A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

1 PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO e DESENVOLVIMENTO REGIONAL 46º Fórum ABRUEM – Ilhéus, 2010 46º Fórum ABRUEM – Ilhéus, 2010.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "1 PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO e DESENVOLVIMENTO REGIONAL 46º Fórum ABRUEM – Ilhéus, 2010 46º Fórum ABRUEM – Ilhéus, 2010."— Transcrição da apresentação:

1 1 PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO e DESENVOLVIMENTO REGIONAL 46º Fórum ABRUEM – Ilhéus, º Fórum ABRUEM – Ilhéus, 2010

2 2 Programa da Apresentação 1. Autonomia Universitária 2. Histórico do PLANES-UNICAMP 3. Estrutura e Função do PLANES-UNICAMP 4. Avaliação Institucional e Planejamento Estratégico 5. Benefícios do Planejamento Estratégico e suas Falhas 6. Conclusões

3 Autonomia Universitária Autonomia Concedida em 1989, pelo Gov. Orestes Quércia. Antes: Apenas o orçamento de custeio era encaminhado às Universidades a cada ano. Serviço de terceiros normalmente liberado próximo ao final de exercício. Difícil de conciliar com processos licitatórios. Compras mal pensadas e mal feitas. 3

4 Autonomia Universitária A Partir da Autonomia: Recursos totais liberados mês-a-mês em função da arrecadação de ICMS. Cota-parte fixa 8,4% até 1994, 9,57% desde então até hoje, para as três universidades. Autonomia representa um imenso desafio gerencial. Planejar a execução de seu orçamento global. Orçamento incerto – à mercê do desempenho da economia. Gestão cautelosa e sobra de recursos ocasional. 4

5 Autonomia Universitária Docentes não-Docentes Alunos Graduação Alunos Pós Concluintes/docente graduação 0,40,81,5 Concluintes/docente mestrado e doutorado 0,40,81,1 Publicações Indexadas/ docente 0,20,71,6 Patentes requeridas

6 Histórico do Planejamento Estratégico Parte do processo de melhoria de gestão pós- autonomia Orçamento pós-autonomia caracterizado por incerteza e sobras orçamentárias ocasionais Pergunta chave por trás do Planejamento Estratégico: como aplicar melhor recursos adicionais ocasionais? Início da implantação do PLANES – ano de 2000, devido à uma sobra de R$ ,00 no orçamento 6

7 7 Set/ Constituída Comissão de Planejamento Estratégico Institucional COPEI Assessora do Conselho Universitário composta por 42 membros do CONSU – Conselho Universitário presidida pelo Coordenador Geral da Universidade - CGU Na Fase I o foco do PEI foi a infra-estrutura/obras e ações emergenciais Missão da Universidade (redação sintética e objetiva) Histórico do processo de planejamento estratégico Fase I

8 8 Duas vertentes fundamentais AMPLA ETAPA DE SENSIBILIZAÇÃO REVISÃO FASE I O foco é contribuir para a elaboração de um orçamento cada vez mais qualificado e coerente com os objetivos maiores da Universidade Histórico do processo de planejamento estratégico Fase II

9 9 Grupo de Trabalho do Planes – GT-Planes Criação do grupo de trabalho subordinado à CGU Objetivo: acompanhar a execução do Planes sistematizar as informações assessorar a CGU nas questões referentes ao planejamento Composto por 10 técnicos das diversas áreas da Unicamp (área da saúde / unidades de ensino / centros e núcleos / administração) Histórico do processo de planejamento estratégico Fase II

10 10 REVISÃO FASE I Definição do Propósito e Estratégias da Unicamp UNIDADES ÓRGÃOS COPEI CONSU PLANES DA UNICAMP MissãoVisão Princípios e Valores Áreas Estratégicas Estratégias Sugestões da fase anterior para apreciação sugestões proposta Histórico do processo de planejamento estratégico Fase II

11 11 Definição dos Programas e Linhas a partir dos Planes locais PLANES DA UNICAMP MissãoVisão Princípios e Valores Áreas Estratégicas Estratégias Programas e Linhas Histórico do processo de planejamento estratégico Fase II PLANES LOCAIS MissãoVisão Princípios e Valores Análise Ambiente Interno Análise Ambiente Externo Objetivos Estratégicos

12 12 Definição dos Projetos Estratégicos – Final do 1º. ciclo em Abril/2006 PLANES DA UNICAMP MissãoVisão Princípios e Valores Áreas Estratégicas Estratégias Programas e Linhas Histórico do processo de planejamento estratégico Fase II Projetos Estratégicos Atualmente estão sendo executados 71 projetos estratégicos

13 13 Propósito: Visão, Missão, posicionamento, princípios, valores O que nós queremos ser? Estratégias O que nós vamos fazer? Ambiente Externo O que nos é permitido fazer? Ambiente Interno O que nós sabemos fazer? Estrutura do PLANES/UNICAMP

14 Missão da UNICAMP: Criar e disseminar o conhecimento na ciência e tecnologia, na cultura e nas artes, através do ensino, da pesquisa e da extensão, dentro de referenciais de excelência em todos os campos do saber, mantendo um ambiente de respeito à diversidade propício à convivência e ao livre debate das idéias, contribuindo para o desenvolvimento sustentável da sociedade. Formar profissionais capazes de constante aprendizado, preparados para atuar com base nos princípios éticos e com vistas ao exercício pleno da cidadania. Visão de Futuro: A Unicamp é uma instituição pública de referência nacional e internacional em todas as áreas de conhecimento, comprometida com o desenvolvimento sustentável da sociedade e posicionada entre as melhores universidades contemporâneas. 14

15 15 Estrutura atual do Planes Planejamento 2003 Áreas Estratégicas Ensino Pesquisa Extensão Administração/Gestão Qualidade de Vida Para cada Área Estratégica foram definidas Estratégias... Estratégias... da Área Estratégica de Ensino - exemplos: Atualização e readequação dos conteúdos curriculares.... Adequação sistemática da infra-estrutura física e de pessoal Estímulo às atividades interdisciplinares, inter-unidades... As Estratégias são traduzidas por um conjunto de Programas/Linhas de ação... Programas/Linhas de ação... para as Estratégias de Ensino: P1 - Qualificação e expansão do Ensino de Graduação P2 - Ampliação e revisão dos programas de Pós-Graduação P4 - Educação a Distância Os Programas são implantados por um conjunto de Projetos Estratégicos Projetos Estratégicos... para o Programa P1 – Qualificação e expansão da Graduação - exemplos: Infra-estrutura para salas de aula/laboratórios de ensino Reestruturação curricular Criação de um Centro de Apoio ao Ensino de Graduação Internacionalização da Graduação Prioridade Órgão responsável

16 16 Planejamento 2003 Perspectiva fiduciária e da sociedade Perspectiva Aprendizado e crescimento Perspectiva interna ou da Instituição PROCESSOS Flexibilizar e agilizar as ações acadêmicas e administrativas em todos os níveis para o cumprimento das atividades fins da Universidade ENSINO -... como devemos ensinar Expandir as atividades de ensino garantindo a indissociabilidade com a pesquisa e extensão, assegurando a excelência acadêmica e o respeito à diversidade das áreas do saber, buscando formas dinâmicas de atuação que dêem espaço a interdisciplinaridade, contemplem mudanças de paradigmas e atendam às demandas sociais. PESQUISA... como devemos realizar nossas pesquisas. Gerar conhecimento em todos os campos do saber e disseminá-lo através do ensino e de outras formas de divulgação, dentro de referenciais de excelência nos planos nacional e internacional, liderando a definição de agendas inovadoras que expressem compromissos com a sociedade. EXTENSÃO... como devemos realizar as nossas atividades de extensão, ou de interação social. Expandir as ações de extensão universitária, garantindo a relação da Universidade com a sociedade na busca de soluções dos problemas regionais e nacionais, colocando à disposição da sociedade conhecimentos, tecnologias e serviços alinhados à necessidade de redução das desigualdades sociais. Processos administrativos, de apoio, de inovação, regulatórios e sociais (meio ambiente, segurança e saúde, emprego, comunidade), de planejamento, de avaliação institucional. CAPITAL DA INFORMAÇÃO Bancos de dados, sistemas de informação, redes e infra-estrutura tecnológica CAPITAL ORGANIZACIONAL Cultura, estrutura de liderança, alinhamento das pessoas, organização acadêmica, trabalho em equipe e gestão do conhecimento CAPITAL HUMANO Habilidades, talento e o conhecimento das pessoas. Alunos... como devemos atuar junto aos alunos (atenção ao estudante). Docentes... como devemos atuar junto aos docentes. Técnicos-administrativos... como devemos atuar junto aos funcionários técnico-administrativos. CIDADÃO E SOCIEDADE Governo, outras IES´s, sindicatos, Instituições financeiras, Órgãos de fomento, comunidade, fornecedores, terceiros, parcerias, escolas de ensino médio, ex-alunos, grupos de pesquisa, associações acadêmicas, conselhos, sociedades científicas, doadores, patrocinadores. Mapa Estratégico da UNICAMP

17 17 Área Estratégica de Ensino

18 18 Área Estratégica de ENSINO e suas ESTRATÉGIAS 1- ENSINO Expandir as atividades de ensino (médio, técnico, graduação e pós- graduação) garantindo a indissociabilidade com a pesquisa e a extensão, assegurando a excelência acadêmica e o respeito à diversidade das áreas do saber, buscando formas dinâmicas de atuação que dêem espaço à interdisciplinaridade, contemplem mudanças de paradigmas e atendam às demandas sociais. E1.1 Atualização e readequação dos conteúdos curriculares dos cursos de graduação e dos programas de pós- graduação... E1.2 Adequação sistemática da infra- estrutura física e de pessoal. E1.4 Estímulo às atividades interdisciplinares, inter- unidades e inter instituições em programas de graduação e pós-graduação... E1.5 Aperfeiçoamento e ampliação de programas que garantam aos alunos as condições para a conclusão dos cursos nos prazos determinados E1.6 Incentivo às iniciativas de desenvolvimento do ensino a distância. E1.7 Estímulo à criação de outros programas de formação. E1.8 Indução e viabilização de programas de parcerias com universidades e centros de excelência nacionais e internacionais... E1.9 Participação institucional da discussão dos grandes temas das políticas públicas relacionadas com o ensino... E1.10 Aprimoramento e ampliação dos programas de formação de docentes envolvendo alunos... em atividades de ensino. As Estratégias de Ensino...

19 19 QUALIFICAÇÃO E EXPANSÃO DO ENSINO DE GRADUAÇÃO Promover uma ampla discussão na Universidade sobre os cursos de graduação, tendo em vista as diretrizes curriculares, as transformações sociais, a globalização, as inovações tecnológicas, a reforma universitária, a interdisciplinaridade dos conteúdos, a integração entre a teoria e a prática profissional/pesquisa, as novas metodologias de ensino Linha 1.1 Qualificar e expandir os cursos de graduação Linha 1.4 Estimular a iniciação científica. Linha 1.2 Criar novos cursos de graduação. 1.3 Valorizar a relação ensino/ aprendizagem 1.6 Estimular a interdisciplinari dade no ensino Linha 1.5 Implantar programas de iniciação profissional. P-1 Projetos Estratégicos Acompanhamento gerencial das execução do novo Sistema de Gestão Acadêmica Infra-estrutura para salas de aula/laboratórios de ensino Reestruturação curricular Fórum de Graduação Redefinição do processo de Avaliação de Disciplinas Criação de um Centro de Apoio ap Ensino de Graduação Internacionalização da Graduação Portal de Ex-Alunos Criação de projeto-piloto de novas disciplinas que integrem áreas do conhecimento AMPLIAÇÃO E REVISÃO DOS PROGRAMAS PÓS-GRADUAÇÃO Promover uma ampla discussão na Universidade sobre os cursos de pós- graduação, tendo em vista as transformações sociais, a globalização, as inovações tecnológicas, a interdisciplinaridade dos conteúdos, as diversas modalidades (latu sensu, profissionalizante, aperfeiçoamento, etc.). P-2 EDUCAÇÃO A DISTÃNCIA Incentivar/consolidar ações de educação a distância em todas as modalidades de ensino, que facilitem o acesso a informações e aos materiais didáticos dos diversos segmentos (comunidade externa, dos alunos de graduação, de pós- graduação), e que forneçam o apoio técnico e operacional para a implantação dessas atividades. P-4 Serão implantadas pelos Programas...

20 20 O Planes/UNICAMP no Organograma da Universidade Conselho Universitário Coordenadoria Geral da Universidade Pró-Reitoria de Graduação Planejamento Estratégico COPEI Representantes das Unidades/Órgãos Gerentes dos Projetos Estratégicos Assessores para o Planes Procuradoria Geral Gabinete do Reitor Pró-Reitoria de Pós-Graduação Pró-Reitoria de Pesquisa Pró-Reitoria de Desenvolvimento Universitário Pró-Reitoria de Extensão Grupo de Trabalho

21 21

22 22 O Planejamento Estratégico e a Avaliação Institucional PLANES Avaliação Institucional Foco Diagnóstico

23 23 Alguns dos novos Projetos Estratégicos aprovados na Revisão do Planes/UNICAMP Reestruturação curricular Redefinição do processo de Avaliação de Disciplinas Criação de um Centro de Apoio ao Ensino Internacionalização da Graduação Explorar a possibilidade de criação de novos programas de Pós- Graduação interdisciplinares Criação de centros multi-usuários de pesquisa Ampliação das atividades científicas através de parcerias no exterior

24 24 Resultados já obtidos (até agora...) Planejamento 2003

25 25 Principais resultados do Planes/Unicamp (1/4) Visão mais clara do caminho que a Unicamp pretende seguir até 2010 (livreto azul) Introdução de novas práticas de discussão e encaminhamento de questões estratégicas institucionais – participação efetiva das Unidades, colaboradores docentes, funcionários e alunos Melhor qualificação no atendimento das demandas nas áreas de ensino, pesquisa, extensão, administração e qualidade de vida da Universidade

26 26 Principais resultados do Planes/Unicamp (2/4) Melhoria na infra-estrutura de salas de aula: IA, Engenharia Básica e Ciclos Básicos Iniciativas efetivas para a melhoria da pesquisa na Unicamp: auxílio à pesquisa para docente em início de carreira, estímulo para a apresentação de novos projetos temáticos, reforço para a unidade de apoio ao pesquisador, apoio ao Programa Ciência e Arte nas Férias, premiação para os melhores trabalhos do PIBIC. Revisão, adequação e sistematização das normas e regulamentos dos cursos de pós-graduação. Equipamentos e mobiliários para as bibliotecas seccionais e arquivos setoriais Realização de eventos importantes como os Fóruns permanentes, Fórum das Humanidades e a UPA (Universidade de Portas Abertas)

27 27 Implantação do Sistema de Gestão Ambiental na Universidade Infra-estrutura para a melhoria da programação da TV-Unicamp Criação do Espaço da Escrita Programa do Artista Residente Maior preocupação com a institucionalização da Extensão Principais resultados do Planes/Unicamp (3/4)

28 28 Mais atenção para a qualificação dos recursos humanos da Unicamp Mais atenção para a qualidade de vida dentro dos campi Mais atenção para as iniciativas de revisão dos processos administrativos e acadêmicos Melhoria no processo de implantação de empreendimentos de engenharia Recursos financeiros para os Projetos Estratégicos: R$ ,00 em 2005 (orçamentário - contingenciado) R$ ,00 em 2006 (extra-orçamentário) R$ ,00 em 2007 (extra-orçamentário) R$ ,00 para 2008 (orçamentário) R$ 2,000,000,00 para 2009 e R$ 2,400,000,00 para 2010 Principais resultados do Planes/Unicamp (4/4)

29 29 Perigos na elaboração de um Plano Estratégico Copiar de outras organizações Elaborar a estratégia sem compartilhar com todos Quando os dirigentes não se envolvem e delegam a responsabilidade a especialistas Excesso de detalhes com intuito de prever tudo (Mintzberg – The Rise and Fall of Strategic Planning (94))

30 30 Maior Auto-conhecimento (sentido de unidade) Maior Visibilidade Otimização no uso dos recursos Mais clareza na definição do Propósito da Universidade Mais compromisso Definição mais clara de prioridades Porque planejar na Universidade Pública?

31 31 O Plano Estratégico deve contribuir para um futuro melhor da Universidade e deve prioritariamente se traduzir em ações.

32 32 Planes/UNICAMP - Projetos Estratégicos (http://www.cgu.unicamp.br/planes/)


Carregar ppt "1 PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO e DESENVOLVIMENTO REGIONAL 46º Fórum ABRUEM – Ilhéus, 2010 46º Fórum ABRUEM – Ilhéus, 2010."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google