A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

O PENTATEUCO. Gênesis - Do grego "Genesis", que significa "origem, criação, geração". No original hebraico é denominado "Bereshit", literalmente: "No.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "O PENTATEUCO. Gênesis - Do grego "Genesis", que significa "origem, criação, geração". No original hebraico é denominado "Bereshit", literalmente: "No."— Transcrição da apresentação:

1 O PENTATEUCO

2 Gênesis - Do grego "Genesis", que significa "origem, criação, geração". No original hebraico é denominado "Bereshit", literalmente: "No início", "No começo", "No princípio". Êxodo - do latim "Exodus" e do grego "Êxodos" quer dizer "saída, partida, emigração". Em hebraico: "Shemot" ("Nomes"). Levítico - É assim denominado porque contém, principalmente, as leis e os regulamentos concernentes aos Levitas, que eram descendentes da tribo de Levi. Na Bíblia hebraica é chamado de "Vaiicrá" que significa "E chamou" ou "E clamou". Números - Tem esse nome por causa dos dois recenseamentos relatados no livro. Em hebraico: "Bemidbar:",literalmente: "No deserto". Deuteronômio - do grego ("deuterós": "segundo" + "nomos": "lei" = "deuteronômion": "segunda lei"). No original hebraico leva o nome de "Devarim", ao pé da letra: "Palavras".

3 A Palavra Pentateuco Pentateuco vem do grego e significa cinco livros. Compõe-se dos cinco primeiros livros do AT: Gênesis, Êxodo, Levítico, Números e Deuteronômio. Na Bíblia hebraica, eles são chamados de Torah (instrução em hebraico) e em manuscritos antigos, os cinco livros eram escritos num só rolo, de forma contínua. RICARDO, Roney. Introdução ao Antigo Testamento, apostila.

4 GÊNESIS O livro de Gênesis possui duas grandes seções naturais: do cap. 1 a 11 temos a narrativa que é chamada de a história das origens, que trata dos começos do Céu e da Terra, do ser humano, do pecado, da salvação e da nação hebraica; do cap. 12 ao 50 encontramos as narrativas dos patriarcas Abraão, Isaque, Jacó e José. RICARDO, Roney. Introdução ao Antigo Testamento, apostila.

5 GÊNESIS Estrutura Interna Origens da humanidade, das nações e do povo hebreus Origens do povo judeu em seus patriarcas: Abraão, Isaque, Jacó e José Origens do povo judeu em seus patriarcas: Abraão, Isaque, Jacó e José

6 GÊNESIS Os dias da criação Dias literais Dias longos

7 Os dias da criação Dias literais 1. Cada dia do Gênesis tem "tarde e manhã" (cf. Gn 1:5,8,19,23,31), o que é próprio do dia de 24 horas na Bíblia. 2. Os dias foram numerados (primeiro dia, segundo dia, terceiro dia etc), uma característica peculiar dos dias de 24 horas na Bíblia. 3. Êxodo 20:11 compara os seis dias da criação com os seis dias de uma semana (literal) de trabalho de 144 horas. GEISLER, Norman. HOWE, Tomas. Manual popular de dúvidas, enigmas e contradições da Bíblia. Mundo Cristão.

8 Pois em seis dias o Senhor fez os céus e a terra, o mar e tudo o que neles existe, mas no sétimo dia descansou. Portanto, o Senhor abençoou o sétimo dia e o santificou. Êxodo 20:11

9 Os dias da criação Dias literais 1. Cada dia do Gênesis tem "tarde e manhã" (cf. Gn 1:5,8,19,23,31), o que é próprio do dia de 24 horas na Bíblia. 2. Os dias foram numerados (primeiro dia, segundo dia, terceiro dia etc), uma característica peculiar dos dias de 24 horas na Bíblia. 3. Êxodo 20:11 compara os seis dias da criação com os seis dias de uma semana (literal) de trabalho de 144 horas. 4. Há evidência científica que suporta uma idade jovem (de milhares de anos) para a Terra. 5. Não haveria como a vida sobreviver milhões de anos do dia três (1; 11) ao dia quatro (1:14) sem lua. GEISLER, Norman. HOWE, Tomas. Manual popular de dúvidas, enigmas e contradições da Bíblia. Mundo Cristão.

10 Os dias da criação Dias longos 1. Os dias de Gênesis 1 podem ter tido um período de tempo antes da contagem dos dias (antes de Gênesis 1:3), ou um intervalo de tempo entre os dias. Há intervalos em outras partes da Bíblia (como em Mateus 1:8, onde três gerações são omitidas, em comparação com 1 Crônicas 3:11-14). 2. A mesma palavra hebraica para "dia" (yom) é empregada em Gênesis 1 e 2 como um período de tempo maior que 24 horas. Por exemplo, Gênesis 2:4 faz uso desta palavra no sentido do período total da criação de seis dias. 3. Às vezes a Bíblia emprega a palavra "dia" para longos períodos de tempo: "Um dia é como mil anos" (2 Pe 3:8; cf. SI 90:4). GEISLER, Norman. HOWE, Tomas. Manual popular de dúvidas, enigmas e contradições da Bíblia. Mundo Cristão.

11 Os dias da criação Dias longos 4. Há alguns indícios em Gênesis 1 e 2 de que os dias poderiam ser períodos maiores que 24 horas: a) No terceiro "dia" as árvores cresceram da semente à maturidade, e produziram semente segundo a sua espécie (1:11-12). Esse processo normalmente leva meses ou anos. b) No sexto "dia" Adão foi criado, foi dormir, deu nome a todos os (milhares de) animais, procurou por companhia, foi dormir, e Eva foi criada de sua costela. Tudo isso parece exigir um tempo bem maior que 24 horas. c) A Bíblia diz que Deus "descansou" no sétimo dia (2:2), e que ele ainda está no seu descanso da criação (Hb 4:4). Assim, o sétimo dia já tem tido uma duração de milhares de anos. Dessa forma, os outros dias bem que poderiam ter tido milhares de anos também. GEISLER, Norman. HOWE, Tomas. Manual popular de dúvidas, enigmas e contradições da Bíblia. Mundo Cristão.

12 Os dias da criação Dias longos 5. Êxodo 20:11 pode estar fazendo simplesmente uma comparação de unidade por unidade dos dias de Gênesis com uma semana de trabalho (de 144 horas), e não uma comparação minuto a minuto. Conclusão: Não se demonstra contradição alguma em fatos, entre Gênesis 1 e a ciência. Há apenas um conflito de interpretações. Ou os cientistas de hoje em sua maioria estão errados ao insistirem que o mundo tem bilhões de anos, ou então alguns dos intérpretes da Bíblia estão equivocados ao insistirem em dizer que foram apenas 144 horas que durou a criação, ocorrida há alguns milhares de anos antes de Cristo, sem intervalos de tempo correspondentes a milhões de anos. Mas, em qualquer dos casos, não se trata de uma questão de inspiração das Escrituras, mas de sua interpretação (em relação a dados científicos). GEISLER, Norman. HOWE, Tomas. Manual popular de dúvidas, enigmas e contradições da Bíblia. Mundo Cristão.

13 GÊNESIS Cosmogonia Cosmogonia vem do grego kosmos - mundo, e gignesthai, nascer. Portanto, cosmogonia significa nascimento do mundo ou origens do mundo. O termo é usado para indicar as origens do mundo ou do Universo.

14 Ê XODO A palavra Êxodo vem também do grego e significa saída, partida. Este título também vem da Septuaginta e é muito adequado ao livro, pois ele trata da saída do povo hebreu da terra do Egito após 430 anos de escravidão naquela terra (cf. At 7.6 e Gl 3.17). O livro revela como foi a chamada de Moisés, o grande legislador de Israel, que conduziu o povo na peregrinação até a terra da promessa, Canaã, mas que acabou ele próprio não entrando lá, como também a primeira geração daqueles israelitas saídos do Egito. Êxodo pode ser dividido em três grandes seções; são elas: - Do cap. 1 a 12, que trata da opressão de Israel no Egito; - Do cap. 13 ao 19, que relata como foi a libertação de Israel por Deus da nação Egípcia e, -Do cap. 20 até o 40, que trata da promulgação da Lei no monte Sinai. RICARDO, Roney. Introdução ao Antigo Testamento, apostila.

15 LEVÍTICO Os levitas (membros da tribo de Levi) são personagens de destaque neste livro. Daí o nome Levítico, pois faz referência ao sacerdócio levítico. Já a Bíblia Hebraica, conforme a norma observada em todo o Pentateuco, nomeia o livro pela sua primeira palavra, Wayiqrá, que significa e chamou (Sociedade Bíblica do Brasil: Bíblia De Estudo Almeida Revista E Atualizada. Sociedade Bíblica do Brasil, 1999; 2005, Lv). Após as prescrições de como o Tabernáculo deveria ser construído e da conclusão do mesmo, encontramos em Levítico diversas prescrições relacionadas à prática do culto à Iavé (o nome de Deus na língua hebraica). É de fato, um livro que trata dos rituais que envolviam o culto a Iavé. RICARDO, Roney. Introdução ao Antigo Testamento, apostila.

16 NÚMEROS O quarto livro do Pentateuco tem este nome em português porque na Septuaginta, ele recebe em grego o título de Arithmoi que significa números. O nosso termo aritmética deriva desta palavra grega. Na Bíblia Hebraica seu nome é Bəmidbar, "no deserto (de)". Este livro recebe o nome de Números por causa dos dois censos (contagens) de Israel que estão registrados nele, o primeiro consta nos capítulos 1 a 4 e foi realizado no segundo ano após a saída do Egito, e o segundo, registrado no capítulo 26, que foi realizado já na fronteira de Canaã, 38 anos depois! O Senhor Jesus, em seu diálogo com Nicodemos, cita o livro de Números. Ele faz menção da serpente de metal, levantada por Moisés (cf. Nm 21.9 e Jo 3.14). O livro de Números pode ser esboçado da seguinte maneira: A permanência no Sinai ( ) A longa marcha até Moabe ( ) A permanência nas planícies de Moabe ( ). RICARDO, Roney. Introdução ao Antigo Testamento, apostila.

17 DEUTERÔNOMIO A palavra deuteronômio vem de dois termos gregos: deuteros, que significa segundo e nomos que significa lei. Assim, deuteronômio significa segunda lei. Em hebraico, seu nome é Debarim, que significa palavras. O livro de Deuteronômio contém as últimas palavras, ou os últimos discursos de Moisés proferidos ao povo de Israel após 40 anos de peregrinação no deserto. Em seu embate com Satanás, no deserto, o nosso Mestre Amado citou justamente o livro de Deuteronômio (cf. Mt 4.4,7,10). Ele citou ali Deuteronômio 8.3, 6.16 e 13, nesta ordem conforme lemos em Mateus 4. RICARDO, Roney. Introdução ao Antigo Testamento, apostila.


Carregar ppt "O PENTATEUCO. Gênesis - Do grego "Genesis", que significa "origem, criação, geração". No original hebraico é denominado "Bereshit", literalmente: "No."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google