A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Lafayette B. Melo – CEFET-PB - COINFO A cor não tem existência material e é considerada muitas vezes como apenas um fenômeno da luz Os seus estudos passaram.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Lafayette B. Melo – CEFET-PB - COINFO A cor não tem existência material e é considerada muitas vezes como apenas um fenômeno da luz Os seus estudos passaram."— Transcrição da apresentação:

1 Lafayette B. Melo – CEFET-PB - COINFO A cor não tem existência material e é considerada muitas vezes como apenas um fenômeno da luz Os seus estudos passaram pela filosofia, pela arte, pela física, até chegar muito tempo depois ao design e à Internet 2.3 COR NO DESIGN

2 Lafayette B. Melo – CEFET-PB - COINFO Em linguagem corrente, cor tanto designa sensação cromática, como o estímulo que a provoca –A rigor o estímulo é a matiz e a sensação a cor Para um estudo aprofundado de cores, seria necessário entender toda a teoria das cores, mas isso nos ajudaria a entender a Web? Qualquer estudo de cor, por mais que oriente e considere os efeitos psicológicos das cores, admite que as sensações de cor podem ser as mais diversas

3 Lafayette B. Melo – CEFET-PB - COINFO No entanto, há ainda divisões como vermelhoamarelolaranja –Cores quentes: vermelho, amarelo e laranja Para sensações de agitação e euforia azul-turquesavioleta –Cores frias: azul-turquesa e violeta Para sensações calmas –Cores acromáticas: branco, cinza e preto Podem dar sensações quentes ou frias verdemagenta –Cores marginais: verde e magenta A sensação que provoca varia de acordo com o que estiver ao redor

4 Lafayette B. Melo – CEFET-PB - COINFO Qual é a sensação de cores do Google?

5 Lafayette B. Melo – CEFET-PB - COINFO Qual é a sensação de cores do UOL?

6 Lafayette B. Melo – CEFET-PB - COINFO As cores podem surgir em síntese subtrativa ou aditiva

7 Lafayette B. Melo – CEFET-PB - COINFO Os efeitos luminosos das cores têm três grupos distintos: –Cores-luz (vermelho, verde e azul) –Cores-pigmento opacas (vermelho, amarelo e azul) –Cores-pigmento transparentes (magenta, amarelo e ciano)

8 Lafayette B. Melo – CEFET-PB - COINFO

9 CLASSIFICAÇÃO DAS CORES 1) Cor primária ou geratriz –Cada uma das cores indecomponíveis que, misturadas em proporções variáveis, produzem todas as cores do espectro solar 2) Cor secundária –É aquela formada pela combinação de duas cores primárias 3) Cor complementar –É a designação dada à cor secundária que em justaposição com uma cor primária, complementa o espectro solar

10 Lafayette B. Melo – CEFET-PB - COINFO

11 Há ainda outras denominações e classificações importantes / curiosas: –Matiz –Valor ou brilho –Croma –Cor viva –Amarelo-canário –Azul-piscina –Verde-bandeira –…

12 Lafayette B. Melo – CEFET-PB - COINFO A IMPORTÂNCIA DE ALGUNS TERMOS –Valor Na legibilidade geral de qualquer imagem, página ou composição DICAS: não posicionar informações importantes em áreas escuras, ver diferentes plataformas, testar o monitor com escala de cinza

13 Lafayette B. Melo – CEFET-PB - COINFO Brilho e contraste –Contrastes baixos podem ser difíceis de ler –O segundo plano precisa contrastar com o valor do texto –O texto com um segundo plano de granulação de contraste alto pode ser difícil de ler –DICAS: Escolher valor similar para as cores dentro do quadro de imagem (contraste claro / escuro) Torne o texto mais largo para que o sólido seja lido em contraste com o granulado Em vez de usar HTML, lembre-se de fazer seu texto uma imagem

14 Lafayette B. Melo – CEFET-PB - COINFO Saturação –Medida da intensidade da cor –A saturação total é preto ou branco –Quanto menos saturada a cor no computador mais próximo do cinza se torna –DICAS: Utilizar saturação como dispositivo de interesseou para chamar atenção para um texto, botão ou elemento Separar itens na tela por saturação contrastante

15 Lafayette B. Melo – CEFET-PB - COINFO Textura e granulação –Se a textura tiver muito contraste e granulações evidentes, o texto em tamanhos normais tende a se perder

16 Lafayette B. Melo – CEFET-PB - COINFO Unificação de cores –Por união de saturação, valor etc –Direcionando a imagem para um matiz, tinta, tonalidade, saturação ou valor

17 Lafayette B. Melo – CEFET-PB - COINFO Relativização de cores –Que cor você vê abaixo? –Que cor você vê no centro?

18 Lafayette B. Melo – CEFET-PB - COINFO Observações em relação à cor Web X Impressa –O padrão CMYK, diferentemente do RGB, trabalha com peças de processo de quatro cores translúcidas –CMYK é refletiva (luz do sol e reflexão do objeto) –Spot color (tinta na lata) não está impressa nem na Web –RGB é a junção de milhares de combinações de luzes –As intensidades, matiz e brilho em RGB possuem valores de 0 a 255 –HTML traduz sua cor para hexadecimal –Uma cor indexada é uma paleta de cores limitadas de cores RGB –Monitores dependem da configuração e browsers podem utilizar cores seguras


Carregar ppt "Lafayette B. Melo – CEFET-PB - COINFO A cor não tem existência material e é considerada muitas vezes como apenas um fenômeno da luz Os seus estudos passaram."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google