A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

D E S I G N IFPE D E S I G N IFPE grupo de estudos e pesquisas em.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "D E S I G N IFPE D E S I G N IFPE grupo de estudos e pesquisas em."— Transcrição da apresentação:

1 D E S I G N IFPE D E S I G N IFPE grupo de estudos e pesquisas em

2 D E S I G N IFPE o s o b j e t i v o s  objetivos Os estudos e pesquisas desenvolvidos pelo grupo visam o aprofundamento das temáticas relacionadas às áreas do Design (do ambiente, de comunicação, de produto), especialmente focados na teoria, metodologias e processos projetuais, que possam favorecer o desenvolvimento de procedimentos criativos, de produtos e de serviços contextualizados no âmbito internacional e nacional do estágio sócio-tecnológico atual e demandados pela comunidade local.

3 D E S I G N IFPE o s s u s p e i t o s  corpo docente Aliomar Nunes [Arquiteto/ Mestre em Engenharia Civil] Eduardo Fernandes [Designer Gráfico / Mestre em Comunicação e Semiótica] Eliana Melo [Designer Gráfico / Mestre em Design] Elizete Coelho [Licenciatura em Desenho e Plástica / Mestranda em Educação] Graça Costa [Arquiteta / Mestre em Antropologia] Josinaldo Barbosa [Designer Gráfico / Mestre em Design] Patrícia Arruda [Licenciatura em Educação Artística / Especialista Design da Informação] Rejane Rêgo [Arquiteta / Doutora em Arquitetura e Urbanismo] Sílvio Pena [Comunicação Visual / Mestrando em Educação]

4 D E S I G N IFPE  linguagem visual e design experimental Investigar os fundamentos, relações e processos dos diversos códigos visuais e seus mecanismos de produção, circulação e intervenção culturais nos espaços de frequentação humana. Visa desde as possibilidades das várias técnicas experimentais e artesanais como fenômenos estetizantes até as novas configurações industriais e digitais, desencadeando assim comportamentos transformadores da condição humana. Compreende o design gráfico como veículo catalisador de tais interações comunicativas. pesquisas : Do artesanal ao digital: possibilidades Visiopédia do imaginário universal a s l i n h a s

5 D E S I G N IFPE  design gráfico em EAD Esta linha de pesquisa objetiva o estudo do desenvolvimento de interfaces gráficas de Conteúdos Didáticos Digitais (CDDs, quanto ao planejamento, à criação e à abordagens metodológicas e práticas para aplicação em disciplinas ministradas a distância, além de abordar as metodologias usadas no Design Instrucional, levando-se em conta as novas tecnologias e os requisitos para a execução dos referidos CDDs. pesquisa: Design instrucional em EAD: abordagens gráficas digitais a s l i n h a s

6 D E S I G N IFPE  processo de projeto em ambiente computacional Aprofundar conhecimentos sobre o processo projetual, especialmente em AEC (Arquitetura, Engenharia e Construção) e Building Design, através da investigação de suas formas de desenvolvimento, buscando a construção de práticas projetuais e produtos sustentáveis. Analisar instrumentos mediadores digitais para representação e simulação utilizados na projetação e suas relações com os processos criativos e de desenvolvimento do projeto. pesquisa : Estudo sobre as tecnologias computacionais de última geração em empresas de Arquitetura, Engenharia e Construção de Pernambuco. a s l i n h a s

7 D E S I G N IFPE  resumo O processo de criação no Design Gráfico depende consideravelmente do uso de ferramentas digitais, que oferecem uma gama de realizações à prática do designer. Se aliarmos as técnicas de criação gráfica elaboradas artesanalmente aos recursos digitais apropriados para modificá-las, obteremos um significativo diferencial para a Produção Gráfica. Dentre as possibilidades de experimentação das vivências manuais no Design, destacamos sua aplicação na elaboração de tipografias, texturas, desenhos, grafismos, e ilustrações, formando um rico universo, fruto de uma prática criativa e motivadora das técnicas artesanais de criação e impressão. Neste contexto, objetivamos aliar estas práticas ao suporte da técnica digital, como elemento transformador dos trabalhos de impressão manual, ampliando, assim, o conjunto pertinente à criação do Design. e x p e r i m e n t a l

8 D E S I G N IFPE  problema O processo de ensino-aprendizagem, desenvolvido a partir de uma abordagem teórica sobre os tipos de impressão manual, diversidade de materiais e a dinâmica de utilização dessa produção como base para trabalhos digitais apontou para a necessidade de unirmos os dois caminhos, o artesanal e o digital, no desenvolvimento da Produção Gráfica. Questionando constantemente essa prática, percebemos que os trabalhos elaborados manualmente em ateliê resultavam em um banco significativo de imagens que podiam servir como suporte para experiências em impressos e em mídia digital, usando os conhecimentos adquiridos em outras disciplinas. Por meio de uma vivência concreta nas turmas de Design a partir de 2004, aliamos as técnicas elaboradas artesanalmente aos recursos digitais apropriados para modificá-las, o que resultou em um significativo diferencial para a criação e x p e r i m e n t a l

9 D E S I G N IFPE  objetivos Objetivo Geral Investigar as possibilidades do uso das técnicas de impressão e criação artesanais aliadas aos recursos de transformação digital, para a prática Design Gráfico. Objetivos Específicos Estudar a relação entre o Design e as técnicas de produção artesanal-digital na história. Utilizar técnicas artesanais e digitais de criação e impressão produzindo texturas, tipografias, desenhos, grafismos, estamparias, ilustrações, encadernações e maquetes que podem ser aplicados em tipografia, fotografia, projeto editorial e promocional, em mídia impressa ou digital. Estimular e apoiar pesquisas de Iniciação Científica no âmbito do Design Gráfico e áreas afins. Escrever e submeter artigos para divulgação e publicação em eventos e periódicos especializados, bem como produzir material didático-científico como livros e apostilas. Meta Construir um banco de imagens, ou seja, modelos artesanais-digitais de criação para o Design Gráfico. e x p e r i m e n t a l

10 D E S I G N IFPE  objetivos | felipe dário Objetivo geral Investigar o papel das técnicas de criação artesanal na elaboração de produtos de Design Gráfico, como fator diferencial e de grande importância na criação de novas tipografias. Objetivos específicos Estudar a relação entre o Design e as técnicas de produção artesanal na história. Realizar experimentos com as técnicas artesanais de impressão na criação de elementos tipográficos. Participar na difusão do uso de modelos artesanais de criação no Design. t i p o g r a f i a

11 D E S I G N IFPE  resultados Experimentando com técnicas artesanais, criamos 3 fontes e 2 brushes. “Fontes” são arquivos eletrônicos que contém um conjunto de caracteres e símbolos para uso em vários tipos de software. “ Brushes ” são carimbos digitais para uso no software Adobe Photoshop. TrabalhoTécnicaExecuçãoDownloads* Stenciluxe, fonteEstêncil2 meses Carimboh, fonteCarimbo3 meses Carimboh, brushCarimbo1 semana2.650 Monotipow, brushMonotipia2 meses1.930 Bateek, fonteCera (batik)2 semanas1.650 t i p o g r a f i a

12 D E S I G N IFPE  problema Os fenômenos surpreendentes do imaginário humano se tornaram signos ordenadores do mundo, outros foram embalados como signos destruidores da harmonia, já outros vieram a ser lendas semi-humanas cujo exemplo de vida passou a inspirar milhões de pessoas que nascem sem saber o quê e como fazer para aproveitar sua vida de modo mais satisfatório possível. O resultado dessa corporificação audiovisual é o símbolo mitológico. Mas tal processo de projeção e/ou conformação ainda se apresenta como uma caixa-preta, e os procedimentos de tradução visual daquilo que, em princípio, é invisível não foram suficientemente esclarecidos em seu caráter de sistemismo culturalmente eficiente. Em que medida a projeção visual de seres imaginários é capaz de traduzir em formas familiares ao humano aqueles fenômenos surpreendentes que se insinuam como portadores de sentido à existência humana? Como o processo de tradução do invisível ao visível concede à experiência humana um sistema eficiente de símbolos que promova um melhor entendimento de si, individual e coletivamente, como potência de vida a ser plenamente vivida na aceitação de suas limitações e capacidades? v i s i o p é d i a

13 D E S I G N IFPE  objetivos Objetivo geral Compreender os procedimentos de tradução visual do imaginário humano segundo a diversidade de hábitos culturais. Objetivos Específicos Catalogar as qualidades visuais de todos os seres do imaginário universal e seusistema de relações e processos de significação acerca da condição humana; Contribuir para a implementação do conteúdo do Banco de Imagens do CRIAR, Núcleo de Linguagem Visual e Design Experimental do IFPE; Propor uma teoria fenomenológica-semiótica do imaginário capaz de unificar as várias contribuições científicas das áreas de interesse (anteprojeto de doutoramento). Meta Desenvolver um website com todo o conhecimento produzido, a se chamar Visiopédia do Imaginário Universal. v i s i o p é d i a

14 D E S I G N IFPE  resumo Apresentamos um plano de pesquisa, com tempo total de um ano, que propõe estudos mais aprofundados nas áreas de Design Gráfico e Instrucional, ligados ao desenvolvimento de Objetos de Aprendizagem (OAs - também denominados CDDs – Conteúdos Didáticos Digitais), que são desenvolvidos e implementados no módulo EPT Virtual (Educação Profissional Tecnológica Virtual) nas áreas de vídeo e animação. Essa produção latente de CDDs pertence a um projeto nacional maior do MEC para sustentabilidade de aulas a distância para cursos da Universidade Aberta do Brasil (UAB) e Escola Técnica Aberta do Brasil (E-TEC), presentes nessa instituição através do EaD-IFPE (Educação a Distância do Instituto Federal de Pernambuco). Para atingir o objetivo da pesquisa, deve-se lançar mão de bases teóricas das áreas de metodologias em Design das áreas pertinentes, aplicação de questionários, bem como entrevistas com professores e profissionais ligados ao projeto e investigação de processos de desenvolvimento de CDDs, já existentes, aplicados a EaD. d e s i g n e a d

15 D E S I G N IFPE  objetivos Objetivo Geral Avaliar métodos e processos de Design Gráfico e Instrucional no planejamento projetual dos Conteúdos Didáticos Digitais (CDDs) as áreas de vídeo e animação. Com isso, pretendemos contribuir na organização da produção desses CDDs pertencentes ao módulo do EPT Virtual do IFPE; d e s i g n e a d

16 D E S I G N IFPE  problema Qual o nível de conhecimento e investimento das empresas de AEC em Pernambuco do paradigma projetual baseado em BIM? Quais as ferramentas computacionais disponíveis para a projetação baseada em BIM disponíveis, suas características, limitações e adequação a esse processo? Quais as novas características exigidas aos profissionais de AEC para trabalhar com o paradigma BIM? Como adequar a formação acadêmica aos requisitos da prática profissional sob o paradigma BIM? p r o j e t a ç ã o

17 D E S I G N IFPE  objetivo geral Aprofundar o conhecimento e a prática da projetação em Arquitetura, Engenharia e Construção (AEC) baseada no paradigma projetual baseado em BIM ( Building Information Modeling ou Modelagem de Informação do Edifício). p r o j e t a ç ã o

18 D E S I G N IFPE  objetivos específicos Aprofundar o conhecimento dos conceitos, definições, terminologias, características e aplicações do processo de projeto de edificações baseados no paradigma projetual BIM; Conhecer a realidade das empresas pernambucanas de AEC (Arquitetura, Engenharia e Construção) quanto ao emprego de tecnologias computacionais de última geração para a concepção, desenvolvimento e documentação de projetos; Verificar o conhecimento e adoção do processo de projeto de edificações baseados na tecnologia BIM pelas empresas pernambucanas de AEC; Analisar e avaliar tecnologias computacionais para a concepção, desenvolvimento, avaliação e validação de projetos em AEC, dentro do paradigma do processo de projeto BIM; Propor e experimentar procedimentos didático-pedagógicos adequados para o desenvolvimento do conhecimento e aplicações de ferramentas computacionais para a projetação baseada em BIM; Analisar formas de inclusão do paradigma projetual baseado na Modelagem de Informação do Edifício na formação acadêmica dos estudantes de Edificações e Engenharia de Produção Civil do IFPE – Campus Recife. p r o j e t a ç ã o

19 D E S I G N IFPE  metas Considerando-se os objetivos propostos as metas a serem alcançadas são: Fortalecimento da Linha de Pesquisa Processo de projeto em ambiente computacional, do Grupo de Estudos e Pesquisas em Design, como referência estadual em investigações no campo do Building Design e como colaboração efetiva na Rede BIM-Brasil, através do Grupo BIM – BA. Criação das bases para a integração do IFPE com as empresas de AEC locais, através assessoramento para implantação da tecnologia BIM, coordenadas pelos docentes envolvidos na pesquisa. Criação das bases teóricas para realização de pesquisa sobre o emprego da tecnologia BIM para o desenvolvimento de projetos de edifícios sustentáveis. p r o j e t a ç ã o

20 D E S I G N IFPE muito obrigado!


Carregar ppt "D E S I G N IFPE D E S I G N IFPE grupo de estudos e pesquisas em."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google