A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

É muito importante as empresas repensarem seu sistema logístico, pois se trata de uma fator fundamental para que alcancem o sucesso diante da competição.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "É muito importante as empresas repensarem seu sistema logístico, pois se trata de uma fator fundamental para que alcancem o sucesso diante da competição."— Transcrição da apresentação:

1 É muito importante as empresas repensarem seu sistema logístico, pois se trata de uma fator fundamental para que alcancem o sucesso diante da competição acirrada.

2 O ato de tratar separadamente ações como movimentação, seleção de fornecedores, compras e produção pode trazer consequências. São elas: Falta de foco no cliente Níveis de serviço abaixo do esperado Custos de logística elevados Capital empregado em estoques Ciclos longos de produção e pouca flexibilidade

3 Pressões diversas estão obrigando as empresas a repensar seu sistema de logística, como por exemplo: Ciclos de vida de produtos mais curtos. Demandas por parcerias. Novos canais para os consumidores. Papel mais restrito dos distribuidores. Competição externa. Clientes mais fortes e melhor informados.

4 Alguns fatores com qualidade alta, preço baixo, entrega rápida e confiável, produtos e serviços inovadores implicam em competição no mercado. Esses fatores implicam também em 5 objetivos de desempenho para a empresa. São eles: Custos, Rapidez, confiabilidade, flexibilidade e qualidade. Atingindo esses 5 objetivos, o cliente receberá o produto certo, de boa qualidade, no tempo certo e na variedade e qualidade contratada.

5 O ciclo de vida de um produto caiu bastante com o passar dos anos. Hoje em dia um produto lançado tem pouco menos de 1 ano antes de tornar obsoleto; seja por upgrade, por lançamento de nova versão do produto ou até mesmo por substituição por um novo produto. A empresa que quiser competir no mercado de hoje tem que saber inovar constantemente, atualizando sua engenharia, seus planos de marketing, enfim, revendo sua logística.

6 Os clientes de hoje em dia estão cada vez mais bem informados sobre a qualidade, preço, garantia, assistência técnica e nível de serviço das empresas. Graças a isso, as empresas se vêem obrigados a prestar serviços cada vez mais qualificados e de ponta, senão não conseguiram permanecer no mercado.

7 As empresas estão adotando políticas de estreitamento com os fornecedores para se manter no mercado. Alguns estão adotando o sistema modular de fornecimento (sistema em que os fornecedores adotam sub fornecedores), outros estão trazendo seus fornecedores para dentro de sua fábrica e realizando a etapa final em seus perímetros, e outros estão utilizando ECR (manter um relacionamento online em que uma peça vendida é automaticamente reposta)

8 As empresas tendem a depender cada vez menos dos distribuidores, de modo a sentir mais o mercado. Se a empresa vende e distribui seus produtos diretamente para os varejistas, terão maior conhecimento sobre as necessidades dos clientes e tem mais facilidade em detectar o movimento da concorrência.

9 As parcerias são um tema em alta no mercado atual. Com elas é possível reduzir custos, dar mais dinâmica a produção, reduzir o custo da mão de obra e melhorar o desempenho da empresa. O caso da Volks é um exemplo disso. Eles instalaram seus fornecedores dentro da fabrica de caminhão e dividiram a produção de caminhão em 5 módulos, de modo que os fornecedores se encarregam de cada módulo. Dessa forma a Volks conseguiu reduzir os custos com mão de obra, não arca com o estoque de matéria prima e produtos em processo e em troca divide o lucro da venda de caminhões com seus fornecedores.

10 Supply chain é todo esforço envolvido nos diferentes processos e atividades empresariais que criam valor na forma de produtos e serviços para o consumidor final.

11 A gestão da supply chain se inicia na saída das matérias primas dos fornecedores, passa pela produção, montagem e termina na distribuição dos produtos acabados aos clientes finais. O desempenho do supply chain depende principalmente de quatro fatores. Capacidade de resposta às demandas dos clientes Qualidade de produtos e serviços Velocidade, qualidade e timing da inovação nos produtos Efetividades dos custos de produção e entrega e utilização de capital

12 Como já foi explicado antes, o ECR é uma modalidade entre fornecedor e empresa em que uma ligação online permite que o fornecedor identifique que um produto foi vendido e o repõe automaticamente.

13 As ferramentas que dão suporte à visão global do ECR e às estratégias são: Gerenciamento de categoria Reposição contínua Custeio baseado em atividade Benchmarking das melhores práticas Pedido acompanhado por computador

14 4.1.1 Introdução eficiente do produto. 1º Distribuidor e fornecedor concordam quanto ao produto a ser testado para a introdução. 2º preparação do teste. 3º implementação do teste. 4º avaliação. 5º decisão.

15 4.1.2 Sortimento eficiente da loja -> objetiva ofertar um mix ideal de bens em cada categoria, que atenda às necessidades específicas dos consumidores de determinado ponto de venda. Isso pode requerer que o mix existente seja acrescido de outros produtos, marcas ou versões, ou mesmo diminuído pela exclusão do que é pouco valorizado pelo consumidor. Sob a perspectiva da oferta, o gerenciamento do mix melhora, pois tende a se concentrar em fornecedores que oferecem o que é mais desejado pelos consumidores, propiciando a venda em condições mais favoráveis.

16 4.1.3 Promoção eficiente -> visa apresentar aos consumidores promoções que sejam sedutoras e não conflitantes em cada categoria. Os produtores e intermediários, planejam as promoções em conjunto, visando evitar a ruptura de produtos que causa alta frustração ao consumidor. Os resultados de venda são maximizados porque a atratividade da categoria é aumentada.

17 4.1.4 Reposição eficiente. -> Ela é a ligação de toda a cadeia de distribuição do ECR em um único fluxo por meio dos elementos apresentados a seguir: Recebimento eletrônico na loja (processo de recebimento da mercadoria é informatizado) Sistema de inventário perpétuo (o estoque é controlado por meio de leitores de código de barras) Leitura por código de barra, no ponto de venda (identificação do produto pelo tamanho, preço, embalagem, código de barras, cor, sabor, etc) Pedido emitido por computador (emissão automatizada de pedido por computador)

18 O ECR já esta vigorando em alguns países e vem dando certo, mas existem alguns impedimentos em relação a ele, como: Falta de comprometimento da cúpula das empresas em estimular mudanças nas práticas de negócios. Falta de conhecimento dos parceiros e integrantes em potencial a respeito de oportunidades, benefícios e princípios do ECR. Necessidade de investimento de tempo e recursos para levar cada novo parceiro à curva de aprendizado. Tempo e custos altos para desenvolver e/ou adaptar versões de sistemas de informação. Falta de gente com especialização técnica. Sistemas de contabilidade e custos utilizados nas empresas que não medem os benefícios das práticas ECR.

19 Um estudo do Efficient Consumer Response Study, de 1993, mostra que um ciclo de reposição melhora drasticamente com a implantação do ECR, sendo reduzido de 62 para 15 dias. A indústria de vestuário utiliza a visão ECR para integrar as diversas estratégias dos canais, mas já não aplica o sistema pull, puxar o estoque, e sim o balanceamento sincrônico do fluxo de demanda. A Limited, empresa de vestuário americano conseguiu diminuir seu ciclo de reposição para 30 dias graças ao ECR.


Carregar ppt "É muito importante as empresas repensarem seu sistema logístico, pois se trata de uma fator fundamental para que alcancem o sucesso diante da competição."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google