A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Jesus e o Evangelho - à luz da psicologia profunda Proriedade Guilherme Fraenkel

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Jesus e o Evangelho - à luz da psicologia profunda Proriedade Guilherme Fraenkel"— Transcrição da apresentação:

1 Jesus e o Evangelho - à luz da psicologia profunda Proriedade Guilherme Fraenkel

2  Jesus e o evangelho – à luz da psicologia profunda (Joanna de Angelis)  O Evangelho Segundo o Espiritismo (Allan Kardec)  O Livro dos Espíritos (Allan Kardec)  O progresso (Leon Denis)  O livro dos espíritos (Allan Kardec)

3  Grandes e pequenos problemas (Djalma Aguarod)  O Grande Enigma (Léon Denis)  Evolução em dois mundos (André Luiz)  A caminho da Luz (André Luiz)

4 Uma rápida introdução

5  “O homem, na perpectiva da psicologia profunda, é um ser real, estruturalmente parafísico, revestido de corpo somático, que lhe permite o processo de construção de valores éticos-morais e aquisições espirituais que o tornam pleno, quanto mais conquista e ascende na escala evolutiva com abandono das mazelas que lhe constituem embaraço ao progresso”  Joanna de Angelis

6  Sou uma individualidade imortal criada pela soberana potência boa e justa estando destinado a conquistar a felicidade através de meus próprios esforços e detendo todos os recursos necessários e suficientes para empreender esta jornada

7  Espírito imortal  Criado por Deus, soberanamente bom e justo  Destinado à felicidade (consciência plena de mim e atendimento de meu dever moral)  Contato com o mundo dos espíritos  Reencarnação e pluralidade dos mundos como ambiente pedagógico para crescer

8  Fui criado por Deus  Simplicidade nas relações  Ignorância quanto às leis de Deus

9  Felicidade plena, inabalável  Cumprimento total do dever moral  Co-criação do universo

10 Se não sei nada, se estou destinado à felicidade e possuo todos os recursos para ser feliz,

11  Tudo passa e tudo fica porém o nosso é passar, passar fazendo caminhos caminhos sobre o mar... ...Caminhante, são tuas pegadas o caminho e nada mais; caminhante, não há caminho, se faz caminho ao andar... ...Ao andar se faz caminho e ao voltar a vista atrás se vê a senda que nunca se há de voltar a pisar...  Trechos do poema Cantares de Antônio Machado

12  Temos o objetivo (ser felizes)  Existem balizamentos  planejamento encarnatório  Reencarnação  Consciência  Relatos dos espíritos  Temos o livre arbítrio

13 Como medimos nosso progresso?

14  O amor resume a doutrina de Jesus toda inteira, visto que esse é o sentimento por excelência, e os sentimentos são os instintos elevados à altura do progresso feito...  Lázaro

15 ...Em sua origem, o homem só tem instintos; quando mais avançado e corrompido, só tem sensações; quando instruído e depurado, tem sentimentos. E o ponto delicado do sentimento é o amor, não o amor no sentido vulgar do termo, mas esse sol interior que condensa e reúne em seu ardente foco todas as aspirações e todas as revelações sobre-humanas...  Lázaro

16 ...A lei de amor substitui a personalidade pela fusão dos seres; extingue as misérias sociais. Ditoso aquele que, ultrapassando a sua humanidade, ama com amplo amor os seus irmãos em sofrimento! ditoso aquele que ama, pois não conhece a miséria da alma, nem a do corpo. Tem ligeiros os pés e vive como que transportado, fora de si mesmo...  Lázaro

17  A sua emancipação resulta do esforço que empreende para vencer os obstáculos que lhe dificultam o vôo no rumo da plenitude que o aguarda. Etapa a etapa, no entanto, adquire força que o propele a vencer os empecílhos e auto-encontrar-se ao longo da macha ascencional.  Joanna de Angelis

18  Mergulhando no corpo, e dele saindo sempre com as conquistas adquiridas, que lhe servem de investimento para experiências mais audaciosas, o Self se desnovela dos impositivos do ego até esplendar em magnífico sol de auto-realização  Joanna de Angelis

19  Segundo o livro dos espíritos os motivos de felicidade para o espírito encarnado:  Posse do necessário  Consciência tranquila  Fé no futuro

20 Desconhecer. Confiar, ousar, errar e acertar durante o caminho

21  Instinto de conservação da vida (apego aos recursos disponíveis)  Desconhecimento de certos aspectos da vida (experiências ainda não vivenciados. Incerteza)  Erros cometidos que exigem novas investidas para o aprendizado

22 A propriedade como conquista da humanidade

23  A propriedade é conquista antropo-sócio- econômica que resulta de longas buscas nos relacionamentos humanos, objetivando harmonia e respeito pelos valores indispensáveis às trocas que fomentam o comércio, que nobilitam a existência e que promovem o progresso  Joanna de Angelis

24  Aquisição digna de cada qual, que envida sacrifício e habilidade, conhecimento e labor a fim de adquirí-la, pensando de forma previdente nos dias difíceis da velhice, da enfermidade, da morte  Joanna de Angelis

25 .. É resultado da avareza, da Ilicitude, da ambição desmedida, de atos ignóbeis, como heranças do primarismo de que ainda não se libeertou imenso contingente de seres humanos.  Joanna de Angelis

26  Estabelece um sistema de valores comum a um grupamento social, facilitando o intercâmbio e as relações.  Base a partir da qual é possível reduzir conflitos estabelecendo patamares de comparação.  Proporciona o desenvolvimento do estado da arte e da técnica na sociedade humana em todas as áreas (artes, ciências, educação...)

27 A propriedade e o progresso espiritual

28  Entregar-se à conquista é dever de todo indivíduo que pensa e constitui célula do organismo da sociedade.  O trabalho para a aquisição da propriedade é uma ação em favor da harmonia da sociedade em que se encontra alocado  Forma de apoiar a família a que pertence e a si mesmo.

29  Constitui laço que liga o espírito à vida corporal, estimulando-o ao crescimento para adquirir a propriedade  A busca da propriedade leva o espírito a ampliar-se intelectual e culturalmente, o que o leva ao progresso moral.

30  A posse não é o problema, mas sim como ela é atingida.  Positivo: meio de atingir o bem-estar  Negativo: quando a propriedade é vista como único objetivo existencial.

31  Os riscos são proporcionais ao grau de evolução do espírito. Quanto menor o estágio evolutivo, maior o risco de domínio por valores transitórios (busca de sensações).  Pode levar ao desregramento de querer usufruir além das possibilidades de manter o próprio gozo.

32  Facilita os desmandos  Exacerba o orgulho, o egoísmo a vaidade desmedida, etc.  Busca pela posse em detrimento aos valores interiores (valores efêmeros pelos eternos)

33  Valorizar em excesso a busca de posses materiais enaltece o Ego e dificulta a ampliação do Self.  Nos mantemos presos às questões materiais, fechando-nos para as questões espirituais.  Não se pode servir a Deus e a Mamon  Origem do sofrimento moral (Leon Denis)

34 Usar a propriedade como espírito imortal

35  O ser humano tem o dever de selecionar os objetivos existenciais, colocando-os em ordem de acordo com a qualidade e o significado de todos eles, para empenhar-se em destacar aqueles que são primaciais, exigindo todo o empenho, e aqueloutros que são secundários, podendo ser conduzidos com naturalidade sem maior sofreguidão  Joanna de Angelis

36  Pode ser motivos de males incontáveis quando ligada ao ego  Pode ser fonte inexaurível de bênçãos para aquele que a possui e para outros que dele se acercam quando ligada ao self


Carregar ppt "Jesus e o Evangelho - à luz da psicologia profunda Proriedade Guilherme Fraenkel"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google