A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

1 17/6/2014 A Logística Reversa, Conceitos, seus Impactos, Vantagens e Implicações Legais Logística Empresarial - Prof. Iron F. Santos A Logística Reversa.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "1 17/6/2014 A Logística Reversa, Conceitos, seus Impactos, Vantagens e Implicações Legais Logística Empresarial - Prof. Iron F. Santos A Logística Reversa."— Transcrição da apresentação:

1 1 17/6/2014 A Logística Reversa, Conceitos, seus Impactos, Vantagens e Implicações Legais Logística Empresarial - Prof. Iron F. Santos A Logística Reversa e sua Importância

2 2 É o assunto do momento, as organizações que a ignorarem em suas estratégias correm risco de serem suplantadas com facilidade por concorrentes ambientalmente bem posicionados. 17/6/2014Logística Empresarial - Prof. Iron F. Santos Logística Reversa

3 3 Usualmente, pensamos em logística como gerenciamento do fluxo de produtos de seu ponto de aquisição até seu ponto de consumo. No entanto, existe também um fluxo logístico reverso, do ponto de consumo até o ponto de origem, que precisa ser gerenciado. Este fluxo logístico reverso é comum para uma boa parte das empresas. Por exemplo, fabricantes de bebidas, a indústria de latas de alumínios, pneus, indústria de eletrônicos, vidros, baterias automotivas, embalagens de defensivos agrícolas, varejo e indústria automobilística. 17/6/2014 Logística Empresarial - Prof. Iron F. Santos Logística Reversa

4 4 Esses setores também tem que lidar com o fluxo de retorno de embalagens, de devoluções de clientes ou do reaproveitamento de materiais para produção de modo a reaproveitar os materiais para eles possam ser reaproveitados sem ter extrair recursos naturais. O processo tem custo, mas traz benefícios ambientais bem interessantes. Há produtos que não podem ser reaproveitados e devem ser descartados com segurança em lugares próprios para evitar contaminação do solo e afetar as fontes de vida. 17/6/2014 Logística Empresarial - Prof. Iron F. Santos Logística Reversa

5 5 É um termo usado para representar o papel da logística em questões ambientais. 17/6/2014 Logística Empresarial - Prof. Iron F. Santos Logística Reversa

6 6 Tem sido um tema financeiro, político e emocional que teve significativo impacto na cadeia de suprimentos 17/6/2014 Logística Empresarial - Prof. Iron F. Santos Logística Reversa

7 FORNECEDOR TRANSPORTADOR FÁBRICA DISTRIBUIDOR VAREJO CONSUMIDOR LOGÍSTICA REVERSA DISTRIBUIÇÃO FÍSICA OPERAÇÕES SUPRIMENTOS 17/6/ Logística Empresarial - Prof. Iron F. Santos Principais Macroprocessos Logísticos

8 17/6/ Fluxo Logístico Direto Fluxo Logístico Reverso Cliente Fornecedor Logística Empresarial - Prof. Iron F. Santos Fluxos Logísticos

9 9 Definições, Conceitos e Abordagens Há muitas definições sobre L.R., muitas delas são extensões do conceito original do Council of Logistic Management (CLM). CLM (1993, p. 323): Logística Reversa é um termo relacionado às atividades envolvidas no gerenciamento da movimentação e disposição de embalagens e resíduos. Stock (1998, p. 20): Logística Reversa: refere-se ao papel da logística no retorno de produtos, redução na fonte, reciclagem, substituição de materiais, reuso de materiais, disposição de resíduos, reforma, reparação e remanufatura.... Tadeu et all 17/6/2014 Logística Empresarial - Prof. Iron F. Santos Logística Reversa

10 10 Definições, Conceitos e Abordagens Rogers e Tibben-Lembke (1999, p. 2): Processo de planejamento, implementação e controle eficiente do fluxo e custo efetivo de matérias-primas, estoques em processo, produtos acabados e as informações correspondentes do ponto de consumo para o ponto de origem com o propósito de recapturar o valor ou destinar à apropriada disposição. Tadeu et all 17/6/2014 Logística Empresarial - Prof. Iron F. Santos Logística Reversa

11 11 Um Conceito em Evolução A logística reversa como a área da logística empresarial que planeja, opera e controla o fluxo e as informações logísticas correspondentes, do retorno dos bens de pós-venda e de pós-consumo ao ciclo de negócios ou ao ciclo produtivo, por meio dos canais de distribuição reversos, agregando-lhes valor de diversas naturezas: econômico, de prestação de serviços, ecológico, legal, logístico, de imagem corporativa, dentre outros. Leite (2009, p. 17) 17/6/2014 Logística Empresarial - Prof. Iron F. Santos Logística Reversa

12 12 Um pouco mais Processo que Integra, Coordena e Controla a movimentação de materiais, produtos e informações relacionadas ao fornecimento de um ou mais processo de produtos ou de consumo garantindo êxito de ponta a ponta com viabilidade máxima. 17/6/2014 Logística Empresarial - Prof. Iron F. Santos Logística Reversa

13 13 Então, Logística Reversa é: Realizar a Gestão complementar dos Processos, focando os Materiais residuais de forma a: ARMAZENAR, DESCARTAR e TRANSPORTAR tais materiais garantindo a PRESERVAÇÃO do MEIO AMBIENTE, da QUALIDADE DE VIDA e de uma SOCIEDADE MAIS JUSTA 17/6/2014 Logística Empresarial - Prof. Iron F. Santos Logística Reversa

14 14 De maneira resumida: Pode se dizer que é uma área da Logística Empresarial de atua de forma a gerenciar e operacionalizar o retorno de bens, materiais e embalagens, após sua venda e consumo, às origens. 17/6/2014 Logística Empresarial - Prof. Iron F. Santos Logística Reversa

15 15 17/6/2014 Logística Reversa de Pós-Venda Produtos sem uso ou com uso reduzido que retornam a cadeia de distribuição. Logística Reversa de Pós- consumo. Produtos no final do ciclo de vida, usados. Logística Empresarial - Prof. Iron F. Santos Áreas de Atuação:

16 Materiais Secundários Retornar ao fornecedor Revender Recondicionar Reciclar Descarte ExpedirEmbalar Coletar Processo Logístico Reverso 17/6/ Logística Empresarial - Prof. Iron F. Santos Atividades Típicas do Processo de Logística Reversa

17 : Origem e Evolução da Distribuição Rápida : Maturidade do Gerenciamento de Materiais : Viabilização e Integração de Negócios -Atualmente : Redução do Ciclo de Vida dos Produtos Preocupação com o Meio Ambiente Legislações reguladoras das atividades empresariais 17/6/2014 Logística Empresarial - Prof. Iron F. Santos Breve Histórico

18 18 17/6/2014 A Logística Reversa não é nenhum fenômeno novo e exemplos como o do uso de sucata na produção e reciclagem, tem sido praticados há bastante tempo. Por outro lado, tem-se observado que o escopo e a escala de atividades de reciclagem e reaproveitamento de produtos e embalagens tem aumentado consideravelmente nos últimos anos. Aliado a isso as questões ambientais. Logística Empresarial - Prof. Iron F. Santos Conceitos básicos e práticas operacionais

19 19 Por trás do conceito de Logística Reversa está um conceito mais amplo, que é o do ciclo de vida. Ex: baterias de celulares, pilhas, pneus, computadores, entre outros... O ciclo de vida de um produto inclui também outros custos que estão relacionados a todo o gerenciamento do fluxo reverso. 17/6/2014 Logística Empresarial - Prof. Iron F. Santos Ciclo de Vida dos Produtos

20 20 Do ponto de vista financeiro: Além dos custos de compra de matéria-prima, de produção, de armazenagem e estocagem, inclui-se também o custo de todo o gerenciamento do seu fluxo reverso. Do ponto de vista ambiental: É uma forma de avaliar qual o impacto de um produto sobre o meio ambiente durante toda a sua vida. 17/6/2014 Logística Empresarial - Prof. Iron F. Santos Ciclo de Vida dos Produtos

21 21 [...] a vida de um produto, do ponto de vista logístico, não termina com sua entrega ao cliente (LACERDA, 2002, apud ALENCAR et al). 17/6/2014 Logística Empresarial - Prof. Iron F. Santos Ciclo de Vida dos Produtos

22 22 Produtos se tornam obsoletos, danificados, ou não funcionam e devem retornar a seu ponto de origem para ser adequadamente descartados, reparados ou reaproveitados. A abordagem sistêmica é fundamental para planejar a utilização dos recursos logísticos de forma que venha contemplar todas as etapas do ciclo de vida dos produtos. 17/6/2014 Logística Empresarial - Prof. Iron F. Santos Ciclo de Vida dos Produtos

23 O Ciclo de Vida dos Produtos do Berço ao Túmulo 2317/6/2014Logística Empresarial - Prof. Iron F. Santos Ciclo de Vida dos Produtos do Berço ao Túmulo

24 24 A Logística Reversa trata de operações que buscam recolherem resíduos e embalagens do meio ambiente, com o objetivo de melhorar a percepção dos clientes das organizações, agregando valor aos produtos pela obtenção dos chamados selos verdes, e valor consciente aos impactos ambientais gerados pelas empresas. Mas não é fruto da boa vontade das empresas por si mesmas. 17/6/2014 Logística Empresarial - Prof. Iron F. Santos Logística Reversa: uma atitude espontânea?

25 25 Novo Enfoque da Gestão baseado na: Globalização de Mercados Velocidade dos Processos / Informação Sustentabilidade de Processos. As Mudanças de Paradigmas Processos Integrados com a Natureza Conservação Ambiental e a Qualidade de Vida A Questão da Otimização no Uso de Recursos A Questão da Poluição e Ocupação de Espaço Maiores exigências e cobranças da sociedade.. 17/6/2014 Logística Empresarial - Prof. Iron F. Santos Logística Reversa

26 Um exemplo significativo em direção a esta mudança de postura foi incentivado pelo próprio governo através da edição da Lei 9.605, de 12 de fevereiro de Dispõe sobre as sanções penais e administrativas derivadas de condutas e atividades lesivas ao meio ambiente, conhecida como: Lei dos Crimes Ambientais. 17/6/ Logística Empresarial - Prof. Iron F. Santos RegulamentaçõesRegulamentações

27 As normas da série ISO incentivaram as empresas a adotarem as práticas de logística reversa, uma vez que os clientes, principalmente os industriais, começaram a exigir o chamado selo verde para fazer as aquisições de matérias-primas e/ou produtos acabados. 17/6/ Logística Empresarial - Prof. Iron F. Santos RegulamentaçõesRegulamentações

28 A ISO verde é um conjunto de normas técnicas direcionadas para a gestão ambiental. Esta série possui como objetivo básico certificar as empresas e/ou produtos que estejam de acordo com a legislação ambiental e que não degradem o meio ambiente. De forma simplificada a ISO pode ser classificada em seis áreas: sistemas de gestão ambiental; auditorias ambientais; rotulagem ambiental selo verde; avaliação do desempenho ambiental; análise do ciclo de vida do produto e padronização do vocabulário da gestão ambiental. 17/6/ Logística Empresarial - Prof. Iron F. Santos Regulamentações – ISO

29 RESOLUÇÃO CONAMA N° 9, de : Proíbe a industrialização e comercialização de novos óleos não recicláveis, nacionais ou importados, e estabelece que todo óleo lubrificante usado deverá ser destinado à reciclagem; 17/6/ Logística Empresarial - Prof. Iron F. Santos RegulamentaçõesRegulamentações

30 RESOLUÇÃO CONAMA N° 257, de : Estabelece que pilhas e baterias usadas que contenham chumbo, cádmio, mercúrio e seus compostos devem ser entregues aos que as comercializam, ou às redes de assistência técnica autorizadas, para repasse aos fabricantes ou importadores, para que estes adotem, diretamente ou por meio de terceiros, os procedimentos de reutilização, reciclagem, tratamento ou disposição final ambientalmente adequada; 17/6/ Logística Empresarial - Prof. Iron F. Santos RegulamentaçõesRegulamentações

31 RESOLUÇÃO CONAMA N° 258, de : Estabelece que as empresas fabricantes e as importadoras de pneus ficam obrigadas a coletar e dar destinação final, ambientalmente adequada, aos pneus inservíveis, proporcionalmente às quantidades fabricadas e importadas. No ano de 2002, para cada quatro pneus novos fabricados ou importados, os fabricantes e os importadores já eram obrigados a dar destinação final a um pneu inservível; essa proporção foi aumentando a cada ano, sendo que em janeiro de 2005, para cada quatro pneus fabricados e importados, os fabricantes e importadores deverão dar destinação final a cinco inservíveis; 17/6/ Logística Empresarial - Prof. Iron F. Santos RegulamentaçõesRegulamentações

32 Lei n° 9.974, de junho de Que responsabiliza os fabricantes de agrotóxicos pela destinação final das embalagens vazias dos produtos que fabricam, o que induziu os fabricantes a criar uma entidade voltada para coletar e processar tais embalagens. Responsável pelo aumento das práticas de reversão nos processos logísticos. 17/6/ Logística Empresarial - Prof. Iron F. Santos RegulamentaçõesRegulamentações

33 33 PNRS (Lei Nº , de 2 de Agosto de 2010) Principal alvo do projeto é um dos mais sérios problemas do país, que é a ausência de regras para tratamento das 240 mil toneladas de lixo produzidas diariamente nas cidades brasileiras. Ministério do Meio Ambiente Dados atualizados em /6/2014 Logística Empresarial - Prof. Iron F. Santos Política Nacional de Resíduos Sólidos

34 34 PNRS PNRS De acordo com dados que embasaram o projeto, do lixo produzido no Brasil, 59% vão para os "lixões". Apenas 13% do lixo têm destinação correta, em aterros sanitários. Dos municípios brasileiros, apenas 405 tinham serviço de coleta seletiva em /6/2014 Logística Empresarial - Prof. Iron F. Santos Política Nacional de Resíduos Sólidos

35 35 PNRS PNRS O que muda com a nova lei Em geral, o projeto estabelece a responsabilidade compartilhada entre governo, indústria, comércio e consumidor final no gerenciamento e na gestão dos resíduos sólidos As normas e sanções previstas em caso do descumprimento da lei aplicam-se às pessoas físicas ou jurídicas, de direito público ou privado, responsáveis, direta ou indiretamente, pela geração de resíduos 17/6/2014 Logística Empresarial - Prof. Iron F. Santos Política Nacional de Resíduos Sólidos

36 36 PNRS Consumidores - Pela lógica da responsabilidade compartilhada, os consumidores finais estão também responsabilizados e terão de acondicionar de forma adequada seu lixo para a coleta, inclusive fazendo a separação onde houver coleta seletiva; - Os consumidores são proibidos de descartar resíduos sólidos em praias, no mar, em rios e em lagos. 17/6/2014 Logística Empresarial - Prof. Iron F. Santos Política Nacional de Resíduos Sólidos

37 37 PNRS Indústria e comércio A nova lei cria a logística reversa, que obriga fabricantes, importadores, distribuidores e vendedores a criar mecanismos para recolher as embalagens após o uso. A medida valeria para o setor de agrotóxicos, pilhas e baterias, pneus, óleos lubrificantes, eletroeletrônicos e para todos os tipos de lâmpadas. Depois de usados pelo consumidor final, os itens acima mencionados, além dos produtos eletroeletrônicos e seus componentes, deverão retornar para as empresas, que darão a destinação ambiental adequada. 17/6/2014 Logística Empresarial - Prof. Iron F. Santos Política Nacional de Resíduos Sólidos

38 1.Geração de Emprego e Renda 2.Questões Ambientais 3.Economia de Energia 4.Economia de Água 5.Redução de Custos 6.Vantagem Competitiva 7.Diferenciação da Imagem Corporativa 8.Elevação do Nível de Serviço ao Cliente Por quê Reciclar ? 17/6/ Logística Empresarial - Prof. Iron F. Santos Vantagens da Logística Reversa

39 85% Dos Materiais do Automóvel 90% Baterias de Automóveis 96% Latas de Alumínio 60% do Ferro/Aço 94% Do Alumínio 70% De Papéis 17% Dos Plásticos 46% Dos Vidros 96% Das Embalagens de Agrotóxicos 53,5% Embalagens PET Leite, /6/ Logística Empresarial - Prof. Iron F. Santos Reaproveitamento Pós-Consumo

40 Setor Editorial de Revistas= 50% Setor Editorial de Livros = 20% A 30% E-commerce= 35% Setor de Distrib. Livros = 10% A 20% Distrib. Prod. Eletrônicos= 10% A 12% Fabricantes Computadores= 10% A 20% Fabricantes de CD-ROMs = 18% A 25% Impressoras para Computador = 4% a 8% Peças Automotivas = 4% A 6% Dados: EUA/Brasil – Leite, /6/ Logística Empresarial - Prof. Iron F. Santos Taxa de Retorno Pós Consumo

41 Reciclagem de Embalagens de Agrotóxicos Abril / 2005 – Kg 2006 – Kg 2007 – Kg 2008 – Kg 2009 – Kg Até 14/09/2010 – Kg TOTAL Kg Unaí, Bonfinópolis de Minas, Uruana, Buritis, Formoso, Paracatu e Chapada Gaúcha. O posto de recolhimento de Unaí recebe, prensa e envia para 11 recicladoras. Fonte: INPEV/Unaí – MG 17/6/ Logística Empresarial - Prof. Iron F. Santos Reciclagem de Produtos

42 O Brasil gera diariamente milhares de toneladas de resíduos sólidos - ( 240 mil toneladas). Segundo o Ministério do Meio Ambiente, por meio dos incentivos e novas exigências, o país tentará resolver o problema da produção de lixo das cidades, que chega a 150 mil toneladas por dia. Deste total, 59% são destinados aos lixões e apenas 13% têm destinação correta em aterros sanitários. Segundo o IBGE, 63,6% dos municípios brasileiros utilizam lixões, uma prática já proibida, e apenas 18,4 % deles acorrem a aterros controlados. Dados das Nações Unidas indicam que o Brasil é o país emergente que mais produz lixo eletrônico de computadores por habitante. 17/6/ Logística Empresarial - Prof. Iron F. Santos Razões para usar a Logística Reversa

43 Uma pesquisa da Nielsen divulgada no começo de 2009 informa que, só em 2008 foram vendidos: 30 milhões de Celulares; 2,6 milhões de Aparelhos de TVs; e 972 mil Refrigeradores. Segundo a Associação Brasileira da Indústria Eletroeletrônica (Abinee), o Brasil consome anualmente 1,2 bilhão de pilhas eletrônicas e 400 milhões de baterias de celular. 17/6/ Logística Empresarial - Prof. Iron F. Santos Razões para usar a Logística Reversa

44 Lançamentos de novos produtos Crescimento de 1.370% de 1970 a 1994 Lixo Urbano Crescimento de 4 ton. de 1985 a 2000 em São Paulo Produção de Eletroeletrônicos 2 computadores são sucateados para cada 3 produzidos Produção de Materiais Plásticos Produção Mundial = 6 milhões de ton/ano Produção Mundial = 110 milhões de ton. Produção de Veículos Automotivos 2007 – Frota mundial de 1 bilhão de veículos em circulação No Brasil uma frota de mais de 25 milhões de veículos. 17/6/ Logística Empresarial - Prof. Iron F. Santos Sinais de Tendência à Descartabilidade

45 A reciclagem de alguns materiais traz expressiva economia de recursos e reduz os custos de produção. Reciclar uma tonelada de plástico economiza 130 quilos de petróleo; Para uma tonelada de vidro reciclado gasta-se 70% menos energia do que fabricar; Para cada tonelada de papel reciclado poupa-se 22 árvores, e consome 71% menos energia, além de poluir 74% menos que fabricar o produto; Tem-se também que, 96% das latas de alumínio, 40% dos vidros, 35% das latas de aço e 31% de PET passam por este processo. 17/6/ Logística Empresarial - Prof. Iron F. Santos Razões para usar a Logística Reversa

46 Redução de Custos O s processos de logística reversa têm trazido consideráveis retornos para as empresas. O reaproveitamento de materiais e a economia com embalagens retornáveis têm trazido ganhos que estimulam cada vez mais novas iniciativas e esforços em desenvolvimento e melhoria nos processos de logística reversa 17/6/ Logística Empresarial - Prof. Iron F. Santos Razões para usar a Logística Reversa

47 17/6/ CADEIA DIRETA CADEIA DIRETA PÓS - VENDA PÓS - CONSUMO RESULTADOS LIBERAÇÃO DE ÁREA DE LOJA NO VAREJO REDISTRIBUIÇÃO DE MERCADORIAS RECAPTURA DE VALOR DE ATIVOS FIDELIZAÇÃO DE CLIENTES OBEDIÊNCIA À LEI FEED - BACK QUALIDADE RESULTADOS REAPROVEITAMENTO DE COMPONENTES REAPROVEITAMENTO DE MATERIAIS INCENTIVO À NOVA AQUISIÇÃO EXERCÍCIO DE RESPONSABILIDADE AMBIENTAL OBEDIÊNCIA À LEI COMPETITIVIDADE RETORNO FINANCEIRO IMAGEM CORPORATIVA Logística Empresarial - Prof. Iron F. Santos Resultados obtidos pela L.R

48 BENS DE PÓS -VENDA COMERCIALQUALIDADESUBSTITUIÇÃO COMPONENTES BENS DE PÓS -CONSUMO FIM DE VIDA ÚTIL EM CONDIÇÕES DE USO ESTOQUE CONSERTO / RERFORMA VALIDADE RETORNO AO CICLO DE NEGÓCIOS MERCADO SECUNDÁRIO DE PRODUTOS DISPOSIÇÃO FINAL RECICLAGEM COMPONENTES DESMANCHE REMANUFATURA MERCADO SECUNDÁRIO DE COMPONENTES MERCADO DE 2ª MÃO REUSO MERCADO SECUNDÁRIO DE MAT. PRIMAS 17/6/ Resultados obtidos pela L.R Logística Empresarial - Prof. Iron F. Santos

49 17/6/ Logística Empresarial - Prof. Iron F. Santos Alguns Produtos feitos a partir da Reciclagem do PET

50 17/6/ Logística Empresarial - Prof. Iron F. Santos Alguns Produtos feitos a partir da Reciclagem do PET

51 17/6/ Alguns Produtos feitos a partir da Reciclagem do PET Logística Empresarial - Prof. Iron F. Santos

52 LEITE, Paulo Roberto. Logística Reversa. Makron Books, São Paulo: 2003 LEITE, Paulo Roberto. Logística Reversa: meio ambiente e competitividade. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2009 TADEU, Hugo F Braga et all. Logística reversa e sustentabilidade. São Paulo: Cengage Learning, MINDLIN, Sergio. O que é logística reversa? Entrevista concedida à Rádio CBN. Boletim Responsabilidade Social em 16/10/2009. Obtida via internet no endereço eletrônico: /6/ Logística Empresarial - Prof. Iron F. Santos Fontes Pesquisadas

53 17/6/ Para cada 1 Kg de celular para reciclagem é possível reciclar: 650 g de metal 250 g de plásticos Para Refletirmos! Logística Empresarial - Prof. Iron F. Santos

54 Para Refletirmos! Logística Empresarial - Prof. Iron F. Santos17/6/

55 Pense Nisto! VIDA MUDANÇAS PRINCÍPIOS ESCOLHAS O desafio é manter a vida alinhada aos princípios de preservação e fazer as escolhas corretas. Logística Empresarial - Prof. Iron F. Santos17/6/

56 Mensagem Final Logística Empresarial - Prof. Iron F. Santos17/6/


Carregar ppt "1 17/6/2014 A Logística Reversa, Conceitos, seus Impactos, Vantagens e Implicações Legais Logística Empresarial - Prof. Iron F. Santos A Logística Reversa."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google