A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

1 Curso de Aprimoramento Prático Mediúnico - 1º ano Aula 7 – Mediunidade e Animismo.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "1 Curso de Aprimoramento Prático Mediúnico - 1º ano Aula 7 – Mediunidade e Animismo."— Transcrição da apresentação:

1 1 Curso de Aprimoramento Prático Mediúnico - 1º ano Aula 7 – Mediunidade e Animismo

2 Grupo da Fraternidade Fabiano de Cristo – 2 Curso de Aprimoramento Prático Mediúnico - 1º ano  Este material foi inspirado no conteúdo programático do Curso de Aprimoramento Prático Mediúnico ministrado no CEOS - Centro Espírita Obreiros do Senhor ( ). O material foi complementado com textos retirados da internet (vide referências) e de livros espíritas, organizados pelos integrantes do Grupo de Fraternidade Fabiano de Cristo.  O conteúdo do curso, bem como o material de apoio, está em constante atualização. Qualquer sugestão ou indicação de erros é bem-vinda.

3 Grupo da Fraternidade Fabiano de Cristo – 3 Aula 7 – Animismo  Pensamentos do Médium  Concentração  Circuito Mediúnico  Pensamentos do Médium e do Espírito  Animismo  Animismo Puro  Animismo e Mistificação  O que fazer?

4 Grupo da Fraternidade Fabiano de Cristo – 4 Aula 7 – Pensamentos do Médium  Em nosso estado normal temos em nossa mente vários pensamentos circulando quase que simultâneamente.  Temos dificuldade em nos concentrar em um só pensamento.

5 Grupo da Fraternidade Fabiano de Cristo – 5 Aula 7 – Concentração e Sintonia  O ideal para a comunicação mediúnica é a ausência de pensamentos. Porém, em nosso estado atual. isso é praticamente impossível.  Nosso objetivo então é nos concentrarmos, ou melhor, convergirmos nossos pensamentos para um determinado fim.  Para isso devemos fazer um relaxamento objetivando esquecer nosso corpo e os problemas do dia.  Quando nos concentramos, abrimos espaço para que os pensamentos do espírito comunicante possam ocupar nossa mente.  Quando nos sintonizamos com o espírito comunicante, os pensamentos do espírito começam a invadir nossa mente.

6 Grupo da Fraternidade Fabiano de Cristo – 6  Assim que o médium estabelece a sintoniza com o espírito comunicante iniciam-se as fases do PACEM. Nesse momento é criado o circuito mediúnico. E os pensamentos do médium se misturam com os pensamentos do espírito. Aula 7 – Fusão Fluídica/Circuito mediúnico Imagens Fonte: Vontade Apelo Vontade Resposta Corrente Elétrica

7 Grupo da Fraternidade Fabiano de Cristo – 7 Aula 7 – Pensamentos do Médium e do Espírito  No momento do transe mediúnico a mente do médium mistura pensamentos do espírito comunicante com os pensamentos do médium. Ou seja, gera um ruído na comunicação.  O médium em desenvolvimento não sabe diferenciar seus pensamentos dos pensamentos do espírito comunicante. Espírito Médium

8 Grupo da Fraternidade Fabiano de Cristo – 8 Aula 7 – Animismo  Animismo é a manifestação da alma do médium.  É intervenção da própria personalidade do médium nas comunicações dos espíritos desencarnados. As vezes a interferência é tão sútil que o médium é incapaz de perceber quando seu pensamento intervém na comunicação.  Em toda comunicação mediúnica há interferência do médium. Há médiuns que interferem mais e outros menos, uns de maneira positiva e outros de maneira negativa.  O médium em desenvolvimento tende a confundir seus pensamentos com os pensamentos do espírito comunicante mais frequentemente, e acaba por incluir seus pensamentos na mensagem transmitida.

9 Grupo da Fraternidade Fabiano de Cristo – 9 Aula 7 – Animismo  A interferência sempre existe e pode ser de maior ou menor proporção devido ao grau de aperfeiçoamento do médium.  O animismo pode ocorrer em diversos tipos de mediunidade como por exemplo psicografia e psicofonia.  A alma do médium também pode atuar como se fosse outra entidade espiritual.

10 Grupo da Fraternidade Fabiano de Cristo – 10 Aula 7 – Inconsciente, sub-consciente e consciente  Quando a pessoa entra em transe o seu perispírito se desprende e adquire as propriedades mentais iguais as do perispírito de um desencarnado, ou seja, o consciente fica com atuação menos intensa ou deixa de existir e os conhecimentos adquiridos em outras encarnações passam a ser lembrados.  INCONSCIENTE: ficam inibidas as informações obtidas nas encarnações anteriores  SUB-CONSCIENTE: ficam as informações mais remotas obtidas na presente encarnação.  CONSCIENTE: ficam as informações mais recentes obtidas na presente encarnação.

11 Grupo da Fraternidade Fabiano de Cristo – 11 Aula 7 – Animismo Puro  Algumas vezes o médium pode estar em transe e deixar que pensamentos internos sejam transmitidos. Impedindo a comunicação dos espíritos. Médium

12 Grupo da Fraternidade Fabiano de Cristo – 12 Aula 7 – Animismo Puro  Ocorre uma comunicação do espírito do médium com o próprio médium.  Muitas vezes o médium manifesta conhecimentos que se encontram latentes no inconsciente ou expõe situações trágicas vividas em existência pregressa, que agora surgem como se fossem histórias de espíritos infelizes desencarnados  André Luiz: “Freqüentemente pessoas encarnadas nessa modalidade de provação regeneradora são encontráveis nas reuniões mediúnicas, mergulhadas nos mais complexos estados emotivos, quais se personificassem entidades outras, quando, na realidade, exprimem a si mesmas, a emergirem da subconsciência nos trajes mentais em que se externavam noutras épocas (...)”

13 Grupo da Fraternidade Fabiano de Cristo – 13 Aula 7 – Animismo e Mistificação  Animismo não é mistificação e por isso não deve ser impedimento no processo do intercambio mediúnico.  A mistificação é realizada com intuito de enganar, o animismo não.  O que deve ser preocupante no intercâmbio mediúnico é a mistificação, tanto no que se refere ao médium quanto ao Espírito. Esta sim deve ser combatida com muita determinação em todas as casas espíritas.

14 Grupo da Fraternidade Fabiano de Cristo – 14 Aula 7 – Pensamentos do Médium e do Espírito  Animismo sempre ocorre pois nunca há ausencia completa do pensamento do médium. Espírito

15 Grupo da Fraternidade Fabiano de Cristo – 15 Aula 7 – O que o médium deve fazer?  O médium iniciante deve procurar com sua sinceridade e não com o animismo.  Aos poucos aprenderá afiltrar o mais cuidadosamente possível o que vem da mente e do Espírito, para separar uma coisa da outra.  É comum que os médiuns iniciantes gerem comunicações anímicas. Esses médiuns devem ser esclarecidos mas não impedidos de trabalhar pois somente o exercício pode eliminar.  Diz André Luiz: “Nenhuma árvore nasce produzindo, e qualquer faculdade nova requer burilamento. A mediunidade tem, pois sua evolução, seu campo, sua rota”.

16 Grupo da Fraternidade Fabiano de Cristo – 16 Aula 7 – O que o médium deve fazer?  Devemos evitar que médiuns com excelente potencial sejam desastradamente rejeitados.  O animismo costuma apresentar-se intenso em quase todos os principiantes. Depois, com o passar do tempo, sua influência nas comunicações cai para níveis aceitáveis.  Porém, existem casos em que a influência da alma do médium é tão elevada que o torna improdutivo como médium enquanto o seu espírito não for tratado e equilibrado. O dirigente deverá fazer a orientação doutrinária como faria em qualquer situação de desarmonia moral. Vencida essa barreira, o intercâmbio verdadeiro será bem mais fácil de se estabelecer.

17 Grupo da Fraternidade Fabiano de Cristo – 17 Aula 7 – O que o médium deve fazer?  O médium deve procurar estabelecer uma sintonia satisfatória com o Espírito, mantendo sua mente mais limpa possível para receber o que vem do Espírito.  Com estes cuidados e o com exercícios aos poucos o médium irá desenvolver afinidade vibratória com o Espírito, formando uma barreira que impedirá a entrada na mente do médium de elementos estranhos, venham eles de fora ou do subconsciente do médium e, ao mesmo tempo permitirá a este oferecer ao Espírito comunicante, boa margem de segurança para realizar a sua tarefa.

18 Grupo da Fraternidade Fabiano de Cristo – 18 Aula 7 – Como distinguir o espírito com. do médium?  “Pela natureza das comunicações. Estuda as circunstâncias e a linguagem e distinguirás”. O Livro dos Médiuns – Allan Kardec (Cap. XIX, questão 223)  Quando houver repetição de uma mesma situação por algumas reuniões, isto dá indícios de ser um problema de um único espírito, que pode ser de outro espírito ou o do próprio médium. Quando for o espírito do próprio médium caracteriza-se como um Fenômeno Anímico. É difícil espíritos diferentes apresentarem problemas idênticos.  Observando com cuidado a si mesmo, facilmente reconhecerá nos escritos muitas coisas que não lhe pertencem, que são mesmo contrárias aos seus pensamentos, prova evidente de que não procedem de sua mente. Que continue, pois, e a dúvida se dissipará com a experiência - (Allan Kardec em O Livro dos Médiuns, Capítulo XVII, item 214).

19 Grupo da Fraternidade Fabiano de Cristo – 19 Aula 7 – Conclusões  Toda a manifestação mediúnica é anímica  O que podemos e devemos fazer é diminuir nossa influência na comunicação  Para isso é necessário muito treinamento e disciplina.Estudar incessantemente e buscar com seu próprio esforço o aperfeiçoamento moral e a auto-disciplina. Quanto mais próximo dos espíritos, menor a influência material na comunicação. “Quais as condições necessárias para que a palavra dos Espíritos superiores nos chegue isenta de qualquer alteração? Querer o bem; repulsar o egoísmo e o orgulho. Ambas essas coisas são necessárias”. (Cap. XX - 226)”

20 Grupo da Fraternidade Fabiano de Cristo – 20  Animismo – Martins Peralva - peralva.html peralva.html  Estudo e Desenvolvimento Mediúnico (Segundo Semestre) – Centro Espírita “A Caminho da Luz” Referências


Carregar ppt "1 Curso de Aprimoramento Prático Mediúnico - 1º ano Aula 7 – Mediunidade e Animismo."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google