A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

CURSO DE PETRÓLEO E GÁS Docente: Cássia Vanessa A. de Melo NEWS CENTER Informática (82) 3326-3153 AUXILIAR DE LOGÍSTICA.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "CURSO DE PETRÓLEO E GÁS Docente: Cássia Vanessa A. de Melo NEWS CENTER Informática (82) 3326-3153 AUXILIAR DE LOGÍSTICA."— Transcrição da apresentação:

1 CURSO DE PETRÓLEO E GÁS Docente: Cássia Vanessa A. de Melo NEWS CENTER Informática (82) AUXILIAR DE LOGÍSTICA 21 de Novembro de

2 É o planejamento e a operação dos sistemas físicos, informacionais e gerenciais necessários para que insumos e produtos vençam condicionantes espaciais e temporais de forma econômica. AULA 1 – LOGÍSTICA NO CONTEXTO DA ÁREA INTERNACIONAL DE PETRÓLEO 2 CONCEITO BÁSICO DE LOGÍSTICA Sistemas físicos: veículos, armazéns, rede de transportes, etc. Sistemas informacionais e gerenciais: processamento de dados, teleinformática, processos de controle gerenciais, etc. Condicionantes espaciais: são restrições que dizem respeito ao transporte tradicional de mercadorias, deslocando os produtos dos pontos de produção para os centros de consumo. Condicionantes temporais: são restrições que aparecem de várias formas como, por exemplo, na exigência do cumprimento de prazos rígidos para entrega dos produtos no destino, de níveis de confiabilidade, etc. A LOGÍSTICA NO SEU ENFOQUE MODERNO.

3 AULA 1 – LOGÍSTICA NO CONTEXTO DA ÁREA INTERNACIONAL DE PETRÓLEO 3 QUAIS PROBLEMAS A LOGÍSTICA PROCURA RESOLVER? 1) O suprimento de insumos ao setor produtivo; 2) Distribuição de produtos acabados e semiacabados. Problemas a serem resolvidos: -Armazenagem; -Processamento de pedidos; - Transferências; -Distribuição, etc. 3) Outros problemas gerais: localização de instalações de armazenagem, processamento de informações, etc. Problemas a serem resolvidos: -Fontes de suprimentos (diversificação, preços, custos de transporte, etc.) -Estocagem; -Meios de transporte utilizados, etc.

4 AULA 1 – LOGÍSTICA NO CONTEXTO DA ÁREA INTERNACIONAL DE PETRÓLEO 4 OBJETIVO FINAL DOS SISTEMAS CONSEGUIR SOLUÇÕES ECONÔMICAS.

5 AULA 1 – LOGÍSTICA NO CONTEXTO DA ÁREA INTERNACIONAL DE PETRÓLEO 5 Figura 1: Organograma da logística do petróleo INDÚSTRIA MUNDIAL DE PETRÓLEO CAMPO DE EXPLORAÇÃO Infraestrututa de exploração, produção e pessoal Navios petroleiros Terminais marítimos Tanques de armazenagem Dutos REFINARIAS Caminhão, vagão, dutos DISTRIBUIDORAS Caminhões, vagões-tanque, bases secundárias REVENDEDORAS bases secundárias CONSUMIDOR

6 Então, petróleo é o nome que se dá a uma mistura de vários compostos químicos denominados hidrocarbonetos por serem basicamente constituídos por carbono e hidrogênio. Carbono na proporção de 82 a 87% e hidrogênio na proporção de 11 a 15%. O petróleo é constituído por uma complexa mistura de diferentes substâncias químicas, no mínimo, de 200 a 300 compostos, dentre estes: nitrogênio (0% a 0,5%); enxofre (0% a 6%); oxigênio (0% a 3,5%); alguns metais (Fe, Ni); e os hidrocarbonetos (50% a 98%). Os hidrocarbonetos são os mais importantes comercialmente. AULA 1 – LOGÍSTICA NO CONTEXTO DA ÁREA INTERNACIONAL DE PETRÓLEO O QUE É O PETRÓLEO? 6 COMPOSIÇÃO DO PETRÓLEO

7 É classificado como: -Óleo cru (ou simplesmente óleo): forma líquida; -Gás natural: forma gasosa (O metano (CH 4 ) é o mais abundante); -Betumes: forma sólida. AULA 1 – LOGÍSTICA NO CONTEXTO DA ÁREA INTERNACIONAL DE PETRÓLEO O petróleo é um combustível fóssil, formado pela decomposição de matéria orgânica no subsolo, principalmente o plâncton (plantas e animais microscópicos em suspensão nas águas), causada pela ação de bactérias em meios com baixo teor de oxigênio. Essa decomposição foi-se acumulando no fundo dos oceanos, mares e lagos, ao longo de milhões de anos e, pressionada pelos movimentos da crosta terrestre, transformou-se em uma substância oleosa. FORMAÇÃO DO PETRÓLEO CLASSIFICAÇÃO DO PETRÓLEO 7

8 AULA 1 – LOGÍSTICA NO CONTEXTO DA ÁREA INTERNACIONAL DE PETRÓLEO ENERGÉTICOS -Gás Liquefeito de Petróleo (GLP) ou gás de cozinha; - gasolinas; - óleo combustível; - óleo diesel; - querosenes de avião (QAV) e de iluminação; - outros óleos combustíveis. ALGUNS DERIVADOS DO PETRÓLEO 8 NÃO-ENERGÉTICOS - asfalto; - coque; - nafta; - óleo lubrificante; - parafina; - solvente; - outros.

9 AULA 1 – LOGÍSTICA NO CONTEXTO DA ÁREA INTERNACIONAL DE PETRÓLEO Além de seus derivados, a partir da petroquímica, diversos compostos são produzidos através do petróleo, tais como: -plásticos; -borrachas sintéticas; -adesivos; -tintas; -produtos farmacêuticos; etc. ALGUNS COMPOSTOS PRODUZIDOS ATRAVÉS DO PETRÓLEO 9

10 AULA 1 – LOGÍSTICA NO CONTEXTO DA ÁREA INTERNACIONAL DE PETRÓLEO Petróleo, gás natural e seus derivados representam 55% do consumo mundial de energia primária (GOLDEMBERG, 2008). O petróleo é responsável por aproximadamente 7,9% de toda a eletricidade gerada no mundo (AIE, 2003). PETRÓLEO – FONTE ENERGÉTICA MAIS CONSUMIDA NO MUNDO 10 VANTAGENS DO USO DO PETRÓLEO DESVANTAGENS DO USO DO PETRÓLEO -Meios de transporte rápidos e eficientes; -Usado em indústrias petroquímicas; -Energia elétrica, etc. -Reservas finitas; -Se uso provoca mudanças climáticas e o aquecimento global.

11 AULA 1 – LOGÍSTICA NO CONTEXTO DA ÁREA INTERNACIONAL DE PETRÓLEO No período entre 1981 e 2006, o Gráfico a seguir mostra o consumo mundial de energia primária, em milhões de toneladas. 1º - petróleo; 2º - carvão natural; 3º - gás natural; 4º - hidrelétrica; 5º - energia nuclear. PETRÓLEO – FONTE ENERGÉTICA MAIS CONSUMIDA NO MUNDO Figura 2: Fonte: British Petroleum

12 AULA 1 – LOGÍSTICA NO CONTEXTO DA ÁREA INTERNACIONAL DE PETRÓLEO PRODUTORES DE PETRÓLEO. 12 No período entre 1981 e 2006, o Gráfico a seguir mostra a produção mundial de petróleo por região, em milhões de barris por dia. Figura 3 Fonte: British Petroleum 2007.

13 AULA 1 – LOGÍSTICA NO CONTEXTO DA ÁREA INTERNACIONAL DE PETRÓLEO CONSUMIDORES DE PETRÓLEO. 13 No período entre 1981 e 2006, o Gráfico a seguir mostra o consumo mundial de petróleo, em milhões de barris por dia. Figura 4 Fonte: British Petroleum 2007.

14 AULA 1 – LOGÍSTICA NO CONTEXTO DA ÁREA INTERNACIONAL DE PETRÓLEO RESERVAS MUNDIAIS DE PETRÓLEO. Fonte: British Petroleum, No período entre 1981 e 2006, observou-se que: Está entre os menores consumidores e tem apresentado uma taxa de crescimento da produção bastante significativa ao longo dos anos. É o maior produtor e possui a maior parte das reservas, mas está entre os menores consumidores. - Europa & Eurásia: aumentou gradativamente sua participação; Está entre os maiores produtores e maiores consumidores. - América do Sul e Central, e África: têm aumentado suas reservas; - América do Norte e Ásia Pacífica: tem diminuído suas reservas. América do Norte: Não tem apresentado uma taxa de crescimento da produção tão significativa, mas está entre os maiores consumidores de petróleo. Ásia Pacífica: e África: Tem apresentado uma taxa de crescimento da produção significativa, mas apenas Ásia Pacífica tem aumentado seu consumo.de forma nítida. - Oriente Médio: detém a maior parte das reservas mundiais de petróleo;

15 AULA 1 – LOGÍSTICA NO CONTEXTO DA ÁREA INTERNACIONAL DE PETRÓLEO BRASIL - IMPORTADOR E EXPORTADOR DE PETRÓLEO. 15 O Brasil importa petróleo em função da incompatibilidade do óleo produzido no país com os projetos e processos das refinarias existentes. O óleo cru é importado dos países do Oriente Médio e África, por serem mais leves. O óleo encontrado nos campos brasileiros são pesados (mais denso, viscoso e escuro comparado ao leve). Para tornar-se um país independente, depende da capacidade de refino do petróleo pesado. HÁ UM PROBLEMA NO SUPRIMENTO DE INSUMOS AO SETOR PRODUTIVO.

16 AULA 1 – LOGÍSTICA NO CONTEXTO DA ÁREA INTERNACIONAL DE PETRÓLEO BRASIL - IMPORTADOR E EXPORTADOR DE PETRÓLEO. 16 PARA RESOLVER O PROBLEMA... A Petrobras investirá US$ 8 bilhões no parque de refino entre 2006 e BENEFICIAMENTO DO PETRÓLEO Atualmente, o Brasil beneficia-se de 1,4 milhão de barris/dia, e a estimativa é que aumente para 1,7 milhão em 2010, nas 11 refinarias. Fonte: Revista Petrobras 112. Ano 12. Abril de Edição especial.

17 AULA 1 – LOGÍSTICA NO CONTEXTO DA ÁREA INTERNACIONAL DE PETRÓLEO 17 Fonte: ANP (2006) Figura 5 – Produção Nacional de derivados de petróleo

18 AULA 1 – LOGÍSTICA NO CONTEXTO DA ÁREA INTERNACIONAL DE PETRÓLEO 18 Fonte: ANP (2006) Figura 6– Consumo Nacional de derivados de petróleo

19 AULA 1 – LOGÍSTICA NO CONTEXTO DA ÁREA INTERNACIONAL DE PETRÓLEO Fonte: ANP (2006) Figura 7 – Balanço de Produção versus Consumo Nacional de Derivados de Petróleo Há um déficit de: óleo diesel, GLP, querosene de aviação. Há excedente de produção de gasolinas e óleos combustíveis.

20 AULA 1 – LOGÍSTICA NO CONTEXTO DA ÁREA INTERNACIONAL DE PETRÓLEO Fonte: Petrobras (2006) Quadro 1- Refinarias com capacidades nominais.

21 AULA 1 – LOGÍSTICA NO CONTEXTO DA ÁREA INTERNACIONAL DE PETRÓLEO INFORMATIVO INTERESSANTE. 21 A construção da Refinaria do Nordeste – parceria da Petrobras com a estatal Petróleos de Venezuela S. A. –será projetada para processar petróleo pesado. A partir de 2011, a refinaria irá operar e evitar que o Brasil se torne um exportador de petróleo e importador de derivados. Fonte: Revista Petrobras 112. Ano 12. Abril de Edição especial.

22 SEGMENTOS DO SETOR PETROLÍFERO A indústria de Petróleo engloba o conjunto de atividades relacionadas com a exploração, desenvolvimento, produção, refino, processamento, transporte, importação, exportação de petróleos, gás natural, outros hidrocarbonetos e seus derivados (ANP, 2002). A estrutura logística do setor petrolífero reflete esse conjunto de atividades, podendo ser subdividida em três grandes segmentos: 1.O setor Upstream 2.O setor Midstream 3.O setor Downstream 22 AULA 1 – LOGÍSTICA NO CONTEXTO DA ÁREA INTERNACIONAL DE PETRÓLEO Concentra-se a maior percentagem de dispêndio de capital da indústria. Os elementos destes setores constituem a cadeia de suprimento do petróleo.

23 SEGMENTO DO SETOR PETROLÍFERO O SETOR UPSTREAM Este setor compreende as atividades de exploração, perfuração, produção e o transporte do óleo extraído para as refinarias, onde o mesmo será processado. 23 AULA 1 – LOGÍSTICA NO CONTEXTO DA ÁREA INTERNACIONAL DE PETRÓLEO Campo produtor

24 SEGMENTOS DO SETOR DE PETRÓLEO O SETOR MIDSTREAM Engloba o conjunto de operações através das quais as matérias-primas (diversos tipos de petróleo) são transformadas em produtos para comercialização (gasolina, diesel, GLP, querosene, etc.). É constituída pelas unidades de refino. 24 AULA 1 – LOGÍSTICA NO CONTEXTO DA ÁREA INTERNACIONAL DE PETRÓLEO

25 SEGMENTOS SETOR PETROLÍFERO O SETOR DOWNSTREAM Este setor ocupa-se das tarefas logísticas necessárias para transportar os produtos desde a refinaria até os pontos de consumo. Compreende as atividades de transporte, distribuição e comercialização. Transporte dutoviário Transporte aquaviário Transporte rodoviário Transporte ferroviário Transporte aéreo 25 AULA 1 – LOGÍSTICA NO CONTEXTO DA ÁREA INTERNACIONAL DE PETRÓLEO

26 SEGMENTOS DO SETOR DE PETRÓLEO UPSTREAM MIDSTREAM DOWNSTREAM - Exploração; - Produção. - Refino.- Distribuição de derivados. 26 AULA 1 – LOGÍSTICA NO CONTEXTO DA ÁREA INTERNACIONAL DE PETRÓLEO

27 QUESTÕES 1 – Com suas palavras, fale sobre a logística. 2 – Por que o custo não é o critério único a ser considerado na logística. 3 – Pesquisar uma atividade que envolva logística e comentar sobre ela. 27 AULA 1 – LOGÍSTICA NO CONTEXTO DA ÁREA INTERNACIONAL DE PETRÓLEO Bom trabalho! 4 – No enfoque moderno, a logística engloba os condicionantes espaciais e temporais. o que você entende sobre isso. 5 – O petróleo é um dos elementos-chave de todas as cadeias logísticas. Se ele viesse a se esgotar, o que isso afetaria? 6 – Cite exemplos de alguns derivados de petróleo energéticos e não- energéticos e sua utilização.


Carregar ppt "CURSO DE PETRÓLEO E GÁS Docente: Cássia Vanessa A. de Melo NEWS CENTER Informática (82) 3326-3153 AUXILIAR DE LOGÍSTICA."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google