A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Vinda do Filho de Deus O fim da Encarnação é a salvação dos homens: o Filho de Deus veio “para que o mundo se salve por Ele” (Jo 3, 17), “para ser salvador.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Vinda do Filho de Deus O fim da Encarnação é a salvação dos homens: o Filho de Deus veio “para que o mundo se salve por Ele” (Jo 3, 17), “para ser salvador."— Transcrição da apresentação:

0 Cristologia Aula 2 Natal

1 Vinda do Filho de Deus O fim da Encarnação é a salvação dos homens: o Filho de Deus veio “para que o mundo se salve por Ele” (Jo 3, 17), “para ser salvador do mundo”(1 Jo 4, 14). Credo: “por nós, homens, e para nossa salvação, desceu dos céus. E encarnou pelo Espírito Santo, no seio da Virgem Maria, e se fez homem”.

2 Vinda do Filho de Deus A salvação do homem compreende dois aspectos unidos: a libertação do pecado e a comunicação da vida divina. CIC 457: “O Verbo encarnou para nos salvar, reconciliando-nos com Deus”. CIC 459: “Encarnou para ser nosso modelo de santidade”. CIC 460: “Encarnou para nos fazer ‘participantes da natureza divina’ (2 Ped 1, 4)”.

3 O nome de Jesus quer dizer em hebreu “Deus salva” ou “Salvador”.
Vinda do Filho de Deus O homem, só com as suas forças, não pode alcançar a salvação. Depois do pecado original, todos os homens tinham ficado privados da glória de Deus, da amizade com Deus, e escravos do pecado. Ninguém pode ser justificado a não ser pela graça de Jesus Cristo. A Encarnação é obra do amor e da misericórdia de Deus. A decisão de Deus de nos salvar é absolutamente livre e gratuita. A vinda do Filho de Deus ao mundo não era necessária para a salvação do homem. O nome de Jesus quer dizer em hebreu “Deus salva” ou “Salvador”.

4 Vinda do Filho de Deus Promessas do Redentor:
1) proto-evangelho (Gn 3, 15); 2) promessa a Abraão (Gn 12) de lhe dar uma terra e de o tornar pai de um grande povo e de que, pela sua descendência, seriam abençoadas todas as nações da terra; 3) confirmação e renovação da promessa com diferentes eleitos, concretizando a ascendência do Messias: descendente de Jacob, da tribo de Judá, da família de David.

5 Vinda do Filho de Deus Profecias sobre o Messias rei:
1) será filho de David e o seu reino não terá fim (Natán: 2 Sam 7, 12-16); 2) especial filiação divina (Salmo 2); 3) nascerá de uma virgem e chamar-se-á Emanuel, que significa “Deus connosco” (Is 7, 14).

6 Vinda do Filho de Deus Profecias sobre o Messias rei e profeta:
Moisés, tipo e figura de todos os profetas. Dt 18, 15-19: Deus enviará “outro profeta” como Moisés que ensinará e guiará o seu povo. Is 61, 1-2: o Messias será ungido por Deus com o espírito dos profetas para anunciar a salvação aos homens.

7 “Filho do homem”: Dan 7: restaura o reino messiânico.
Vinda do Filho de Deus Profecias sobre o Messias rei e sacerdote: Salmo 109 (110): o Salvador será, ao mesmo tempo, rei e sacerdote. Mas o seu sacerdócio não é o levítico. Figura de Cristo: Melquisedec, rei-sacerdote (cfr. Heb 7, 3). Profecias sobre o sacrifício de Cristo: Is 42, 49, 50, 52: cantos sobre o “Servo de Yahvéh”; Salmo 21 (22). “Meu Deus, meu Deus, por que me abandonaste?”. “Filho do homem”: Dan 7: restaura o reino messiânico.

8 Vinda do Filho de Deus O nome de Messias provém do hebreu “mashiah”,que significa “ungido”. Foi traduzido para o grego por “christós” e latinizado em “christus”. Origi- nalmente, aplicava-se ao rei de Israel, ungido com azeite na sua investidura. Foi aplicado a David e à sua dinastia. E também aos consagrados para uma missão recebida de Deus (sacerdotes e, excepcionalmente, profetas). O Messias “que Deus enviaria para instaurar definitivamente o seu Reino (...), devia ser un- gido pelo Espírito do Senhor, simultaneamente, como rei e sacerdote (cfr. Za 4, 14; 6, 13), mas também como profeta (cfr. Is 61, 1; Lc 4, 16-21). Jesus cumpriu a esperança messiânica de Israel na sua tríplice função de sacerdote, profeta e rei” (CCE 436).

9 Vinda do Filho de Deus A Encarnação dá sentido à história. Cristo é o fundamento de toda a história anterior, que tem valor salvífico só através d’Ele e para Ele se ordena. Assim como também Cristo é o fundamento de toda a história posterior, que vive da graça proveniente da sua obra redentora. Gaudium et spes 10: “A Igreja crê que a chave, o centro e o fim de toda a história humana se encontram no seu Senhor e Mestre”. Cristo é o centro da história humana, não em sentido cronológico, mas transcendente: é “o alfa e o ómega, o primeiro e o último, o princípio e o fim” (Ap 22, 13).

10 Ficha técnica Bibliografia Slides
Estes Guiões são baseados nos manuais da Biblioteca de Iniciação Teológica da Editorial Rialp (editados em português pela editora Diel) Slides Original em português europeu - disponível em inicteol.googlepages.com


Carregar ppt "Vinda do Filho de Deus O fim da Encarnação é a salvação dos homens: o Filho de Deus veio “para que o mundo se salve por Ele” (Jo 3, 17), “para ser salvador."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google