A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

A Empregabilidade no Curso de Enfermagem da Escola Superior de Saúde de Portalegre Pesquisa de Marketing Administração de Publicidade e Marketing 2º Ano.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "A Empregabilidade no Curso de Enfermagem da Escola Superior de Saúde de Portalegre Pesquisa de Marketing Administração de Publicidade e Marketing 2º Ano."— Transcrição da apresentação:

1 A Empregabilidade no Curso de Enfermagem da Escola Superior de Saúde de Portalegre Pesquisa de Marketing Administração de Publicidade e Marketing 2º Ano Ano 2011 Docente: Prof. Ana José Discentes: Ana Paula Andrade nº11667

2 Introdução Amostra Caracterização dos Diplomados Caracterização Académica Ingresso no mercado de trabalho Actual situação profissional dos Diplomados Satisfação com o curso Satisfação com as competências adquiridas Conclusão Bibliografia

3 O objectivo principal deste estudo incide sobre os Percursos de Empregabilidade nos alunos de Enfermagem da ESS-IPP, a fim de reunir informação de suporte para a criação de indicadores sobre a empregabilidade dos seus alunos assim como a satisfação dos empregadores com os diplomados do IPP. É pertinente referir que a problemática da transição ao mercado de trabalho tem ganho em Portugal uma visibilidade científica crescente, até mesmo por parte dos diplomados do ensino superior. Se, outrora, as questões do desemprego estavam maioritariamente ligadas àqueles que apresentavam um grau de escolaridade baixa, o mesmo não se pode dizer hoje. O desemprego atinge o todo populacional. Este facto tem preocupado os estudantes que muitas das vezes se perguntam se valerá a pena investir numa graduação. Assim, a leitura deste estudo poderá facilitar essa decisão.

4 Inicialmente realizou-se o Design do Estudo no qual se definiu o tipo de instrumento a utilizar para a recolha de dados. Aplicou-se um questionário para tal fim. Após a sua conclusão os dados foram introduzidos em SPSS de forma a serem analisados minuciosamente para se poderem retirar as devidas conclusões. Realizou-se uma análise univariada para se poderem observar as medidas de localização, tendência central, dispersão e a existência de outliers. Realizou-se uma análise bivariada, cruzaram-se algumas variáveis importantes e aplicou-se o Teste T, o Qui-quadrado e a Correlação para verificar o grau de dependência entre elas. Para terminar, realizou-se a análise factorial e de clusters, às perguntas de escala e definiu-se os segmentos do mercado. Os resultados são apresentados neste relatório profissional e em relatório académico.

5 Para a elaboração do referido questionário calculou-se a amostra: Dimensão da amostra: 693 Intervalo de confiança: 95% Margem de erro: 5% n (amostra): ? Concluindo, para que a amostra seja válida serão necessários 247 questionários validados. Importa salientar que este estudo não é estatisticamente válido uma vez que este resultado não foi alcançado.

6 Maioritariamente do sexo feminino (80%) Idades compreendidas entre os 22 e 32 anos Média de idade: 25 anos

7 O distrito de origem da maioria dos diplomados é Portalegre. Após a conclusão do curso a situação mantêm-se. Verifica-se também que houve um decréscimo significativo na percentagem do distrito de Portalegre e uma subida no distrito de Lisboa.

8 Ingresso no ensino superior A maioria dos inquiridos entrou no ensino superior através do concurso nacional de acesso A maioria dos diplomados não realizou erasmus (98%) Dois inquiridos foram para a Republica Checa, um para Espanha e um para a Itália

9 Ano em que terminaram o cursoMédia final de curso A maioria dos diplomados terminaram o curso em 2009 (24,24%) com uma média de 16 valores (60,41%). A nota mais baixa é de 13 valores e a mais alta de 18 valores.

10 Situação profissional Tempo à espera de colocação (meses) Em relação ao percurso profissional 85% dos diplomados estão empregados e exercem na área de formação. Após a conclusão do curso 62% dos diplomados demoram 2 meses para se inserirem no mercado de trabalho e 74% demoram 3 meses.

11 Forma de colocação Nº de empregos até à data/Nº de empregos na área A forma de colocação no mercado de trabalho mais utilizada é a candidatura espontânea (57,14%) seguindo-se o concurso público (17,26%). A menor parte já se encontrava a trabalhar antes de terminar o curso (1,19%) A maioria dos inquiridos afirma que já teve 2 empregos, no entanto apenas 1 relacionado com a sua área de formação.

12 Relação entre o seu emprego actual e a área de formação Abordados sobre a relação da sua área de formação com o seu actual emprego a maioria (85,55%) respondeu que está completamente relacionado. 99% dos diplomado exerce na área da saúde.

13 Remuneração Vinculo laboral O vínculo contratual predominante nos diplomados é o contrato a prazo com 39%, seguindo-se o contrato a efectivo com 38%. Constata-se também que 30% dos diplomados recebe menos de 1000€ e os restantes 70% recebem mais de 1000€.

14 80% dos diplomados não pretende mudar de emprego e 20% tenciona faze-lo. Desses 20%, 32,35% não sabe quando pretende fazê-lo, 29,41% pretende fazê-lo para o ano, 26,47 no próximo mês e 11,77% nos próximos 6 meses. Dos 20% que responderam que pretendem mudar de emprego 41,77% dos diplomados vai à procura de maior estabilidade, 38,24 procura uma actividade mais interessante e 8,83 pretende um salário melhor.

15 Relativamente à satisfação dos diplomados com o curso, apresenta-se moda bimodal, com valores 5 e 6 na escala de Likert de 1 a 7, logo estão muito satisfeitos. A análise discriminante revela a existência de 3 segmentos. Ao traçar o perfil dos inquiridos de cada segmento pode-se dizer que tanto no segmento 1 como no 2 os indivíduos privilegiam o conhecimento, dando importância à prática e encontram- se satisfeitos com a formação académica adquirida. Relativamente ao segmento 3 os inquiridos dão uma maior importância ao facto de o curso estar voltado para o mercado de trabalho, de forma a poder aplicar, mais facilmente, na prática, os conhecimentos adquiridos ao longo da formação académica.

16 Em relação à satisfação com as competências adquiridas ao longo do curso, apresenta-se moda bimodal, com valores 5 é 6 na escala de Likert de 1 a 7, logo estão muito satisfeitos. A análise discriminante revela a existência de 3 segmentos. No entanto ao analisar o quadro Group Statistics, este revela que as variáveis Relações interpessoais e Trabalho em equipa são as que mais se relacionam entre si, não estabelecendo outra relação.

17 Da análise de dados importa saber que o IPP lhes proporcionou conhecimentos capazes de os inserir no mercado de trabalho e lhes incutiu o espírito de liderança, resolução de problemas e trabalho em equipa, para uma melhor inserção. Importa também saber que os diplomados estão muito satisfeitos com o curso em si. Relativamente à satisfação dos diplomados com o curso, concluiu-se existência de 3 segmentos. Ao traçar o perfil dos inquiridos de cada segmento pode-se dizer que tanto no segmento 1 como no 2 os indivíduos privilegiam o conhecimento, dando importância à prática e encontram-se satisfeitos com a formação académica adquirida. Relativamente ao segmento 3 os inquiridos dão uma maior importância ao facto de o curso estar voltado para o mercado de trabalho, de forma a poder aplicar, mais facilmente, na prática, os conhecimentos adquiridos ao longo da formação académica. Finalmente, em relação à satisfação com as competências adquiridas ao longo do curso, concluiu-se a existência de 3 segmentos. No entanto ao analisar o quadro Group Statistics, este revela que as variáveis Relações interpessoais e Trabalho em equipa são as que mais se relacionam entre si, não estabelecendo outra relação.


Carregar ppt "A Empregabilidade no Curso de Enfermagem da Escola Superior de Saúde de Portalegre Pesquisa de Marketing Administração de Publicidade e Marketing 2º Ano."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google