A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

SECRETARIA EXTRAORDINÁRIA DA INDÚSTRIA NAVAL E PORTUÁRIA.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "SECRETARIA EXTRAORDINÁRIA DA INDÚSTRIA NAVAL E PORTUÁRIA."— Transcrição da apresentação:

1 SECRETARIA EXTRAORDINÁRIA DA INDÚSTRIA NAVAL E PORTUÁRIA

2 MISSÃO Atuar na articulação, agilização, dinamização e viabilização das ações referentes ao desenvolvimento dos segmentos naval, portuário e náutico, assumindo, quando necessário, a coordenação desses processos junto aos diversos segmentos governamentais, grupos empresariais e instituições não governamentais.

3 Í N D I C E 1 – Potencialidades 2 – Representatividade 3 – Estratégia 4 – Programas e Projetos em andamento 4.1 Infraestrutura náutica 4.2 Apoio Institucional 4.3 Captação de novos empreendimentos 4.4 Eventos

4 1 - POTENCIALIDADES - O estado da Bahia, com cerca de km de litoral navegável e com a maior baía tropical do mundo, dispõe de um dos maiores potenciais do globo para o desenvolvimento da náutica de recreio. - Países e até algumas regiões do globo, tem no segmento náutico de recreio sua única alternativa de sustentabilidade econômica, a exemplo do que ocorre em parte do Caribe e da Polinésia. - São gastos, anualmente, no porto em que está atracado, de 8 a 15% do valor de compra do barco em itens de custeio e manutenção. - O turista que vem embarcado permanece por mais tempo e gasta cerca de 5 vezes mais que os visitantes tradicionais. - O tributo gerado na operação e manutenção da embarcação é cerca de 5 vezes maior do que aquele arrecadado na sua produção.

5 - Em quase todo o mundo, são representativas as ações e os indicadores do mercado náutico, que tem como características: ser intensivo de mão de obra, gerador de renda e carreador de divisas. - Em 1999, o mercado náutico internacional de comércio de embarcações, equipamentos e acessório representava cerca de US$ 75 bilhões. 2 - REPRESENTATIVIDADE

6 - Numa visão moderna e desenvolvimentista, as marinas são muito mais que espaços preparados para abrigar embarcações. - Nelas estão contidos um diversificado contingente de investimentos, negócios e serviços como:. vendas, alugueis, reparos e manutenções de embarcações,. hotéis, pousadas, apart hotéis, lojas, bancos, bares e restaurantes, Museus, livrarias, centro de feiras, exposições, atividades culturais diversas e muitos outros negócios. - Em menor escala, atracadouros e rampas servem para dar suporte, conforto e agilidade a uma série de atividades locais, que vão do embarque de passageiros e cargas, à operação de diversos serviços de turismo e lazer. 2 - REPRESENTATIVIDADE

7 - A pesca amadora constitui-se num segmento econômico à parte, que só nos EUA mobiliza 50 milhões de adeptos que gastam cerca de US$ 38 bilhões, e emprega quase 900 mil pessoas. - O segmento de mergulho experimentou grandes transformações a ponto de registrar um dos maiores índices de crescimento entre as diversas modalidades náuticas de lazer. - Os salões náuticos são eventos significativos para as relações comercias e demandam requisitos hoje já disponíveis no estado, pondo a cidade de Salvador, como candidato natural a pleitear um espaço nesse cenário. 2 - REPRESENTATIVIDADE

8 - O Salão de Paris envolve recursos da ordem de US$ 1,2 bilhões, com participação de expositores e uma média de público de 290 mil pessoas. - O salão do Rio de Janeiro, movimenta um montante de US$ 50 milhões, com 130 expositores e 47 mil visitantes, perdendo no Brasil, só para São Paulo, cujos valores são respectivamente, US$ 56 milhões, 53 expositores e 55 mil visitantes.

9 - Implantação de projetos sociais e culturais de estímulo ao convívio com o mar, (iniciação esportiva, preservação do meio ambiente, resgate de tradições náuticas e embarcações locais) - Incentivo aos eventos náuticos já existentes. - Captação e realização de novos e diferenciados eventos, (regatas, ralis, salões náuticos) - Realização de cursos palestras e seminários. - Disponibilização de informações, estudos e pesquisas básicos em apoio à atividade náutica, (meteorologia, roteiros náuticos). - Aproveitar a vocação e posicionamento estratégico de Salvador, para transformar a cidade no grande portal de entrada de embarcações estrangeiras do país. AÇÕES E MECANISMOS DE ESTÍMULO, EXPOSIÇÃO E FORTALECIMENTO AMEF. 3 - ESTRATÉGIA

10 - Criação, ampliação e adequação de infra-estruturas náuticas, (marinas, atracadouros, rampas). - Disponibilização dos equipamentos governamentais para apoiar a oferta de infra- estruturas náuticas. – Criação de condomínios e distritos empresariais multiuso, voltados para cadeia Produtiva do segmento náutico (Náutica, Pesca Profissional e amadoras e mergulho). - Formação e aprimoramento e qualificação da mão de obra local. - Implantação de mecanismos de incentivos fiscais e tributários. - Viabilização de financiamentos às atividades náuticas. - Realização de estudos e pesquisas aprofundados, em prol do segmento, (pesquisas dirigidas, estudos de mercado e de viabilidade econômica). MECANISMOS DE SUPORTE / AÇÕES FACILITADORAS - AMSAF. 3 - ESTRATÉGIA

11 - Criação de centros de excelências e universidades ligadas ao segmento. - Apoio institucional às empresas locais, para conquista de novos mercados e ampliação de importações / exportações. - Atração e apoio a novas empresas e instituições agregadoras de valor e inovadoras em tecnologia no segmento industrial. - Ampliação e dinamização das atividades de comércio e serviços. - Implantação de bases internacionais de empresas de charter, mergulho e pesca. AÇÕES E MECANISMOS PARA CRESCIMENTO E DESENVOLVIMENTO AMCD. 3 - ESTRATÉGIA

12 - Estender e ampliar as atividades náuticas ao longo do litoral do estado, tornando-o referencial nacional e internacional em termos de suporte empresarial, turismo e lazer náuticos. - Oportunizar-se da localização estratégica do estado para transformá-lo num dos maiores centros de eventos náuticos internacionais do mundo. -Transformar o estado num grande centro nacional de produção / comercialização / importação e exportação de artigos náuticos. - Atentar e contribuir para o que o parque náutico do estado funcione como rede integrada com complementaridades e economias de aglomeração e esteja tecnologicamente atualizado com participação significativa nos cenários nacionais e internacionais. AÇÕES E MECANISMOS DE CONSOLIDAÇÃO - AMC.

13 4 – PROGRAMAS E PROJETOS EM ANDAMENTO 4.1 Infraestrutura náutica Projetos da SEINP Àrea da Baía de Aratú Área de Plataforma Área de Jiquitaia Terminal Turístico Marítimo Área de Valença Área de Campinho Atracadouros ao longo do litoral Apoio a empreendimentos privados Marina de Cacha Pregos Marina de Itacaré Marina de Ilhéus Marina Porto Seguro Marina Ocema (Baia de Aratú)

14 4.1 - INFRAESTRUTURA NÁUTICA ÁREA NA BAIA DE ARATÚ

15 DADOS TÉCNICOS DIMENSÕES : 1000 Ha PROFUNDIDADE : 4 METROS INFRA-ESTRUTURA : ÁGUA, LUZ E TI PROPRIEDADE : SUDIC OCUPAÇÃO : MARINA ARATÚ MEIO AMBIENTE : ÁREA ANTROPIZADA INFRAESTRUTURA NÁUTICA ÁREA NA BAIA DE ARATÚ

16 4.1.-.INFRAESTRUTURA NÁUTICA ÁREA DE PLATAFORMA

17 DADOS TÉCNICOS DIMENSÕES : 3,5 Ha PROFUNDIDADE : 5 METROS INFRA-ESTRUTURA : ÁGUA, LUZ E TI PROPRIEDADE : OCUPAÇÃO : DESOCUPADA MEIO AMBIENTE : ÁREA ANTROPIZADA INFRAESTRUTURA NÁUTICA ÁREA DE PLATAFORMA

18 4.1 - INFRAESTRUTURA NÁUTICA ÁREA DE JIQUITAIA

19 DIMENSÕES : 3,3 Ha PROFUNDIDADE : 3 A 5 METROS INFRA-ESTRUTURA : ÁGUA, LUZ, ESGOTO E TI PROPRIEDADE : PETROBRÁS OCUPAÇÃO : GOVERNO DO ESTADO E OUTROS MEIO AMBIENTE : ÁREA ANTROPIZADA DADOS TÉCNICOS INFRAESTRUTURA NÁUTICA ÁREA DE JIQUITAIA

20 4.1 - INFRAESTRUTURA NÁUTICA TERMINAL TÚRISTICO MARÍTIMO

21 DADOS TÉCNICOS DIMENSÕES : 1000 Ha PROFUNDIDADE : 4 METROS INFRA-ESTRUTURA : ÁGUA, LUZ E TI PROPRIEDADE : GOVERNO DO ESTADO OCUPAÇÃO : TERMINAL MARÍTIMO MEIO AMBIENTE : ÁREA ANTROPIZADA INFRAESTRUTURA NÁUTICA TERMINAL TÚRISTICO MARÍTIMO

22 4.1 - INFRAESTRUTURA NÁUTICA ÁREA DE VALENÇA

23 DADOS TÉCNICOS DIMENSÕES : 20 Ha PROFUNDIDADE : 0 A 6 METROS INFRA-ESTRUTURA : PROPRIEDADE : INSS OCUPAÇÃO : DESOCUPADO MEIO AMBIENTE : ÁREA NATIVA INFRAESTRUTURA NÁUTICA ÁREA DE VALENÇA

24 4.1 - INFRAESTRUTURA NÁUTICA ÁREA DE CAMPINHO

25 DADOS TÉCNICOS DIMENSÕES : 10 Ha PROFUNDIDADE : 7 A 17 METROS INFRA-ESTRUTURA : PROPRIEDADE : GOVERNO FEDERAL OCUPAÇÃO : INVASÕES MEIO AMBIENTE : ÁREA ANTROPIZADA INFRAESTRUTURA NÁUTICA ÁREA DE CAMPINHO

26 LISTA DE PROJETOS DE ATRACADOUROS PÚBLICOS Baia de Todos os SantosBaia de CamamuIlhas Tinharé/Boipeba/Cairu Loreto Ilha Grande de CamamuGamboa do Morro Ilha Maria GuardaPonta da CaieiraGraciosa Ilha Bom Jesus dos PassosGravatáGaleão Ilha do PatiAldeia VelhaPonta dos Castelhanos Ilha das FontesBoca do RioSão Sebastião (Cova da Onça) Porto do FerrolhoPorto do Campo São Francisco do CondeCajaiba do Sul São Roque do ParaguaçuMaraú IguapeTaipú CoqueirosSapinho NagéCampinho CachoeiraTremembé MutáPorto do Jobel Saquaira MataramdibaBarra Grande Catú de Caixa PregoTanque JaguaribeBarra do Serinhaem INFRAESTRUTURA NÁUTICA ATRACADOUROS AO LONGO DO LITORAL

27 4.1 - INFRAESTRUTURA NÁUTICA MARINA DE CACHA PREGO

28 DADOS TÉCNICOS DIMENSÕES : 450 Ha PROFUNDIDADE : 0 A 5 METROS INFRA-ESTRUTURA : PROPRIEDADE : PRIVADA OCUPAÇÃO : PROPRIETÁRIO MEIO AMBIENTE : ÁREA ANTROPIZADA / POUCO IMPACTO AMBIENTAL INFRAESTRUTURA NÁUTICA MARINA DE CACHA PREGO

29 4.1 - INFRAESTRUTURA NÁUTICA MARINA DE ITACARÉ

30 DADOS TÉCNICOS DIMENSÕES : Ha PROFUNDIDADE : METROS INFRA-ESTRUTURA : PROPRIEDADE : PRIVADA OCUPAÇÃO : MEIO AMBIENTE : INFRAESTRUTURA NÁUTICA MARINA DE ITACARÉ

31 ILHÉUS INFRAESTRUTURA NÁUTICA MARINA DE ILHÉUS

32 4.1 - INFRAESTRUTURA NÁUTICA MARINA DE ILHÉUS

33 DADOS TÉCNICOS DIMENSÕES : 2,7 Ha PROFUNDIDADE : 0 A 5 METROS INFRA-ESTRUTURA : ÁGUA, LUZ, ESGOTO E TI PROPRIEDADE : CODEBA ( ESTUDO PRIVADO ) OCUPAÇÃO : DESOCUPADO MEIO AMBIENTE : ÁREA ANTROPIZADA INFRAESTRUTURA NÁUTICA MARINA DE ILHÉUS

34 4.1 - INFRAESTRUTURA NÁUTICA MARINA DE PORTO SEGURO

35 DADOS TÉCNICOS DIMENSÕES : 3 Ha PROFUNDIDADE : METROS INFRA-ESTRUTURA : ÁGUA, LUZ, ESGOTO E TI PROPRIEDADE : PRIVADA OCUPAÇÃO : DESOCUPADO MEIO AMBIENTE : ÁREA ANTROPIZADA / BAIXO IMPACTO AMBIENTAL INFRAESTRUTURA NÁUTICA MARINA DE PORTO SEGURO

36 4.2 - INFRAESTRUTURA NÁUTICA MARINA OCEMA (Baia de Aratú)

37 DADOS TÉCNICOS DIMENSÕES : 1 Ha PROFUNDIDADE : 4 METROS INFRA-ESTRUTURA : ÁGUA, LUZ E TI PROPRIEDADE : PRIVADO OCUPAÇÃO : MARINA OCEANA MEIO AMBIENTE : ÁREA ANTROPIZADA INFRAESTRUTURA NÁUTICA MARINA OCEMA (Baia de Aratú)

38 - Redução da carga tributária - Mecanismos facilitadores para obtenção de financiamentos - Apoio ao equacionamento de entraves burocráticos 4.2 – APOIO INSTITUCIONAL

39 - Articular, facilitar ou até mesmo implementar medidas que favorecem, de forma célere, a ampliação / atração de empresas de charter, (inclusive internacionais), pesca e mergulho. - Atração e apoio a novas empresas de construção de embarcações de recreio e instituições agregadoras de valor e inovadoras em tecnologia no segmento industrial. 4.2 – CAPTAÇÃO DE NOVOS EMPREENDIMENTOS

40 -Viabilizar, em parceria com a iniciativa privada, a realização do primeiro salão náutico do estado, com qualidade e envergadura nacional e padrão de referencia internacional. - Estabelecer uma rotina de simpósios, seminários e palestra de cunho lúdico e educativo alem de promotoras do desenvolvimento da náutica no estado. 4.4 – EVENTOS


Carregar ppt "SECRETARIA EXTRAORDINÁRIA DA INDÚSTRIA NAVAL E PORTUÁRIA."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google