A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

O PAPEL SOCIAL DO PROFISSIONAL DE SAÚDE NA PREVENÇÃO DE DROGAS Educando com Amor para a Cidadania Home page: www.centrobrasileirointegrar.com.brwww.centrobrasileirointegrar.com.br.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "O PAPEL SOCIAL DO PROFISSIONAL DE SAÚDE NA PREVENÇÃO DE DROGAS Educando com Amor para a Cidadania Home page: www.centrobrasileirointegrar.com.brwww.centrobrasileirointegrar.com.br."— Transcrição da apresentação:

1 O PAPEL SOCIAL DO PROFISSIONAL DE SAÚDE NA PREVENÇÃO DE DROGAS Educando com Amor para a Cidadania Home page:

2 INTEGRAR- Educando com Amor para a Cidadania

3 O PAPEL SOCIAL DO PROFISSIONAL DE SAÚDE NA PREVENÇÃO DE DROGAS Artigo 227 da Constituição Federal e Artigo 4º do ECA É dever da família, da sociedade e do estado assegurar à criança e ao adolescente, com absoluta prioridade, o direito à vida, à saúde, à alimentação, à educação, ao lazer, à profissionalização, à cultura, à dignidade, ao respeito, à liberdade, à convivência familiar e comunitária, além de colocá-los a salvo de toda forma de negligência, discriminação, exploração, violência, crueldade e opressão.

4 Doutrina da Proteção Integral Lei 8069/90-ECA RESPONSABILIDADE DE TODOS (família, sociedade e Estado) PRIORIDADE ABSOLUTA PESSOAS EM DESENVOLVIMENTO SUJEITOS DE DIREITOS

5 ETIOLOGIA: MULTIFATORIAL Herança familiar Psicopatologia Cultura Ambiente familiar Pressão do grupo Fácil acesso

6 QUANDO AS DROGAS SÃO DESAFIOS a)Quando surgem os primeiros sintomas da síndrome da adolescência: fragilidade na auto- estima sentimento de rejeição busca de uma identidade social isolamento Insatisfação com a qualidade de vida

7 QUANDO AS DROGAS SÃO DESAFIOS b) Na necessidade de intelectualizar e fantasiar : manifestações artísticas e culturais sexualidade e afetividade modelo padronizado dificuldade de lidar com limites estabelecidos converte o tempo em presente e ativo

8 QUANDO AS DROGAS SÃO DESAFIOS c) No modelo familiar : negociação nas regras estabelecidas cumprir e não cumprir promessas competição e definição de papeis na família violência intrafamiliar há uso de drogas na família

9 ESCALADA DO USO ABUSIVO DE SUBSTÂNCIAS PSICOATIVAS BAIXO RISCO ABUSO DEPENDÊNCIA Precauções preventivas Problemas sociais, físicos e psicológicos Uso abusivo Comprometimento Tolerância e abstinência

10 ASPECTOS FARMACOLÓGICOS DA DEPENDÊNCIA O potencial de induzir dependência é função das propriedades farmacológicas da droga Fatores psicológicos individuais, constitucionais ou adquiridos Fatores sócio-culturais.

11 ASPECTOS FARMACOLÓGICOS DA DEPENDÊNCIA CIRCUITOS DE RECOMPENSA indução de prazer intenso ou de euforia, alívio do medo, frustração e dor. Ação rápida das sensações de prazer, de alívio das tensões desagradáveis, alterações complexas do humor e da percepção.

12 CRITÉRIOS DIAGNÓSTICOS DA DEPENDÊNCIA Compulsão para o consumo Aumento da tolerância Síndrome da abstinência Alívio ou evitação da abstinência Relevância do consumo Perdas das referências Reinstalação da síndrome da dependência

13 COMPORTAMENTOS E ATITUDES FACILITADORES Minimizar Ignorar Controlar Subornar Pressionar Encenar Acobertar Proteger

14 NÍVEIS DE PREVENÇÃO Primária - evitar a experimentação Secundária- evitar o uso freqüente Terciária- Tratamento para a dependência

15 LEI de 23 agosto de 2006 Art. 28- Uso de drogas - Adquirir, guardar ou trazer consigo, para uso próprio, substância entorpecente ou que determine dependência física ou psíquica, sem autorização ou em desacordo com determinação legal ou regulamentar : advertência Prestação de serviços à comunidade Medida educativa de comparecimento a programa ou curso educativo.

16 Lei 11343/200 ENTORPECENTES Art Tráfico - Importar ou expor, remeter, preparar, produzir, fabricar, adquirir, vender, expor à venda ou oferecer, oferecer ainda que gratuitamente, ter em deposito, transportar, trazer consigo, guardar, prescrever, ministrar ou entregar, de qualquer forma a consumo substância entorpecente que determine dependência física ou psíquica. Pena - reclusão de 5 (cinco) a 15 (quinze) anos e pagamento de 500 (quinhentos) a (mil e quinhentos) dias-multa.

17 Crime de apologia ao uso de drogas LEI de 23 agosto de Art 33 § 2o Induzir, instigar ou auxiliar alguém ao uso indevido de droga: Pena - detenção, de 1 (um) a 3 (três) anos, e multa de 100 (cem) a 300 (trezentos) dias-multa. § 3o Oferecer droga, eventualmente e sem objetivo de lucro, a pessoa de seu relacionamento, para juntos a consumirem: Pena - detenção, de 6 (seis) meses a 1 (um) ano, e pagamento de 700 (setecentos) a (mil e quinhentos) dias-multa, sem prejuízo das penas previstas no art. 28.

18 Tráfego Social da Criança e do Adolescente Sinal Verde – Políticas Básicas Sinal Amarelo – Políticas de Proteção Especial Sinal Vermelho – Políticas Sócio- Educativas


Carregar ppt "O PAPEL SOCIAL DO PROFISSIONAL DE SAÚDE NA PREVENÇÃO DE DROGAS Educando com Amor para a Cidadania Home page: www.centrobrasileirointegrar.com.brwww.centrobrasileirointegrar.com.br."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google