A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

A verdade é que os nossos relacionamentos geralmente são muito superficiais, instáveis, fracos e vulneráveis.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "A verdade é que os nossos relacionamentos geralmente são muito superficiais, instáveis, fracos e vulneráveis."— Transcrição da apresentação:

1

2 A verdade é que os nossos relacionamentos geralmente são muito superficiais, instáveis, fracos e vulneráveis

3 FRESCOBOLTÊNIS Qual é a diferença?

4 FRESCOBOLTÊNIS Você joga para o outro errar Você joga para o outro acertar

5 Precisamos de uma base sobre a qual os nossos relacionamentos cresçam e sejam suficientemente firmes para resistir ao desgaste do tempo e das diferenças

6

7 Efésios “Lembrem-se de que anteriormente vocês eram gentios por nascimento... e que naquela época vocês estavam sem Cristo... Mas agora, em Cristo Jesus, vocês, que antes estavam longe, foram aproximados mediante o sangue de Cristo. Pois ele é a nossa paz, o qual de ambos fez um e destruiu a barreira, o muro de inimizade... O objetivo dele era criar em si mesmo, dos dois, um novo homem, fazendo a paz, e reconciliar com Deus os dois em um corpo, por meio da cruz, pela qual ele destruiu a inimizade”

8 “Nenhum estrangeiro pode atravessar a barricada que cerca o templo e seu recinto. Qualquer um que for pego fazendo isso será culpado por sua própria morte” O Muro da Separação

9 Existem também os muros invisíveis Muros construídos não com tijolos e concreto, mas com egoísmo, indiferença e falta de amor e perdão

10 A GRANDE NOTÍCIA

11 “ele [Cristo] é a nossa paz, o qual de ambos fez um e destruiu a barreira, o muro de inimizade”

12 Cristo, na Sua morte, abre o caminho, não só pra gente poder encontrar a Deus, mas Ele abre caminho pra gente poder encontrar com o nosso próximo

13 O que somos em Cristo é muito mais importante do que aquilo que somos pelas nossas diferenças (sociais, econômicas, intelectuais, emocionais, raciais…)

14

15 O caminho para a maturidade nos relacionamentos

16 Cristo é a base sobre a qual os nossos relacionamentos podem sobreviver ao desgaste do tempo e das diferenças 1 1ª VERDADE (conceito) :

17 Efésios “...oro para que, estando arraigados e alicerçados em amor, vocês possam, juntamente com todos os santos, compreender a largura, o comprimento, a altura e a profundidade, e conhecer o amor de Cristo que excede todo conhecimento, para que vocês sejam cheios de toda a plenitude de Deus” 2ª VERDADE (prática) :

18 Como compreender o que excede todo conhecimento?

19 EM AMOR arraigados Invisibilidade alicerçados “...estando arraigados e alicerçados em amor, vocês possam, juntamente com todos os santos, compreender... e conhecer o amor de Cristo...” Profundidade Resistência Firmeza

20 O amor precisa ser RADICAL (arraigados) e é FUNDAMENTAL (alicerçados) para os nossos relacionamentos

21 A profundidade e intensidade da nossa relação com Cristo será diretamente proporcional à profundidade e intensidade da nossa relação com o próximo

22 Ninguém conhece a Deus sozinho 3:18 – “…vocês possam, juntamente com todos os santos, compreender…”

23 1 João 4.7,20,21 “...Aquele que ama é nascido de Deus e conhece a Deus... Se alguém afirmar: “Eu amo a Deus”, mas odiar seu irmão, é mentiroso, pois quem não ama seu irmão, a quem vê, não pode amar a Deus, a quem não vê. Ele nos deu este mandamento: Quem ama a Deus, ame também seu irmão.”

24 “Vida em Comunhão” Dietrich Bonhoeffer

25 A comunhão cristã, a que é dada por Deus, não pode ser menor quando um irmão peca, quando a igreja enfrenta circunstâncias difíceis, ou quando ocorrem divergências. Continuamos sendo irmãos, todos sob a graça... Lá, onde o nevoeiro matutino dos ideais se dissipa, nasce fulgurante o dia da comunhão cristã. “Vida em Comunhão” Dietrich Bonhoeffer

26 árvore maior = raiz mais profunda edifício maior e mais alto = alicerce maior e mais profundo Não há atalhos. Estas coisas levam tempo.

27 Estar “arraigado e alicerçado” em amor é ter uma comunhão à prova de tempestades. Isto só acontece quando o ELO que nos une é Cristo (não os nossos sentimentos, gostos, necessidades, personalidades, etc.)

28 Qual é o ELO que segura os seus relacionamentos?

29 Efésios 4.1-3; 5.1 “Rogo-lhes que vivam de maneira digna da vocação que receberam. Sejam completamente humildes e dóceis, e sejam pacientes, suportando uns aos outros com amor. Façam todo o esforço para conservar a unidade do Espírito pelo vínculo da paz. Portanto, sejam imitadores de Deus, como filhos amados, e vivam em amor, como também Cristo nos amou e se entregou por nós como oferta e sacrifício de aroma agradável a Deus”

30 A pergunta mais importante não é: “Quem está certo? Quem está com a razão?” E sim: “Quem está disposto a ceder, abrir mão?” “Quem vai fazer como Cristo e se entregar, em nome da unidade, da comunhão?”

31 Muitas vezes as pessoas mais solitárias são as mais certas

32 Virtudes que precisam ser praticadas e desenvolvidas para a maturidade relacional (elas mostram um retrato de Cristo) Sejam humildes... Sejam humildes... Sejam dóceis... Sejam dóceis... Sejam pacientes... Sejam pacientes... Suportando uns aos outros com amor Suportando uns aos outros com amor

33 “O Poder da Validação” Artigo publicado na Revista Veja, edição 1705, ano 34, nº 24, 20 de junho de 2001, pág.22 “Estamos tão preocupados com a nossa própria insegurança, que não temos tempo para sair validando os outros. Estamos tão preocupados em mostrar que somos o “máximo”, que esquecemos de dizer aos nossos amigos, filhos e cônjuges que o “máximo” são eles. Puxamos o saco de quem não gostamos, esquecemos de validar aqueles que admiramos”

34 O caminho para a maturidade nos relacionamentos O que sabemos precisa ser colocado em prática Precisamos nos esforçar para não reerguer o muro que Jesus derrubou

35 Para refletir e praticar 1. Que imagens melhor descreveriam os seus relacionamentos: raízes e alicerces ou a “casca de ovo” e o “copo de cristal”? 2.Que tipo de influência Cristo exerce na maneira como você se relaciona com as pessoas? Você consegue enxergá-las com os olhos de Cristo?

36 Para refletir e praticar 3. Existe hoje algum relacionamento que você precisa restaurar, ou alguém que você precisa perdoar e/ou pedir perdão? 4. Que virtudes precisam hoje de mais atenção e dedicação para a sua maturidade relacional?

37


Carregar ppt "A verdade é que os nossos relacionamentos geralmente são muito superficiais, instáveis, fracos e vulneráveis."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google