A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

A Inserção do Trem no Planejamento Regional Comitê Técnico da Aglomeração Urbana do Nordeste Arquitetos: Deise De Conto Rosana Guarese Juarez Marchioro.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "A Inserção do Trem no Planejamento Regional Comitê Técnico da Aglomeração Urbana do Nordeste Arquitetos: Deise De Conto Rosana Guarese Juarez Marchioro."— Transcrição da apresentação:

1 A Inserção do Trem no Planejamento Regional Comitê Técnico da Aglomeração Urbana do Nordeste Arquitetos: Deise De Conto Rosana Guarese Juarez Marchioro Colaboração: Acad. Arq. Rafael Dametto

2 Caxias do Sul Farroupilha Bento Gonçalves Monte Belo do Sul Santa Tereza Flores da Cunha Carlos Barbosa Garibaldi São Marcos Nova Pádua N Continuidade das áreas urbanizadas dos municípios envolvidos. Dinâmica de troca, complemento e sobreposição de serviços e infra-estrutura, permanente fluxo de pessoas e materiais percepção ou expectativa de unidade urbana. Unidades político- administrativas com capacidade decisória para deliberar e implementar assuntos de interesse comum AUNe no RS Fontes - Hasenack, H. e Weber, E. (Org.). Base cartográfica digital da região da Serra Gaúcha. Escala 1: Porto Alegre: UFRGS-Centro de Ecologia, CD-ROM. (Série Geoprocessamento, 2). - IBGE. Brasil - Malha municipal. Rio de Janeiro: IBGE, 2001 Adaptado para: AUNE/RS

3 unidade territorial constituída por um conjunto de áreas urbanas e uma área rural serviços e equipamentos de abrangência local e regional é formada por uma base de estruturas comuns e estruturas próprias, ambas constituídas por organizações sociais, ambientais e de produção.

4 Estruturas comuns no ambiente rural: colônias e meios natural e de produção Estruturas comuns no ambiente urbano No ambiente urbano são representadas pela cidade e suas respectivas áreas residenciais, naturais e de produção.

5 As estruturas próprias são as atividades e os equipamentos das diferentes escalas urbanas e das peculiaridades locais, como os serviços especializados das áreas da saúde, de negócios, governamentais, de turismo, etc.

6 Podemos afirmar, portanto, que se mantido este modelo de desenvolvimento alcançaremos a continuidade territorial e a densificação urbana. Área Urbana 1975 Área Urbana 2005 Área Urbana Presumida Área Rural

7 Área Urbana 2005 Perímetros planos diretores Rodovias Regionais Ferrovia Porto Alegre Litoral Centro do país

8 Mobilidade na escala da aglomeração: modal rodoviário, utilizando basicamente um único eixo para o deslocamento de pessoas e cargas entre as sedes urbanas. Este contexto de unificação das áreas urbanas aliado à precariedade de estruturas de mobilidade, a médio prazo, poderá definir uma condição de colapso. Temos ainda a estrutura da rede ferroviária, que não está sendo utilizada atualmente para ligação entre as sedes.

9 O modal ferroviário - determinante para a região alcançar a atual condição de desenvolvimento, sendo desativado na década de 1980 Hoje está ativo num pequeno trecho de uso turístico e num trecho para transporte de cargas. Bento GonçalvesGaribaldi Carlos Barbosa

10

11 processo de deterioração da estrutura física da rede, condição agravada pela continuada absorção da mesma pela urbanização. situações negativas, como ocupações por moradias, supressão de trilhos e dormentes, depredação das gares, aterros, arruamentos, redes de abastecimento e depósitos de ferro-velho, etc... Fonte IPURB

12 iniciativas positivas, governamentais e privadas, para a conservação dos espaços e a memória da ferrovia, como restaurações de prédios, execução de áreas culturais e de praças e exploração turística. de um modo geral, as áreas das gares e das faixas de domínio da ferrovia, na quase totalidade e especialmente nas áreas rurais, estão preservadas. Estação ferroviária de Bento Gonçalves Em concessão- Uso turístico Fonte: Secretaria da Habitação Área urbana (norte) em Bento Gonçalves Fonte: IPURB Área rural Bento Gonçalves Fonte: IPURB

13 Inserção na rede urbana de Farroupilha Parque dos Pinheiros- potencial ambiental Fonte: Prefeitura Municipal Farroupilha – área industrial Fonte: Prefeitura Municipal diversificado conjunto de atividades de escala regional e local, como centros comerciais e de serviços especializados, universidades, turismo, hotéis, áreas industriais e residenciais, que potencializam a reinserção do trem.

14 CONSIDERANDO: A unidade territorial A área urbana presumida A insuficiência atual dos meios de mobilidade disponíveis E as atividades regionais localizadas ao longo da rede PROPOMOS: A reinserção do trem em um Corredor de Mobilidade Reinserção do trem: uma ação urbanística regional que envolve múltiplos temas e partícipes das diversas esferas de decisão, empreendedores e organizações sociais. Que aquilo que poderia ser visto como problema é potencial solução - empreendimentos habitacionais, de saneamento, de infra-estrutura.

15

16 Pablo Milanez/Chico Buarque de Holanda Cancion por La Unidad de Latino América


Carregar ppt "A Inserção do Trem no Planejamento Regional Comitê Técnico da Aglomeração Urbana do Nordeste Arquitetos: Deise De Conto Rosana Guarese Juarez Marchioro."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google