A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

A inclusão torna-se viável somente quando, através da participação em ações coletivas, os excluídos são capazes de recuperar sua dignidade e conseguem.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "A inclusão torna-se viável somente quando, através da participação em ações coletivas, os excluídos são capazes de recuperar sua dignidade e conseguem."— Transcrição da apresentação:

1

2 A inclusão torna-se viável somente quando, através da participação em ações coletivas, os excluídos são capazes de recuperar sua dignidade e conseguem - além de emprego e renda - acesso à moradia decente, facilidades culturais e serviços sociais, como educação e saúde. Em : proposta proposta

3 A inclusão social é um dos grandes desafios de nosso país que, por razões históricas, acumulou enorme conjunto de desigualdades sociais no tocante à distribuição da riqueza, da terra, do acesso aos bens materiais e culturais e da apropriação dos conhecimentos científicos e tecnológicos. A inclusão social pode ser entendida como a ação de proporcionar para populações que são social e economicamente excluídas – no sentido de terem acesso muito reduzido aos bens (materiais, educacionais, culturais etc.) e terem recursos econômicos muito abaixo da média dos outros cidadãos – oportunidades e condições de serem incorporadas à parcela da sociedade que pode usufruir esses bens. Em: proposta proposta

4 Baseando-se nos fragmentos anteriores, produza um texto dissertativo, com cerca de trinta linhas abordando o seguinte tema: tema tema Inclusão Social: formas e questionamentos

5 Inclusão Social: formas e questionamentos técnica

6 Inclusão Social: formas e questionamentos formas questionamentos Econômica ( miseráveis, pobres) Educacional (analfabetismo, exclusão digital, cotas universitárias) Minorias étnicas Índios, Negros Deficientes físicos e mentais Idosos Distribuição de renda; A aceitação e a valorização da diversidade; O exercício da cooperação entre diferentes; Esforços políticos, sociais e tecnológicos.

7 Tema na introdução Tema na conclusão Parágrafo de introdução introdução conclusão Parágrafo de conclusão

8 Sou classe média Papagaio de todo telejornal Eu acredito Na imparcialidade da revista semanal Sou classe média Compro roupa e gasolina no cartão Odeio coletivos E vou de carro que comprei a prestação Só pago impostos Estou sempre no limite do meu cheque especial Eu viajo pouco, no máximo um pacote cvc tri-anual Mais eu to nem ai Se o traficante é quem manda na favela Eu não to nem aqui Se morre gente ou tem enchente em itaquera Eu quero é que se exploda a periferia toda Mas fico indignado com estado quando sou incomodado Pelo pedinte esfomeado que me estende a mão O pára-brisa ensaboado É camelo, biju com bala E as peripécias do artista malabarista do farol Mas se o assalto é em moema O assassinato é no jardins A filha do executivo é estuprada até o fim Ai a mídia manifesta a sua opinião regressa De implantar pena de morte, ou reduzir a idade penal E eu que sou bem informado concordo e faço passeata Enquanto aumenta a audiência e a tiragem do jornal Porque eu não to nem ai Se o traficante é quem manda na favela Eu não to nem aqui Se morre gente ou tem enchente em itaquera Eu quero é que se exploda a periferia toda Toda tragédia só me importa quando bate em minha porta Porque é mais fácil condenar quem já cumpre pena de vida Max Gonzaga - classe media

9 Material de Apoio Formas de inclusão

10 Econômica ( miseráveis, pobres) Formas de inclusão esforços políticos, sociais e tecnológicos para superar a lacuna que divide o mundo entre ricos e pobres; o desenho de políticas públicas; a realização de avaliações e pesquisas; o intercâmbio de informações; a capacitação de indivíduos; instituições e comunidades; as parcerias com as comunidades acadêmico-científicas; projetos de cooperação técnica. Meios para colocar em prática ações que contribuam para o combate à pobreza e à desigualdade social.

11 Educacional Formas de inclusão educação inclusiva A educação inclusiva é um processo em que se amplia a participação de todos os estudantes nos estabelecimentos de ensino regular. Trata-se de uma reestruturação da cultura, da prática e das políticas vivenciadas nas escolas de modo que estas respondam à diversidade de alunos. É uma abordagem humanística, democrática, que percebe o sujeito e suas singularidades, tendo como objetivos o crescimento, a satisfação pessoal e a inserção social de todos.

12 Atitudes negativas em relação à deficiência Invisibilidade na comunidade das crianças com deficiência que não freqüentam a escola Custo Acesso físico Dimensão das turmas Pobreza Discriminação por gênero Dependência (alto nível de dependência de algumas crianças com deficiência dos que as cuidam)Educacional Barreiras ao ensino inclusivo Formas de inclusão

13 Inclusão Digital é a democratização do acesso às tecnologias da Informação, de forma a inserir todos na sociedade da informação. Entre as estratégias inclusivas estão projetos e ações que facilitam o acesso de pessoas de baixa renda às Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC). A inclusão digital volta-se também para o desenvolvimento de tecnologias que ampliem a acessibilidade para usuários com deficiência. Dessa forma, toda a sociedade pode ter acesso a informações disponíveis na Internet, e assim produzir e disseminar conhecimento. A inclusão digital insere-se no movimento maior de inclusão social, um dos grandes objetivos compartilhados por diversos governos ao redor do mundo nas últimas décadas. Educacional – Inclusão Digital Formas de inclusão

14 Minorias étnicas Índios, Negros Formas de inclusão Link para Net (texto de apoio)

15 "Pessoa Portadora de Deficiência" é a que apresenta, em comparação com a maioria das pessoas, significativas diferenças físicas, sensoriais ou intelectuais, decorrentes de fatores inatos e/ou adquiridos, de caráter permanente e que acarretam dificuldades em sua interação com o meio físico e social.Deficientes Formas de inclusão Atitudes que contribuem para a integração da pessoa com necessidades especiais Acesso ao conhecimento e à informação; Convivência, que estimula o relacionamento; rompimento de padrões de comportamentos estabelecidos.

16 Idosos Formas de inclusão Sua inclusão na sociedade segue com medidas de proteção às limitações impostas pela idade e encontra a sua plenitude em atividades que garantam o divertimento e o prazer de viver, cuidados diários e carinho. É sempre uma lição de vida ver uma pessoa idosa envelhecer com dignidade. Esse período da vida pode ser riquíssimo para resgatar projetos que não puderam ser colocados em prática por causa da urgência do cotidiano. Envelhecer é, antes de tudo, sinal de respeito, de visão humanista, de reconhecimento dos próprios erros, de rompimento de barreiras. É não parar, não aposentar da vida, não deixar adormecer aquilo que temos de mais nobre: o pensar, o sentir, o agir. O tempo de vida não é o mais importante. Necessário é resgatar a dignidade, a qualidade de vida e o respeito ao nosso futuro, pois, inevitavelmente, haveremos de envelhecer.

17 Idosos Idosos Formas de inclusão Saiba o que é crime a partir do Estatuto do Idoso: Folha on-line 27/09/ h52

18 Links interessantes de pesquisa Formas de inclusão Estatuto do idoso Unesco Unesco – artigo inclusão social acional_de_Montreal_sobre_Inclus.C3.A3o Educação Inclusiva Inclusão digital Minorias Étnicas Vídeo - youtube


Carregar ppt "A inclusão torna-se viável somente quando, através da participação em ações coletivas, os excluídos são capazes de recuperar sua dignidade e conseguem."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google