A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Secretaria Municipal da Saúde de Curitiba

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Secretaria Municipal da Saúde de Curitiba"— Transcrição da apresentação:

1 Secretaria Municipal da Saúde de Curitiba
2013

2 MISSÃO Planejar e executar a política de saúde para o Município de Curitiba, responsabilizando-se pela gestão e regulação dos serviços próprios e conveniados, monitorando doenças e agravos e realizando a vigilância sanitária sobre produtos e serviços de interesse da saúde, visando a uma população mais saudável.

3 REDE MUNICIPAL DE SAÚDE

4 REDE MUNICIPAL DE SAÚDE
1979 1984 a 1995 2012

5 REDE MUNICIPAL DE SAÚDE
População – hab. 138 Equipamentos de Saúde 54 US Básica 55 US ESF 8 UPAs 3 US Convencional + especialidade 8 Especializadas 10 CAPS 2 Hospital Municipal 1 Laboratório Municipal * 03 ambulatórios especializados nas Escolas de Educação Especial *8 CMAES

6 Departamento de APS (DAPS)
Secretário de Saúde Superintendência Executiva Superintendência de Gestão da Atenção Departamento de Redes de Atenção Departamento de Urgência e Emergência Distritos Departamento de Saúde Mental Departamento de APS (DAPS) Coordenação do Cuidado Acesso e Vínculo Apoio, Logística, Estrutura, pessoas Informação, Avaliação e Estímulo para Qualidade Carteira de Serviços

7 Distrito Sanitário de Saúde
ESTRUTURA ORGANIZACIONAL Unidades de Saúde Distrito Sanitário de Saúde Coordenação de Informação Coordenação de Assistência Coordenação de Vigilância à Saúde (Epidemiologia/Saúde ambiental)

8 PROFISSIONAIS DA SMS 1.120 Médicos 863 Enfermeiros
Aux.de Enfermagem 626 Dentistas 240 TSB 577 ASB 1.182 outros profissionais 7.438 Total Fonte: NRH/SMS set/2013

9 Decreto da APS Ampliar o modelo com as chamadas equipes prioritárias: eSF, consultórios na Rua, NASF; Aproximar-se das políticas nacionais, no modelo e no financiamento;

10 APS focal versus APS abrangente
Problemas com pessoas x Pessoas com problemas Aumentar resolutividade da APS: adequar a necessidade da atenção de média e alta complexidade Acesso: facilitar o acesso das pessoas à sua equipe e unidade, agendamento presencial e não- presencial para o mesmo dia ou dia seguinte. Melhorar a assistência e garantir a longitudinalidade. Coordenação do Cuidado: APS como coordenadora do cuidado, conversa com os demais pontos da rede de saúde.

11 Acesso e vínculo Ampliação do SF Horário ampliado das US 7h – 22h
Primeiro semestre (1 US por DS) Para o segundo semestre (2 por DS) Elaboração de “cartilha” – orientações quanto organização do acesso (agenda, fluxos, processo de trabalho, agendamento por telefone e ...) Em discussão sobre formas de vinculação do usuário à US (território – lista) 3 US 24 horas - funcionamento nas 24 horas do dia, sete dias por semana (DS PN, DS CJ, DS BV)

12 Carteira de Serviços Educação Permanente
Condições mais prevalentes nas diversas fases do ciclo de vida Temas prevalentes na APS Rastreamento (check-up) Procedimentos Urgências e Emergências Problemas dos diversos órgãos e sistemas Educação Permanente Educação Permanente por nucleo de competencia – REFOCO Modulos temáticos e Educação Permanente Curso EAD/ Telesaúde Especialização em APS *capacitação abordagem intensiva tabagismo, treinamento em cuidado com feridas

13 Coordenação Informação
Nova remuneração variável para ESF- IDQ Fase de definição e validação de indicadores; Definição dos indicadores do POA ; Proposta de novos indicadores para o IDQ vigente; Capacitação dos Coordenadores Locais – SIAB e SISPRENATAL;

14 Coordenação do Cuidado
Estudar a demanda da APS por serviços especializados. Melhorar a comunicação com esses serviços. Coordenar os NASFs. Acompanhar o cuidado de grupos especiais. Estimular o uso de tecnologias contemporâneas, como , chats e Telessaúde, para interconsultas virtuais. Já foi disponibilizado para várias equipes das Unidades de Saúde e para todos os profissionais dos NASFs.

15 Logística Construção e reforma das Unidades de Saúde
Acompanhamento do provimento de Rh para APS Nova organização da clínica odontológica das US’s Ambiência Adequação dos CEO’s para atendimento a pessoas com deficiência Insumos estratégicos Monitoramento da empresa G5

16 Atributos Starfield, 2002

17 Produção Ambulatorial 2012
procedimentos odontológicos básicos – 207 mil/mês procedimentos odontológicos especializados – 7 mil/mês 7.565 atendimentos à PcD

18 Produção Ambulatorial 2012
pessoas abrangidas pelo Ônibus ex. p/ detecção de câncer bucal

19 Propostas Fortalecer os atributos da APS: acesso, continuidade da atenção, carta de serviços abrangente, coordenação do cuidado em todas as unidades de Curitiba; Ampliar o modelo com as chamadas equipes prioritárias: eSF, consultórios na Rua, NASF; Aproximar-se das políticas nacionais, no modelo e no financiamento;

20 Estratégia Saúde da Família em Curitiba Série Histórica
203 64 2013* População cadastrada: 38,06% de cobertura ESF Alvo pessoas por equipes: 31,67%

21 ESF em Curitiba Distrito Sanitário Unidade de Saúde
Quantidade de equipes Boa Vista *Bairro Alto 5 Bairro Novo *Bairro Novo + 2 Boqueirão *Eucaliptos 4 Cajuru *Camargo 6 CIC *Oswaldo Cruz *Nossa Senhora da Luz Matriz *Ouvidor Pardinho Mãe Curitibana Portão Santa Quitéria Pinheirinho *Concórdia Total 44 Ampliação de horário de funcionamento: 07h às 22h. US Guaíra - ampliação de horário População cadastrada: 38,06% de cobertura ESF Alvo pessoas por equipes: 31,67% População cadastrada: 47,00% de cobertura ESF Alvo pessoas por equipes: 39,00% ESF

22 Adesão aos Programas Nacionais
Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica - PMAQ O Programa busca induzir a ampliação do acesso e a melhoria da qualidade da atenção básica, com garantia de um padrão de qualidade comparável nacional, regional e localmente de maneira a permitir maior transparência e efetividade das ações governamentais direcionadas à Atenção Básica em Saúde em todo o Brasil. Incentivo financeiro: Ótimo: 100% PAB variável Bom: 60% PAB variável Regular: 20% PAB variável Insatisfatório: termo de reajuste Proposta: cadastrar todas as equipes em 2013

23 Programa de Valorização do Profissional da Atenção Básica - PROVAB
provimento e fixação de profissionais em áreas de maior vulnerabilidade supervisão semipresencial e à distância Especialização em Saúde da Família e Comunidade pontuação para concursos de acesso à residência médica – após um ano 9 vagas para o município de Curitiba

24 Consultório na Rua Criar 4 equipes de consultório na rua, com pelo menos psicólogo, médico, enfermeiro, assistente social, educador físico, terapeuta- ocupacional, auxiliar de enfermagem, agente comunitário; Aquisição de 4 ambulâncias, uma para cada equipe, para oferecer o cuidado mais adequado à essa população;

25 SAÚDE BUCAL Protocolo clínico Educação - Prevenção - Cura
Próteses Totais nas UBSs Radiografia periapical/interproximal nas UBSs Radiografia Panorâmica com equipamento próprio PSE em todas as escolas e creches municipais + 35 estaduais com utilização da tecnologia ART 01 CEO por distrito sanitário e 300 equipes eSB até 2016 105 Clínicas Odontológicas 2 CEOs

26 Hoje em Curitiba A população está crescendo
1 milhão e 851 mil pessoas vivem em Curitiba as pessoas estão vivendo mais , cerca de mil pessoas, com mais de 60 anos (10,35%)

27 Pirâmide etária de Curitiba
1980 2000

28 Esperança de vida ao nascer Curitiba 1980 - 2006

29 Nasceram 24.415 mil crianças em 2009
14,7% das gestantes são menores de 20 anos 11% são gestações de risco diminuição importante na transmissão vertical HIV – 4% em 2008, 4 mulheres morreram por problemas relacionados à gravidez

30 Nasceram 24.415 mil crianças em 2009
em 1980 morreram crianças (mortalidade de 42.7/1000 nascidos vivos) em 2009 morreram 221 crianças (mortalidade de 8,9/1000 nascidos vivos)

31 Mortalidade Infantil 1980 - 42,7 1990 - 30,47 2000 - 14,85
,16 ,19 ,32 2007 – 10,54 2008 – 9,70 * ,9 *dados preliminares

32 Natalidade Taxa de Natalidade por hab.– 1995 a 2008

33 A situação de saúde está em permanente mudança
População envelhecendo Êxodo para as cidades Hábitos da vida moderna Aumento de problemas mentais Aumento da violência físico / psicológica Mudança das doenças comuns X emergentes

34 A situação de saúde está em permanente mudança
as doenças infecciosas estão diminuindo outras doenças estão se tornando cada vez mais importantes doenças do coração e hipertensão diabetes câncer

35 Outros problemas da sociedade vêm se tornando muito freqüentes e afetam grandemente a saúde
acidentes violência 1ª causa óbitos no sexo masculino (15 a 49 anos)


Carregar ppt "Secretaria Municipal da Saúde de Curitiba"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google