A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

A GRANDE DEPRESSÃO. CAUSAS DA CRISE CRISE DE SUPERPRODUÇÃO A década de 20 nos EUA foi marcada pela prosperidade e pelo aumento da produção. O consumo.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "A GRANDE DEPRESSÃO. CAUSAS DA CRISE CRISE DE SUPERPRODUÇÃO A década de 20 nos EUA foi marcada pela prosperidade e pelo aumento da produção. O consumo."— Transcrição da apresentação:

1 A GRANDE DEPRESSÃO

2 CAUSAS DA CRISE CRISE DE SUPERPRODUÇÃO A década de 20 nos EUA foi marcada pela prosperidade e pelo aumento da produção. O consumo aumentou, devido à utilização do crédito e ao desenvolvimento da publicidade.

3 Clica na imagem para ver o vídeo no youtube

4 Mas a produção aumentou muito além da procura, quer interna, quer externa. Os produtos começam a acumular-se, sem serem vendidos (acumulação de stocks). Os preços baixaram (deflação). CRISE DE SUPERPRODUÇÃO

5 SUPERPRODUÇÃO AGRÍCOLA Bons anos agrícolas Dificuldades dos agricultores, que destroem a produção para tentar manter os preços Quebra dos preços

6 SUPERPRODUÇÃO INDUSTRIAL Ruína dos agricultores Indústrias são obrigadas a reduzir a produção e também a fazer despedimentos. A partir de 1928, começam os encerramentos de fábricas. Diminuição do consumo

7 ESPECULAÇÃO BOLSISTA Em Nova Iorque, a Bolsa de Wall Street, registava níveis muito elevados de investimento. Todos investiam Todos investiam: Empresários Bancos Trabalhadores Cada grupo procurava aumentar os seus rendimentos comprando acções e voltando a vendê-las com lucro.

8 Era fácil comprar acções, pois os bancos davam empréstimos sem grandes dificuldades. Compra exagerada de acções Subida das cotações (valor das acções), sem corresponder ao valor das empresas

9 Outubro de 1929 A imprensa publica notícias sobre a verdadeira situação de algumas empresas (dificuldades / falências) Accionistas começam a vender acções para não perder dinheiro Cotações começam a descer Pânico em Wall Street

10 24 de Outubro de 1929 (5ª feira negra) Crash de Wall Street Mais de dez milhões de acções foram postas à venda, sem encontrar comprador, levando à ruína milhares de accionistas (particulares, empresas e Bancos).

11 Clica na imagem para ver o vídeo no youtube

12 CÍRCULO VICIOSO DA CRISE Depois do crash, instalou-se a crise financeira, que veio piorar ainda mais a crise de superprodução já existente. Instalou-se a Depressão. Acumulação de stocks Baixa dos preços Quebra da produção industrial Falência de empresas Desemprego Diminuição do consumo Quebra do poder de compra

13 MUNDIALIZAÇÃO DA CRISE A crise depressa se espalhou a todo o mundo, com excepção da União Soviética, devido à ligação directa ou indirecta com os EUA. Dois factores contribuíram para esse alastramento.

14 Retirada dos capitais americanos Devido à crise, os EUA retiraram todo o dinheiro que tinham investido na Europa depois da 1ª Guerra Mundial, levando à falência de bancos e empresas, principalmente na Áustria, Alemanha e Inglaterra. Manifestação dos trabalhadores dos estaleiros ingleses de Jarrow, encerrados em consequência da crise

15 Diminuição do comércio mundial Os países afectados pela crise tentaram tornar-se independentes; impuseram barreiras alfandegárias para evitar as importações. Países industrializados deixaram de conseguir escoar a sua produção industrial. Países subdesenvolvidos e colónias deixam de conseguir vender as suas matérias-primas. Miséria alastra a todo o mundo

16 Clica na imagem para ver o vídeo no youtube

17 CONSEQUÊNCIAS DA CRISE Financeiras: Falência de milhares de Bancos (mais de 5000 nos EUA); Desvalorização das moedas europeias; Quebra nas Bolsas de Valores.

18 Económicas: Queda da produção agrícola e industrial (com a consequente quebra de preços); Proteccionismo alfandegário; Diminuição e desorganização do comércio mundial.

19 Sociais: Ruína dos agricultores.

20 Mais de 30 milhões de desempregados.

21 Miséria.

22 Clica na imagem para ver o vídeo no youtube

23

24 Mendicidade.

25 Crime.

26 Xenofobia. Tensões sociais.

27 Políticas: Intervenção do Estado na economia. Crescimento das ditaduras (na Europa).

28 INTERVENÇÃO DO ESTADO NA ECONOMIA Até 1932, a situação nos EUA foi-se agravando cada vez mais, verificando-se o crescimento do desemprego e da miséria – eleição de Franklin Roosevelt para a Presidência. O New Deal Americano Vai levar a cabo uma nova política económica, o New Deal, que se propunha fazer uma nova distribuição da riqueza.

29 Objectivos do New Deal: Equilibrar a oferta e a procura. Relançar o consumo. Relançar a produção, de forma controlada. Resolver o problema do desemprego, para aumentar o poder de compra.

30 Clica na imagem para ver o vídeo no youtube

31 MEDIDAS DO NEW DEAL Agricultura: Concessão de subsídios aos agricultores. Sistema de financiamento às cooperativas. Redução das áreas cultivadas, para reduzir a produção e provocar a subida de preços.

32 Indústria: Regulamentação da concorrência. Controlo da produção. Diminuição das horas de trabalho, com o sistema de trabalho por turnos. Aumento de salários.

33 Finança: Legislação de controlo das actividades da Banca e da Bolsa de Valores, para evitar as situações de crédito fácil e de especulação verificadas antes da crise.

34 Medidas sociais: Criação de postos de trabalho, através do lançamento de um programa de obras públicas. Criação do salário mínimo nacional. Criação de um sistema de segurança social, com subsídios de desemprego, doença, velhice e invalidez..

35 Clica na imagem para ver o vídeo no youtube

36 BALANÇO DO NEW DEAL: Foi um semi-sucesso: diminuiu a taxa de desemprego, que se manteve alta até à 2ª Guerra Mundial; os preços subiram; a produção subiu; as exportações aumentaram.


Carregar ppt "A GRANDE DEPRESSÃO. CAUSAS DA CRISE CRISE DE SUPERPRODUÇÃO A década de 20 nos EUA foi marcada pela prosperidade e pelo aumento da produção. O consumo."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google