A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Isolamento de coliformes fecais em cursos de água doce Ribeira da Rua da Tacoa e Praia de Alcochete 12ºC OBJECTIVO Avaliar duas amostras de água da ribeira.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Isolamento de coliformes fecais em cursos de água doce Ribeira da Rua da Tacoa e Praia de Alcochete 12ºC OBJECTIVO Avaliar duas amostras de água da ribeira."— Transcrição da apresentação:

1 Isolamento de coliformes fecais em cursos de água doce Ribeira da Rua da Tacoa e Praia de Alcochete 12ºC OBJECTIVO Avaliar duas amostras de água da ribeira da Rua da Tacoa e da praia de Alcochete, quanto à presença de matéria fecal, tendo como indicador a Escherichia coli. Trabalhou-se em bancadas desinfectadas, sempre perto de uma chama para manter o meio estéril e e utilizou-se o método das diluições seriadas para facilitar a contagem de colónias bacterianas. METODOLOGIA Preparou-se soro fisiológico e TBX, com antecedência. O soro fisiológico é utilizado em microbiologia para se efectuar diluições das amostras e/ou culturas bacterianas, já que se trata de um meio isotónico em relação ao seu meio interno, evitando assim a ruptura ou a perda excessiva de água das células bacterianas. O TBX é um meio de cultura para bactérias, isto é, um meio que contém os nutrientes necessários para o desenvolvimento de colónias bacterianas, cromogénico, sendo selectivo para as E. coli, pois as colónias ficam com uma cor verde. Isto acontece porque as E. coli produzem uma enzima, que reage com alguns dos constituintes do meio, mudando a sua cor. Além das E. coli, apenas algumas estirpes de Salmonella e Shigella produzem esta enzima, pelo que este meio é uma óptima maneira de determinar a presença desta bactéria em amostras de água. Todos os materiais e preparações foram esterilizados (180ºc durante 2h), excepto os frascos utilizados para as amostras, que foram fervidos durante 30 mins e fechados ao pé de uma chama, e tapados em folha de alumínio. Os frascos só se abriram e fecharam dentro de água, no próprio dia, de forma a garantir somente a existência de bactérias presentes na água. A ribeira da Rua da Tacoa situa-se perto de zonas agrícolas, de algum gado, como ovelhas e aves, e de habitações. A Praia de Alcochete é uma praia fluvial com descargas de esgoto, mas as águas são tratadas no Verão, segundo a CMA. Praia de Alcochete: Não se formaram colónias em nenhuma das diluições: CFU/ml =0. DISCUSSÃO Escherichia coli, E. coli, encontra-se no intestino de animais homeotérmicos ou de sangue quente. A maioria das estirpes de E. coli é inofensiva, mas algumas podem causar graves intoxicações alimentares em humanos uma vez que produzem exotoxinas potencialmente letais. Como esta bactéria coexiste, muitas vezes, com bactérias patogénicas entéricas, a sua presença serve como indicador da presença destas e de outros organismos de origem fecal prejudiciais à saúde humana, como ovos de larvas e de parasitas intestinais, já que estas podem ser eliminadas com as fezes. As estirpes inofensivas, que fazem parte da microbiota do intestino, produzem vitamina K2 ou evitam que bactérias patogénicas se instalem no intestino. A E. coli sobrevive longos períodos fora do intestino, por isso é considerado o organismo a utilizar como indicador de contaminação fecal em amostras de água, um coliforme fecal. Coliformes fecais são uma parte do grupo dos coliformes totais, bactérias usuais no tracto intestinal do Homem e de outros animais. São termotolerantes, aeróbios facultativos, apresentam uma forma bacilar, não formam esporos e a espécie maioritária é a E. coli. INTRODUÇÃO CONCLUSÃO Só uma amostra de água se encontrava contaminada com matéria fecal, o que sugere que se deve ter cuidados com a água da ribeira, nomeadamente com as culturas agrícolas pois podem transmitir bactérias nocivas para o ser humano e pecuária. Apesar de a amostra de água da Praia de Alcochete não conter matéria fecal, não deve ser considerada saudável, pois a E. coli não é o único método de análise da qualidade da água. Apoio: Escola Secundária de Alcochete RESULTADOS Só o curso de água da ribeira da Rua da Tacoa apresenta colónias de E. coli, podendo observar-se na diluição O facto de não existirem colónias de E. coli na diluição pode ser devido ao grande crescimento de outro tipo de bactéria, Tacoa que limitou o seu desenvolvimento. É natural a presença de E. coli nesta ribeira devido à sua proximidade de zonas agrícolas e zonas de pecuária e também a esgotos provenientes de habitações locais. A água da Praia de Alcochete não apresentou nenhum tipo de colónia bacteriana, o que significa que não se encontra contaminada com fontes orgânicas. No entanto, não foi sempre possível manter a esterilidade, o que pode ter afectado alguns resultados. BIBLIOGRAFIA FCUP e Ciência Viva (2010): “E quando os antibióticos não funcionam?” (Documento não publicado) IMaio 2010) (Maio 2010) (Maio 2010) (Maio 2010) 3) Amostra da água da Praia de Alcochete. (diluições -1 e -2) 4) Amostra da água da Ribeira da Rua da Tacoa. (diluições -1 e -2) CFU/ml para a diluição E. coli =2500 CFU/ml Tacoa = CFU/ml CFU/ml para diluição E. coli = 0 CFU/ml Tacoa = CFU/ml. Ribeira da Rua da Tacoa: Bruno Segurado, nº 6 Diogo Oliveira, nº14 João Oliveira, nº17 31 de Maio de 2010 CFU  Colony forming units 2) Ribeira da Rua da Tacoa. 1) Praia de Alcochete.


Carregar ppt "Isolamento de coliformes fecais em cursos de água doce Ribeira da Rua da Tacoa e Praia de Alcochete 12ºC OBJECTIVO Avaliar duas amostras de água da ribeira."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google