A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Balaão e o Espírito De Engano

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Balaão e o Espírito De Engano"— Transcrição da apresentação:

1 Balaão e o Espírito De Engano
Pr. Carlos Alberto

2 INTRODUÇÃO Hoje vamos procurar entender quem foi Balaão, que papel desempenhou e que características negativas lhe são atribuídas na Bíblia Sagrada. Como este homem se dizendo um profeta do Senhor, tentou amaldiçoar o povo de Deus e sutilmente levou-os ao engano.

3 O que significa a palavra Balaão? “Destruidor”.
Convenhamos que seja um significado bem sugestivo, tanto mais que pode ser facilmente equiparado ao adversário satanás que, em si mesmo, é um destruidor de almas. Balaão ouvia a Deus, mas era um falso profeta, pois tinha se afastado da fé para servir a seus próprios interesses. Balaão era usado pelo diabo.

4 Ao escrever à Igreja de Pérgamo, em Apocalipse 2:14, o Senhor refere-nos a condenação deste tipo de ensinamentos, como uma indicação muito clara de que se trata de uma doutrina adulterada e que perdurou através dos tempos, e até aos dias de hoje. Vejamos as suas palavras: “Mas algumas poucas coisas tenho contra ti, porque tens lá os que seguem a doutrina de Balaão, o qual ensinava Balaque a lançar tropeços diante dos filhos de Israel, para que comessem dos sacrifícios da idolatria, e se prostituíssem”.

5 Ao amaldiçoar os povos moabitas e midianitas que hostilizaram Israel após a sua saída do Egito, e pouco antes de entrarem na Terra Prometida, diz-nos Deus que Balaão era um profeta, filho de Beor, de Petor, junto ao rio Eufrates, e cujo os serviços de profecia foram “alugados” por Balaque, rei dos Moabitas, inimigos de Israel: Deuteronômio 23:4 – “Porquanto não saíram com pão e água, a receber-vos no caminho, quando saíeis do Egito; e porquanto alugaram contra ti a Balaão, filho de Beor, de Petor, de Mesopotâmia, para te amaldiçoar”.

6 Só o fato de um profeta “alugar” os seus serviços já é mau em si mesmo
Só o fato de um profeta “alugar” os seus serviços já é mau em si mesmo. Pior se torna quando esse “profeta” é visto por Deus como Seu adversário, ou quando Deus vê que o seu coração não é bom. Este episódio entre o rei Balaque e Balaão vem descrito em Números 22:5-12 até 24:25. Curioso é notar, porém, que Balaão fala sempre com Deus (verso 22:18) para inquirir o que deve fazer e o que deve dizer.

7 Segundo as instruções de Deus, ele obedeceu e, primeiro recusou a ir com os mensageiros de Balaque e só os acompanhou quando Deus lhe deu instruções para fazer. Apesar de obedecer, o anjo do Senhor saiu ao seu caminho (e pôs a jumenta de Balaão a falar com ele). O anjo do Senhor ameaçou Balaão porque conhecia a perversidade de coração do profeta. Balaão foi chamado por Balaque para amaldiçoar o povo que Deus tinha abençoado. Balaão abençoou a Israel por três vezes em vez de amaldiçoá-los.

8 Mas, Balaão era avarento e inconstante, tendo por fim levado o povo de Israel a desobedecer a Deus, ao prostituirem-se com as filhas dos moabitas, e idolatrarem os seus deuses e a comerem carne sacrificada a esses ídolos. Ao levar Israel a sacrificar aos ídolos dos moabitas e midianitas, Balaão cometeu um grande pecado, pois levou Israel a desviar-se dos preceitos de Deus e a cometer fornicação espiritual. Israel deixou-se contaminar com o culto de Baal, o “deus” cananita das tempestades e da fertilidade.

9 O castigo que sobreveio a Israel por este pecado foi grande: morreram homens – Números 25:1-5, 9. Israel tinha recebido instruções muito precisas para destruir todos estes povos pagãos e tomar conta da terra que Deus lhe tinha dado por promessa. Ao invés, deixou-se seduzir por eles.

10 O zelo de Finéias em Números 25:7 – “Vendo isso Finéias, filho de Eleazar, o filho de Arão, o sacerdote, levantou-se do meio da congregação, e, pegando uma lança, foi após o homem israelita até ao interior da tenda, e os atravessou, ao homem israelita e a mulher, a ambos pelo ventre; então, a praga cessou de sobre os filhos de Israel.” Finéias era um sacerdote zeloso com as coisas de Deus.

11 Nós Precisamos radicalizar com o pecado!
Hoje ouvimos que se prega sobre tudo, menos contra o pecado! O que é pecado segundo Santo Agostinho? “Uma palavra, um ato ou um desejo contrários à Lei eterna”, causando por isso ofensa a Deus e ao seu amor. Em Isaías 59:2 diz: “Mas as vossas iniquidades fazem separação entre vós e o vosso Deus; e os vossos pecados encobrem o seu rosto de vós, para que não vos ouça.”

12 A terra de Canaã que deveria ter sido purgada de todo o mal que nela havia, é uma imagem do que será a terra durante o reino milenar do Senhor, que também terá de ser limpa de toda a sorte de males e idolatria. Veja esse trecho que nos é relatado em Números 31:12-18 depois da vitória sobre os midianitas.

13 “E trouxeram a Moisés e a Eleazar, o sacerdote, e à congregação dos filhos de Israel, os cativos, e a presa, e o despojo, para o arraial, nas campinas de Moabe, que estão junto ao Jordão, na altura de Jericó. Porém Moisés e Eleazar, o sacerdote, e todos os príncipes da congregação, saíram a recebê-los fora do arraial. E indignou-se Moisés grandemente contra os oficiais do exército, capitães dos milhares e capitães das centenas, que vinham do serviço da guerra. E Moisés disse-lhes: Deixastes viver todas as mulheres?

14 Eis que estas foram as que, por conselho de Balaão, deram ocasião aos filhos de Israel de transgredir contra Deus no caso de Peor; por isso houve aquela praga entre a congregação do Senhor. Agora, pois, matai todo o homem entre as crianças, e matai toda a mulher que conheceu algum homem, deitando-se com ele. Porém, todas as meninas que não conheceram algum homem, deitando-se com ele, deixai-as viver para vós”.

15 O “engano” ou artifício que Balaão usou para com Israel, levando o povo a pecar contra o preceito do Senhor de não se misturar com povos pagãos e assim se deixar levar pela idolatria que é abominação aos olhos de Deus, ainda hoje é usado por satanás junto a muitos.

16 Cinco erros de Balaão 1- AMAR O PRÊMIO DA INJUSTIÇA. 2 PE. 2:15, 16
abandonando o reto caminho, se extraviaram, seguindo pelo caminho de Balaão, filho de Beor, que amou o prêmio da injustiça 16. recebeu, porém, castigo da sua transgressão, a saber, um mudo animal de carga, falando com voz humana, refreou a insensatez do profeta).

17 2- A GANÂNCIA. JUDAS 11 Ai deles! Porque prosseguiram pelo caminho de Caim, e, movidos de ganância, se precipitaram no erro de Balaão, e pereceram na revolta de Corá.  3- ARMAR CILADAS PARA OS FILHOS DE ISRAEL. AP. 2:14 “Mas algumas poucas coisas tenho contra ti, porque tens lá os que seguem a doutrina de Balaão, o qual ensinava Balaque a lançar tropeços diante dos filhos de Israel, para que comessem dos sacrifícios da idolatria, e se prostituíssem”.

18 4- IDOLATRIA. APOCALIPSE 2:14
“Mas algumas poucas coisas tenho contra ti, porque tens lá os que seguem a doutrina de Balaão, o qual ensinava Balaque a lançar tropeços diante dos filhos de Israel, para que comessem dos sacrifícios da idolatria, e se prostituíssem”.  5- PROSTITUIÇÃO. APOCALIPSE 2:14 Mas algumas poucas coisas tenho contra ti, porque tens lá os que seguem a doutrina de Balaão, o qual ensinava Balaque a lançar tropeços diante dos filhos de Israel, para que comessem dos sacrifícios da idolatria, e se prostituíssem”.

19 CONCLUSÃO Falando dos nossos dias não podemos correr o risco de cair na sutileza do inimigo e sermos totalmente enganados pelo espírito de Balaão. Lembremos que Balaão foi morto à espada devido aos pecados enraizados no seu coração.


Carregar ppt "Balaão e o Espírito De Engano"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google