A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

2013.1. Estratégia: plano de decisões e ações, que envolvem riscos e que posicionam a organização em seu ambiente, tendo o objetivo de fazê-la atingir.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "2013.1. Estratégia: plano de decisões e ações, que envolvem riscos e que posicionam a organização em seu ambiente, tendo o objetivo de fazê-la atingir."— Transcrição da apresentação:

1 2013.1

2 Estratégia: plano de decisões e ações, que envolvem riscos e que posicionam a organização em seu ambiente, tendo o objetivo de fazê-la atingir seus objetivos de longo prazo. A estratégia de produção tem como um de seus papéis principais implementar e operacionalizar a estratégia empresarial macro, podendo ser a responsável principal pela implementação ou servir de apoio, sendo uma de suas impulsionadoras.

3 A estratégia corporativa - Relaciona-se com o ambiente em que o grupo empresarial atua, sendo fundamental na sua definição o reconhecimento de suas forças e fraquezas, e dos fatores ambientais que poderão afetar o futuro da empresa: tecnologia, ecologia, aspectos econômicos, setor de atuação, sociedade e aspectos políticos. UMA SÓ UNIDADE DE NEGÓCIO EC = ESTRATÉGIA DE NEGÓCIOS ESTRATÉGIACORPORATIVAESTRATÉGIACORPORATIVA ESTRATÉGIA DE NEGÓCIOS ESTRATÉGIA ESTRATÉGIASFUNCIONAISESTRATÉGIASFUNCIONAIS

4 A estratégia de negócios - Os fatores ambientais, interagindo com a unidade de negócios (a empresa) criam o caráter da unidade, que são os compromissos internos advindos da forma como a organização age na resposta a essas pressões, a qual define sua competência distintiva (o que ela pode fazer particularmente bem). ESTRATÉGIACORPORATIVAESTRATÉGIACORPORATIVA ESTRATÉGIA DE NEGÓCIOS ESTRATÉGIA ESTRATÉGIASFUNCIONAISESTRATÉGIASFUNCIONAIS

5 A estratégia (funcional) de operações Deverá estar alinhada à estratégia de negócios, contribuindo para o alcance dos objetivos e metas da empresa, buscando transformar a operação numa fonte de vantagem competitiva ESTRATÉGIACORPORATIVAESTRATÉGIACORPORATIVA ESTRATÉGIA DE NEGÓCIOS ESTRATÉGIA ESTRATÉGIASFUNCIONAISESTRATÉGIASFUNCIONAIS

6 Para enfrentar as cinco forças competitivas de cada indústria (poder de barganha dos clientes, poder de barganha dos fornecedores, concorrentes, ameaças de produtos substitutos e ameaças de novos entrantes), a empresa pode utilizar três abordagens diferentes: Liderança em custo, Diferenciação e Enfoque. DIFERENCIAÇÃOPURADIFERENCIAÇÃOPURA NENHUMAESTRATÉGIAPRETENDIDANENHUMAESTRATÉGIAPRETENDIDALIDERANÇA EM CUSTO PURALIDERANÇA PURA CUSTO E DIFERENCIAÇÃO DIFERENCIAÇÃO ALTA BAIXA ALTABAIXA Diferenciação

7 Os conhecimentos de gestão desenvolvidos por Taylor, Ford e Sloan trouxeram, desde o início do século XX, avanços sem precedentes à produtividade. Foram introduzidos novos conceitos: linha de montagem, posto de trabalho, estoques intermediários, monotonia do trabalho, arranjo físico, balanceamento de linha, produtos e processos, motivação, sindicatos, manutenção preventiva, controle estatístico de qualidade e fluxograma de processos.

8 PRODUÇÃO EM MASSA : Caracteriza-se por grandes volumes de produtos extremamente padronizados, isto é, baixíssima variação nos tipos de produtos finais. Esses conceitos predominaram até meados da década de 1960.

9 PRODUÇÃO ENXUTA : Introduzida a partir de meados de 1960, com o surgimento de novas técnicas produtivas, como o JIT(Just in Time), Engenharia simultânea, Tecnologia de grupo, Consórcio modular, células de produção, desdobramento da função qualidade, comakership, sistemas flexíveis de manufatura, manufatura integrada por computador e benchmarking.

10 Just-in-time É o gerenciamento da produção usando o mínimo de matéria prima possível. Requer um rígido controle de abastecimento. Exemplos do Japão (fábrica de derivados de petróleo). Engenharia simultânea Envolve a participação de todas as áreas funcionais da empresa no desenvolvimento do projeto do produto. Clientes e fornecedores são também envolvidos com objetivos de reduzir prazos, custos e problemas de fabricação e comercialização;

11 Tecnologia de grupo É uma filosofia de engenharia e manufatura que identifica as similaridades físicas dos componentes – com roteiros de fabricação semelhantes – agrupando-os em processos produtivos comuns; Consórcio modular A primeira fábrica no mundo a adotar esse tipo de conceito foi a Volkswagen, na divisão de caminhões e ônibus, de Resende, no Rio de Janeiro. Diversos parceiros trabalham juntos dentro da planta da VW, nos seus respectivos módulos, para a montagem de veículos.

12 Células de produção São pequenas unidades de manufatura e/ou serviços com mecanismos de transporte e estoques intermediários entre elas. São dispostas em U com o objetivo de haver maior produção. Exige que o funcionário seja polivalente. Visa também obter um melhor controle de qualidade pois o defeito é, muitas vezes, detectado na própria estação.

13 Desdobramento da função qualidade (QFD) ( Quality Function Deployment-QFD) : como o próprio nome sugere, a qualidade é desdobrada em funções que primam por procedimentos objetivos em cada estágio do ciclo de desenvolvimento do produto, desde a pesquisa até a sua venda

14 Comakership O termo pode ser traduzido como Co- fabricação, pois o fornecedor participa ativamente, envolvendo-se com as várias fases do projeto, como seu planejamento, custos e qualidade, pois possui a garantia de contratos de fornecimento de longo prazo. O COMAKERSHIP representa o mais alto nível de relacionamento entre cliente e fornecedor.

15 Sistemas flexíveis de manufatura São máquinas de controle numérico interligadas por um sistema central de controle e por um sistema automático de transporte. Manufatura integrada por computador Integração total da operação manufatureira por meio de sistemas de computadores = CIM Benchmarking São as comparações das operações realizadas em uma unidade produtiva com os indicadores apresentados por empresas líderes em seus segmentos

16 Capacidade é a quantidade máxima de produtos e serviços que podem ser produzidos por uma unidade produtiva, num dado intervalo de tempo. Um departamento tem cinco funcionários, trabalhando 8 horas diárias, realizando montagens à razão de 20 unidades por hora e por empregado. Sua capacidade é: 5 empregados x 8 horas/dia x 20 montagens/hora = 800 montagens/dia

17 InstituiçãoMedida de Capacidade SiderúrgicaToneladas de Aço / mês Refinaria de PetróleoLitros de gasolina / dia Companhia de PapelToneladas de papel / semana Exemplos de Medidas de Capacidade (por produto) InstituiçãoMedida de Capacidade RestauranteNúmero de Refeições / dia HotelNúmero de quartos UniversidadeNúmero de Vagas Exemplos de Medidas de Capacidade (por insumos)

18 A Administração da Produção diz respeito a tomada de decisão com relação ao processo de produção, de modo que o bem ou o serviço resultante seja produzido de acordo com as especificações, segundo as quantidades e prazos requeridos e a um custo mínimo.

19 Para qualquer organização que procura ser bem sucedida a longo prazo, a contribuição da sua função produção é vital. Imagine que a sua empresa pode alcançar uma "vantagem competitiva baseada na produção". Imagine que você é gerente de produção de um hospital, ou de uma fábrica de carros, ou de uma empresa de ônibus urbanos, ou ainda de um supermercado. Que tipos de ações você tomaria para contribuir com a competitividade da organização?

20 Qualidade Você desejaria fazer as coisas certas, ou seja, não gostaria de cometer erros. Desejaria satisfazer seus consumidores fornecendo bens e serviços "adequados a seus propósitos". Se a produção for bem sucedida em proporcionar isso, estará dando uma vantagem de qualidade para a empresa. Por exemplo, no hospital, qualidade pode significar assegurar que os pacientes obtenham o tratamento mais apropriado, sejam adequadamente medicados, que suas instalações permaneçam sempre limpas e higienizadas, com funcionários bem preparados e educados.

21 Qualidade O bom desempenho de qualidade em uma operação não apenas leva à satisfação de consumidores externos. Também torna mais fácil a vida das pessoas envolvidas na operação. Satisfazer os clientes internos pode ser tão importante quanto satisfazer os clientes externos. A Qualidade reduz o custo, pois quanto menos erros em cada unidade de produção, menos tempo será necessário para a correção e, consequentemente, menos confusão e irritação.

22 Qualidade A Qualidade também aumenta a confiabilidade porque se o pessoal raramente comete erros, não há desperdício de tempo corrigindo ou transferindo operações, mantendo a concentração em suas próprias tarefas.

23 Rapidez Você desejaria fazer as coisas com rapidez, minimizando o tempo entre a solicitação do consumidor e o seu recebimento. Fazendo isso, você estaria aumentando a disponibilidade de seus bens e serviços para os consumidores e estaria dando à empresa uma vantagem em rapidez..

24 Rapidez Por exemplo, na fábrica de automóveis, rapidez significa que o tempo entre o pedido de um carro específico solicitado por um revendedor e sua entrega ao consumidor é o mais curto possível. Nas operações internas a rapidez reduz estoques, pois se as peças podem fluir mais rapidamente pelas unidades produtivas, como resultado os estoques intermediários entre cada estágio serão reduzidos.

25 Rapidez Por outro lado, no supermercado, significa a agilidade com que o consumidor chega à loja, estaciona o carro, faz as compras, passa pelo caixa, sai com o carro e chega em casa. Em operações como essa, rapidez também significa disponibilidade de bens. Se aqueles desejados pelos consumidores estiverem disponíveis nas prateleiras, serão rapidamente comprados, do contrário pode causar frustração e até desistência da compra.

26 Confiabilidade Você desejaria fazer as coisas em tempo para manter os compromissos de entrega assumidos com seus consumidores. Isso pode significar estar preparado para estimar uma data de entrega, comunica-la claramente ao cliente e, depois, entregar em tempo. Se a produção puder fazer isso estará proporcionando aos consumidores uma vantagem de confiabilidade.

27 Confiabilidade Por exemplo um hospital com alto padrão de confiabilidade não cancelaria operações ou qualquer outro compromisso assumido com seus pacientes. Também entregaria exames em tempo. Uma rede de supermercados confiável possui horário bem definido. Nunca deixaria faltar qualquer item que tivesse feito os consumidores acreditarem que encontrariam.

28 Confiabilidade Internamente a confiabilidade economiza tempo e dinheiro, pois acredita-se que as atividades programas irão de fato serem executadas. Além disso, proporciona estabilidade, pois presume-se que não haverá "surpresas", e cada parte da operação poderá se concentrar melhor em sua atividade.

29 Flexibilidade Você desejaria estar preparado para mudar o que faz, isto é, estar em condições de mudar ou de adaptar as atividades de produção para enfrentar circunstâncias inesperadas ou porque os consumidores exigem tratamento exclusivo, de maneira que a variedade de bens e serviços produzidos precisa ser ampla o suficiente para satisfazer a todos eles. Estar em condições de mudar rapidamente para atender às exigências dos clientes dá à empresa a vantagem da flexibilidade.

30 Flexibilidade A flexibilidade está associada a inovação de bens e serviços, a variedade desses, ao amplo volume de fornecimento e aos possíveis tempos de entrega diferentes. Nas operações internas a flexibilidade agiliza a resposta pois, frequentemente, a habilidade de fornecer serviço rápido depende da flexibilidade da operação. Também proporciona confiabilidade, porque ajuda a manter a operação dentro do programado quando os imprevistos perturbam os planos.

31 Custo Você desejaria fazer as coisas o mais barato possível, ou seja, produzir bens e serviços a custo que possibilite fixar preços apropriados ao mercado e ainda permitir retorno para a organização. Quando a organização procura fazer isso, está proporcionando vantagem de custo a seus consumidores.

32 Custo Alguns autores afirmam que o objetivo de custo é o mais importante dos cinco objetivos de desempenho, principalmente para aquelas organizações que concorrem diretamente em preço. Mesmo aquelas empresas que concorrem em outros aspectos que não preço, estarão interessadas em manter o seus custo baixo. Cada centavo retirado do custo de uma operação é acrescido a seus lucros.

33 1. O que se entende por administração da produção? Explique com suas próprias palavras. 2. Discuta o que constitui qualidade, rapidez, confiabilidade e flexibilidade nas seguintes operações: a) Restaurante b) Fábrica de raquete de tênis c) Cabeleireiro d) Biblioteca 3. Usando um exemplo de sua escolha, descreva como o custo de produção pode ser afetado pela mudança dos níveis de desempenho de qualidade, rapidez, confiabilidade e flexibilidade.


Carregar ppt "2013.1. Estratégia: plano de decisões e ações, que envolvem riscos e que posicionam a organização em seu ambiente, tendo o objetivo de fazê-la atingir."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google