A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Exercício de ECG Curso de Eletrocardiografia ECG E0002 – Banco de Dados Exercício de ECG Curso de Eletrocardiografia ECG E0002 – Banco de Dados.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Exercício de ECG Curso de Eletrocardiografia ECG E0002 – Banco de Dados Exercício de ECG Curso de Eletrocardiografia ECG E0002 – Banco de Dados."— Transcrição da apresentação:

1 Exercício de ECG Curso de Eletrocardiografia ECG E0002 – Banco de Dados Exercício de ECG Curso de Eletrocardiografia ECG E0002 – Banco de Dados

2 Paciente de 53 anos, compareceu ao consultório médico queixando-se de cansaço aos esforços habituais maiores, há aproximadamente 30 dias. Esforços em que anteriormente realizava e são se sentia cansado. Portador de hipertensão arterial, estando em uso de Valsartan 160mg. Juntamente com Basilato de Amlodipina 5mg. E Hidroclorotiazida + Amilorida 12,5/2,5mg. TA: 140/80mmHg. PR arritmico, assincrônico, cheio com FC 78bpm e FC com 100bpm. Sem turgor de jugulares à 45º. Ausculta pulmonar sem alterações. Ictus em 5º EIE levemente deslocado para a E da LMCE, levemente impulsivo (++) com 2PD. Ausência de IPEE. Abdome sem visceromegalias. Extremidades sem edemas.

3 ECG E0002

4 Verificar velocidade e amplitude de registro e também a idade do paciente.Verificar velocidade e amplitude de registro e também a idade do paciente. Identificar a onda P.Identificar a onda P. Observa se está presente o ciclo elétrico: P-PR-QRS-ST-T.Observa se está presente o ciclo elétrico: P-PR-QRS-ST-T. Determinar o ritmo.Determinar o ritmo. Determinar a freqüência cardíaca.Determinar a freqüência cardíaca. Determinar a duração e amplitude da onda P.Determinar a duração e amplitude da onda P. Determinar o vetor da onda P no plano frontal (SÂP) e horizontal.Determinar o vetor da onda P no plano frontal (SÂP) e horizontal. Analisar cuidadosamente a morfologia da onda P nas diversas derivações.Analisar cuidadosamente a morfologia da onda P nas diversas derivações. Medir o intervalo P-R (PRi).Medir o intervalo P-R (PRi). Determinar a duração do QRS.Determinar a duração do QRS. Determinar o vetor do QRS no plano frontal (SÂQRS) e horizontal.Determinar o vetor do QRS no plano frontal (SÂQRS) e horizontal. Analisar cuidadosamente a morfologia do QRS nas diversas derivações.Analisar cuidadosamente a morfologia do QRS nas diversas derivações. Analisar cuidadosamente o segmento ST.Analisar cuidadosamente o segmento ST. Analisar a morfologia da onda T.Analisar a morfologia da onda T. Determinar o vetor da onda T no plano frontal (SÂT) e horizontal.Determinar o vetor da onda T no plano frontal (SÂT) e horizontal. Medir o QTc.Medir o QTc. Observar a onda U.Observar a onda U. Verificar velocidade e amplitude de registro e também a idade do paciente.Verificar velocidade e amplitude de registro e também a idade do paciente. Identificar a onda P.Identificar a onda P. Observa se está presente o ciclo elétrico: P-PR-QRS-ST-T.Observa se está presente o ciclo elétrico: P-PR-QRS-ST-T. Determinar o ritmo.Determinar o ritmo. Determinar a freqüência cardíaca.Determinar a freqüência cardíaca. Determinar a duração e amplitude da onda P.Determinar a duração e amplitude da onda P. Determinar o vetor da onda P no plano frontal (SÂP) e horizontal.Determinar o vetor da onda P no plano frontal (SÂP) e horizontal. Analisar cuidadosamente a morfologia da onda P nas diversas derivações.Analisar cuidadosamente a morfologia da onda P nas diversas derivações. Medir o intervalo P-R (PRi).Medir o intervalo P-R (PRi). Determinar a duração do QRS.Determinar a duração do QRS. Determinar o vetor do QRS no plano frontal (SÂQRS) e horizontal.Determinar o vetor do QRS no plano frontal (SÂQRS) e horizontal. Analisar cuidadosamente a morfologia do QRS nas diversas derivações.Analisar cuidadosamente a morfologia do QRS nas diversas derivações. Analisar cuidadosamente o segmento ST.Analisar cuidadosamente o segmento ST. Analisar a morfologia da onda T.Analisar a morfologia da onda T. Determinar o vetor da onda T no plano frontal (SÂT) e horizontal.Determinar o vetor da onda T no plano frontal (SÂT) e horizontal. Medir o QTc.Medir o QTc. Observar a onda U.Observar a onda U.

5 ECG E0002 Adulto 53 anos 25mm/seg. 1mV = 10mm.

6 ECG E0002

7 Ritmo: Fibrilação atrial com frequência ventricular normal. Frequência média: 100bpm. 5 x 6 = 30 = 6 segundos. Ocorreram 10 batimentos x 10 = 100bpm (media)

8 ECG E0002 D1 aVF D2 aVL D3 aVR o0o +30 o +60 o -30 o -60 o -90 o +90 o +120 o -120 o +150 o -150 o 180 o

9 ECG E0002 SÂP: SÂQRS: - 50º SÂT: indeterminado no PF. Eixos:

10 ECG E0002 SÂP: SÂQRS: -50º para trás. SÂT: indeterminado no PF e para frente no PH. Eixos:

11 ECG E0002 P: PR: QRS: 0,09s. QTc: ? Durações: QTc = Q-T/SQR(R-R)

12 ECG E0002 D1D1 D2D2 D3D3 Bloqueio da divisão ântero-superior esquerda: SÂQRS: -50º no PF. Padrão q1S3. SD3 > Sd2. SD3 ≥ 10mm.

13 ECG E0002 V1V1 Provável sobrecarga atrial direita: Sinal de Peñaloza-Tranchesi. Mudança brusca da amplitude do QRS de V1-V2. V2V2

14 ECG E0002 TAV = 0,06s. R de V6 = 24mm “Strain”“Strain”

15 ECG E0002 Romhilt-Estes: Critério de voltagem: 3 pontos. Se S ou R em derivações inferiores superar 20 mm ou S de V1 ou V2 > 30 mm ou R de V5 ou V6 > 30 mm.Critério de voltagem: 3 pontos. Se S ou R em derivações inferiores superar 20 mm ou S de V1 ou V2 > 30 mm ou R de V5 ou V6 > 30 mm. Alteração do segmento ST: 3 pontos (sem digital) 1 ponto (com digital). Padrão ‘strain’. ST descendente e T negativa (V5 e V6).Alteração do segmento ST: 3 pontos (sem digital) 1 ponto (com digital). Padrão ‘strain’. ST descendente e T negativa (V5 e V6). Sobrecarga atrial esquerda: 3 pontos (fase negativa de P em V1 com amplitude superior a 1 mm (0,1mV) e duração superior a 0,04s).Sobrecarga atrial esquerda: 3 pontos (fase negativa de P em V1 com amplitude superior a 1 mm (0,1mV) e duração superior a 0,04s). Duração do QRS: 1 ponto se a duração do QRS for igual ou superior a 0,09s.Duração do QRS: 1 ponto se a duração do QRS for igual ou superior a 0,09s. TAV: 1 ponto se a deflexão intrinsecóide em V5 ou V6 for superior a 0,05s (TAV).TAV: 1 ponto se a deflexão intrinsecóide em V5 ou V6 for superior a 0,05s (TAV).Romhilt-Estes: Critério de voltagem: 3 pontos. Se S ou R em derivações inferiores superar 20 mm ou S de V1 ou V2 > 30 mm ou R de V5 ou V6 > 30 mm.Critério de voltagem: 3 pontos. Se S ou R em derivações inferiores superar 20 mm ou S de V1 ou V2 > 30 mm ou R de V5 ou V6 > 30 mm. Alteração do segmento ST: 3 pontos (sem digital) 1 ponto (com digital). Padrão ‘strain’. ST descendente e T negativa (V5 e V6).Alteração do segmento ST: 3 pontos (sem digital) 1 ponto (com digital). Padrão ‘strain’. ST descendente e T negativa (V5 e V6). Sobrecarga atrial esquerda: 3 pontos (fase negativa de P em V1 com amplitude superior a 1 mm (0,1mV) e duração superior a 0,04s).Sobrecarga atrial esquerda: 3 pontos (fase negativa de P em V1 com amplitude superior a 1 mm (0,1mV) e duração superior a 0,04s). Duração do QRS: 1 ponto se a duração do QRS for igual ou superior a 0,09s.Duração do QRS: 1 ponto se a duração do QRS for igual ou superior a 0,09s. TAV: 1 ponto se a deflexão intrinsecóide em V5 ou V6 for superior a 0,05s (TAV).TAV: 1 ponto se a deflexão intrinsecóide em V5 ou V6 for superior a 0,05s (TAV). Romhilt-Estes: = 5 pontos. 4 = sugestiva SVE e ≥ 5 diagnóstico.

16 ECG E0002 Outros critérios de SVE: R de V5 (9x2=18) < V6 (24mm) Alteração da repolarização ventricular em V5 e V6. R de V6 > 20mm = V de V6 = 24 mm ou 2,3mV.

17 ECG E0002 Conclusões: Ritmo de fibrilação atrial, com freqüência ventricular média normal. Bloqueio divisional ântero superior esquerdo. Provável sobrecarga de átrio direito. Sobrecarga ventricular esquerda.


Carregar ppt "Exercício de ECG Curso de Eletrocardiografia ECG E0002 – Banco de Dados Exercício de ECG Curso de Eletrocardiografia ECG E0002 – Banco de Dados."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google