A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

SISTEMA OPERATIVO: É um conjunto de programas cuja finalidade é a gestão dos recursos de hardware do computador (CPU e periféricos) e a criação de um interface.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "SISTEMA OPERATIVO: É um conjunto de programas cuja finalidade é a gestão dos recursos de hardware do computador (CPU e periféricos) e a criação de um interface."— Transcrição da apresentação:

1 SISTEMA OPERATIVO: É um conjunto de programas cuja finalidade é a gestão dos recursos de hardware do computador (CPU e periféricos) e a criação de um interface lógico entre o utilizador e a máquina. Definição - Sistema Operativo 1

2 Diferentes tipos de sistemas operativos MS-DOS MS-DOS, o mais divulgado nos PC´s UNIX UNIX, aplicado a sistemas multiposto WINDOWS 98 LINUX MAC OS 2

3 (MS (MicroSoft D Disk O Operating System) - Desenvolvido pela Microsoft em „ - S.O com interface linha de comandos „ - Em 1985, é lançada a primeira versão do MS-WINDOWS, que introduz uma interface gráfica, porém mantém o MSDOS como Sistema Operativo. 3

4 -Monoutilizador – um utilizador no sistema em cada momento - Monotarefa – não permite partilha de alguns recursos, como processador, ficheiros e outros- só executa uma tarefa de cada vez -Utiliza um estrutura hierárquica dos dados – directórios e subdirectórios. - Utiliza como interface a linha de comandos. 4 CARACTERÍSTICAS CARACTERÍSTICAS:

5 FUNÇÕES FUNÇÕES: - Gestão memória - Gestão de dispositivos de I/O - Gestão Ficheiros - Gestão de execução de programas - Apoiar os utilizadores nos seus pedidos 5

6 Estrutura de um Sistema Operativo MS-DOS Estrutura de um Sistema Operativo MS-DOS: 6 Ficheiros de arranque – núcleo do MS-DOS:

7 FICHEIROS PRINCIPAIS DO MS-DOS Indispensáveis ao arranque do computador COMMAND.COM AUTOEXEC.BAT e CONFIG.SYS 7

8 COMMAND.COM Permite carregar o MS-DOS e fica apto a executar os comandos internos. AUTOEXEC.BAT E CONFIG.SYS Permitem a ligação e controlo entre os diversos dispositivos, ou seja, permite configurar o sistema em que se vai trabalhar. Exemplo: o tipo de teclado, o tipo de placa gráfica e etc. 8

9 Prompt O prompt- É um sinal do MS-DOS que indica que está pronto para receber um comando e executá-lo. Representa-se, geralmente, por C:\>, seguido de um traço horizontal a piscar (_). Esse C:\> é o prompt do DOS e o traço é o cursor. As drives são designadas por uma letra seguida por dois pontos (:) (neste caso C significa o disco rígido) e um directório aparece a seguir a uma barra do tipo \. 9

10 ALTERNAR ENTRE DRIVES Para mudar de uma unidade para outra basta digitar a letra correspondente à drive para onde se pretende movimentar seguido de dois pontos e premir a tecla enter. C: Disco Rígido A: Disquete D: CD-ROM 10

11 FICHEIROS - É uma unidade de informação formada por conjunto mais ou menos numeroso de bits ou bytes. O Sistema Operativo é responsável pela organização de informação através de ficheiros e directorias (pastas) DIRECTORIAS DIRECTORIAS - É uma espécie de pasta onde podem ser guardados os ficheiros e ou outras pastas. 11

12 REGRAS PARA NOMEAR FICHEIROS E DIRECTORIAS O nome deve ter de 1 a 8 caracteres no máximo. A extensão é opcional e é constituída por 3333 caracteres no máximo. O nome do ficheiro é separado da sua extensão por um ponto (.)(.)(.)(.) FICHEIRO Nome ExtensãoTXT Separador

13 REGRAS PARA NOMEAR FICHEIROS E DIRECTORIAS Na atribuição do nome e extensão dos ficheiros podem utilizar-se todos os caracteres com excepção de: IMPORTANTE! /\:;.,=+<>|-* ? Espaços em brancoCaracteres acentuados 13

14 2 Existem 2 caracteres (wildcards) especiais na definição do nome do ficheiro. ? * Representa um caracter Representa um conjunto de caracteres 14

15 EXERCÍCIOS As seguintes designações de ficheiros não são válidos em MS- DOS. Esclareça Porquê? A) DocumentoF) MEU.doc.Xls B) MEU FICHSG) M*.* C) Novos:MDBH) Meu\s.doc D) Texto?.TXTI) Ant.xxxs E) T1+T2.DOC 15

16 Atributos dos Ficheiros: 1.R (Read-Only) – Ficheiros só de leitura 2.A(Arquive): a função é dizer se o ficheiro sofreu uma cópia de segurança (activado) ou não (desactivado) 3.S (System) – ficheiro cujo conteúdo é de sistema 4.H(Hidden)- ficheiro escondido 16

17 Comandos O conjunto de instruções que possibilita trabalhar com o computador através do MS-DOS. O MS-DOS contém dois tipos de comandos: Internos; Externos. 17

18 O QUE SÃO COMANDOS INTERNOS ? 18

19 São comandos que estão localizados na memória RAM. Estes estão no ficheiro COMMAND.COM, que é carregado para a memória após o boot (quando o computador é ligado) do computador OS COMANDOS INTERNOS Exemplos Exemplos: DIR, CD, RD, MD, DEL, REN, COPY, TYPE... 19

20 E COMANDOS EXTERNOS ? 20

21 Fazem parte integrante do MS-DOS, encontram-se armazenados em disco. OS COMANDOS EXTERNOS Exemplos Exemplos: DISKCOPY, XCOPY, MEM, LABEL, TREE... 21

22 COMANDOS SOBRE DIRECTÓRIOS - LISTAR DIRECTÓRIOS DIR Permite visualizar no ecrã o conteúdo de um directório. DIR/P DIR/W Permite visualizar o conteúdo página a página. Permite visualizar o conteúdo por colunas. DIR/S Permite visualizar o conteúdo de um directório, incluindo subdirectórios e ficheiros. 22

23 EXERCÍCIOS Explique o significado e/ou resultado das seguintes instruções A) DirF) Dir *.* B) Dir/pG) Dir A?A.doc C) Dir/wH) Dir/p/w/s D) Dir/p/w E) Dir *.doc 23

24 CD CD ( Change Directory) COMANDOS SOBRE DIRECTÓRIOS - MUDAR DIRECTÓRIOS Permite mudar do directório corrente para outro, ou seja permite mudar de caminho (pathname). CD.. CD\ Permite recuar apenas um directório. Vai para a raíz da unidade actual (c: ou a:). EXEMPLOS PRÁTICOS EXEMPLOS PRÁTICOS 24

25 COMANDOS SOBRE DIRECTÓRIOS - CRIAR/APAGAR MD MD ( Make Directory) Permite criar directórios no directório corrente. ATENÇÃO! - Este comando (RD) só pode ser executado se: Permite apagar um directório. RD RD ( Remove Directory). Não houver ficheiros no directório a eliminar. Não houver subdirectórios nesse directório. O a eliminar não for o directório corrente 25

26 Permite apagar toda a estrutura de directórios, subdirectórios e ficheiros que se encontram dentro do directório a apagar. DELTREE COMANDOS SOBRE DIRECTÓRIOS - APAGAR ESTRUTURAS 26

27 Elabore a seguinte estrutura: 27

28 COMANDOS SOBRE FICHEIROS - CRIAR FICHEIROS EDIT Permite criar, editar e gravar ficheiros. COPY CON Permite criar ficheiros, mas para gravar utiliza-se a tecla F6 ou CTRL Z. 28

29 COMANDOS SOBRE FICHEIROS - VISUALIZAR FICHEIROS TYPE Permite ver no ecrã o conteúdo de qualquer ficheiro. ALTERAR O NOME DE UM FICHEIRO REN (Rename) Permite renomear (alterar) o nome a um ficheiro. Este tipo de comando também pode ser usado em directorias. 29

30 COMANDOS SOBRE FICHEIROS - ELIMINAR UM FICHEIRO DEL (Delete) Permite eliminar um ficheiro ou um conjunto de ficheiros. 30

31 COMANDOS SOBRE FICHEIROS - CÓPIA DE UM FICHEIRO COPY Permite copiar um ficheiro ou um conjunto de ficheiros. COPY f1.txt+f2.txt f3.txt Permite concatenar ficheiros para um novo ficheiro XCOPY (Comando Externo) Permite copiar todos os ficheiros de uma directoria, incluindo ficheiros contidos nas subdirectorias dessa mesma directoria. 31

32 ATTRIB Permite proteger ficheiros ATTRIB [+R / -R] ATTRIB [ +H / - H] COMANDOS SOBRE FICHEIROS - ATRIBUTOS DE FICHEIROS O parâmetro +R activa a protecção dos ficheiros e -R desactiva-a. O parâmetro +H esconde os ficheiros e o -H torna-os visíveis. 32

33 MOVE Permite mover um ficheiro ou directoria ou subdirectoria. Este tipo de comando também permite renomear directorias. COMANDOS SOBRE FICHEIROS - MOVER FICHEIROS PRINT Permite a impressão de um ficheiro de texto. COMANDOS SOBRE FICHEIROS - IMPRIMIR FICHEIROS 33

34 FORMAT (Comando externo) FORMATAÇÃO DE DISQUETES Permite organizar internamente as disquetes novas. ATENÇÃO! - Este comando têm os seguintes efeitos: 1º - Prepara disquetes novas para receber informação 2º - Apaga toda a informação residente na disquete 3º - Assinala defeitos na disquete 4º - Dá informação do espaço disponível 34

35 FORMAT A: FORMATAÇÃO DE DISQUETES FORMAT A:/v FORMAT A:/q Específica a unidade que se pretende formatar Após a formatação, pede-nos o nome (label) a atribuir à disquete. Formatação rápida de uma disquete 35

36 DISKCOPY COPIAR DISQUETES Permite fazer cópias de uma disquete para outra. COMPARAR DISQUETES Permite comparar disquetes. DISKCOMP 36

37 TIME Permite visualizar ou alterar a HORA do sistema. DATE OUTROS COMANDOS - INDICAÇÃO DA HORA OUTROS COMANDOS - INDICAÇÃO DA DATA Permite visualizar ou alterar a DATA do sistema. CLS (Clear Screen) Permite limpar o monitor e posicionar o cursor no canto superior esquerdo. OUTROS COMANDOS - LIMPAR O ECRÃ 37

38 VER MEM OUTROS COMANDOS Permite visualizar qual a versão do MS-DOS. Permite visualizar qual o espaço disponível na memória VOL Permite mostrar o nome de volume ( ou seja da designação) do disco ou disquete em que se está a trabalhar e o número de série do disco. 38

39 LABEL PROMPT OUTROS COMANDOS Permite ver, mudar, criar ou eliminar o nome do suporte magnético. Permite modificar o indicativo do sistema(shell) PROMPT $t, $g, $p, $Maria $t - indica a hora, $p - indica o caminho,, $g - acrescenta o sinal > e o $Maria - acrescenta o nome Maria. 39

40 F I M UFF !!! 40


Carregar ppt "SISTEMA OPERATIVO: É um conjunto de programas cuja finalidade é a gestão dos recursos de hardware do computador (CPU e periféricos) e a criação de um interface."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google