A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

TÉCNICAS COGNITIVAS E INSTRUMENTOS COMPLEMENTARES Faculdade de Tecnologia e Ciências - FTC Disciplina: Tópicos Especiais em Psicologia II (Psicoterapia.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "TÉCNICAS COGNITIVAS E INSTRUMENTOS COMPLEMENTARES Faculdade de Tecnologia e Ciências - FTC Disciplina: Tópicos Especiais em Psicologia II (Psicoterapia."— Transcrição da apresentação:

1 TÉCNICAS COGNITIVAS E INSTRUMENTOS COMPLEMENTARES Faculdade de Tecnologia e Ciências - FTC Disciplina: Tópicos Especiais em Psicologia II (Psicoterapia Cognitivista) Profa Esp. Carla Eloá Ferraz

2 Diagrama de Conceituação Cognitiva Paciente:_____________________________________________Data__/__/__ Diagnóstico: Eixo I:______________________________Eixo II:____________________ Crença Central Qual é a crença mais central sobre si mesmo? Dados Relevantes da Infância Que experiências contribuiriam para o desenvolvimento e manutenção da crença central? Crenças Intermediárias: Atitudes /Regras / Suposições Condicionais Qual a atitude que ajudou a lidar com essa crença? Quais as regras que você adquiriu a partir dessa crença? Que suposição positiva a ajudou a lidar com essa crença central? Qual a suposição negativa a ajudou a lidar com essa crença central? Estratégias Compensatórias Que comportamentos o ajudam a lidar com essa crença? Situação Qual foi a situação problemática? Pensamento Automático O que passou por sua cabeça? Emoção Que emoção esteve associada ao pensamento automático? Comportamento O que o paciente fez então?

3 Mãe rígida, 11 irmãos (5 deles são tímidos), não tinha contato com outras crianças, humilhação por ser negro, abandono da escola na 5ª série. Mãe rígida, 11 irmãos (5 deles são tímidos), não tinha contato com outras crianças, humilhação por ser negro, abandono da escola na 5ª série. As pessoas são preconceituosas / O mundo é injusto / Eu sou incapaz Eu sou inadequado As pessoas são preconceituosas / O mundo é injusto / Eu sou incapaz Eu sou inadequado Tenho que ficar alerta pois as pessoas me acusarão de algo ruim Tenho que ficar alerta pois as pessoas me acusarão de algo ruim Se eu falo em público, posso passar uma vergonha / Se eu não falo, evito passar uma vergonha Hipervigilância; Evita olhar nos olhos das pessoas, Evita falar em público; Evita locais mais sofisticados, dependência da esposa. Numa palestra em SSA. Fui barrado na portaria do clube quando era pequeno Na rua, todo mundo foi convidado p anivers á rio de 15 anos, menos eu Todo mundo t á olhando p mim vou errar Todo mundo t á olhando p mim vou errar Eu sou um lixo Eu sou um lixo ela não me convidou por que sou negro ela não me convidou por que sou negro Ansiedade (100%) Tristeza (90%) Comecei a gaguejar e não consegui concluir a fala Voltou chorando p casa Ficava constrangido ao encontr á -la DIAGRAMA DE CONCEITUAÇÃO COGNITIVA Dados relevantes da infância Crença Central Suposições Condicionais / Crenças / Regras Estratégia Compensatória Situação 1: Situação 2: Situação 3: Pensamento Automático1: Pensamento Automático 2: Pensamento Automático 3: Emoção 1: Emoção 2: Emoção 3: Comportamento 1: Comportamento 2: Comportamento 3:

4 Possui cinco componentes: lista de problemas diagnóstico hipótese de trabalho situações precipitantes e ativadoras Origens Resumo da hipótese de trabalho pontos fortes e recursos plano de tratamento. Modalidade frequencia Intervenções Tratamentos auxiliares obstáculos

5 Situação (Onde eu estava? O que aconteceu?) Pensamento Automático (O que passou pela minha cabeça naquele momento?) Emoção ( O que eu senti?) Comportamento (O que eu fiz?) Pensamento Alternativo (Qual o pensamento mais realista? Eu estava no meu quarto, levantei da cama e percebi que fiquei tonta Vou morrer agora 90% Medo Ansie dade 100% Comecei a chorar e chamar o meu esposo O que estou sentindo é tontura, pois levantei da cama rapidamente, eu não vou morrer agora

6 Exemplo: PA - Eu vou morrer agora Terapeuta: Quais as evidências que comprovam que o seu PA é verdadeiro? Paciente: Bem. Naquele momento eu acreditava que iria morrer, mas não tinha nada que comprovasse isso... Terapeuta: Quais as evidências que comprovam que o seu PA não é verdadeiro? Aliás quantas vezes você morreu nessas crises? Paciente: Nenhuma...(Risos)...Acho que uma das evidências é que fiz todos os exames possíveis, e eles nunca acusaram nenhuma doença, a outra é que já tive várias crises como esta e nunca morri...

7 Exemplo: PA - Eu vou morrer agora Terapeuta: Há uma explicação alternativa? Paciente: Na verdade, senti tontura por que levantei muito rapidamente da cama, isso não quer dizer que eu vou morrer. Terapeuta: Qual é o pior que poderia acontecer? Paciente: Ué...eu morrer.... Terapeuta: Qual é o melhor que poderia acontecer? Paciente: eu ficar bem e não morrer...

8 Técnicas de questionamento socrático; Continuum cognitivo Ex. (eu sou burro); Examinar vantagens e desvantagens; Agir como se; Experimentos comportamentais; Processo (De-Oliveira, 2007)

9 Diferenciar Preocupações Produtivas e Improdutivas; Tempo para preocupação Exame de vantagens e desvantagens Estratégia de Resolução de Problemas

10 1. Especificar um problema. 2. Projetar soluções. 3. Selecionar uma solução 4. Implementá-la. 5. Avaliar sua efetividade. Ex. Passar no vestibular em Medicina Ex. Dúvida sobre separação do esposo.

11 Tempestade de Idéias Balança Motivacional (Prochaska e Diclemente)

12 Vantagens em BeberDesvantagens em Beber Vantagens em Não Beber Desvantagens em Não Beber 1.O sabor 2. Esquecer os problemas 3. Alegria e diversão 4. Melhorar a auto- estima 5. Perder a timidez. 6. O cidadão leva um chifre, e bebe para esquecer 7. Parar com o tremor 8. Para refrescar 9. Para esquentar 10. Abrir o apetite. 1. A Desconfiança. 2. Auto-estima diminui 3. Ficar violento 4. Perder o caráter 5. Fica rico 6. Perder o trabalho 7. Brigar com a família 8. Tornar dependente 9. Ficar irresponsável 10. Perder o apetite 11. Prejuízos na saúde 12. Alucinações. 13. Depressão. 14. Insônia 1. Confiança das pessoas 2. Ter amor próprio 3. Preservar a família 4. Dormir bem 5. Melhorar o apetite 6. Bom exemplo p filhos 7. Não cair nas ruas. 8. Respeito das pessoas 9. Não correr tantos riscos. 10. A fé em Deus melhora. 1. As pessoas acham que estou doente quando não estou bebendo. 2. As pessoas acham que parei de beber por causa de minha mulher. 3. Não devo ir no bar, quando estou sem beber. 4. Tenho excesso de segurança quando estou há um tempo sem beber Balança Motivacional

13 Pensar em palavras aleatórias; Olhar para o ambiente e tentar descrevê-lo Pensar em algo prazeroso Refocalização – Voltar a atenção para atividade daquele momento. (TOC) Ex. Falar em voz alta ou anotar o que faz naquele momento.

14 FAÇO NÃO FAÇO GOSTO NÃO GOSTO

15 Rangé, B. (org.) Psicoterapias Cognitivo-Comportamentais: Um Diálogo com a Psiquiatria. Porto Alegre: Artmed, Barlow, D. (1999). Manual Clínico dos Transtornos Psicológicos, Porto Alegre: Artmed. Beck, J. (1997). Terapia Cognitiva – Teoria e Prática (S. Costa, trad.), Porto Alegre: Artmed. (Obra original publicada 1995) S. Cormier & B. Cormier, Instruções do Treino de Relaxamento Progressivo (C. Dias trad). Recuperado em 10 de Novembro, 2007, do DSM IV – TR (2002), Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais (4ª ed. rev) (C. Dornelles trad.), Porto Alegre: Artmed.


Carregar ppt "TÉCNICAS COGNITIVAS E INSTRUMENTOS COMPLEMENTARES Faculdade de Tecnologia e Ciências - FTC Disciplina: Tópicos Especiais em Psicologia II (Psicoterapia."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google