A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

AFECÇÕES NÃO ULCERATIVAS DA CÓRNEA EM FELINOS V Ciclo de Oftalmologia da ANCLIVEPA-SP Silvia Regina Godoy Bello São Paulo – Novembro / 2010.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "AFECÇÕES NÃO ULCERATIVAS DA CÓRNEA EM FELINOS V Ciclo de Oftalmologia da ANCLIVEPA-SP Silvia Regina Godoy Bello São Paulo – Novembro / 2010."— Transcrição da apresentação:

1 AFECÇÕES NÃO ULCERATIVAS DA CÓRNEA EM FELINOS V Ciclo de Oftalmologia da ANCLIVEPA-SP Silvia Regina Godoy Bello São Paulo – Novembro / 2010

2 M. V. Silvia Bello 2 Córnea de Felinos Filme lacrimal Epitélio Estroma Membrana de Descemet Endotélio

3 M. V. Silvia Bello 3 Espessura da Córnea em Felinos Domésticos Gilger, et al. American Journal of Veterinary Research, v. 54, p , 1993 LocalizaçãoEspessura (µm) Periférica594 µm Central578 µm

4 M. V. Silvia Bello 4 Sequestro Corneal Felino

5 M. V. Silvia Bello 5 Sequestro Corneal Felino Sinônimos Ceratite Necrosante Córnea Negra Necrose da Córnea Mumificação corneana focal

6 M. V. Silvia Bello 6 Sequestro Corneal Felino Conceito Condição que acomete equinos, felinos e mais recentemente caninos caracterizada pela necrose do colágeno da córnea.

7 M. V. Silvia Bello 7 Sequestro Corneal Felino Roberts (1964) Acomete felinos, equinos e caninos Animais de todas as idades após 3 meses de idade Predisposição racial

8 M. V. Silvia Bello 8 Perfil racial de gatos acometidos por sequestro de córnea MORGAN R. V. Journal Animal Medical Hospital, v. 30, p.24-28, Raça% Himalaia35 Persa35 Siamês15 Abissínio5 Demais raças10

9 M. V. Silvia Bello 9 Sequestro Corneal Felino Etiologia Irritação crônica da córnea Herpesvírus Entrópio Distiquíase Lagoftalmia Ceratoconjuntivite seca Ceratite de exposição

10 M. V. Silvia Bello 10 Sequestro Corneal Felino Herpesvírus

11 M. V. Silvia Bello 11 Sequestro Corneal Felino Entrópio

12 M. V. Silvia Bello 12 Sequestro Corneal Felino Entrópio

13 M. V. Silvia Bello 13 Sequestro Corneal Felino Ceratoconjuntivite Seca

14 M. V. Silvia Bello 14 Sequestro Corneal Felino Sinais Clínicos Mancha escura na córnea castanha escura ou preta uni ou bilateral central ou paracentral Neovascularização

15 M. V. Silvia Bello 15 Sequestro Corneal Felino Sinais Clínicos Blefarospasmo Úlcera de córnea Secreção mucopurulenta Epífora Quemose

16 M. V. Silvia Bello 16 Sequestro Corneal Felino Diagnóstico Aparência clínica característica

17 M. V. Silvia Bello 17 Sequestro Corneal Felino Tratamento Remoção cirúrgica Ceratectomia Lamelar Anterior

18 M. V. Silvia Bello 18 Sequestro Corneal Felino Ceratectomia Lamelar Anterior

19 M. V. Silvia Bello 19 Sequestro Corneal Felino Ceratectomia lamelar anterior Espessura total da córnea felina segurança

20 M. V. Silvia Bello 20 Sequestro Corneal Felino Condições pré-operatórias para ceratectomia lamelar anterior: Controle da inflamação, infecção e algia da superfície corneal Tratamento da uveíte reflexa Coleta de hemograma, bioquíca sérica. Gatos com mais de 8 anos cardiomiopatia hipertrófica felina Herpesvírus L-lisina oral 15 dias antes

21 M. V. Silvia Bello 21 Sequestro Corneal Felino Condições pré-operatórias para ceratectomia lamelar anterior:

22 M. V. Silvia Bello 22 Sequestro Corneal Felino Condições pré-operatórias para ceratectomia lamelar anterior:

23 M. V. Silvia Bello 23 Sequestro Corneal Felino Ceratectomia Lamelar Anterior Microscópio cirúrgico com microfocalização e zoom no pedal Tricotomia Antissepsia Pano de campo Material cirúrgico para microcirurgia blefarostato

24 M. V. Silvia Bello 24 Sequestro Corneal Felino Ceratectomia Lamelar Anterior

25 M. V. Silvia Bello 25 Sequestro Corneal Felino Ceratectomia

26 M. V. Silvia Bello 26 Sequestro Corneal Felino Ceratectomia

27 M. V. Silvia Bello 27 Sequestro Corneal Felino Ceratectomia

28 M. V. Silvia Bello 28 Sequestro Corneal Felino Proteção da córnea Recobrimento com a terceira pálpebra Flap de conjuntiva bulbar Membrana amniótica Lente de contato Adesivo de fibrina Submucosa intestinal suína

29 M. V. Silvia Bello 29 Sequestro Corneal Felino Recobrimento com a terceira pálpebra Flap de conjuntiva bulbar

30 M. V. Silvia Bello 30 Sequestro Corneal Felino Adesivo de fibrina Fibrinogênio e trombina Absorvível Ausência de desconforto Ausência de toxicidade

31 M. V. Silvia Bello 31 Sequestro Corneal Felino Pós-operatório imediato: Colar elizabetano 1 gota de atropina a 1% Cetorolaco de trometamina a 0,5% Antimicrobiano tópico e oral N-butilescopolamina+dipirona iv

32 M. V. Silvia Bello 32 Sequestro Corneal Felino Pós operatório: Manutenção do colar até remoção do flap de terceira pálpebra (10 a 15 dias); Cetorolaco de trometamina 3x ao dia p/ 3 dias Colírio e/ou pomada antimicrobiana 6x ao dia p/ 7 a 10 dias Hialuronato de sódio a 0,5% ou acetilcisteína a 5% 4x ao dia por 10 dias Vitamina C oral Lisina oral Blefaropalstia: limpeza das superfícies e pontos + Bandvet

33 M. V. Silvia Bello 33 Sequestro Corneal Felino Complicações pós-operatórias: Primeiras 48h Infecção herpética sobre leito ciacatricial (dias) Perfuração

34 M. V. Silvia Bello 34 Sequestro Corneal Felino Complicações pós-operatórias:

35 M. V. Silvia Bello 35 Sequestro Corneal Felino Napoleão Felino, macho, persian, Cream Classic Taby, castrado, 5 anos. Realizadas 2 ceratectomias (uma em cada bulbo), feitas com lupa. Sinais: epífora, secreção, blefarospasmo, edema corneal, leucomas cicatriciais bilaterais e sequestro.

36 M. V. Silvia Bello 36 Sequestro Corneal Felino Napoleão

37 M. V. Silvia Bello 37 Sequestro Corneal Felino Napoleão

38 M. V. Silvia Bello 38 Sequestro Corneal Felino Napoleão

39 M. V. Silvia Bello 39 Sequestro Corneal Felino Napoleão

40 M. V. Silvia Bello 40 Sequestro Corneal Felino Napoleão

41 M. V. Silvia Bello 41 Sequestro Corneal Felino Napoleão

42 M. V. Silvia Bello 42 Sequestro Corneal Felino Napoleão

43 M. V. Silvia Bello 43 Ceratite Eosinofílica Conceito Lesão corneal inflamatória, progressiva, com depósito superficial de material esbranquiçado, podendo afetar também conjuntiva e terceira pálpebra.

44 M. V. Silvia Bello 44 Ceratite Eosinofílica Sinônimos: Ceratite eosinofílica proliferativa Placa eosinofílica Ceratoconjuntivite eosinofílica

45 M. V. Silvia Bello 45 Ceratite Eosinofílica Etiologia Idiopática, desconhecida Condição mais comum em altas altitudes associação com luz ultravioleta (?)

46 M. V. Silvia Bello 46 Ceratite Eosinofílica Acomete felinos e equinos Não relacionada a lesões dermatológicas Acomete animais de todas as idades, mas principalmente os jovens

47 M. V. Silvia Bello 47 Ceratite Eosinofílica Aspecto: Placa rosa esbranquiçada em limbo temporal Uni ou bilateral Sinais clínicos: Blefarospasmo Edema de córnea vascularização

48 M. V. Silvia Bello 48 Ceratite Eosinofílica Diagnóstico: Exame oftálmico Citologia Biopsia

49 M. V. Silvia Bello 49 Ceratite eosinofílica Tratamento: Prednisolona Dexametasona Medroxiprogesterona a 1% Tacrolimus Ciclosporina (?) Prednisolona oral q48h

50 M. V. Silvia Bello 50 Ceratite eosinofílica Prognóstico Reservado Tratamento por toda a vida

51 M. V. Silvia Bello 51 Muito Obrigada


Carregar ppt "AFECÇÕES NÃO ULCERATIVAS DA CÓRNEA EM FELINOS V Ciclo de Oftalmologia da ANCLIVEPA-SP Silvia Regina Godoy Bello São Paulo – Novembro / 2010."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google