A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

AS ATIVIDADES NA TERAPIA OCUPACIONAL: REFLEXÕES SOBRE A COMPREENSÃO DA AÇÃO COMO PRECEDENTE DO PENSAMENTO RAFAEL RISI RISI1; MARISA TAKATORI1; TATIANY.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "AS ATIVIDADES NA TERAPIA OCUPACIONAL: REFLEXÕES SOBRE A COMPREENSÃO DA AÇÃO COMO PRECEDENTE DO PENSAMENTO RAFAEL RISI RISI1; MARISA TAKATORI1; TATIANY."— Transcrição da apresentação:

1 AS ATIVIDADES NA TERAPIA OCUPACIONAL: REFLEXÕES SOBRE A COMPREENSÃO DA AÇÃO COMO PRECEDENTE DO PENSAMENTO RAFAEL RISI RISI1; MARISA TAKATORI1; TATIANY BORGES DA SILVA1; AMANDA BERNARDINO SINATORA1; LETICIA SANTOS1. 1.SÃO CAMILO, SAO PAULO - SP - BRASIL.

2 Introdução: Existem teorias da ação humana que abordam sobre a capacidade do homem de autodeterminação ao agir no mundo em seu processo de constituição e evolução. A proposição de experiências de novos fazeres, da retomada de antigos fazeres e da análise do fazer do sujeito dão sentidos à profissão “terapia ocupacional” que carrega, em seu nome, o agir humano. A ação humana é a identidade da profissão de terapia ocupacional, pois é a partir dela que se potencializa a relação com o outro numa realidade compartilhada, firmando condições, contextuais e relacionais, para a constituição da complexidade humana e manutenção saudável das singularidades. Entretanto, devido aos entrelaçamentos teóricos, utilizados no pensamento na terapia ocupacional, com outras áreas, psicologia, psicanálise, medicina, sociologia, entre outras, a ênfase na ação-atividade humana pode acabar se desviando e se afastando do pensamento do profissional. Objetivo: Este trabalho tem por objetivo refletir sobre a identidade da terapia ocupacional a partir da relação entre ação- atividade e pensamento na construção do conhecimento da profissão. Metodologia: Foram utilizados estudos teóricos de autores que abordam definições de termos utilizados na terapia ocupacional, ação humana, cotidiano e pensamento, e a fundamentação da profissão, a partir dos quais a análise corelacional foi realizada para subsidiar a discussão.

3 Resultados e Discussão: Quando se pensa na ação humana logo se remete para o pensamento como pressuposto do agir. Contudo, é possível pensar a terapia ocupacional partindo de uma visão que considera o binômio mente e corpo, permeado pela subjetividade, à luz da ideia de que as ações são precedentes dos processos cognitivos- afetivos. Tem-se a ação-atividade, situada no cotidiano do sujeito, como processos para o engendramento da práxis humana. Inverte-se a lógica da formação do indivíduo “do pensamento à ação” e dá lugar para a “da ação ao pensamento”. O próprio pensamento emerge da experiência viva da ação-atividade e a elas deve permanecer ligado. A construção da experiência se dá a partir da ação-atividade, seguida do pensamento que se articula com as primeiras, tornando-se uma cadência única que fomenta e constitui em si a produção do sujeito. Conclusão:Considerando que a ação-atividade nos aproxima do outro e de nós mesmos, não sendo posterior à elaboração do pensamento, a terapia ocupacional pauta-se no fazer humano e em suas possibilidades de transformação no si mesmo, outro(s) e realidade social. A produção do pensamento advém e, ao mesmo tempo, impulsiona a ação-atividade, sendo a terapia ocupacional processo de construção e vivências de experiências saudáveis.


Carregar ppt "AS ATIVIDADES NA TERAPIA OCUPACIONAL: REFLEXÕES SOBRE A COMPREENSÃO DA AÇÃO COMO PRECEDENTE DO PENSAMENTO RAFAEL RISI RISI1; MARISA TAKATORI1; TATIANY."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google