A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

CITOLOGIA Citologia é o campo da Biologia que estuda a célula. A célula é a menor unidade estrutural básica do ser vivo. Foi descoberta em 1667 pelo inglês.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "CITOLOGIA Citologia é o campo da Biologia que estuda a célula. A célula é a menor unidade estrutural básica do ser vivo. Foi descoberta em 1667 pelo inglês."— Transcrição da apresentação:

1 CITOLOGIA Citologia é o campo da Biologia que estuda a célula. A célula é a menor unidade estrutural básica do ser vivo. Foi descoberta em 1667 pelo inglês Robert Hooke, que observava uma célula de cortiça (tecido vegetal morto) usando o microscópio. Tipos de células: Existem basicamente dois tipos de células, a procarionte (mais primitiva, encontrada nas bactérias e que não apresenta membrana nuclear, a carioteca) e a célula eucarionte (mais complexa, que ocorre nos animais, vegetais, fungos e protozoários). Apesar de animais e vegetais terem célula eucarionte, existem algumas diferenças entre as células desses organismos.

2 Célula Animal e Vegetal

3 Principais componentes celulares Membrana: Revestimento da célula, apresenta composição lipoproteica (duas camadas de lipídios com proteínas mergulhadas). Possui como principal função o controle na entrada e saída de substâncias na célula. Essa entrada e saída pode ocorrer através de Osmose, Transporte Passivo, Difusão Facilitada e Transporte Ativo. Membrana: Revestimento da célula, apresenta composição lipoproteica (duas camadas de lipídios com proteínas mergulhadas). Possui como principal função o controle na entrada e saída de substâncias na célula. Essa entrada e saída pode ocorrer através de Osmose, Transporte Passivo, Difusão Facilitada e Transporte Ativo. Retículo endoplasmático (RE): atua como transportador de substâncias. Há duas formas: O R.E. liso, onde há a produção de lipídios, e o R.E. rugoso, onde se encontram aderidos a sua superfície externa os ribossomos, sendo local de produção de proteínas, ou seja, são responsáveis pela síntese protéica. Retículo endoplasmático (RE): atua como transportador de substâncias. Há duas formas: O R.E. liso, onde há a produção de lipídios, e o R.E. rugoso, onde se encontram aderidos a sua superfície externa os ribossomos, sendo local de produção de proteínas, ou seja, são responsáveis pela síntese protéica.

4 Lisossomos: estrutura que apresenta enzimas digestivas capazes de digerir um grande número de produtos orgânicos. Realiza a digestão intracelular. Lisossomos: estrutura que apresenta enzimas digestivas capazes de digerir um grande número de produtos orgânicos. Realiza a digestão intracelular. Mitocôndria: organela responsável pela respiração celular. Nas mitocôndrias ocorre a extração de energia dos alimentos que será armazenada em moléculas de ATP (adenosina trifosfato). Mitocôndria: organela responsável pela respiração celular. Nas mitocôndrias ocorre a extração de energia dos alimentos que será armazenada em moléculas de ATP (adenosina trifosfato). Complexo de Golgi: são bolsas membranosas e achatadas, que podem armazenar, transformar e eliminar substâncias produzidas pela célula. Complexo de Golgi: são bolsas membranosas e achatadas, que podem armazenar, transformar e eliminar substâncias produzidas pela célula. Centríolos: São estruturas cilíndricas, geralmente encontradas aos pares. Dão origem a cílios e flagelos (menos os das bactérias), estando também relacionados com a formação do fuso acromático. Centríolos: São estruturas cilíndricas, geralmente encontradas aos pares. Dão origem a cílios e flagelos (menos os das bactérias), estando também relacionados com a formação do fuso acromático.

5 Cloroplasto: Organela responsável pela fotossíntese, pois contém moléculas de clorofila que capturam a energia solar e produzem moléculas como glicose que poderá ser utilizada pelas mitocôndrias para a geração de ATP. Cloroplasto: Organela responsável pela fotossíntese, pois contém moléculas de clorofila que capturam a energia solar e produzem moléculas como glicose que poderá ser utilizada pelas mitocôndrias para a geração de ATP. Parede celulósica: Revestimento externo a membrana plasmática constituída principalmente por celulose (polissacarídio). Parede celulósica: Revestimento externo a membrana plasmática constituída principalmente por celulose (polissacarídio). Vacúolo: Estrutura derivada do retículo endoplasmático que pode conter líquidos e pigmentos, além de diversas outras substâncias. Vacúolo: Estrutura derivada do retículo endoplasmático que pode conter líquidos e pigmentos, além de diversas outras substâncias.

6 Núcleo: Uma das principais características da célula eucarionte é a presença de um núcleo de forma variável, porém bem individualizado e separado do restante da célula: Ao microscópio óptico o núcleo tem contorno nítido, sendo o seu interior preenchido por elementos figurados. Dentre os elementos distinguem-se o nucléolo e a cromatina. Núcleo: Uma das principais características da célula eucarionte é a presença de um núcleo de forma variável, porém bem individualizado e separado do restante da célula: Ao microscópio óptico o núcleo tem contorno nítido, sendo o seu interior preenchido por elementos figurados. Dentre os elementos distinguem-se o nucléolo e a cromatina. Quando uma célula se divide, seu material nuclear (cromatina) perde a aparência relativamente homogênea típica das células que não estão em divisão e condensa-se numa serie de organelas em forma de bastão, denominadas cromossomos. Nas células somáticas humanas são encontrados 46 cromossomos. Quando uma célula se divide, seu material nuclear (cromatina) perde a aparência relativamente homogênea típica das células que não estão em divisão e condensa-se numa serie de organelas em forma de bastão, denominadas cromossomos. Nas células somáticas humanas são encontrados 46 cromossomos. Há dois tipos de divisão celular: mitose e meiose. A mitose é a divisão habitual das células somáticas, pela qual o corpo cresce, se diferencia e realiza reparos. A divisão mitótica resulta normalmente em duas células-filhas, cada uma com cromossomos e genes idênticos aos da célula-mãe. A meiose ocorre somente nas células da linhagem germinativa e apenas uma vez numa geração. Resulta na formação de células reprodutivas (gametas), cada uma das quais tem apenas 23 cromossomos. Há dois tipos de divisão celular: mitose e meiose. A mitose é a divisão habitual das células somáticas, pela qual o corpo cresce, se diferencia e realiza reparos. A divisão mitótica resulta normalmente em duas células-filhas, cada uma com cromossomos e genes idênticos aos da célula-mãe. A meiose ocorre somente nas células da linhagem germinativa e apenas uma vez numa geração. Resulta na formação de células reprodutivas (gametas), cada uma das quais tem apenas 23 cromossomos.

7 (ENEM 2003) Na embalagem de um antibiótico, encontra-se uma bula que, entre outras informações, explica a ação do remédio do seguinte modo: (ENEM 2003) Na embalagem de um antibiótico, encontra-se uma bula que, entre outras informações, explica a ação do remédio do seguinte modo: O medicamento atua por inibição da síntese protéica bacteriana. O medicamento atua por inibição da síntese protéica bacteriana. Essa afirmação permite concluir que o antibiótico Essa afirmação permite concluir que o antibiótico (A) impede a fotossíntese realizada pelas bactérias causadoras da doença e, assim, elas não se alimentam e morrem. (B)altera as informações genéticas das bactérias causadoras da doença, o que impede manutenção e reprodução desses organismos. (C)dissolve as membranas das bactérias responsáveis pela doença, o que dificulta o transporte de nutrientes e provoca a morte delas. (D)elimina os vírus causadores da doença, pois não conseguem obter as proteínas que seriam produzidas pelas bactérias que parasitam. (E) interrompe a produção de proteína das bactérias causadoras da doença, o que impede sua multiplicação pelo bloqueio de funções vitais.

8 Composição química da célula A estrutura da célula resulta da combinação de moléculas organizadas em uma ordem muito precisa. Os componentes químicos da célula são classificados em inorgânicos (água e minerais) e orgânicos (ácidos nucléicos, carboidratos, lipídios e proteínas). Deste total, 75 a 85% corresponde a água, 2 a 3% sais inorgânicos e o restante são compostos orgânicos, que representam as moléculas da vida. A estrutura da célula resulta da combinação de moléculas organizadas em uma ordem muito precisa. Os componentes químicos da célula são classificados em inorgânicos (água e minerais) e orgânicos (ácidos nucléicos, carboidratos, lipídios e proteínas). Deste total, 75 a 85% corresponde a água, 2 a 3% sais inorgânicos e o restante são compostos orgânicos, que representam as moléculas da vida. Compostos inorgânicos: Compostos inorgânicos: ÁGUA: a água é um dos compostos mais importantes, bem como o mais abundante, sendo vital para os organismos vivos. Fora da célula os nutrientes estão dissolvidos em água, que facilita a passagem através da membrana celular e, dentro da célula, é o meio onde ocorre a maioria das reações químicas. ÁGUA: a água é um dos compostos mais importantes, bem como o mais abundante, sendo vital para os organismos vivos. Fora da célula os nutrientes estão dissolvidos em água, que facilita a passagem através da membrana celular e, dentro da célula, é o meio onde ocorre a maioria das reações químicas.

9 Sais minerais: recebem o nome de micronutrientes. São necessários em quantidades muito mais reduzidas do que as proteínas, as gorduras e os carboidratos, mas são essenciais para uma boa nutrição. Ajudam o corpo a funcionar de forma adequada e a manter a saúde. Alguns minerais também fazem parte dos tecidos corporais; por exemplo, os ossos e os dentes contém cálcio e flúor e o sangue contém ferro. Sais minerais: recebem o nome de micronutrientes. São necessários em quantidades muito mais reduzidas do que as proteínas, as gorduras e os carboidratos, mas são essenciais para uma boa nutrição. Ajudam o corpo a funcionar de forma adequada e a manter a saúde. Alguns minerais também fazem parte dos tecidos corporais; por exemplo, os ossos e os dentes contém cálcio e flúor e o sangue contém ferro. Compostos orgânicos Compostos orgânicos Carboidratos (Açúcares): São as mais abundantes moléculas orgânicas na natureza e são primariamente moléculas que reservam energias na maioria dos organismos vivos. Carboidratos (Açúcares): São as mais abundantes moléculas orgânicas na natureza e são primariamente moléculas que reservam energias na maioria dos organismos vivos.

10 Lipídios: são substâncias muito abundantes em animais e vegetais. Compreendem os óleos, as gorduras, as ceras, os lipídios compostos (fosfolipídios, por exemplo) e finalmente os esteróides, que, apesar de estruturalmente diferentes dos outros lipídios, ainda assim são considerados lipídios. Possuem função de reserva energética, isolante térmico e hormonal. Lipídios: são substâncias muito abundantes em animais e vegetais. Compreendem os óleos, as gorduras, as ceras, os lipídios compostos (fosfolipídios, por exemplo) e finalmente os esteróides, que, apesar de estruturalmente diferentes dos outros lipídios, ainda assim são considerados lipídios. Possuem função de reserva energética, isolante térmico e hormonal. Proteínas: são macromoléculas resultantes da condensação de moléculas de aminoácidos, através da ligação peptídica. Juntamente com os glicídios e lipídios, as proteínas constituem a alimentação básica dos animais Um dos seus papéis fundamental está relacionado à construção da matéria vivia, ou seja, função estrutural. Assim como, a reposição de material celular desgastado, o crescimento e a defesa do organismo. Proteínas: são macromoléculas resultantes da condensação de moléculas de aminoácidos, através da ligação peptídica. Juntamente com os glicídios e lipídios, as proteínas constituem a alimentação básica dos animais Um dos seus papéis fundamental está relacionado à construção da matéria vivia, ou seja, função estrutural. Assim como, a reposição de material celular desgastado, o crescimento e a defesa do organismo.

11 Enzimas: são proteínas especiais que facilitam a ocorrência das reações, fazendo com que elas se processem com maior facilidade. São chamadas, por isso, de catalisadores. Enzimas: são proteínas especiais que facilitam a ocorrência das reações, fazendo com que elas se processem com maior facilidade. São chamadas, por isso, de catalisadores. Ácidos nucléicos: São moléculas orgânicas formadas por um conjunto de nucleotídeos. Cada nucleotídeo é formado pela união de um fosfato, um glicídeo (carboidrato)de cinco carbonos (pentose) e uma base nitrogenada. Os ácidos nucléicos são: DNA - ácido desoxirribonucléico e o RNA - ácido ribonucléico. Ácidos nucléicos: São moléculas orgânicas formadas por um conjunto de nucleotídeos. Cada nucleotídeo é formado pela união de um fosfato, um glicídeo (carboidrato)de cinco carbonos (pentose) e uma base nitrogenada. Os ácidos nucléicos são: DNA - ácido desoxirribonucléico e o RNA - ácido ribonucléico. Vitaminas: As vitaminas são nutrientes orgânicos essenciais nas várias reações do metabolismo, regulando-as. Em sua deficiência surgem as chamadas doenças da carência (avitaminose). Algumas vitaminas são hidrossolúveis (que se dissolvem em água), enquanto outras só se dissolvem em gorduras (lipossolúveis). Entre as lipossolúveis estão as vitaminas A, D, E e K. As hidrossolúveis são as vitaminas do Complexo B e C. Vitaminas: As vitaminas são nutrientes orgânicos essenciais nas várias reações do metabolismo, regulando-as. Em sua deficiência surgem as chamadas doenças da carência (avitaminose). Algumas vitaminas são hidrossolúveis (que se dissolvem em água), enquanto outras só se dissolvem em gorduras (lipossolúveis). Entre as lipossolúveis estão as vitaminas A, D, E e K. As hidrossolúveis são as vitaminas do Complexo B e C.

12 (ENEM 2005) A obesidade, que nos países desenvolvidos já é tratada como epidemia, começa a preocupar especialistas no Brasil. Os últimos dados da Pesquida de Orçamentos Familiares, realizada entre 2002 e 2003 pelo IBGE, mostram que 40,6% da população brasileira estão acima do peso, ou seja, 38,8 milhões de adultos. Desse total, 10,5 milhões são considerados obesos. Várias são as dietas e os remédios que prometem um emagrecimento rápido e sem riscos. Há alguns anos foi lançado no mercado brasileiro um remédio de ação diferente dos demais, pois inibe a ação das lipases, enzimas que aceleram a reação de quebra de gorduras. Sem serem quebradas elas não são absorvidas pelo intestino, e parte das gorduras ingeridas é eliminada pelas fezes. Como os lipídios são altamente energéticos, a pessoa tende a emagrecer. No entanto, esse remédio apresenta algumas contra-indicações, pois a gordura não absorvida lubrifica o intestino, causando desagradáveis diarréias. Além do mais, podem ocorrer casos de baixa absorção de vitaminas lipossolúveis, como as A,D, E e K, pois (ENEM 2005) A obesidade, que nos países desenvolvidos já é tratada como epidemia, começa a preocupar especialistas no Brasil. Os últimos dados da Pesquida de Orçamentos Familiares, realizada entre 2002 e 2003 pelo IBGE, mostram que 40,6% da população brasileira estão acima do peso, ou seja, 38,8 milhões de adultos. Desse total, 10,5 milhões são considerados obesos. Várias são as dietas e os remédios que prometem um emagrecimento rápido e sem riscos. Há alguns anos foi lançado no mercado brasileiro um remédio de ação diferente dos demais, pois inibe a ação das lipases, enzimas que aceleram a reação de quebra de gorduras. Sem serem quebradas elas não são absorvidas pelo intestino, e parte das gorduras ingeridas é eliminada pelas fezes. Como os lipídios são altamente energéticos, a pessoa tende a emagrecer. No entanto, esse remédio apresenta algumas contra-indicações, pois a gordura não absorvida lubrifica o intestino, causando desagradáveis diarréias. Além do mais, podem ocorrer casos de baixa absorção de vitaminas lipossolúveis, como as A,D, E e K, pois

13 (A) essas vitaminas, por serem mais energéticas que as demais, precisam de lipídios para sua absorção. (A) essas vitaminas, por serem mais energéticas que as demais, precisam de lipídios para sua absorção. (B) a ausência dos lipídios torna a absorção dessas vitaminas desnecessária. (B) a ausência dos lipídios torna a absorção dessas vitaminas desnecessária. (C) essas vitaminas reagem com o remédio, transformando-se em outras vitaminas. (C) essas vitaminas reagem com o remédio, transformando-se em outras vitaminas. (D) as lipases também desdobram as vitaminas para que essas sejam absorvidas. (D) as lipases também desdobram as vitaminas para que essas sejam absorvidas. (E) essas vitaminas se dissolvem nos lipídios e só são absorvidas junto com eles. (E) essas vitaminas se dissolvem nos lipídios e só são absorvidas junto com eles.

14 BIODIVERSIDADE Toda a variedade de formas de vida existentes na Terra constitui a BIODIVERSIDADE. Devido a existir uma variedade muito grande de seres vivos estes foram organizados em grupos para facilitar o seu estudo, esses grupos são chamados de categorias de classificação. As principais categorias de classificação são: Toda a variedade de formas de vida existentes na Terra constitui a BIODIVERSIDADE. Devido a existir uma variedade muito grande de seres vivos estes foram organizados em grupos para facilitar o seu estudo, esses grupos são chamados de categorias de classificação. As principais categorias de classificação são: Espécie Espécie Gênero Gênero Família Família Ordem Ordem Classe Classe Filo Filo Reino Reino

15 Visando facilitar a comunicação entre os cientistas e universalizar o nome dos seres vivos, cada espécie descrita pela ciência passou a receber um nome científico. Esse nome é em LATIM e constituído geralmente por duas palavras: Visando facilitar a comunicação entre os cientistas e universalizar o nome dos seres vivos, cada espécie descrita pela ciência passou a receber um nome científico. Esse nome é em LATIM e constituído geralmente por duas palavras:  Canis familiaris (Cachorro);  Canis familiaris (Cachorro); CLASSIFICAÇÃO ATUAL DOS SERES VIVOS CLASSIFICAÇÃO ATUAL DOS SERES VIVOS Os seres vivos estão divididos atualmente em 5 grandes reinos: Os seres vivos estão divididos atualmente em 5 grandes reinos:  Reino Monera  Reino Protista  Reino Fungi  Reino Vegetal  Reino Animal

16 Reino Monera - Compreende os organismos unicelulares e procariontes que não possuem núcleo individualizado. Exemplos: bactérias, cianofíceas (cianobactérias) e PPLO. Reino Protista - Compreende os organismos unicelulares eucariontes, isto é, que possuem núcleo organizado (delimitado por membrana ou carioteca). Exemplos: protozoários, algas unicelulares (euglenófitas, crisófitas e pirrófitas). Reino Fungi - Compreende os organismos eucariontes, uni ou pluricelulares e heterótrofos por absorção (alimentam-se de substâncias orgânicas pré- elaboradas). Exemplos: todos os fungos (bolor, fermento e cogumelo). Reino Animalia ou Metazoa - Compreende os animais pluricelulares, eucariontes e heterótrofos por ingestão. Exemplos: todos os animais desde os Poríferos até Mamíferos. Reino Plantae ou Metáfita - Compreende as plantas pluricelulares, eucariontes e autótrofos. Exemplos: algas pluricelulares (clorofíceas, rodofíceas e feofíceas), vegetais intermediários e vegetais superiores. Reino Monera - Compreende os organismos unicelulares e procariontes que não possuem núcleo individualizado. Exemplos: bactérias, cianofíceas (cianobactérias) e PPLO. Reino Protista - Compreende os organismos unicelulares eucariontes, isto é, que possuem núcleo organizado (delimitado por membrana ou carioteca). Exemplos: protozoários, algas unicelulares (euglenófitas, crisófitas e pirrófitas). Reino Fungi - Compreende os organismos eucariontes, uni ou pluricelulares e heterótrofos por absorção (alimentam-se de substâncias orgânicas pré- elaboradas). Exemplos: todos os fungos (bolor, fermento e cogumelo). Reino Animalia ou Metazoa - Compreende os animais pluricelulares, eucariontes e heterótrofos por ingestão. Exemplos: todos os animais desde os Poríferos até Mamíferos. Reino Plantae ou Metáfita - Compreende as plantas pluricelulares, eucariontes e autótrofos. Exemplos: algas pluricelulares (clorofíceas, rodofíceas e feofíceas), vegetais intermediários e vegetais superiores.

17 O REINO MONERA é composto pelas bactérias e cianobactérias (algas azuis). Elas podem viver em diversos locais, como na água, ar, solo, dentro de animais e plantas, ou ainda, como parasitas. O REINO MONERA é composto pelas bactérias e cianobactérias (algas azuis). Elas podem viver em diversos locais, como na água, ar, solo, dentro de animais e plantas, ou ainda, como parasitas. A maioria se seus representantes são heterótrofos (não conseguem produzir seu próprio alimento), mas existem também algumas bactérias autótrofas (produzem sem alimento, via fotossíntese por exemplo). A maioria se seus representantes são heterótrofos (não conseguem produzir seu próprio alimento), mas existem também algumas bactérias autótrofas (produzem sem alimento, via fotossíntese por exemplo). Existem bactérias aeróbias, ou seja, que precisam de oxigênio para viver, as anaeróbias obrigatórias, que não conseguem viver em presença do oxigênio, e as anaeróbias facultativas, que podem viver tanto em ambientes oxigenados ou não. Existem bactérias aeróbias, ou seja, que precisam de oxigênio para viver, as anaeróbias obrigatórias, que não conseguem viver em presença do oxigênio, e as anaeróbias facultativas, que podem viver tanto em ambientes oxigenados ou não. A importância das bactérias - Decomposição: atuam na reciclagem da matéria, devolvendo ao ambiente moléculas e elementos químicos reutilizáveis por outros seres vivos. - Fermentação: algumas bactérias são utilizadas nas indústrias para produzir iogurte, queijo, etc (derivados do leite) - Indústria farmacêutica: na fabricação de antibióticos e vitaminas - Indústria química: na produção de metanol, etanol, etc; - Genética: com a alteração de seu DNA, pode-se fazer produtos de interesse dos seres humanos, como insulina - Fixação do Nitrogênio: retiram o nitrogênio do ar e o fixa no solo, servindo de alimentação para as plantas A importância das bactérias - Decomposição: atuam na reciclagem da matéria, devolvendo ao ambiente moléculas e elementos químicos reutilizáveis por outros seres vivos. - Fermentação: algumas bactérias são utilizadas nas indústrias para produzir iogurte, queijo, etc (derivados do leite) - Indústria farmacêutica: na fabricação de antibióticos e vitaminas - Indústria química: na produção de metanol, etanol, etc; - Genética: com a alteração de seu DNA, pode-se fazer produtos de interesse dos seres humanos, como insulina - Fixação do Nitrogênio: retiram o nitrogênio do ar e o fixa no solo, servindo de alimentação para as plantas - Doenças: Cólera, Pneumonia, Tuberculose, Tétano, Gonorréia, Hanseníase, Leptospirose, Disenterias bacterianas,... - Doenças: Cólera, Pneumonia, Tuberculose, Tétano, Gonorréia, Hanseníase, Leptospirose, Disenterias bacterianas,...

18 (ENEM 1999) Casos de leptospirose crescem na região (ENEM 1999) Casos de leptospirose crescem na região M.P.S. tem 12 anos e está desde janeiro em tratamento de leptospirose. Ela perdeu a tranqüilidade e encontrou nos ratos, (...), os vilões de sua infância. “Se eu não os matar, eles me matam”, diz. Seu medo reflete um dos maiores problemas do bairro: a falta de saneamento básico e o acúmulo de lixo... M.P.S. tem 12 anos e está desde janeiro em tratamento de leptospirose. Ela perdeu a tranqüilidade e encontrou nos ratos, (...), os vilões de sua infância. “Se eu não os matar, eles me matam”, diz. Seu medo reflete um dos maiores problemas do bairro: a falta de saneamento básico e o acúmulo de lixo... (O Estado de S. Paulo, 31/07/1997) (O Estado de S. Paulo, 31/07/1997) Oito suspeitos de leptospirose A cidade ficou sob as águas na madrugada de anteontem e, além de 120 desabrigados, as inundações estão fazendo outro tipo de vítimas: já há oito suspeitas de casos de leptospirose (...) transmitida pela urina de ratos contaminados. A cidade ficou sob as águas na madrugada de anteontem e, além de 120 desabrigados, as inundações estão fazendo outro tipo de vítimas: já há oito suspeitas de casos de leptospirose (...) transmitida pela urina de ratos contaminados. (Folha de S. Paulo, 12/02/1999) (Folha de S. Paulo, 12/02/1999) As notícias dos jornais sobre casos de leptospirose estão associadas aos fatos: I-Quando ocorre uma enchente, as águas espalham, além do lixo acumulado, todos os dejetos dos animais que ali vivem. II-O acúmulo de lixo cria ambiente propício para a proliferação dos ratos. III-O lixo acumulado nos terrenos baldios e nas margens de rios entope os bueiros e compromete o escoamento das águas em dias de chuva. IV-As pessoas que vivem na região assolada pela enchente, entrando em contato com a água contaminada, têm grande chance de contrair a leptospirose.

19 A seqüência de fatos que relaciona corretamente a leptospirose, o lixo, as enchentes e os roedores é: A seqüência de fatos que relaciona corretamente a leptospirose, o lixo, as enchentes e os roedores é: (A) I, II, III e IV (A) I, II, III e IV (B) I, III, IV e II (B) I, III, IV e II (C )IV, III, II e I (C )IV, III, II e I (D) II, IV, I e III (D) II, IV, I e III (E) I, III, I e IV (E) I, III, I e IV

20 Reino Protista: constituído por protozoários e algas unicelulares, caracterizam-se por serem EUCARIONTES. Reino Protista: constituído por protozoários e algas unicelulares, caracterizam-se por serem EUCARIONTES. Os protozoários podem ser causadores de diversas doenças, como a Doença de Chagas (causado pelo Trypanossomo e transmitida pelo Barbeiro), a Malária (causada pelo Plasmódio e transmita pelo mosquito Anopheles), a Toxoplasmose (causada pelo Toxoplasma e transmitida pelas fezes do gato),... Os protozoários podem ser causadores de diversas doenças, como a Doença de Chagas (causado pelo Trypanossomo e transmitida pelo Barbeiro), a Malária (causada pelo Plasmódio e transmita pelo mosquito Anopheles), a Toxoplasmose (causada pelo Toxoplasma e transmitida pelas fezes do gato),... As algas unicelulares do Reino Protista são responsáveis por grande parte da fotossíntese do nosso planeta, fazendo com que os oceanos sejam os grandes responsáveis pela fotossíntese. Portanto, a denominação das Florestas Tropicais como sendo o pulmão do mundo é inadequada. As algas unicelulares do Reino Protista são responsáveis por grande parte da fotossíntese do nosso planeta, fazendo com que os oceanos sejam os grandes responsáveis pela fotossíntese. Portanto, a denominação das Florestas Tropicais como sendo o pulmão do mundo é inadequada.

21 (ENEM 2003) A malária é uma doença típica de regiões tropicais. De acordo com dados do Ministério da Saúde, no final do século XX, foram registrados mais de 600 mil casos de malária no Brasil, 99% dos quais na região amazônica. (ENEM 2003) A malária é uma doença típica de regiões tropicais. De acordo com dados do Ministério da Saúde, no final do século XX, foram registrados mais de 600 mil casos de malária no Brasil, 99% dos quais na região amazônica. Os altos índices de malária nessa região podem ser explicados por várias razões, entre as quais: Os altos índices de malária nessa região podem ser explicados por várias razões, entre as quais: (A) as características genéticas das populações locais facilitam a transmissão e dificultam o tratamento da doença. (A) as características genéticas das populações locais facilitam a transmissão e dificultam o tratamento da doença. (B) a falta de saneamento básico propicia o desenvolvimento do mosquito transmissor da malária nos esgotos não tratados. (B) a falta de saneamento básico propicia o desenvolvimento do mosquito transmissor da malária nos esgotos não tratados. (C) a inexistência de predadores capazes de eliminar o causador e o transmissor em seus focos impede o controle da doença. (C) a inexistência de predadores capazes de eliminar o causador e o transmissor em seus focos impede o controle da doença. (D) a temperatura elevada e os altos índices de chuva na floresta equatorial favorecem a proliferação do mosquito transmissor. (D) a temperatura elevada e os altos índices de chuva na floresta equatorial favorecem a proliferação do mosquito transmissor. (E) o Brasil é o único país do mundo que não implementou medidas concretas para interromper sua transmissão em núcleos urbanos. (E) o Brasil é o único país do mundo que não implementou medidas concretas para interromper sua transmissão em núcleos urbanos.

22 Reino Fungi: organismos eucariontes, heterótrofos, ocorrem em todos os ambientes do planeta e incluem importantes decompositores e parasitas. Os fungos estão presentes na produção de bebidas (cerveja), na medicina (antibióticos), na indústria de laticínios (queijos), na produção de massas (fermento biológico), na alimentação humana (champignon, shiitake,...) e como drogas (efeitos alucinógenos). Reino Fungi: organismos eucariontes, heterótrofos, ocorrem em todos os ambientes do planeta e incluem importantes decompositores e parasitas. Os fungos estão presentes na produção de bebidas (cerveja), na medicina (antibióticos), na indústria de laticínios (queijos), na produção de massas (fermento biológico), na alimentação humana (champignon, shiitake,...) e como drogas (efeitos alucinógenos).

23 Reino Vegetal: formado por organismos eucariontes, pluricelulares e heterótrofos (fotossintetizantes). Apresentam uma diversidade muito grande, desde algas, musgos até grandes árvores. Reino Vegetal: formado por organismos eucariontes, pluricelulares e heterótrofos (fotossintetizantes). Apresentam uma diversidade muito grande, desde algas, musgos até grandes árvores. Principais grupos: Principais grupos: Talófitas: algas. Corpo formado por uma estrutura única, sem divisões em raiz, caule ou folha. Talófitas: algas. Corpo formado por uma estrutura única, sem divisões em raiz, caule ou folha. Briófitas: musgos. Não possuem tecidos condutores de seiva, dependem da água para o transporte. Não possuem raiz, caule ou folha verdadeiros. Possuem pequeno porte. Briófitas: musgos. Não possuem tecidos condutores de seiva, dependem da água para o transporte. Não possuem raiz, caule ou folha verdadeiros. Possuem pequeno porte. Pteridófitas: samambaias. Plantas vasculares, possuem raiz, caule e folhas, mas não possuem flor, fruto e sementes. Pteridófitas: samambaias. Plantas vasculares, possuem raiz, caule e folhas, mas não possuem flor, fruto e sementes. Gminospermas: pinheiros. Plantas com sementes nuas. Não possuem frutos e flores verdadeiras. Gminospermas: pinheiros. Plantas com sementes nuas. Não possuem frutos e flores verdadeiras. Angiospermas: plantas com flores e frutos. São os vegetais mais bem sucedidos. Angiospermas: plantas com flores e frutos. São os vegetais mais bem sucedidos.

24 (ENEM 2005) Caso os cientistas descobrissem alguma substância que impedisse a reprodução de todos os insetos, certamente nos livraríamos de várias doenças em que esses animais são vetores. Em compensação teríamos grandes problemas como a diminuição drástica que dependem dos insetos para polinização, que é o caso das (ENEM 2005) Caso os cientistas descobrissem alguma substância que impedisse a reprodução de todos os insetos, certamente nos livraríamos de várias doenças em que esses animais são vetores. Em compensação teríamos grandes problemas como a diminuição drástica que dependem dos insetos para polinização, que é o caso das (A) Algas (A) Algas (B) Briófitas (B) Briófitas (C) Pteridófitas como as samambaias (C) Pteridófitas como as samambaias (D) Gminospermas como os pinheiros (D) Gminospermas como os pinheiros (E) Angiospermas como as árvores frutíferas (E) Angiospermas como as árvores frutíferas

25 Reino Animal: organismos pluricelulares, eucariontes e heterótrofos, com o aparecimento de um sistema nervoso e sistema locomotor (esquelético e muscular). Grupo de seres vivos com o maior número de espécies com cerca de um milhão de espécies descritas pela ciência. Reino Animal: organismos pluricelulares, eucariontes e heterótrofos, com o aparecimento de um sistema nervoso e sistema locomotor (esquelético e muscular). Grupo de seres vivos com o maior número de espécies com cerca de um milhão de espécies descritas pela ciência. Principais grupos: Principais grupos: Poríferos: corpo coberto por poros, grupo de animal mais simples. Esponjas. Poríferos: corpo coberto por poros, grupo de animal mais simples. Esponjas. Celenterados: células urticantes (queimaduras). Água-viva e corais. Celenterados: células urticantes (queimaduras). Água-viva e corais.

26 Platelmintos: vermes achatados. Planária, tênia e esquistossomo. Platelmintos: vermes achatados. Planária, tênia e esquistossomo. Nematelmintos: vermes cilíndricos. Lombriga, Ancilóstomo e Filária. Nematelmintos: vermes cilíndricos. Lombriga, Ancilóstomo e Filária. Anelídeos: Vermes segmentados, divido em anéis. Minhoca e sanguessuga. Anelídeos: Vermes segmentados, divido em anéis. Minhoca e sanguessuga. Moluscos: corpo mole geralmente cobertos por concha calcária. Muito apreciados na alimentação humana, como lulas, polvos, mariscos e ostras. Moluscos: corpo mole geralmente cobertos por concha calcária. Muito apreciados na alimentação humana, como lulas, polvos, mariscos e ostras.

27 Artrópodes: animais com patas e apêndices articulados. Possuem exoesqueleto quitinoso, sofrem mudas periódicas e muitos sofrem metamorfose. Grupo de animais mais abundante. Representado por crustáceos, insetos, aracnídeos e miriápodes (quilópodes e diplópodes). Artrópodes: animais com patas e apêndices articulados. Possuem exoesqueleto quitinoso, sofrem mudas periódicas e muitos sofrem metamorfose. Grupo de animais mais abundante. Representado por crustáceos, insetos, aracnídeos e miriápodes (quilópodes e diplópodes).

28 Equinodermos: corpo coberto por espinhos. Exclusivamente marinhos. Ouriço-do-mar e estrela-do-mar. Equinodermos: corpo coberto por espinhos. Exclusivamente marinhos. Ouriço-do-mar e estrela-do-mar. Cordados: caracterizam-se por apresentar notocorda, tubo nervoso dorsal e fendas brânquiais na faringe pelo menos em um dos estágios de vida. Os cordados são divididos cordados primitivos e vertebrados. Os principais grupos de vertebrados são: Cordados: caracterizam-se por apresentar notocorda, tubo nervoso dorsal e fendas brânquiais na faringe pelo menos em um dos estágios de vida. Os cordados são divididos cordados primitivos e vertebrados. Os principais grupos de vertebrados são: Peixes: cobertos por escamas, presença de nadadeiras, aquáticos e com respiração branquial. Peixes: cobertos por escamas, presença de nadadeiras, aquáticos e com respiração branquial. Anfíbios: pele lisa, dependência da água para reprodução. Maioria com duas fases distintas ao longo da vida (aquática e terrestre). Anfíbios: pele lisa, dependência da água para reprodução. Maioria com duas fases distintas ao longo da vida (aquática e terrestre). Répteis: primeiros vertebrados com independência da água, respiração pulmonar, ovos protegidos por casca e pele seca. Répteis: primeiros vertebrados com independência da água, respiração pulmonar, ovos protegidos por casca e pele seca. Aves: corpo coberto por penas, presença de asas, bico córneo, respiração pulmonar, ovíparos e endotérmicos. Aves: corpo coberto por penas, presença de asas, bico córneo, respiração pulmonar, ovíparos e endotérmicos. Mamíferos: presença de glândulas mamárias, pêlos recobrindo o corpo, endotérmicos e diafragma. Mamíferos: presença de glândulas mamárias, pêlos recobrindo o corpo, endotérmicos e diafragma.


Carregar ppt "CITOLOGIA Citologia é o campo da Biologia que estuda a célula. A célula é a menor unidade estrutural básica do ser vivo. Foi descoberta em 1667 pelo inglês."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google