A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

As enzimas são consideradas pequenas proteínas complexas, mas que apresentam longas cadeias de aminoácidos unidos por ligações peptídicas. Essas pequenas.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "As enzimas são consideradas pequenas proteínas complexas, mas que apresentam longas cadeias de aminoácidos unidos por ligações peptídicas. Essas pequenas."— Transcrição da apresentação:

1

2 As enzimas são consideradas pequenas proteínas complexas, mas que apresentam longas cadeias de aminoácidos unidos por ligações peptídicas. Essas pequenas proteínas são de extrema importância para o funcionamento de nosso organismo, sem elas nosso corpo se tornaria paralisado e perderia suas funções. Sem essas pequenas partículas as funções das vitaminas e minerais se tornariam inexistente.

3 As enzimas são encontradas apenas em alimentos crus, neles, existe a quantidade certa de enzimas digestivas a serem absorvidas pelo organismo, pois, quando os alimentos passam pelo processo de aquecimento e chegam a temperaturas maiores de 45ºC as enzimas desaparecem e esse papel terá de ser desempenhado pelo próprio organismo para que a digestão ocorra normalmente.

4 Atividade enzimática As enzimas convertem uma substância, chamada de substrato, noutra denominada produto, e são extremamente específicas para a reação que catalisam. Isso significa que, em geral, uma enzima catalisa um e só um tipo de reação química. Consequentemente, o tipo de enzimas encontradas numa célula determina o tipo de metabolismo que a célula efetua.

5 A atividade enzimática pode depender da presença de determinadas moléculas, genericamente chamadas cofatores. A natureza química dos cofatores é muito variável, podendo ser, por exemplo, um ou mais iões metálicos (como o ferro), ou uma molécula orgânica (como a vitamina B 12 ). Estes cofatores podem participar ou não diretamente na reação enzimática. Determinadas substâncias, podem inibir a atividade de algumas enzimas, diminuindo-a ou eliminando-a totalmente; são os chamados inibidores enzimáticos.

6 Inibidores enzimáticos São substâncias diferentes dos substratos que se ligam às enzimas, de forma reversível ou não, bloqueando ou alterando a velocidade de catálise; São foco de estudo de extrema importância porque a maioria das substâncias utilizadas como agrotóxicos, medicamentos, antibióticos e etc. atuam inibindo as enzimas.

7 Inibidores irreversíveis: Substâncias que se ligam covalentemente ou tão fortemente que não podem ser removidos por diálise ou filtração molecular. Inibidores reversíveis: Se ligam de forma reversível gerando um equilíbrio entre enzima e inibidor.

8 A função das enzimas no amaciamento da carne..

9 Carne Maturada: A maturação da carne é um processo enzimático natural de amaciamento da carne em condições de temperatura controlada (acima do ponto de congelamento), que inicia após o rigor mortis (rigor cadavérico - estado de extrema contração muscular que atinge seu ponto máximo cerca de 15 horas após o abate). O tempo de maturação pode variar de 7 a 22 dias após o abate, de acordo com o corte e o resultado pretendido. No Brasil, não se costuma maturar a carne além de 15 dias. O objetivo da maturação é melhorar o sabor, a suculência, o odor e, sobretudo, a maciez da carne.

10 As enzimas responsáveis pelo processo de amaciamento são enzimas endógenas, já estão presentes na carne do animal. As principais enzimas são as calpaínas e as catepsinas, capazes de hidrolisar as proteínas miofibrilares. Já a enzima calpastatina inibe a ação das calpaínas. Animais com altas concentrações desta enzima possuem a carne menos macia, como é o caso dos zebuínos.

11 . Sistemas bioquímicos da maturação No processo de maturação a ação de enzimas endógenas responsáveis pela maciez é prolongada. As principais enzimas presentes nesse processo são as calpaínas e as catepsinas capazes de hidrolisar as proteínas miofibrilares. O principal mecanismo ou sistema relacionado com a maciez é o das calpaínas, estas são enzimas cálcio dependentes e apresentam três componentes principais: calpaína tipo I ou µ-calpaína (enzima que requer baixos níveis ou micromoles, µ M, de cálcio), é ativada quando o pH decai de 6,8 para aproximadamente, 5,7; calpaína tipo II ou mcalpaína(enzimas que requer níveis mais levados ou milimoles, mM, e cálcio).

12 É ativado quando o pH está em torno de 5,7 e é responsável pela continuidade do processo de amaciamento, estando ativa em torno das 16 horas post-mortem e assim permanecendo por longos períodos; calpastatina, que tem como principal função inativar as calpaínas.

13 Referências Bibliográficas: maturada.html _pos2003/const_microorg/enzimas.htm pdf

14 Obrigada pela atenção! Igor Oliveira Iuri Costeira Jorge Omar Marcele Ribeiro Otávio Brum


Carregar ppt "As enzimas são consideradas pequenas proteínas complexas, mas que apresentam longas cadeias de aminoácidos unidos por ligações peptídicas. Essas pequenas."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google