A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Posicionamento Cirúrgico em Neurocirurgia Unidade Temática:  Especialidades Cirúrgicas Instituto Politécnico de Setúbal – Escola Superior de Saúde Pós-Graduação.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Posicionamento Cirúrgico em Neurocirurgia Unidade Temática:  Especialidades Cirúrgicas Instituto Politécnico de Setúbal – Escola Superior de Saúde Pós-Graduação."— Transcrição da apresentação:

1 Posicionamento Cirúrgico em Neurocirurgia Unidade Temática:  Especialidades Cirúrgicas Instituto Politécnico de Setúbal – Escola Superior de Saúde Pós-Graduação em Enfermagem Perioperatória Outubro,

2 Decúbito Dorsal Oferece uma boa exposição da: ◦ Região anterior e média do crânio; ◦ Face anterior do pescoço e face; O doente é anestesiado na marquesa operatória. 2

3 Decúbito Dorsal Após a indução anestésica pode ser utilizado um dispositivo de estabilização para proporcionar uma fixação do crânio, mantendo um adequado alinhamento da cabeça e pescoço. Este pode ser um: ◦ Fixador Mayfield – Através da perfuração do crânio com três pinos de metal, a cabeça é segura e o fixador travado na posição pretendida e fixo à marquesa (Fig.1). ◦ Ferradura – impede a pressão sobre o occipital, diminuindo o risco de necrose dessa zona, por pressão prolongada (Fig.2) ◦ Soga de Gel (Fig.3) 3 Fig.1Fig.2Fig.3

4 Decúbito Dorsal O enfermeiro aplica as estratégias de segurança recomendadas para proteger as proeminências óssea e preservar a mobilidade articular no posicionamento cirúrgico de decúbito dorsal. 4

5 Decúbito Ventral P ermite o acesso à zona posterior da cabeça, pescoço e coluna vertebral. É utilizado para cirurgia da coluna cervical, torácica e lombar e para craniotomia parietal, occipital ou suboccipital. O doente é anestesiado na maca e depois virado, em decúbito ventral, para a marquesa operatória. Antes da indução anestesia, o enfermeiro circulante deve certificar a presença dos dispositivos auxiliares de posicionamento e são adequados às características do doente. O enfermeiro aplica as estratégias de segurança recomendadas para proteger as proeminências óssea e preservar a mobilidade articular no posicionamento cirúrgico de decúbito dorsal. 5

6 Decúbito Ventral O cirurgião especifica a posição desejada para os braços do paciente. Na cirurgia de coluna lombar geralmente ficam nos apoios de braço, para fácil acesso pelo anestesista. 6

7 Decúbito Lateral A posição lateral é indicado para ◦ algumas cirurgias da coluna lombar, torácica, e cervical; ◦ craniotomias para excisão de neurinoma do acústico. O doente é anestesiado na marquesa operatória em decúbito dorsal e depois posicionado em lateral com a utilização dos dispositivos auxiliares para o posicionamento e para a prevenção de úlceras de pressão. Durante o posicionamento os profissionais devem manter a parte superior do braço do paciente ao lado do corpo e manter o alinhamento da cervical e de toda a coluna e pélvis. 7

8 Decúbito Lateral Após o posicionamento deve haver uma avaliação das zonas vulneráveis à acção da pressão. Neste tipo de posicionamento há um alto risco da ocorrência de lesão do plexo braquial, pelo que deve ser avaliada a resposta sensorial e a mobilidade da articulação. 8

9 Posição de Sentado Utilizado para algumas craniotomias da zona occipital. Como principal vantagem permite uma melhor visualização da área a intervencionar, devido à diminuição da perfusão cerebral, pelo que reduz as perdas hemáticas. Posicionamento que gera alguma controvérsia entre neurocirurgiões e anestesistas, devido às complicações que tem associadas, nomeadamente: ◦ Embolia gasosa ◦ Instabilidade hemodinâmica ◦ Flexão cervical com comprometimento da via aérea 9

10 Posição de Sentado 10

11 Para relembrar … O posicionamento cirúrgico em neurocirurgia corresponde a um dos momentos mais crítico do perioperatório, exigindo uma acção coordenada de todos os profissionais de saúde. A ocorrência de lesões músculo-esqueléticas devem ser prevenidas utilizando os princípios de ergonomia e mecânica corporal nos movimentos de levantar, movimentar e posicionar o doente neurocirúrgico. 11

12 Referências Bibliográficas AESOP – Enfermagem Perioperatória: da filosofia à prática de cuidados. Lisboa: Lusodidacta, p. ISBN: X. CARINHAS, Mª José – Mecânica Corporal. Unidade Curricular: Enfermagem Perioperatória II: Pós-graduação de Enfermagem Perioperatória: IPS, p. FULLER, Joanna Kotcher – Surgical Technology: Principles and Practice. 5th ed. Saunders Elsevier ISBN HUGHES, Suzanne; MARDELL, Andy – Oxford Handbook of Perioperative Pratice. Oxford University Press, ISBN ROTHROCK, Jane – Alexander: Cuidados de Enfermagem ao Paciente Cirúrgico. 13ªed. Lusodidacta ISBN ST-ARNAUD, Danielle e PAQUIN, Marie-Josée – Safe positioning for neurosurgical patients. [versão electrónica] (2008) AORN Jounal (vol.87:6) Consultado em 10 Out Disponível na www:

13 Trabalho elaborado por: Daniela Filipa Freitas Dias 13


Carregar ppt "Posicionamento Cirúrgico em Neurocirurgia Unidade Temática:  Especialidades Cirúrgicas Instituto Politécnico de Setúbal – Escola Superior de Saúde Pós-Graduação."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google