A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

PELT-ES. Binômio que faz parte da nossa trajetória de desenvolvimento.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "PELT-ES. Binômio que faz parte da nossa trajetória de desenvolvimento."— Transcrição da apresentação:

1 PELT-ES

2 Binômio que faz parte da nossa trajetória de desenvolvimento

3 Retomada da governabilidade do Estado; Capacidade de investimento público conquistado; Capacidade de planejar e intervir; O Espírito Santo tem um PROJETO DE FUTURO: ES 2025; Um projeto da sociedade capixaba, fruto de participação e parcerias.

4 Integração competitiva; Economia diversificada; Maior valor agregado; Capital humano, social e institucional de alta qualidade.

5 É ATRAVÉS DA INFRA-ESTRUTURA E DA LOGÍSTICA QUE: Alcançaremos níveis crescentes de eficiência; Promoveremos a integração territorial; Garantiremos a acessibilidade às oportunidades que a economia capixaba oferece; Fortaleceremos nossas diferenciações; Facilitaremos a mobilidade urbana; Encurtaremos as distâncias físicas e econômicas entre pessoas e empresas.

6 Construir uma visão convergente em relação ao Planejamento da Logística, enquanto fator decisivo para o desenvolvimento sustentável do Espírito Santo. Instrumentalizar o Estado para: Estimular; Facilitar; Prover soluções de infra-estrutura e logística de alcance estratégico de integração internacional, nacional e regional. OBJETIVOS DO PELTES

7 O PELT-ES é componente estruturante do ES 2025; Obedece a mesma lógica de construção do ES 2025: participação e parcerias O papel do Governo no PELT-ES: De liderança; De catalisação de interesses; De motivação; De organização do processo de intervenções.

8 PELT-ES: ESTRUTURA DO ESTUDO Análise e validação de estudos PELT-ES nas estratégias regionais de desenvolvimento Mapeamento de APLs e Paineis Regionais

9 AS MACRO FUNÇÕES DA INFRA- ESTRUTURA E LOGÍSTICA DO ESPÍRITO SANTO

10 INFRA-ESTRUTURA E LOGÍSTICA DE INTEGRAÇÃO MACRORREGIONAL Ubú

11 INFRA-ESTRUTURA E LOGÍSTICA DE INSERÇÃO DE REGIÕES LIMÍTROFES

12 REDE DE CIDADES COMO BASE DE DESENVOLVIMENTO DOS ARRANJOS PRODUTIVOSE INTEGRAÇÃO REGIONAL

13 VISÃO INTEGRADA DA REDE DE INFRA- ESTRUTURA E LOGÍSTICA METRÓPOLE Integração macrorregiona l e internacional Intermediação metropolitana Cidades regionais Função de mediação Cidades locais Alimentadoras de centralidades Especializações regionais e bases de APLs Aparato logístico/ infra-estrutura de integração e de adensamento econômico Qualificação da Metrópole Cachoeiro Colatina Linhares São Mateus Nova Venécia Especializações locais alimentadoras da dinâmica regional

14 MODELO DE PROJEÇÃO

15

16 Quadro 218 PROJEÇÃO DE VOLUME DE CARGAS NOS DOIS SENTIDOS Entradas e Saídas – em toneladas Ano ES – entre regiões Entradas e saídas em relação ao ESEm trânsito Total BAMGRJSPDemaisNo ES TGA4,93%3,89%3,71%3,85%3,61%3,87%4,20%4,63% Fonte: Futura. Nota1: considerando produção interna, atração interna, produção externa e atração externa Nota 2: hipótese: manutenção das condições atuais

17 Ferroviário Rodoviário: carga e passageiro Aeroviário Dutoviário: gasoduto e mineroduto Portuário

18

19

20

21

22 Quadro 62 PORTOS DO ES - EXPORTAÇÕES Por Estado de Origem LOCALIDADETONELADAPERCENTUAL Minas Gerais ,05% Espírito Santo ,99% Bahia ,01% Goiás ,45% Mato Grosso ,37% São Paulo ,05% Rio de Janeiro ,03% Distrito Federal ,03% Rondônia2.9840,00% Ceará2.6970,00% Rio Grande do Norte1.8800,00% TOTAL PARCIAL ,00% Outros4.9110,00% TOTAL GERAL ,00% Fonte: ALICE

23 Quadro 63 PORTOS DO ES - IMPORTAÇÕES Por Estado de Destino LOCALIDADETONELADAPERCENTUAL Espírito Santo ,62% Minas Gerais ,47% Goiás ,06% Rio de Janeiro ,39% Mato Grosso ,20% Bahia ,12% São Paulo ,10% Rondônia2.2630,01% Paraná1.3850,01% Sergipe1.3530,01% Pará1.1890,01% TOTAL PARCIAL ,99% Outros1.5860,00% TOTAL GERAL ,00% Fonte: ALICE

24 ES Exportação de Ferro Gusa pelo ES e RJ


Carregar ppt "PELT-ES. Binômio que faz parte da nossa trajetória de desenvolvimento."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google