A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Ventilação Natural UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Ventilação Natural UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA"— Transcrição da apresentação:

1 Ventilação Natural UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA
Curso de Arquitetura e Urbanismo - UFSC Tecnologia de Edificação I Professor: Anderson Claro Semestre Acadêmicos: Alana Corrêa Ivana Cristina Bernart Jéssica Müller Carvalho Luise Mesquita Roger Thomas Contato: Visite Também o CALEIDOSCÓPIO:

2 Ventilação Natural Definição Finalidades
A ventilação natural é o deslocamento de ar através do edifício, por suas aberturas, umas funcionando como entrada e outras como saída. A ventilação nos espaços arquitetônicos pode ser produzida pela diferença de pressão entre os espaços internos e externos de uma edificação. A principal finalidade da ventilação natural em um ambiente é manter a qualidade do ar, remover a carga térmica adquirida pela edificação, em decorrência dos ganhos de calor externos e in ternos e também promover o resfriamento fisiológico dos usuários. Todo ambiente habitado por pessoas necessita de ventilação. Nossa respiração produz dióxido de carbono e carrega vírus e bactérias. As atividades de cozinhar, limpar e fumar liberam partículas e gases que contribuem para a poluição do ar. Espaços deficientemente ventilados contribuem para o desconforto e podem tornar o ambiente intolerável. Finalidades A manutenção da qualidade do ar nos ambientes internos e obtida através da renovação do ar, de maneira a remover as impurezas eventualmente existentes e manter os níveis de oxigênio em patamares apropriados. Existe uma NBR : 2005 (ABNT, 2005) que determina as pequenas taxas de renovação do ar das construções. Durante o dia, as edificações ficam expostas a radiação solar e absorvem uma grande quantidade de calor. Outra finalidade da ventilação é justamente remover essa carga térmica absorvida pela edificação e proporcionar um maior conforto ao ambiente. Eliminando também o ganho térmico interno produzido no interior das edificações (devido à presença dos usuários, existência de equipamentos elétricos, de iluminação artificial, entre outros). Um terceiro objetivo da ventilação é o resfriamento fisiológico, que ocorre quando o calor provocado pela evaporação do suor da pele entra em contato com o fluxo de ar criado. Esse resfriamento é importante em regiões com muita umidade, pois a pele úmida provoca desconforto.

3 Ventilação nos espaços interiores
Este tipo de ventilação determina o tamanho e a localização das aberturas de entrada do ar na parede, o tipo e a configuração das aberturas usadas, assim como a localização de outros componentes arquitetônicos nas proximidades das aberturas, tais como: divisórias internas e painéis verticais ou horizontais adjacentes a elas (protetores solares e marquises, por exemplo). O planejamento das aberturas de entrada é a estratégia mais eficiente para definir o componente direcional do fluxo do ar. Em uma construção térrea, a diferença máxima de pressão e obtida se as entradas de ar forem localizadas na região de maior pressão positiva das fachadas a barlavento, e as saídas, na região de pressão negativa mais intensa nas paredes a Sotavento. Optar por uma distribuição uniforme do movimento de ar ou um jato concentrado depende dos requisitos específicos de cada projeto. Se a atividade desenvolvida em um determinado ambiente induz os usuários a permanecerem em uma localização fixa quando ocupam o espaço, como acontece em quartos, por exemplo, a concentração de jatos com velocidades maiores pode ser uma opção mais interessante. Contudo, em espaços onde a flexibilidade e um importante requisito, uma distribuição uniforme do fluxo de ar pode produzir resultados mais apropriados. Fluxo distribuído Fluxo concentrado

4 Entradas de ar maiores que as saídas reduzem o fluxo de ar, porque parte da energia cinética é transformada em pressão estática ao redor das aberturas de saída (FAIREY; BETTENCOURT, 1981). Essa configuração, porém, propicia uma distribuição mais uniforme da velocidade do ar dentro do ambiente:

5 Localização das aberturas
Para construções com igual porosidade, aberturas localizadas no centro da fachada produzem taxas de ventilação mais altas que as localizadas nas extremidades da mesma. Devido a inércia da corrente do vento, a influência da localização da abertura de saída na distribuição do ar interno é menor que a de entrada, exceto nas proximidades da abertura de saída.

6 Tipologias das aberturas
 A escolha do tipo das esquadrias para uma construção depende da função particular de cada espaço. Afora os aspectos ambientais (ventilação, iluminação natural, controle do som, da chuva e do sol) existem outros igualmente importantes, tais como aspectos plásticos e estéticos, custos, vista da paisagem, privacidade e segurança. Quando possível gelosias e venezianas moveis se constituem em soluções indicadas para janelas de construções em climas quentes, devido a possibilidade de ajustes apropriados para o controle da privacidade, vento, chuvas, raios solares e iluminação natural, figura Esquadrias basculantes com folhas de venezianas são também apropriadas, pois as venezianas inclinam em função da posição da folha da janela. 

7 Projeções verticais e horizontais
Os elementos verticais podem ser constituídos por prolongamentos e extensões de paredes internas, protetores solares verticais ou elementos estruturais. Já os elementos horizontais incluem protetores solares, marquises, beirais e varandas. Podem ser usados isoladamente ou combinados com elementos verticais. Ambos são importantes pois influenciam na direção do fluxo, através da criação de zonas de alta e baixa pressão. Exemplos da influência das projeções verticais

8 Exemplos da influência das projeções horizontais

9 Portanto, ventilar bem os espaços depende muito da posição das aberturas em relação à direção do vento predominante. Existem outras estratégias, utilizando a vegetação para melhorar as condições de ventilação nos ambientes, tais como: 1. Regular a distância entre a vegetação e a casa, variando de acordo com o que se pretende. Exemplo 01 Exemplo 02

10 2. Cercas vivas em volta da casa podem também mudar o movimento da brisa dominante.
Exemplo 01 Exemplo 02

11 Eficiência da ventilação na arquitetura
 Uma das formas mais eficientes para manter a temperatura agradável no interior das nossas casas é a de ventilar, especialmente durante a noite, quando as temperaturas são mais frescas. Durante uma grande parte dessa época do ano, o ar no exterior apresenta valores de temperatura bastante confortáveis, apesar da grande amplitude térmica diária.  Outro fator que contribui para o desconforto é o calor. O ar é aquecido por fogões/fornos, iluminação, lareiras e aquecedores, computadores e também pelo calor produzido por nossos corpos. Ambiente sem aberturas Ambiente com aberturas

12 Tipos de ventilação natural
Efeito chaminé O ar interno sai pelas aberturas mais altas e o ar externo penetra pelas aberturas mais baixas. O fluxo será intenso quanto mais altas forem as aberturas de saída.

13 Ventilação cruzada Ventilação cruzada é quando a ventilação de um modo geral tem entrada e saída diferentes no mesmo ambiente, ocasionando um transito de ventos Exemplo 01 Exemplo 02 Exemplo 03

14 Exemplos de projeto Valeo VEC, Arquitetos: GCP Arquitetos, Itatiba, SP, ano 2010.

15

16 Ecomercado Palhano, Arquitetos: Studio Guilherme Torres, Londrina, PR, ano 2011

17 O átrio central do edifício proporciona o uso do efeito chaminé para a ventilação natural

18 IDOM Headquarters Arquitetos: ACXT Arquitectos, Bilbao, Espanha
 O sistema de difusão para a ventilação é o deslocamento através do qual o ar sai pelo solo, a uma velocidade muito baixa, e sobe, ao se aquecer, em direção ao teto, onde entra em contato com as pilhas e depois desce por confecção natural.

19 Salas de classes Atrapa Luz, LAND arquitectos, Santiago – chile.
As pequenas aberturas zenitais fazem com que o ar quente saia das salas pelo efeito chaminé. Ainda acontece o fenomeno da ventilação cruzada, já que as aberturas enncontram-se em posições diferentes dentro de um mesmo ambiente. 

20 Ferreteria O’Higgins, Arquitetos: GH+A arquitectos, Pudahuel, Santiago-chile.

21 A pele dupla de aço corten do volume gera uma efeito Venturi vertical de ventilação passiva em todo o edifício, que acontece quando um fluido em movimento dentro de um conduto fechado diminui sua pressão ao aumentar a velocidade depois de passar por uma zona de seção menor. As diferentes alturas entre os níveis também proporcionaram que a ventilação acontecesse de forma cruzada e pelo efeito chaminé (aberturas zenitais)

22 Edifício Mburicao, Arquitetos: Estudio ELGUE, Asunção-Paraguai.

23 A ventilação acontece através de fechamentos (ou aberturas
A ventilação acontece através de fechamentos (ou aberturas?) permeáveis, que o arquiteto chamou de peles. Os ventos que permeiam o edifício circulam de forma cruzada e de maneira direta. Ainda acontece o efeito chaminé, visto que o edifício encontra-se em um terreno bastante apertado.

24 PECULIARIDADES DA VENTILAÇÃO EM FLORIANÓPOLIS
- Clima: subtropical temperado úmido. Recomendações de projeto: - Usar esquadrias amplas e com áreas de valores próximos: - Maior parte das esquadrias localizadas nas fachadas N e S. - Promover ventilação vertical para retirar o ar quente que fica acumulado nas partes superiores do edifício.

25 - Paredes orientadas a Leste e Oeste devem ter um bom sombreamento no verão, ou utilizar nessas fachadas forro vegetal nas paredes externas, que ameniza a temperatura através da evapotranspiração. E a utilização de isolamento nas coberturas, a fim de evitar os ganhos de calor nos períodos quentes (uma boa recomendação seria a utilização de terraço-jardim)

26 “Ventilação na arquitetura é fundamental, o clima de modo geral é uma condicionante para qualquer projeto. É obrigação do arquiteto saber a direção e sentido dos ventos, faz parte de todo um ritual inicial de verificação das condicionantes do terreno.” Arquiteto Leonardo Gazeto

27 Bibliografia Livro Manual do Arquiteto Descalço


Carregar ppt "Ventilação Natural UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google