A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

A Ética nos Tempos das Técnicas Feito por: Amanda da Cunha Beatriz Rodrigues Beatriz Rodrigues Ludmila Carvalho Ludmila Carvalho.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "A Ética nos Tempos das Técnicas Feito por: Amanda da Cunha Beatriz Rodrigues Beatriz Rodrigues Ludmila Carvalho Ludmila Carvalho."— Transcrição da apresentação:

1 A Ética nos Tempos das Técnicas Feito por: Amanda da Cunha Beatriz Rodrigues Beatriz Rodrigues Ludmila Carvalho Ludmila Carvalho

2 Diz o provérbio chinês que, quando não se gosta de alguém deve-se sugerir que a pessoa viva tempos interessantes.

3 Infelizmente, acho que ainda vivemos tempos interessantes. O século XX, Se foi o período em que mais pessoas morreram em guerras, também chegamos ao fim do século com uma população três vezes maior, algo nunca antes possível, e as pessoas vivem melhor do que em qualquer outro momento da história humana., diz o historiador Eric J. Hobsbawn em seu livro Era dos extremos: o novo século XX

4 No século XXI os tempos interessante vem através do confronto entre a ética e a técnica. As transformações que vem ocorrendo na sociedades e na ciência estão criando novos problemas éticos, nomeadamente em domínios como a tecnociência (clonagem,manipulação genética,eutanásia,etc.), ecologia, comunicação de massas, etc.

5 Podemos dizer que para se entender melhor a ética podemos dividi-la em: Metaética: estuda problemas mais abstratos,relacionados com a natureza da própria ética. Ética normativa: estuda diferentes sistemas éticos. Ética aplicada: estuda problemas práticos, como o aborto ou a eutanásia, e deu origem a várias subdisciplinas próprias, como a ética empresarial, a ética jornalística, a ética médica, a ética universitária, ect.

6 Nessas subdiscilpinas temos a Bioética,quem em sua abordagem abrange uma comunidade de discussão ou de diálogo e visa a tomada de decisões de caráter ético tanto no aspecto terapêutico como nos aspectos ligados a pesquisa.

7 A Bioética procura outros fundamentos além daqueles clássicos apresentados pela metafísica e pela religião. A pluralidade e a diversidade são ao mesmo tempo a garantia e a condição de possibilidade da liberdade e de seu efetivo exercício.

8 A bioética é o conjunto de conceitos, argumentos e normas que valorizam e justificam eticamente os atos humanos que podem ter efeitos irreversíveis sobre os fenômenos vitais (Kottow, M., H., Introducción a la Bioética. Chile: Editorial Universitaria, 1995: p. 53)

9 Declaração do Rio de Janeiro sobre Ética em Ciência e Tecnologia Onde Ministros e Autoridades de Ciência e Tecnologia da América do Sul reuniram-se no Rio de Janeiro,em dezembro de 2003, para refletir sobre os limites que a ética estabelece à elaboração e emprego do conhecimento científico e recomendaram que os Estados, as organizações e as instituições interessadas em promover e a aprofundar a reflexão sobre a ética da ciência para criar comissões nacionais e institucionais de ética científica.

10 Para o matemático e premiado escritor de ficção científica Vernor Vinge, o século XXI é um século perigoso. Convivemos com os efeitos do aquecimento global, com o risco de esgotamento de recursos naturais, com novas pragas e doenças que se disseminam rapidamente. O sentimento do fim do mundo não é novo, mas a sensação de medo se intensificou porque a tecnologia avança mais depressa e está muito presente em nossa vida. Mas o que poderão fazer governos e indivíduos contra o poder da ciência?

11 Em entrevista com a revista Época, Vernor Vinge, afirma que: Os robôs ficarão cada vez mais perfeitos e nós teremos dificuldades para diferenciar o ser vivo da máquina. Temos hoje bonecas-robôs, cães-robôs, gatos-robôs, mas nenhum deles é capaz de nos enganar; sabemos que são máquinas. Todavia chegará o dia em que ficaremos em dúvida de tão perfeitos que serão.

12 Estados Unidos, 23/11/2006 O professor Hiroshi Ishiguro senta ao lado do seu 'robô gêmeo' Estados Unidos, 23/11/2006 O professor Hiroshi Ishiguro, da Universidade de Osaka mostra a Estados Unidos, 23/11/2006 O professor Hiroshi Ishiguro, da Universidade de Osaka mostra a humanóide Q1 expo

13 Estados Unidos, 23/11/2006 A doutora Cynthia Breazeal brinca com Kismet, robô que responde a emoções humanas Estados Unidos, 23/11/2006 David Hanson, da Hanson Robotics, ajusta os controles de expressões faciais na cabeça de um robô com a cara de Albert einstein

14 Nós nos tornaríamos obsoletos umas cem horas após o aparecimento desse computador consciente. O que aconteceria conosco é impossível prever. A vida pode se tornar insuportável para nós em meio a esses computadores geniais que vão transformar o mundo segundo sua vontade e necessidade. Para eles, nossas criações seriam irrelevantes e inúteis. Pode ser que sejamos extintos. Pode ser também que alguns de nós sejam mantidos para executar algumas tarefas.Tudo pode acontecer.

15 No começo do século XXI o comitê de ética do Royal College of Surgeons of England (Colégio Real de Cirurgião da Inglaterra) emitiu um parecer científico sobre as implicações técnicas e éticas de um possível transplante de rosto: a cirurgia é viável, do ponto de vista técnico, mas não é o momento de realizá- la, já que os riscos físicos e psicológicos superam os possíveis benefícios.

16 Em 2002, quando um cirurgião inglês apresentou um estudo sobre a viabilidade do transplante em animais com a ajuda de novas técnicas de microcirurgia vascular e de drogas anti- rejeição mais potentes. Logo se espalharam as especulações sobre a possibilidade de realizar o primeiro transplante de face em humanos.

17 Em 27 de novembro de 2005, a francesa Isabelle Dionoire, de 38 anos, primeira mulher que foi submetida à cirurgia pioneira de transplante de rosto da história. De acordo com os médicos,a mulher recebeu tecidos, artérias e veias de outra mulher que havia tido morte cerebral. Em maio passado, a transplantada foi atacada por seu cão, um labrador e teve seu rosto desfigurado. Antes do ataque

18 Isabelle Dinoire Depois do ataque Meses e anos após o ataque

19 Em abril de 2006, uma equipe de médicos do noreste da China realizou com êxito o primeiro transplante de rosto no país. Durante a operação de 14 horas, Li Guoxing, de 30 anos, substituiu dois terços do rosto, principalmente o lado direito, depois de ser atacado por um urso. O diretor do Hospital Xijing, na cidade de Xian, capital da província da Shaanxi, Zhang Yingzhi, destacou que a cirurgia foi mais completa que a realizada em novembro, em Isabelle Dinoire.

20 Li Guoxing Depois do ataque Na cirurgia

21 Li Guoxing Meses e anos depois

22 Connie Culp, a paciente que fez um transplante de 80% de seu rosto em dezembro de 2008, por médicos americanos de Cleveland, em Ohio. A identidade da paciente era mantida em sigilo desde a operação. Connie teve o rosto desfigurado depois que o marido atirou contra o rosto dela durante uma briga. No disparo, ela perdeu um olho e um nariz, as bochechas, mandíbula e o lábio superior. "Eu não sou um monstro", afirmou a paciente durante a coletiva de imprensa na qual foi apresentada após a recuperação da cirurgia. Antes do tiro

23 Connie Culp Depois do tiro Depois da cirurgia

24 Os deuses do Olimpo provavelmente foram os precursores das atuais experiências transgênicas ao criarem seres híbridos, metade humanos, metade outra coisa qualquer (sereias,faunos e centauros). Contra ou ao lado dos deuses, o homem afirmou-se como o novo Prometeu produz seres artificiais in vitro e pela inseminação artificial.

25 O jogo entre o humano e o divino, entre o criador e a criatura, é um clássico de todos os tempos. Para Decartes, o homem é uma máquina quem tem a alma como um combustível divino. Já para la Mettria,que rejeita este dualismo cartesianos, vai afirmar o primado do homem- máquina. Para ele, o corpo é a única realidade do homem.

26 O mito o homem-máquina está presente na história humana desde o herói judaico Golem. Os místicos Hassídicos dos séculos XII e XIII, na Alemanha, praticavam um ritual visando usar o poder cabalístico do alfabeto hebraico para dar forma à matéria do universo criando um Golem.

27 O outro mito universal do homem- máquina está presente na novela gótica Frankenstein, escrita em por Mary Shelley, com o subtítulo O moderno Prometeu. A autora faz um alerta contra a aquisição o conhecimento e de dar a vida à matéria inanimada, que seria uma prerrogativa dos deuses. Frankenstein é feito de um produto artificial de carne e sangue, que só virou um monstro assassino porque o seu criador, horrorizado com a sua produção, recusa-se a criar uma parceira sexual que o liberte da solidão.

28 O Golem e Frankestein, passando por bonecos mecânicos altamente sofisticados e implementados desde o século XVII, abriram as portas da imaginação para a realização da robótica, que tem como objetivo a automatização da tarefas que podem ser executadas pelo homem. O desenvolvimento tecnológico elevou o robô à categoria de Inteligência Artificial.

29 Para alguns estudiosos, a Internet consolida o projeto iluminista da Enciclopédia de Diderot e d´Alembert, levando o conhecimento a todos os homens e mulheres através de um humanismo atualizado através do acesso universal à informação. Outros estudiosos, através de uma vertente mística, afirmam que a Internet seria a integração total da humanidade em um pensamento – Deus, isto é, um acesso a uma consciência total, acima e além das diferenças, trazendo o ser humano a uma Unidade antes só possível a um ser supremo. Em resumo, todos estes avanços levariam a um novo conceito da humanidade. Internet

30 No estágio atual da tecnologia, a humanidade tem como horizonte a vivência em tempos interessantes. E mais do que em qualquer outra época a questão da ética torna-se um imperativo para a sobrevivência da própria humanidade. Uma bioética que envolve não apenas sociedades e indivíduos, mas também o planeta Terra, nossa casa planetária, nossa morada, ninho e berço, tão importante quanto o nosso próprio corpo.

31 A ética É uma característica inerente a toda ação humana e, por esta razão, é um elemento vital na produção da realidade social. Todo homem possui um senso ético, uma espécie de "consciência moral", estando constantemente avaliando e julgando suas ações para saber se são boas ou más, certas ou erradas, justas ou injustas.

32 Sugestões de filmes A outra face Robôs O grande Dave Wall-e A.I Inteligência Artificial Robocop O exterminador do futuro

33 Bibliografia: Ética – ensaios sobre educação física, saúde social e esporte. Editora Lecsu. autor: Angelo Vargas MÉDICOS apresentam 1º mulher com transplante de face nos EUA: Identidade da paciente e motivos da cirurgia foram mantidos em sigilo pelos médicos por cinco meses. Disponível em:. Acesso em: 28 agosto ROBÔS cada vez mais humanos, Disponível em:. Acesso em: 28 ago Ética. Disponivel em:. Acesso em: 28 ago Introdução a bioética. Disponível em:. Acesso em: 28 ago. 2009


Carregar ppt "A Ética nos Tempos das Técnicas Feito por: Amanda da Cunha Beatriz Rodrigues Beatriz Rodrigues Ludmila Carvalho Ludmila Carvalho."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google