A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

TENDÊNCIAS MUNDIAIS PARA OS EDITORES, PESQUISADORES E PROFESSORES UNIVERSITÁRIOS – O que há de novo, o que nos aguarda e para onde iremos? BENEDITO BARRAVIERA.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "TENDÊNCIAS MUNDIAIS PARA OS EDITORES, PESQUISADORES E PROFESSORES UNIVERSITÁRIOS – O que há de novo, o que nos aguarda e para onde iremos? BENEDITO BARRAVIERA."— Transcrição da apresentação:

1 TENDÊNCIAS MUNDIAIS PARA OS EDITORES, PESQUISADORES E PROFESSORES UNIVERSITÁRIOS – O que há de novo, o que nos aguarda e para onde iremos? BENEDITO BARRAVIERA Presidente da ABEC Professor Titular de Infectologia da UNESP XVII Curso de Editoração Científica da ABEC Rio de Janeiro - 24 e 25 de junho de 2009

2 ORDEM DO DIA – AVALIAÇÃO !!! TERMOS QUE ARREPIAM !!! Fatores... Índices... Coeficientes... Qualidade... Autocitação... Impresso... Impacto... Visibilidade... Meia vida... Eletrônico... Estratos... Mediana...

3 FATOR DE IMPACTO – T HOMSON R EUTERS By Eugene Garfield – 1955! (é uma patente) The Thomson Scientific Impact Factor (1994) ic/free/essays/impactfactor/ ic/free/essays/impactfactor/ The agony and the ectasy – The history and meaning of the Journal Impact Factor (2005) ic/free/essays/about-jif/ ic/free/essays/about-jif/

4 Fator de impacto (FI) de um periódico científico é a relação entre as citações que os artigos publicados recebem da comunidade científica e o número de artigos publicados pela revista científica. FI de 2008 = Número de citações em 2008 A soma dos artigos de 2006 e 2007 FATOR DE IMPACTO – T HOMSON R EUTERS

5 Autocitação aumenta o fator de impacto de um periódico científico? Autocitação representa em média 13% das citações de um periódico! FATOR DE IMPACTO – T HOMSON R EUTERS

6 Avaliação de um periódico Fator de Impacto calculado No. Total de citações (A) No. de auto citações (B) Desconta das auto citações (C) Artigos publicado s no biênio Fator de Impacto revisado Am. J. Reprod. Immunol Biol. Reprod Reprod. Toxicol FATOR DE IMPACTO – T HOMSON R EUTERS

7 Autocitação aumenta o fator de impacto? Sim. Os Editores devem incentivar a autocitação? ??? A dúvida é: Qual dos dois Fatores de impacto a Empresa divulga? (o total ou o revisado), ou seja, sem autocitação ou com autocitação? FATOR DE IMPACTO – T HOMSON R EUTERS

8 Quem mede hoje? 1-Journal Citation Reports (JCR) – ISI (Thomson Reuters) – Todo mês de junho de cada ano divulga- se o fator de impacto dos periódicos indexados nesta Base que contém revistas. 2-Scopus – SJR - SCImago Journal & Country Rank - Elsevier – ( revistas) FATOR DE IMPACTO – T HOMSON R EUTERS

9 FATOR H – ÍNDICE H J.E.Hirsch, An index to quantify an individual´s scientific research output. PNAS, vol. 102, no. 46, , 2005 J.E.Hirsch, An index to quantify an individual´s scientific research output. PNAS, vol. 102, no. 46, , 2005 Abstract (De acordo com Hirsch) I propose the index h, defined as the number of papers with citation number h, as a useful index to characterize the scientific output of a researcher.

10 Como é feito este Cálculo? É a ponderação entre o número de publicações de um autor e o número de citações que recebeu. O valor será sempre um número inteiro e indica que o autor possui H artigos com no mínimo, H citações. FATOR H – ÍNDICE H

11 Perfil de um cientista para determinação do índice H Publicações Número de citações Artigo A 15 Artigo B 10 Artigo C 8 Artigo D 4 Artigo E 2 Artigo F 1 FATOR H – ÍNDICE H

12 Publicações Número de citações Artigo A 15 Artigo B 10 Artigo C 8 Artigo D 4 Artigo E 2 Artigo F 1 Cálculo do Índice H H1, pois há mais de um artigo com 1 ou mais citações, H2, pois há mais de dois artigos com 2 ou mais citações, H3, pois há mais de três artigos com 3 ou mais citações, H=4, pois há apenas quatro artigos com 4 ou mais citações, H5, pois não há mais cinco artigos com 5 ou mais citações, Volpato G. L. Publicação científica, 3ª. ed. São Paulo:Cultura Acadêmica, 2008, 125 p. FATOR H – ÍNDICE H

13 Conclusão da Proposta de Hirsch O índice H Avalia a qualidade científica do pesquisador FATOR H – ÍNDICE H

14 FATOR DE IMPACTO E ÍNDICE H O QUE FAZER COM ÊLES? Fator de impacto – A política atual das agências de fomento é nos obrigar a procurar sempre publicar nas revistas de maior impacto. Assim, como os maiores impactos estão nas do exterior, publicar lá dá mais prestígio e conta mais pontos para a Pós-graduação!

15 FATOR DE IMPACTO E ÍNDICE H O QUE FAZER COM ÊLES? Índice H – Os periódicos internacionais de fator de impacto elevado começam a sugerir aos pesquisadores que coloquem no artigo submetido ou no documento de encaminhamento o índice H. Quem tiver índice H elevado terá, pelo menos teoricamente, maior chance de publicar!

16 DESDOBRAMENTOS O novo Qualis e os respectivos estratos A Área de Medicina 2 considera periódico uma revista científica indexada em Bancos de dados nacionais ou internacionais, com periodicidade e sistema de avaliação do trabalho baseado em revisão por pares, no qual a identidade do revisor é preservada. Os novos estratos são os seguintes: A1, A2, B1, B2, B3, B4 (revistas SciELO), B5 e C (não relevantes).

17 C OMO FIZERAM ESTE CÁLCULO ?

18

19 D IGA - ME ONDE PUBLICAS E DIREI QUANTO VALES

20 O ranking mundial das Universidades: Os indicadores utilizados: ganhadores de prêmios Nobel e Medalhas Fields, pesquisadores mais citados, artigos publicados na Nature e Science e artigos publicados em periódicos indexados no "Science Citation Index Expanded" e "Social Science Citation Index" – ISI – Thomson Scientific. DESDOBRAMENTOS

21 O ranking mundial das Universidades: Quem avalia? Higher Education Supplement, do Jornal The Times de Londres Instituto de Educação Superior de Xangai Jiao (Shangai Jiao Tong University) O que avalia? BASICAMENTE AVALIAM A PRODUÇÃO DE CONHECIMENTO DESDOBRAMENTOS

22 Missão da Universidade (pública ou privada) Desenvolver com qualidade: Ensino Pesquisa Extensão Universitária DESDOBRAMENTOS

23 Neurose da publicação – antigo paradigma Publish or perish.... De acordo com a Wikipedia... Publish or perish refers to the pressure to publish work constantly in order to further or sustain one's career in academia. The competition for tenure-track faculty positions in academia puts increasing pressure on scholars to publish new work frequently. DESDOBRAMENTOS

24 Neurose da citação – paradigma atual BE CITED OR NOT RECOGNIZED ! Seja citado ou não será reconhecido (isto significa que o seu índice H não subirá!) O mais novo desafio do século para o pesquisador que quer ser competitivo! DESDOBRAMENTOS

25 Profissionalização do Pesquisador Dedicação exclusiva à pesquisa Desenvolver o maior número de pesquisas possíveis simultaneamente Escolher e orientar apenas os melhores alunos Não perder tempo redigindo monografias, teses e dissertações Redigir fluentemente em inglês (quando indicado) Escolher os periódicos de maior impacto Cuidar do Índice H (solicitar citações)! DESDOBRAMENTOS

26 E nós professores Universitários? Como ficaremos neste contexto? Temos que cumprir a graduação. Esta é o objetivo fim da Universidade A pesquisa que também passa a ser obrigatória pois dá prestígio a Academia A extensão que em algumas áreas é imprescindível para a formação do aluno (médicos, dentistas, veterinários, agrônomos, músicos, etc. etc...) DESDOBRAMENTOS

27 A profissão de Pesquisador tornou-se a mais estressante e competitiva dos últimos tempos; O fator de impacto tornou-se uma arma de suborno para os Editores. A autocitação está institucionalizada!!! O fator H é mais uma neurose para o pesquisador administrar, além da pesquisa, orientados, alunos, gestão da pesquisa, prestação de contas, etc. etc. DESDOBRAMENTOS

28 A CAPES, por meio de seu novo Qualis, obrigou a necessidade de melhoria urgente da qualidade dos periódicos nacionais; Os periódicos nacionais competem em igualdade de condições com os periódicos internacionais – na maioria Editoras (Empresas); O professor universitário tradicional não está conseguindo acompanhar estas drásticas mudanças comportamentais. CONCLUSÕES

29 SERÁ QUE DORMIREMOS ESTA NOITE?

30 Pela atenção, Muito obrigado !!! Obrigado por prestigiarem a ABEC! Esta palestra está disponível no endereço eletrônico:


Carregar ppt "TENDÊNCIAS MUNDIAIS PARA OS EDITORES, PESQUISADORES E PROFESSORES UNIVERSITÁRIOS – O que há de novo, o que nos aguarda e para onde iremos? BENEDITO BARRAVIERA."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google