A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

© 2006 by Pearson Education Capítulo 6 Abordagem Clássica da Administração.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "© 2006 by Pearson Education Capítulo 6 Abordagem Clássica da Administração."— Transcrição da apresentação:

1 © 2006 by Pearson Education Capítulo 6 Abordagem Clássica da Administração

2 © 2006 by Pearson Education Objetivos de aprendizagem

3 © 2006 by Pearson Education O final do século XIX e início do XX é considerado o ponto de partida da reflexão sistematizada sobre as organizações industriais. Nomes como Frederick Winslow Taylor, Henry Gantt e Frank Gilbreth merecem relevância no contexto norte-americano. Já na Europa, estudiosos, como Henry Fayol, também passaram a se preocupar com o desempenho organizacional. Introdução

4 © 2006 by Pearson Education Frederick Winslow Taylor foi o criador e o participante mais destacado do movimento da administração científica. Taylor nasceu em 1856, na Pensilvânia, Estados Unidos. Iniciou sua carreira em 1878 na Midvale Steel Company, na Filadélfia, e lá se tornou engenheiro-chefe. Também organizou o gerenciamento de outras importantes empresas. Dois dos cinco livros de sua autoria tornaram-se muito conhecidos: Princípios da administração científica e Gerência de fábricas. Frederick Winslow Taylor

5 © 2006 by Pearson Education Administração Científica Abordagem desenvolvida por Frederick Taylor, apoiada em quatro princípios básicos para aprimorar o desempenho organizacional: estudo das tarefas, usando medidas objetivas, visando determinar a melhor maneira de executá-las; seleção das melhores pessoas para a tarefa, treinamento nos métodos mais eficientes e incentivo monetário para os que desempenham as tarefas.

6 © 2006 by Pearson Education Administração Científica quatro princípios 1)Estabelecer uma ciência de produção. 2)Treinar e selecionar trabalhadores. 3)Aplicar essa ciência para tarefas operativas. 4)Construir um sistema de cooperação entre trabalhadores e gerência para alcançar os objetivos.

7 © 2006 by Pearson Education Administração Científica elementos básicos

8 © 2006 by Pearson Education Henri Fayol foi a contrapartida para o Taylor norte-americano. Nasceu em 1841 e ainda jovem começou a trabalhar em uma mineradora, onde logo se tornou diretor-geral. Fayol encarava os problemas organizacionais a partir da ótica do nível diretivo. Em 1916 foi publicado seu livro, Administração industrial e geral, que foi o marco na história do pensamento gerencial. Henri Fayol

9 © 2006 by Pearson Education Elementos básicos da Administração 1)Planejamento: prever o futuro e traçar o programa de ação. 2)Organização: constituir o duplo organismo, material social, da empresa. 3)Comando: dirigir o pessoal. 4)Coordenação: ligar, unir e harmonizar todos os atos e esforços. 5)Controle: velar para que tudo ocorra de acordo com as regras estabelecidas e as ordens dadas.

10 © 2006 by Pearson Education Contraste das abordagens de Taylor e Fayol

11 © 2006 by Pearson Education Administração Científica São 14 os princípios administrativos estabelecidos por Fayol e largamente difundidos e utilizados, com algumas adaptações, em nosso mundo organizacional.

12 © 2006 by Pearson Education Max Weber foi sociólogo alemão, cientista político e economista.Para os estudiosos da Administração, são de enorme importância seus estudos sobre as fontes de autoridade e a resultante forma organizacional a que chamou burocracia. Em 1922, seu trabalho mais relevante no campo organizacional foi publicado: A teoria da organização social econômica. Max Weber

13 © 2006 by Pearson Education Três tipos básicos de relações de autoridade teorizados por Weber 1)Autoridade tradicional: apoiada no costume ou práticas passadas. 2)Autoridade carismática: baseada na devoção, heroísmo ou caráter exemplar de um indivíduo. 3)Autoridade racional-legal: autoridade exercida para atingir objetivos específicos estabelecidos e baseada no direito legal da pessoa ocupante de determinado cargo de emitir ordens. A autoridade está vinculada ao cargo, e não ao indivíduo.

14 © 2006 by Pearson Education Weber descreveu o tipo de organização que surgiria como conseqüência do emprego da autoridade racional-legal, chamado de burocracia. A concepção weberiana de burocracia serviu de base para que os sociólogos interpretassem melhor as organizações. Burocracia

15 © 2006 by Pearson Education Com base na definição de burocracia, o sociólogo Robert Merton assim se expressou: Uma estrutura formal, racionalmente organizada, implica modelos de atividades claramente definidos. Em tal organização há uma série integrada de funções, de status hierárquicos, que implica um certo número de privilégios e obrigações. Robert Merton

16 © 2006 by Pearson Education O que a burocracia deve ter

17 © 2006 by Pearson Education Taylor, Fayol e Weber comparados

18 © 2006 by Pearson Education Henry Ford nasceu em Dearborn, Michigan, em Seu treinamento foi como machinist, em Detroit. Em 1836 ele construiu seu primeiro carro experimental, e em 1903 criou a Ford Motor Company. Um de seus méritos foi encarar a produção de automóveis como algo que deveria atender às massas, e não ser apenas objeto de diversão da elite. A ele pode ser debitada a criação da linha de montagem. Henry Ford

19 © 2006 by Pearson Education Henry Ford foi, sem dúvida, o elemento-chave na propulsão da linha de montagem, em geral, e da indústria automobilística, em especial. Foi capaz de associar uma produção altamente eficiente, com grandes volumes de produção, usando, para tanto, uma produção verticalmente integrada, associada a altos salários e baixos preços de venda. Henry Ford

20 © 2006 by Pearson Education Ford não inventou nem a linha de montagem, nem a produção em massa, nem o controle de estoque em tempo real, tampouco a gestão de recursos humanos, mas usou esses conceitos com grande eficácia. Henry Ford

21 © 2006 by Pearson Education Frank Gilbreth nasceu em Fairfield, Maine, em Entre 1907 e 1913 colaborou com Taylor no desenvolvimento de uma ciência gerencial. Casou-se com Lilian e, Em 1912 abriu sua consultoria dedicada à engenharia de gestão. Lilian Gilbreth nasceu em Oakland, Califórnia, em Estudou e completou sua tese de doutorado em Psicologia gerencial na Universidade da Califórnia, em Em 1912 começou a trabalhar com seu marido, Frank Gilbreth, além de publicar diversos livros. Frank Bunker Gilbreth e Lilian Evelyn Moller Gilbreth

22 © 2006 by Pearson Education Principais publicações de Frank Gilbreth e Lilian Gilbreth

23 © 2006 by Pearson Education Frank e Lilian foram contemporâneos de Taylor. Trabalharam sobre temas comuns, como o estudo dos movimentos e a racionalização das tarefas. Frank Gilbreth e Lilian Gilbreth

24 © 2006 by Pearson Education A grande contribuição dos Gilbreths estava conectada à aplicação do estudo dos movimentos não só ao campo da construção civil, mas à área da manufatura como um todo. Frank Gilbreth e Lilian Gilbreth

25 © 2006 by Pearson Education Mary Parker Follett nasceu na Nova Inglaterra, em Parte significativa de sua vida foi dedicada a seu trabalho como assistente social. Foi uma das estudiosas do processo de gestão, mas nunca trabalhou em uma indústria. Cultivava uma sensibilidade profunda para o trato do funcionamento das organizações e do desempenho gerencial. Mary Parker Follett

26 © 2006 by Pearson Education Contribuiu para o processo de desenvolvimento da Teoria Administrativa como poucos. Em muitos aspectos, o pensamento de Follett era consistente com os princípios taylorista da Administração Científica, porém ela também dava relevância ao espírito de cooperação entre gerentes e seus subordinados. Mary Parker Follett

27 © 2006 by Pearson Education Contribuição de Mary Parker Follett resumo


Carregar ppt "© 2006 by Pearson Education Capítulo 6 Abordagem Clássica da Administração."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google