A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

ÉTICA E TRANSPARÊNCIA NA CONTABILIDADE DE GESTÃO 17/6/20141www.nilson.pro.br.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "ÉTICA E TRANSPARÊNCIA NA CONTABILIDADE DE GESTÃO 17/6/20141www.nilson.pro.br."— Transcrição da apresentação:

1 ÉTICA E TRANSPARÊNCIA NA CONTABILIDADE DE GESTÃO 17/6/20141www.nilson.pro.br

2 O CONTEXTO DOS NEGÓCIOS mercado global; Pressões contra a corrupção e fraudes Respeito aos interesses dos acionistas minoritários, membros da comunidade... (transparência). Competitividade para se manter no mercado; mudanças significativas nos processos de gestão empresarial; Sobrevivência cada vez mais dependente do acompanhamento do desempenho financeiro, operacional e estratégico com informações confiáveis e tempestivas 17/6/20142www.nilson.pro.br

3 CONTABILIDADE EXPECTATIVAS GESTÃO CONTROLE TRANSPARÊNCIA Princípios e valores professados na organização 17/6/20143www.nilson.pro.br

4 Ambiente de Controle Procedimentos de Controle Sistema Contábil As atitudes, consciência e ações dos diretores, gerentes e proprietários, no que diz respeito a importância dos controles e sua ênfase na entidade. Segregação de funções; salvaguarda de ativos, reconciliação, etc, 17/6/20144www.nilson.pro.br

5 AMBIENTE DE CONTROLE Princípios e valores, Filosofia de gerenciamento e estilo de operação; Estrutura organizacional da entidade; Métodos para assegurar a autoridade e responsabilidade; Métodos da gerência para controlar e revisar a performance, inclusive da auditoria interna; Políticas e práticas de pessoal; Influências externas sobre a entidade. (AICPA, 1994, p. 267). 17/6/20145www.nilson.pro.br

6 PRINCÍPIOS E VALORES ORGANIZACIONAIS PROFISSIONALISMO E TRANSPARÊNCIA Para a Companhia Brasileira de Distribuição, ser a melhor não é apenas um slogan, é um desafio e uma meta que buscamos por meio do trabalho, do profissionalismo, da determinação e da conduta ética responsável em todas as nossas atividades. Ser o melhor sim, mas não a qualquer preço! Abilio Diniz Presidente GRUPO PÃO DE AÇUCAR 17/6/20146www.nilson.pro.br

7 PRINCÍPIOS E VALORES ORGANIZACIONAIS Se esses princípios e valores são fundamentais, como repassá-los para todo o corpo funcional? 17/6/20147www.nilson.pro.br

8 CÓDIGO DE ÉTICA ORGANIZACIONALPROFISSÃO CONTÁBIL PROCESSO DECISÓRIO ÉTICO DO INDIVÍDUO 17/6/20148www.nilson.pro.br

9 CÓDIGO DE ÉTICA ORGANIZACIONAL O exercício da transparência nas relações com os seus colaboradores, questão fundamental para a construção de um ambiente de confiança mútua e de responsabilidade em todos os níveis. Conduta ética e transparência nas relações com seus colaboradores 17/6/20149www.nilson.pro.br

10 CÓDIGO DE ÉTICA PROFISSIONAL CFC/CRC Originado do poder fiscalizador do Conselho Federal de Contabilidade; Abrange TODOS os profissionais de contabilidade com registro ativo em Conselho Regional de Contabilidade; Aplica sanções aos que descumprem o CEPC: Advertência Reservada, Censura Reservada, e Censura Pública. 17/6/201410www.nilson.pro.br

11 Logo, a ética e transparência das atividades desenvolvidas pelos profissionais de contabilidade encontram-se fortemente vinculadas à visão da organização ou Entidade de Classe do que vem a ser Ética. Mas.... o profissional de contabilidade é um agente passivo neste processo? 17/6/201411www.nilson.pro.br

12 CÓDIGO DE ÉTICA ORGANIZACIONALPROFISSÃO CONTÁBIL PROCESSO DECISÓRIO ÉTICO DO INDIVÍDUO 17/6/201412www.nilson.pro.br

13 ÉTICA E MORAL Ética e Moral têm significados diferenciados. A Ética pode ser considerada [...] parte da filosofia que se ocupa com a reflexão sobre as noções e princípios que fundamentam a vida moral [...], enquanto a Moral corresponde a [...] um conjunto de regras de conduta assumidas pelos indivíduos de um grupo social com a finalidade de organizar as relações interpessoais segundo os valores do bem e do mal. Aranha e Martins (1998, p. 117), 17/6/201413www.nilson.pro.br

14 O PROCESSO DECISÓRIO ÉTICO DO INDÍVÍDUO A vida está muito difícil para que se possa seguir a risco o código de ética. Muitas vezes nos vemos em situação desconfortável, o que nos leva à infringi-lo, seja pela dificuldade econômica ou pela carga tributária por parte das empresas, até porque quem diz que segue o código à risca, está variando... Só mesmo no momento do problema é que podemos tomar uma decisão, seja ela positiva ou não.... N /6/201414www.nilson.pro.br

15 MODELO DE TOMADA DE DECISÕES ÉTICAS EM CONTABILIDADE Pode ser o Código de Ética da PCRJ, leis, decretos, etc.. 17/6/201415www.nilson.pro.br

16 17/6/201416www.nilson.pro.br

17 Ambiente social e econômico – contexto cultural, histórico e temporal em que vive o indivíduo; Dilema moral – situação em que há aspectos morais envolvidos; Norteia o processo decisório ético.Gravidade – juízo de valor feito pelo indivíduo para avaliar a relevância de determinado dilema moral. Norteia o processo decisório ético. 17/6/201417www.nilson.pro.br

18 O AMBIENTE SOCIAL E ECONÔMICO O mercado de trabalho favorece o empregador e a forte concorrência entre os escritórios contábeis e de auditoria contribuem para a desvalorização da ética. Mercado de trabalho Dilemas morais Gravidade Processo decisório 17/6/201418www.nilson.pro.br

19 AS QUATRO FASES DO PROCESSO DECISÓRIO ÉTICO Se eu desviar recursos de uma empresa estarei agindo de forma imoral? 17/6/201419www.nilson.pro.br

20 17/6/201420www.nilson.pro.br

21 FASE DO PROCESSO DECISÓRIO Reconhecimento: Furtar é um problema de natureza moral e possui certa gravidade. Julgamento: Furtar contraria os princípios éticos e religiosos que professo em minha vida. 17/6/201421www.nilson.pro.br

22 INTENÇÃO DE AGIR Você mudaria o seu Julgamento se o furto fosse para comprar remédios que permitissem ao seu(sua) companheiro(a) sobreviver ao câncer e continuar a cuidar de seus quatro filhos menores? JAMAIS!Sim! 17/6/201422www.nilson.pro.br

23 COMPORTAMENTO Não furtar, pois sou fiel aos meus princípios; (CORRENTE DEONTOLÓGICA) Ou Furtar uma vez que o benefício esperado, salvar a vida de uma pessoa amada é muito superior ao prejuízo causado aos acionistas da empresa. (CORRENTE TELEOLÓGICA) 17/6/201423www.nilson.pro.br

24 17/6/201424www.nilson.pro.br

25 ÉTICA DEONTOLOGICA Ética do dever; Seguem-se princípios que se convertem em obrigações; a moral desconsidera tanto as circunstâncias como os efeitos das ações; É baseada em princípios, crenças, e em prescrições; Não existe meio termo. Kant FURTAR será sempre errado, seja em que circunstância for! 17/6/201425www.nilson.pro.br

26 AVALIAÇÃO DEONTOLÓGICA Costumo dizer que a Ética é como a Fé, só é válida na sua totalidade. Ambas serão afetadas se houver dúvidas em que acreditamos. N /6/201426www.nilson.pro.br

27 ÉTICA TELEOLÓGICA Analisa as situações concretas e antecipa as repercussões que uma decisão pode provocar. Dentre as opções que se apresentam, aquela que presumivelmente traz benefícios maiores à coletividade acaba adotada. Ou seja, ganha legitimidade a ação que produz um bem maior ou evita um mal maior. Faça o maior bem para mais gente. SROUR, Robert Henry. Ética empresarial. Ed. Campus AO ROUBAR PREJUDICO SOMENTE A EMPRESA E SALVO UMA VIDA 17/6/201427www.nilson.pro.br

28 AVALIAÇÃO DEONTOLÓGICA Creio que não só o contabilista como qualquer profissional tem o dever de seguir o código de ética de sua profissão, e não vejo como possa adotar pela metade ou em parte o código, ou a pessoa é honesta ou não é, não existe meio termo. N /6/201428www.nilson.pro.br

29 AVALIAÇÃO TELEOLÓGICA A vida está muito difícil para que se possa seguir a risco o código de ética. Muitas vezes nos vemos em situação desconfortável, o que nos leva à infringi-lo, seja pela dificuldade econômica ou pela carga tributária por parte das empresas, até porque quem diz que segue o código à risca, está variando... Só mesmo no momento do problema é que podemos tomar uma decisão, seja ela positiva ou não.... N /6/201429www.nilson.pro.br

30 AVALIAÇÃO TELEOLÓGICA Para ser curto e objetivo... Para toda regra há exceções.... N Infelizmente, se todos seguirem a risca o código, deixaremos de lado outros afazeres importantes. Em função da necessidade imediata, ou por falta de tempo, em alguns casos, devemos encurtar o caminho. Pode- se burlar a regra, sem necessidade ser anti-ético. N /6/201430www.nilson.pro.br

31 Sistemas de punições e recompensas 17/6/201431www.nilson.pro.br

32 Cultura valores e princípios professados na empresa; colegas de trabalho; sistemas de recompensas e punições. (bonus por produtividade, sanções por infrações éticas, etc.) FATORES SITUACIONAIS 17/6/201432www.nilson.pro.br

33 FATORES SITUACIONAIS Cultura organizacional As Empresas atualmente estão impondo uma cultura pouco ética aos profissionais de contabilidade. N /6/201433www.nilson.pro.br

34 FATORES SITUACIONAIS (...) o problema da ética ou a falta dela na contabilidade é um problema cultural, muito antigo. Não sei o porquê, mas observando colegas mais antigos, este papo de ética não cola muito bem. Todos estão inteiramente preocupados em fazer o que o cliente necessita, com um grande medo de perdê-lo. O CRC em suas deliberações tem sido bastante atuante, mas o problema é na cultura da profissão, os contabilistas não estão preparados, por incrível que pareça, para falarem assuntos desse tipo (...). N /6/201434www.nilson.pro.br

35 Fatores Individuais gênero, idade, Escolaridade;. Religiosidade tempo de exercício da profissão, etc 17/6/201435www.nilson.pro.br

36 FATORES INDIVIDUAIS - Religião Sem dúvida, às vezes, as situações podem nos tentar levar a infringir as normas, como nos casos mostrados, mas acima de tudo, por respeito a Jeová Deus e não ao CRC ou CFC, devemos segui-las, a não ser que ela se contraponha a algo que vá desagradar a Deus. É assim que eu penso, mesmo sabendo que a maioria não pensa desta forma, mas se fizéssemos tudo para agradar aos outros era melhor nem ter nascido. N /6/201436www.nilson.pro.br

37 17/6/201437www.nilson.pro.br

38 O CEPC – as normas Infelizmente vivemos num mundo em que as pessoas, em todos os campos, perderam sua moralidade e ética. Então, é preciso um mecanismo que norteie suas atividades de modo que não haja uma anarquia em diversas áreas. N /6/201438www.nilson.pro.br

39 Mas se a ética é tão importante para o país, por qual motivo não avançamos, como grupamento humano, em sua direção? 17/6/201439www.nilson.pro.br

40 Reponda no Brasil um velho traço cultural (...). Trata-se do formalismo, uma clara dissociação entre o discurso e a prática; o enunciado e o vivido; o país legal e o país real; os códigos formalizados de conduta e os expedientes espertos do dia-a-dia; as declarações de boas intenções e o cinismo dos arranjos de conveniência. Srour, Roberto Henry. Ed. Campus p. 137 UM ALERTA 17/6/201440www.nilson.pro.br

41 AFIRMAÇÃOConcordância total - % o CEPC é importante como guia de conduta. 73 cumprir as normas elaboradas pelo CFC mesmo que discorde de algumas dessas normas. 44,4 o CEPC é claro em suas normas. 31,42 17/6/201441www.nilson.pro.br

42 O DISCURSO Art. 1º. A República Federativa do Brasil, formada pela união indissolúvel dos Estados e MunIcípios e do Distrito Federal, constitui-se em Estado Democrático de Direito e tem como fundamentos: III- A dignidade da pessoa humana. A PRÁTICA menor do sexo feminino encarcerada junto a 20 homens "Mas que ele sirva de exemplo para que isso possa de vez ser extirpado no Brasil, porque isso demostra também que o próprio sistema foi extremamente falho, desde delegado, a Justiça, o Ministério Público, a defensoria. Então, que todos possam também apurar suas responsabilidades", completou Ana Júlia. (http://noticias.terra.com.br acesso em 27/11/07)http://noticias.terra.com.br Fila de estupro no Pará em cadeia pública Deputados da CPI do Sistema Carcerário ficaram chocados ao ver imagens gravadas com um aparelho celular que mostram uma jovem sendo estuprada por vários homens em uma cela da cadeia de Abaetetuba (PA). As cenas mostrariam uma fila de homens tendo relações sexuais com a presa. A informação é da CBN. (http://noticias.terra.com.br/brasil/interna/0,,OI EI5030,00.html) 17/6/201442www.nilson.pro.br

43 A dualidade moral do brasileiro sistema híbrido É dando que se recebe; Levar vantagem em tudo; Farinha pouca, meu pirão primeiro. 17/6/201443www.nilson.pro.br

44 A moral da parcialidade Todo mundo faz isso; Só os espertos têm vez; Deixa de conversa fiada; A vida não é um conto de fadas; Ninguém vai saber, não se faça de rogado; Se nós não o fizermos, outros o farão; Primeiro o nosso, o resto a gente vê depois. SROUR, p /6/201444www.nilson.pro.br

45 Qual a nossa resposta a essas situações antiéticas que hoje presenciamos ao nosso redor? A resposta é difícil, mas ela com certeza de inicia quando nos dispomos a refletir a respeito. 17/6/201445www.nilson.pro.br

46 FIM 17/6/201446www.nilson.pro.br


Carregar ppt "ÉTICA E TRANSPARÊNCIA NA CONTABILIDADE DE GESTÃO 17/6/20141www.nilson.pro.br."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google