A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS CENTRO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS CURSO DE GRADUAÇÃO EM ZOOTECNIA CONSTRUÇÕES RURAIS Rio Largo 2011.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS CENTRO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS CURSO DE GRADUAÇÃO EM ZOOTECNIA CONSTRUÇÕES RURAIS Rio Largo 2011."— Transcrição da apresentação:

1 UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS CENTRO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS CURSO DE GRADUAÇÃO EM ZOOTECNIA CONSTRUÇÕES RURAIS Rio Largo 2011

2 Instalações de Codornas

3 Qualquer criação comercial tem por objetivo o lucro. Na criação de codornas, seja para a produção de ovos, produção de carne ou pintos de um dia de vida, não poderia deixar de ser diferente. Por ser uma criação exótica, existem alguns fatores para os quais o criador deve se atentar, são eles: - Considerar que o consumo de produtos é maior nos grandes centros urbanos; - Regiões onde existam cooperativas que tenham atividades relacionadas à avicultura, principalmente de postura, poderão ser um excelente meio de escoar a produção, por estarem envolvidas na comercialização de ovos; - A venda para atacadistas também é uma forma de escoar a produção. Neste caso, é possível a associação entre o produtor e o comerciante, ficando cada um com a sua responsabilidade; - A comercialização direta ao consumidor é vantajosa para pequenas criações (5.000 aves poedeiras, por exemplo), por permitir maior lucratividade. Esta vantagem, no entanto, diminui quando são granjas maiores, devido aos custos envolvidos na comercialização do produto. Objetivo

4 Introdução As codornas japonesas (Coturnix coturnix japonica) são aves de pequeno porte, com peso adulto entre 120 e 180g. A incubação dos ovos dura 16 dias. As aves nascem pesando 10g. Os neonatos crescem muito rápido, duplicando o seu peso corporal aos cinco dias de idade. A maturidade sexual é alcançada aos 42 dias nas fêmeas e aos 48 dias nos machos. O período de postura dura 10 meses e cada ovo pesa cerca de 12g. As aves atingem o peso de abate aos 45 dias de idade. A codorna é uma ave rústica que se adapta a regiões de climas frios e quentes. No entanto, a faixa ideal de temperatura para proporcionar conforto ambiental às aves varia entre 21 e 25ºC. Além disso, precisam de muito pouco espaço: na área ocupada por uma só galinha podem ser criadas 42 codornas. Supondo-se que esse plantel seja composto de 21 fêmeas e 21 machos, ele produzirá, diariamente, 21 ovos com 10 a 12 gramas cada um, o que equivale a 5 ovos de galinhas. O preço de comercialização dos ovos e da carne oscila muito em função dos custos da ração e dos produtos veterinários, mas, em qualquer situação, é sempre melhor que o do frango.

5 As características específicas da criação de codornas dependem diretamente do tipo de produto que é alvo da criação, do nível de conhecimento do criador e da quantidade de capital disponível para investimento. Pode-se dizer que há cinco tipos básicos de criação de codornas: Codornas de corte: aves ideais para abate, por causa do maior rendimento da carne; Codornas com 30 dias: para criadores iniciantes, com conhecimento básico de criação ou também para criadores que queiram ganhar tempo na produção, diminuindo o período de recria; Codornas matrizes: aves destinadas à reprodução; estes criadores fornecem aves jovens para outros criadores; Codornas de postura: aves que produzem ovos para consumo ou para comércio; Codornas de um dia: para criadores experientes, com conhecimento no manejo da criação. Criação de Codornas

6 No Brasil, as codornas foram trazidas por imigrantes italianos e japoneses na década de 50. A partir daí sua produção vem se consolidando, tornando-a uma importante alternativa alimentar no país. A atividade já foi considerada doméstica, mas com os avanças tecnológicos e modernização da produção de animais esta atividade tornou-se uma alternativa de diversificação agropecuária muito rentável, quando tratada de maneira profissional. MERCADO A criação de codornas (coturnicultura) tem apresentado um desenvolvimento bastante acentuado nos últimos tempos. Os principais fatores que contribuem para isso são: o rápido crescimento da ave, maturidade sexual precoce, alta produtividade, grande número de aves em um pequeno espaço, longevidade na produção, baixo investimento, rápido retorno financeiro, além do excepcional sabor exótico de sua carne, responsável por iguarias finas e sofisticadas, podendo se tornar uma fonte de renda complementar dos pequenos produtores rurais. Do lado técnico-econômico, torna-se ainda mais atrativa, ao verificar-se o rápido crescimento e atingimento da idade de postura, a elevada prolificidade e o pequeno consumo de ração.

7 A criação de codornas é feita geralmente em galpões. Os três tipos de galpões mais comuns se diferenciam pelo modo de arranjo das gaiolas: no sistema de baterias, as gaiolas são sobrepostas e divididas por bandejas onde se depositam as fezes dos animais; a alimentação é feita manualmente e o esterco tem que ser retirado duas a três vezes por semana; Instalações R$ ,00 / Unidade - Uberaba MGUberaba

8 no sistema com gaiolas em degrau, o fornecimento de água e de ração é automatizado; a remoção do esterco é menos freqüente porque este é depositado no solo; no sistema em pirâmide, as gaiolas são suspensas, com as outras características sendo similares ao do sistema em degrau.

9 Vista Frontal do Aviário

10 Sistema de coleta automática de ovos com fita 95 mm, importada, tracionado por motoredutor trifásico de 0,5 CV = 378 Watts.

11 Coleta feita por linha em bandeja de chapa galvanizada. As manchas nos ovos, que vão desde cores escuras como preto ou castanho até tons mais claros como esverdeado ou amarelo, são típicas de cada fêmea, refletindo a concentração de minerais como ferro, cálcio e cobre, que atuam no processo de transpiração do ovo, durante a fase de incubação.

12 Os galpões devem ser providos de exaustores, para facilitar a circulação de ar e ajudar a manter a temperatura entre 21 a 25°C. A remoção dos gases produzidos pela decomposição do esterco é necessária para garantir melhores condições de higiene na produção. Não é recomendável a instalação de ventiladores, pois as codornas são muito sensíveis ao vento. Um programa que forneça 18 horas de luz é importante para se obter bom crescimento, por tornar as codornas mais ativas. Já no galpão de postura, quanto mais abundante for a luz solar, melhor será o desempenho das aves, pois é através do estímulo luminoso que o hormônio folículo estimulante e o hormônio luteinizante irão atuar sobre o ovário, desenvolvendo e liberando os óvulos Incubadoras e nascideiras Pequenas chocadeiras elétricas são suficientes para criadores menores. Grandes matrizeiros trabalham com incubadoras automáticas, que têm controle de calor e umidade e que fazem a viragem dos ovos de hora em hora. Os ovos devem ser colocados nas bandejas de incubação com a ponta fina para baixo. Depois de 14 dias, os ovos são transferidos para as nascideiras. Uma bandeja pode ser retirada da nascideira quando cerca de 70% das aves jovens já romperam a casca.

13 Chocadeira automática para 35 ovos

14 BEBEDOURO AUTOMÁTICO MODELO NIPPLE (MAMADEIRA) PARA AVES EM GERAL GALINHAS, CODORNAS, CODORNÃO, MARRECO, PATOS, PINTINHOS. FÁCIL INSTALAÇAO, BASTA UM FURO NO TUBO DE MEIA E ENCAIXAR RÁPIDO E SEGURO.

15 Um galpão de alvenaria, com 16m 2 e 3 metros de altura abriga codornas. O forro desta construção pode ser tábua, as paredes devem ser caiadas e o chão de barro, tijolos ou cimento. As aves ficam acomodadas em gaiolas de arame com 1 metro de comprimento, 30cm de profundidade e largura. cada uma dessas gaiolas comporta 18 fêmeas. Como as codorninhas botam no chão, é importante que o piso tenha ligeira inclinação na direção de uma calha forrada de serragem para a coleta dos ovos. As codornas são aves extremamente exigentes quanto aos limites das variáveis climáticas. Na fase de postura, a faixa ideal de temperatura situa-se entre 18 a 22ºC. O intervalo de temperatura ideal para codornas a partir da quarta semana de idade é de 21 a 25ºC e a umidade relativa do ar desejada para esta criação situa-se em torno de 60%.

16 O emprego de árvores altas produz micro clima ameno nas instalações, devido a projeção de sombra sobre o telhado. Para as regiões onde o inverno é mais intenso as árvores devem ser caducifólias. Assim, durante o inverno as folhas caem permitindo o aquecimento da cobertura e no verão a copa das árvores torna-se compacta sombreando a cobertura e diminuindo a carga térmica radiante para o interior da instalação. Devem ser plantadas nas faces norte e oeste da instalação e mantidas desgalhadas na região do tronco, preservando a copa superior. Desta forma a ventilação natural não fica prejudicada. Fazer verificação constante das calhas para evitar entupimento com folhas.

17

18 Sistema de distribuição de ração com caçamba em chapa de aço carbono, sistema de roscas, sobre suporte com rodas em trilhos no piso. Tubos flexíveis com bico dosador.

19 Sistema de distribuição de ração com caçambas em chapa de aço carbono, com capacidade 80 kg cada, mexedor de ração e tubos flexíveis com bico dosador, conduzidos por um chassis em aço carbono sobre trilhos.

20 Criadeiras A criadeira é o espaço onde as aves jovens permanecerão do primeiro ao 42 O dia de vida, quando são transferidos para os galpões. Até o 15 O dia, deve-se cercar uma área dentro da criadeira com um anteparo redondo, para limitar a circulação das aves e facilitar seu acesso à água e alimento. Durante este período, as aves jovens necessitam de aquecimento artificial a uma temperatura de cerca de 39 o C, fornecido por uma estufa elétrica ou a gás. O chão deve ser forrado com palha ou outro material macio, removido regularmente com o cuidado de não levantar poeira, que é prejudicial ao sistema respiratório das aves.

21 Criadeiras para avicultura confeccionadas em arames galvanizados ou bezinal® Belgo Mineira, nas dimensões de 100 x 34 x 16 x 25 cm, para 32 aves por metro, instaladas em pirâmides ou baterias de até 5 pisos.bezinal®

22 Comedouros em chapa galvanizada 24, corte 200 mm.

23

24

25 Obrigada pela atenção!


Carregar ppt "UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS CENTRO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS CURSO DE GRADUAÇÃO EM ZOOTECNIA CONSTRUÇÕES RURAIS Rio Largo 2011."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google