A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Demandas da equipe multiprofissional no cuidado à criança e ao adolescente com câncer em situação de dor Maria José Menossi.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Demandas da equipe multiprofissional no cuidado à criança e ao adolescente com câncer em situação de dor Maria José Menossi."— Transcrição da apresentação:

1 Demandas da equipe multiprofissional no cuidado à criança e ao adolescente com câncer em situação de dor Maria José Menossi

2 Cuidado à criança e ao adolescente com câncer em situação de dor Fenômeno complexo Atuação dos profissionais Compreensão da dor em sua complexidade

3 Orgânico - funcionais Situação dolorosa Natureza íntima Culturais Sociais

4 Equipe Multiprofissional Criança Adolescente Família Cuidado à crianças e adolescentes com câncer em situação de dor – Diversas dimensões

5 Desafios na avaliação e estratégias terapêuticas no cuidado da criança e do adolescente com câncer em situação de dor Prioridade atual proposta pela OMS : Aplicação do conhecimento existente no alívio da dor da criança e do adolescente com câncer (WHO,1998)

6 Profissionais Aspectos afetivos e habilidades para as relações interpessoais Necessidade de conhecimentos específicos Questões subjetivas Relativas aos processos grupais

7 Conhecimento: Formação e Educação Permanente Necessidade de um processo formativo com uma visão ampliada em consonância com a complexidade da realidade, considerando as distintas dimensões do homem. Educação Permanente: Problematização do Processo de Trabalho – Aprendizagem significativa Preparo para o cuidado da criança e do adolescente com câncer em situação de dor Preparo para a prática interdisciplinar

8 Avaliação da dor Diferentes Possibilidades – Operacionalização: Desafio Estratégias utilizadas pelos profissionais Presença da mãe Experiência dos Profissionais Empatia Escalas de avaliação: Obstáculos – Aspectos Subjetivos

9 Dor – Intervenções Terapêuticas Recurso Medicamentoso Intervenções que transcendem a dimensão biológica: arte, leitura, música, atividades recreativas, escuta, acolhimento, classe hospitalar, adequação da estrutura física

10 Separação físico, mental, orgânico e emocional Cuidado fragmentado – Intervenções estanques que desconsideram as múltiplas dimensões da dor Articulação dessas dimensões Possibilidade de construir integralidade

11 é preciso substituir um pensamento que isola e separa por um pensamento que distingue e une. É preciso substituir um pensamento disjuntivo e redutor por um pensamento do complexo, no sentido originário do termo complexus: o que é tecido junto(MORIN, 2001)

12 A equipe multiprofissional como recurso no cuidado à criança e adolescente hospitalizados em situação de dor Trabalho em equipe: Prática representativa da interdisciplinaridade Não se trata da justaposição de conhecimentos e ações, mas da convergência de esforços para a integração em um tecido único composto pelas diferentes competências (DEMO,1999)

13 Os desafios do trabalho em equipe Articular as características individuais dos membros da equipe Aprender a lidar com conflitos, frustrações e diferenças, ou seja, lidar com a idéia que não existe harmonia constante Necessidade de estabelecer diálogo Um agrupamento de profissionais de diferentes especialidades não garante a atuação interdisciplinar

14 O grande desafio é distinguir os múltiplos enfoques dos profissionais e compor uma unidade de cuidado em que esses enfoques sejam articulados de forma a atender ao cuidado das múltiplas dimensões da dor da criança e do adolescente com câncer. Isso supõe um projeto comum.

15 Cuidado interdisciplinar:delineamentos e desafios Necessidade de uma reforma do pensamento – Religação dos saberes: conhecimento do todo depende do conhecimento das partes e o conhecimento das partes depende do conhecimento do todo (MORIN,2001) Necessidade de articulação de todos os profissionais em todas as fases do processo de cuidar: construção de um projeto comum

16 Necessidade de envolvimento da instituição – propiciar condições Garantir estrutura física adequada Proporcionar condições que garantam a participação da equipe de enfermagem nas reuniões – dimensionamento de pessoal deve contemplar tal prática. Composição de equipes fixas – Criação de uma estrutura de apoio para a equipe Necessidade de melhor articulação equipe Construção conjunta de diretrizes para o cuidado da dor pela equipe Cuidado interdisciplinar:delineamentos e desafios

17 Considerando a complexidade presente nos domínios da ação dos profissionais no cuidado à criança e ao adolescente com câncer, em situações de dor, repensar esse cuidado em uma visão global e integradora que permita a aplicação na prática clínica dos conhecimentos já produzidos, envolve o desenvolvimento de uma estratégia que, pautada na articulação dos diversos saberes dos profissionais envolvidos nesse cuidado, possa ser construída levando-se em conta o contexto em que esse se desenvolve e ser reconstruída a cada cenário novo ou imprevisto.


Carregar ppt "Demandas da equipe multiprofissional no cuidado à criança e ao adolescente com câncer em situação de dor Maria José Menossi."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google