A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

E STRATÉGIAS DE C OMUNICAÇÃO EM S ITUAÇÕES DE C RISE Wilson da Costa Bueno - Jornalista e professor universitário.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "E STRATÉGIAS DE C OMUNICAÇÃO EM S ITUAÇÕES DE C RISE Wilson da Costa Bueno - Jornalista e professor universitário."— Transcrição da apresentação:

1

2 E STRATÉGIAS DE C OMUNICAÇÃO EM S ITUAÇÕES DE C RISE Wilson da Costa Bueno - Jornalista e professor universitário

3 A ruptura dos conceitos tradicionais de tempo e espaço A síndrome dos “ouvidos afinados” e dos “olhos vigilantes” A valorização dos ativos intangíveis A segmentação como estratégia Contextualizando a comunicação

4 A consolidação de novos atributos (governança, sustentabilidade, ética, transparência etc) Esses atributos são hoje inegociáveis O impacto ruidoso das tecnologias de comunicação e informação Contextualizando a comunicação

5 O embate entre o global e o local O fenômeno da “glocalização” Os grupos e as tribos ganham espaço O valor das pequenas coisas (publicações de tiragem reduzida, blogs, protestos individuais ) Contextualizando a comunicação

6 A defesa intransigente da identidade McDonald´s em preto e branco? As cores das marcas e a identidade corporativa O poder de mobilização e de interferência das mídias sociais O patrulhamento como estratégia ativista Contextualizando a comunicação

7 Valer-se da intuição apenas pode ser perigoso Não confundir autoridade com autoritarismo Não é boa prática ignorar as divergências ou tentar sufocá-las Não é possível sustentar um discurso descolado da realidade Novos desafios da comunicação

8 Elas podem ocorrer independentemente das organizações e são desencadeadas com facilidade Demissão de colaboradores e rompimento de contrato com prestadores de serviços Comportamento inadequado Divergências com respeito à doutrina As crises são maiores e mais comuns

9 Relacionamentos não harmoniosos são fontes de conflitos A mídia tem posturas nem sempre éticas Grupos que professam outros credos e outros valores costumam ser intolerantes E há grupos que discordam de tudo e de todos As crises são maiores e mais comuns

10 As crises podem afetar dramaticamente a imagem, a reputação e a credibilidade das organizações As crises criam inúmeras dificuldades no relacionamento com os públicos estratégicos Elas desestabilizam o clima organizacional A gestão da comunicação é fundamental

11 As crises exigem planejamento da comunicação, postura pró-ativa, transparência, profissionalismo Prevenir é melhor do que apagar incêndio Todos os setores devem estar envolvidos no planejamento da crise Ela deve ser tratada como “questão de Estado” A gestão da comunicação é fundamental

12 Apenas ações de comunicação não conseguem resolver as crises – é essencial eliminar o problema É preciso ter uma instância formal de decisão para enfrentar as crises É preciso interagir com os públicos envolvidos Pressupostos da gestão da comunicação

13 É indispensável dar atenção prioritária aos públicos internos durante as situações de crise É necessário dispor de instrumentos e metodologias para monitorar o desdobramento da crise e poder intervir com rapidez A resposta deve ser rápida e qualificada Pressupostos da gestão da comunicação

14 Vínculo com a alta administração Se necessário, o mais alto executivo deve “bater o pênalti” Quanto mais detalhado, melhor Indicar ações, responsáveis pela sua execução e recursos para subsidiá-las Roteiro básico do plano de comunicação

15 Definir com clareza os públicos envolvidos Identificar os canais para interagir com os públicos Esclarecer e mobilizar os públicos internos Cuidado com o “fogo amigo” e a Rádio Peão Acionar o plano imediatamente após a crise e, se possível, até antes dela (prever a crise) Roteiro básico do plano de comunicação

16 Estabelecer relação harmoniosa com a mídia Mas não esquecer que ela pode ter interesses divergentes (audiência, jogo político etc) As fontes precisam estar capacitadas Conhecer o sistema de produção e o ethos cultural de veículos e jornalistas Atenção com a mídia

17 Realizar benckmarking de crises Aprender com as crises dos outros Monitoramento permanente da crise Nunca ficar refém da crise A gestão deve ser sempre feita internamente Ações que podem atenuar as crises

18 Elas devem ser assumidas como ambientes de interação e para o diálogo Evitar a todo custo o enfrentamento Definir previamente as fontes oficiais para evitar choque de versões e opiniões Boas práticas nas mídias sociais

19 Não deixar lacunas ou silêncios porque eles serão aproveitados pelos adversários Ter claro de que há vários tipos de mídias e que cada uma delas tem sua singularidade Identificar intenções e compromissos Boas práticas nas mídias sociais

20 As organizações aprendem com as crises, se estiverem dispostas a avaliá-las corretamente Toda crise encerra um aprendizado Mas crises repetidas, pelas mesmas causas, são intoleráveis e de difícil administração As crises não são apenas negativas

21 “Quando escrita em chinês, a palavra crise é constituída de duas partes: uma delas representa ameaça e a outra, oportunidade.” John Kennedy “Fracasso é simplesmente a oportunidade de começar de novo; desta vez, de maneira mais inteligente.” Henry Ford


Carregar ppt "E STRATÉGIAS DE C OMUNICAÇÃO EM S ITUAÇÕES DE C RISE Wilson da Costa Bueno - Jornalista e professor universitário."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google