A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

ANÁLISE DO ENSAIO LABORATORIAL DE DEFORMAÇÃO PERMAMENTE DE MISTURAS DE CONCRETO ASFÁLTICO MODIFICADAS Adosindro J. Almeida, Msc. Eng° Leto Momm, Prof.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "ANÁLISE DO ENSAIO LABORATORIAL DE DEFORMAÇÃO PERMAMENTE DE MISTURAS DE CONCRETO ASFÁLTICO MODIFICADAS Adosindro J. Almeida, Msc. Eng° Leto Momm, Prof."— Transcrição da apresentação:

1 ANÁLISE DO ENSAIO LABORATORIAL DE DEFORMAÇÃO PERMAMENTE DE MISTURAS DE CONCRETO ASFÁLTICO MODIFICADAS Adosindro J. Almeida, Msc. Eng° Leto Momm, Prof. Dr. Keyla J. Shinohara, Msc. Eng° Yader A.Guerrero Pérez, Dr. Eng° Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) - Brasil

2 Apresentação Introdução Formulação de misturas Matérias utilizados na pesquisa Definição da curva granulométrica Ensaio de deformação permanente Resultado e análises do ensaio Conclusão

3 Introdução Deformação Permanente É um dos principais defeitos sobre a superficie do pavimento. Ocasiona os efeitos de hidroplanagem e viscoplanagem. Pode ser originada principalmente pela instabilidade do concreto asfáltico ocasionada pela fluência excessiva da mistura, agravada por temperaturas elevadas.

4 Introdução Os parâmetros que influenciam na deformação permanente: a temperatura, o teor de vazios, a granulometria, o tipo e teor de cimento asfáltico etc. A estabilidade mecânica da mistura de concreto asfáltico é alcançada a partir de uma formulação adequada, da disposição dos granulares na massa e da porcentagem de cimento asfáltico.

5 Introdução Em geral os concretos asfálticos que apresentam deformação permanente em laboratório, dentro dos limites especificados de misturas de concreto asfáltico, em particular, no campo não apresentam deformação permanente. (Brosseaud et al.,1997; Momm, 1998).

6 Objetivo do Trabalho Estudo da deformação permanente nas placas de concreto asfáltico preparadas com adição dos polímeros e ensaiadas em laboratório. Analisar a modificação das misturas asfálticas com PR PLAST S e PR FLEX 20.

7 Formulação de Misturas Asfálticas BBM-3 (Béton Bitumineux Mince classe 3) com adição de PR FLEX 20. BBME-2 (Béton Bitumeneux Módule Élevé classe 2) com adição de PR PLAST S. GB-4 (Grave Bitume classe 4).

8 PR FLEX 20 = Elastômero + plastômero 7.5% PR PLAST S = Plastômero 0.6% Materiais Utilizados Material granular: brita granítica Ligante asfáltico: CAP - 50/70 Aditivos, as suas caracteristicas e dosagem:

9 Definição da Curva Granulométrica MISTURA Béton Bitumineux Mince e Grave Bitume MISTURA Béton Bitumineux à Módule Elevé Expoente n da curva granulométrica = 0,54 Expoente n da curva granulométrica = 0,58 Abertura (mm)Material Passante (%) Abertura (mm) Material Passante (%) Equação de Talbot:

10 Curva Granulométrica

11 Preparação e Compactação das Placas Princípio de Compactação Compactador pneumático de origem francesa Placas em Repouso

12 Ensaio de Deformação Permanente Condição de ensaio: Frequência 1 Hz Carga de 5 KN Pressão de 6 bars Temperatura 60 ºC Para ciclos.

13 Ensaio de Deformação Permanente As medições são feitas em 15 pontos diferentes das placas. Após 100, 300, 1000, 3000, e ciclos, e obtem-se as médias do afundamento devido ação do carregamento cíclico, sempre em relação às medidas iniciais.

14 Resultado do Ensaio O resultado é expresso na profundidade da deformação produzida pela passagem repetida da roda. Onde: A = profundidade da deformação a 1000 ciclos; b = inclinação da reta em coordenadas logarítmicas; N = número de ciclos; Y = profundidade da deformação a N ciclos.

15 Resultado do Ensaio Deformação Permanente da mistura BBME-2 com teor de ligante 4,95%.

16 Resultado do Ensaio Deformação Permanente da mistura GB-4 com teor de ligante 4,45%.

17 Resultado do Ensaio Deformação Permanente da mistura BBM-3 com teor de ligante 4,70%.

18 Análises dos Resultados Def. Permanente Mistura Teor de ligante (%) Deformação Permanente ciclos (%) Deformação Permanente ciclos (%) Limites Especificados em (%) BBME-24,95 3,534,62≤ 7,50 GB-44,45 4,375,67≤ 10,00 BBM-34,705,006,25≤ 10,00

19 Conclusões A formulação adequada de mistura de concreto asfáltico, avaliada no ensaio de deformação permanente que apresenta afundamento dentro do limite específicado, apresentaria em campo resultados satisfatória. A mistura BBME-2 modificada com PR PLAST S, executado com uma placa de 5 cm, apresenta menor valor na evolução de afundamento de trilha de roda, isto se deve à modificação e à composição granulométrica de 1% de teor de finos a mais em relação às misturas GB-4 e BBM-3.

20 A mistura BBM-3 em relação à mistura GB-4 a diferença de afundamento de trilha de roda é de 0,58% a ciclos. Tudo indica que, se a placa de ensaio de deformação permanente for da mesma espessura, a mistura BBM-3 modificada com PR FLEX 20 apresentaria menos afundamento para ciclos. Portanto a modificação das misturas de concreto asfáltico com os aditivos PR FLEX 20 e PR PLAST S melhoram as características no afundamento de trilha de roda. O teor de finos (fíler) teve influência no comportamento da mistura, pois apresentou menor afundamento na trilha de roda. Conclusões

21 Obrigado.


Carregar ppt "ANÁLISE DO ENSAIO LABORATORIAL DE DEFORMAÇÃO PERMAMENTE DE MISTURAS DE CONCRETO ASFÁLTICO MODIFICADAS Adosindro J. Almeida, Msc. Eng° Leto Momm, Prof."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google