A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Metodologia e operacionalização da avaliação de periódicos científicos Sílvia H. Koller - UFRGS Oswaldo H. Yamamoto – UFRN I SISBEC - Umuarama, Outubro.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Metodologia e operacionalização da avaliação de periódicos científicos Sílvia H. Koller - UFRGS Oswaldo H. Yamamoto – UFRN I SISBEC - Umuarama, Outubro."— Transcrição da apresentação:

1 Metodologia e operacionalização da avaliação de periódicos científicos Sílvia H. Koller - UFRGS Oswaldo H. Yamamoto – UFRN I SISBEC - Umuarama, Outubro de 2002

2 Por que avaliar? Objetivos pedagógicos Concessão e distribuição de recursos Controle e monitoramento da massa de informações  qualificação

3 O que avaliar? Artigo –procedimentos e critérios para avaliação científica Veículos –Indexadores/bases de dados (tipo SciELO, ISI, Lilacs, etc.) –Agências de fomento - financiamento (CNPq, FAPs) – - outras avaliações (Capes - PPG) –Sociedades científicas (ANPs)

4 Qualificar  critérios Um periódico deve ter (Ferreira, 2001) : qualidade de conteúdo e forma regularidade facilidade de acesso aos leitores divulgação ampla

5 Avaliação Psicologia Qualificar as revistas para o sistema Qualis, da CAPES, para avaliação dos programas de pós-graduação Criação da Comissão de Avaliação de Periódicos Científicos em Psicologia - composta por editores eleitos pela comunidade, pela Associação Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Psicologia (ANPEPP) e membros da Comissão de Avaliação da Área da Psicologia da CAPES

6 Avaliação Administração Qualificar as revistas para o sistema Qualis, da CAPES, para avaliação dos programas de pós-graduação Criação da Comissão de Avaliação de Periódicos Científicos em Administração - composta por 2 editores da comunidade e membros da Comissão de Avaliação da Área da Administração da CAPES

7 Proposta Classificar os periódicos citados nos relatórios dos programas de pós-graduação: Âmbito –internacional –nacional –local Hierarquizar por Qualidade –Nível A –Nível B –Nível C

8 Objetivos das Comissões qualificar os veículos científicos nos quais publicam pesquisadores brasileiros vinculados aos programas de pós- graduação; criar mecanismos para viabilizar a manutenção dos periódicos com melhor avaliação; estabelecer parâmetros para o incremento da qualidade dos periódicos da área.

9 Fichas de avaliação Publicação Normalização Circulação Autoria e conteúdo Gestão editorial

10 Procedimento Aplicação/coleta - Psicologia Versão : –preenchimento da ficha pela comissão; –envio das fichas preenchidas para os editores; –reavaliação/exame de recursos Versões e – Psicologia Versão – Administração –preenchimento da ficha pelos editores; –conferência da avaliação pela comissão; –envio da versão da comissão para os editores –reavaliação/exame de recursos

11 Normalização Legenda bibliográfica e ficha catalográfica Data de impressão ISSN Endereço da revista Normas para publicação Linha editorial Sumário bilíngüe Referências Afiliação institucional do autor, dos conselheiros e consultores Endereço do autor para correspondência Resumos, Abstracts Descritores, Keywords Datas de tramitação (recebimento, aceitação)

12 Publicação Tempo de publicação –períodos (2 a 15+anos) Regularidade –publicação sem atraso Proposta de periodicidade (desde que cumprida no biênio) –valorização diferencial de periodicidade menor (semestral a quadrimestral ou +), mantida a regularidade

13 Circulação Indexação em bases de dados –em serviços internacionais reconhecidos ou em outras bases Formas de distribuição –assinatura, venda, permuta e doação Disponibilidade em bibliotecas do sistema nacional

14 Autoria e conteúdo Autoria estrangeira Autoria nacional –Porcentagem do total (autores fora da UF) Artigos e ensaios –Porcentagem do total de páginas Relatos de experiências, resenhas etc.

15 Gestão editorial Comissão executiva Editor responsável Conselho Científico –Diversidade geográfica –Reconhecimento pela comunidade Consultores externos –Publicação de nominatas Critérios de arbitragem –Explicitação

16 Divulgação e repercussões Classificações divulgadas amplamente (eventos, Internet, revistas) Implantadas no sistema Qualis (base para avaliações da área) Utilizadas por outras agências (CAs do CNPq, por ex.) Avaliação da avaliação Necessidade permanente de correção de rotas (revisão dos parâmetros)

17 Avaliações na literatura ARENDS, L. Las revistas medicas venezolanas: evaluación de su calidad. Acta Cient. Venezolana, v.19, p , BRAGA, G.M.;OBHERHOFER, A. Diretrizes para avaliação de periódicos científicos técnicos brasileiros. Rev Lat. Doc., v.2, n.1, p.27-31, ene./jun CASTRO, R. G..F. ; FERREIRA, M.C.G. Periódicos latino- americanos: avaliação das características formais e sua relação com a qualidade científica. Ci.Inf., v.25, n.3, p , set./dez KRZYZANOWSKI, R.F.; FERREIRA, M.C.G. Avaliação de periódicos científicos brasileiros. Ci.Inf., v.27, n.2, p , maio/ago YAMAMOTO, O. H. et al. Periódicos científicos em Psicologia:uma proposta de avaliação. Infocapes, v.7, n.3, p.7- 13, 1999.

18 Comissão Psicologia 2002 Anna Carolina LoBianco (UFRJ) José Lino O. Bueno (USP-RP) Oswaldo H. Yamamoto (UFRN) Paulo R. M. Menandro (UFES) Sílvia H. Koller (UFRGS) - Coordenadora

19 Comissão da Administração 2002 Piotr Trzesniak Alberto L Albertin Antonio Freitas César Tibúrcio Fábio Frezatti Neusa M B F Santos Rachel C M Silva Reynaldo C Marcondes Sergio Bulgacov Silvia H Koller Sônia M R Calado


Carregar ppt "Metodologia e operacionalização da avaliação de periódicos científicos Sílvia H. Koller - UFRGS Oswaldo H. Yamamoto – UFRN I SISBEC - Umuarama, Outubro."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google