A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

1 of 55 Comércio Internacional: Modelo de Heckscher-Ohlin (Tradução de aula referente ao Capítulo 4 de Feenstra e Taylor, International Trade, 2 nd Ed.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "1 of 55 Comércio Internacional: Modelo de Heckscher-Ohlin (Tradução de aula referente ao Capítulo 4 de Feenstra e Taylor, International Trade, 2 nd Ed."— Transcrição da apresentação:

1 1 of 55 Comércio Internacional: Modelo de Heckscher-Ohlin (Tradução de aula referente ao Capítulo 4 de Feenstra e Taylor, International Trade, 2 nd Ed. Pearson, USA.)

2 2 of 55 Modelo de Heckscher-Ohlin assume que o comércio ocorre porque os países apresentam diferentes dotações de recursos produtivos Introdução Nosso primeiro objetivo é descrever o modelo de comércio de Heckscher-Ohlin (HO). Identificar qual o padrão de comércio que se estabelece, face às pressuposições introduzidas pelo modelo.

3 3 of 55 Segundo objetivo: investigar como o estabelecimento do comércio entre dois países afeta o retorno relativo aos fatores de produção em cada um dos países – “quem ganha e quem perde” com o comércio. Terceiro objetivo: examinar a evidência empírica sobre o modelo de Heckscher-Ohlin. Introdução

4 4 of 55 Preceito do Modelo de Heckscher-Ohlin PROPOSTA DO MODELO: O padrão de comércio entre dois países é identificado de forma que aquele que é relativamente abundante em trabalho (L) tende a produzir mais e exportar o bem relativamente intensivo em L, e vice-versa. Ou seja, o que determina o padrão de comércio é a combinação da abundância relativa de fatores em cada país, com a intensidade relativa no emprego de cada fator por cada bem de produção.

5 5 of 55 1 Modelo de Heckscher-Ohlin: Pressuposições Pressuposição 1: 2 países (H,F) x 2 bens (S,C) x 2 fatores (K,L) Dois fatores de produção, trabalho (L) e capital (K), podem mover-se livremente entre as indústrias. Ex: Valores dados e fixos: K H S + K H C = K H ; L H S + L H C = L H (L/K) H K F S + K F C = K F ; L F S + L F C = L F (L/K) F Pressuposição 2: A tecnologia empregada para produzir cada bem (S e C) é igual entre os países. Pressuposição 3: As preferências dos consumidores são as mesmas entre países e não variam com o nível de renda do país.

6 6 of 55 Pressuposição 4: Um dos bens é intensivo em trabalho e o outro em K; Ex: A produção de sapato (S, por ex) é intensiva em trabalho; ou seja, requer mais trabalho por unidade de capital para produzir sapatos (S) que computadores (C), de forma que prevalece a relação: L S /K S > L C /K C Pressuposição. 5: Um dos países (ex: País F*) é relativamente abundante em L, o que torna o outro país relativamente abundante em K: L*/K* > L/K K*/L* < K/L

7 7 of 55 Pressuposições (cont.) Pressuposição 6: Os bens finais - Ex: sapato e computador - podem ser comercializados sem restrições entre os países. No entanto, os insumos de produção: L e K, não se movem entre países. Pressuposição 7: O modelo é de longo-prazo, de forma que todos os insumos são perfeitamente móveis entre os setores de produção (implica que haverá um único w/r dentro de cada país). 1 Heckscher-Ohlin Model

8 8 of 55 FIGURA 4-1 Intensidade de trabalho em cada indústria: Assume que a demanda por trabalho relativamente a capital é mais alta em sapatos que em computadores: L S /K S > L C /K C. As duas curvas na Figura 4-1 representam a relação de demanda negativamente inclinadas – representam, neste caso, curvas de demanda relativa de trabalho por capital (i.e., demanda trabalho dividida pela demanda por K).

9 9 of 55 A disponibilidade relativa (intensidade) de fatores é a mesma entre países? Comparação entre bens quanto à intensidade relativa no emprego do fator de produção. Exemplo: Para uma dada oferta L/K, se a relação L/K para a produção do bem S é relativamente alta com relação à do bem C, espera-se que a relação w/r seja relativamente mais alta na indústria de S que na de C, (w/r) S > (w/r) C APLICAÇÃO

10 10 of 55 FIGURA 4-1 Intensidade de trabalho em cada indústria: Assume que a demanda por trabalho relativamente a capital é mais alta em sapatos que em computadores: L S /K S > L C /K C. As duas curvas na Figura 4-1 representam a relação de demanda negativamente inclinadas – representam, neste caso, curvas de demanda relativa de trabalho por capital (i.e., demanda trabalho dividida pela demanda por K).

11 11 of 55 Equilíbrio sob autarquia Fronteira de Possibilidade de Produção, Curvas de Indiferença, Preço de equilíbrio sob autarquia FIGURA 4-2 (1 of 3) Painel (a): FPP do país H e Painel (b): FPP do país F. O país Home é abundante em K e computadores são intensivos no emprego de K, portanto a FPP deste país é viesada para o eixo dos computadores. 1 Modelo de Heckscher-Ohlin Equiíbrio sob autarquia no País Home e

12 12 of 55 FIGURA 4-2 (2 of 3) Curva U representa a curva de indiferença do consumidor no país H Ponto A: ponto de equilíbrio. A inclinação mostra o preço relativo de computadores relativamente a sapatos, (P C /P S ) A na ausência de comércio. Equilíbrio sob autarquia (cont) Fronteira de possibilidade de produção, Curvas de Indiferença, Preço de equilíbrio sob autarquia 1 Modelo de Heckscher-Ohlin

13 13 of 55 FIGURA 4-2 (3 of 3) Equlíbrio sob autarquia: País F é abundante em trabalho e S é intensivo em L, portanto a FPP é viesada para o eito dos sapatos. Curva de indiferença, U*: resume as preferencias do consumidor no país F Ponto A*: ponto de equilíbrio sob autarquia com o preço relativo para computadores indicado pela inclinação de (P* C /P* S ) A *. Fronteira de possibilidade de produção, Curvas de Indiferença, Preço de equilíbrio sob autarquia 1 Modelo de Heckscher-Ohlin

14 14 of 55 FIGURA 4-2 (3 of 3) A inclinação que indica o preço relativo Pc/Ps em cada um dos países, antes do comércio, auxilia a visualização do estímulo que cada país tem para estabelecer comércio com o segundo: (Pc/Ps) H < (Pc/Ps) W < (Pc/Ps) F Fronteira de possibilidade de produção, Curvas de Indiferença, Preço de equilíbrio sob autarquia 1 Modelo de Heckscher-Ohlin

15 15 of 55 Equilíbrio de livre-comércio Equilíbrio no país Home com livre-comércio FIGURA 4-3 (1 of 2) Sob livre-comercio o preço relativo de computadores é (P C /P S ) W, País Home produz no ponto B do painel (a) e consome no ponto C, exportando computadores e importando sapatos. Ponto A: equilíbrio sob autarquia O “triângulo de comércio” tem uma base igual para exportação de computador por Home (a diferença entre quantidade produzida e consumida com o comércio: (Q C2 − Q C3 ). 1 Modelo de HO Equilíbrio de livre-comércio internacional – País Home

16 16 of 55 Equilíbrio de livre-comércio Equilíbrio país Home com livre comércio FIGURA 4-3 (2 of 2) A altura do triângulo representa a importação de sapato por Home (a diferença entre a quantidade consumida de sapato e produzida no país: Q S3 − Q S2 )…ver próximo gráfico Painel (b): mostra exportação por Home de computadores igual a zero ao preço relativo, (P C /P S ) A, e igual a (Q C2 − Q C3 ) ao preço relativo de livre comércio, (P C /P S ) W. 1 Modelo de Heckscher-Ohlin Equilíbrio de sob livre comércio (cont)

17 17 of 55 Equilíbrio de livre-comércio Equilíbrio de livre-comércio – país Foreign FIGURA 4-4 (1 of 2) (P C /P S ) W : preço mundial relativo de computadores sob livre comércio Pais F produz no B* do painel (a) e consome no ponto C*, importando computador e exportando sapatos. Ponto A*: eq. sob autarquia O “triângulo do comércio” tem base igual à importação de computador pelo país Foreign (diferença entre consumo e quantidade produzida sob livre comércio (Q* C3 − Q* C2 ). Modelo Heckscher-Ohlin Equilíbrio de livre comércio internacional – País Foreign

18 18 of 55 Equilíbrio de livre-comércio Equilíbrio país Foreign sob livre comércio FIGURA 4-4 (2 of 2) Bas do triângulo: importação de sapato pelo país Foreign (a diferença entre a produção de sapato e a quantidade consumida com o comércio Q* C3 – Q* C2 ). Painel (b), mostra importação de computador igual a zero para Foreign ao preço relativo de autarquia (P* C /P* S ) A * e igual a(Q* C3 − Q* C2 ) ao preço relativo de livre comércio (P C /P S ) W. 1 Modelo de Heckscher-Ohlin Equilíbrio sob livre comércio internacional: País F (cont.)

19 19 of 55 Equilíbrio de livre-comércio Preço de equilíbrio sob livre comércio: Como as exportações se igualam às importações, não há razão para mudança no preço relativo – identifica o equilíbrio de livre-comércio. FIGURA 4-5 O preço relativo de computadores é determinado pelo cruzamento entre a oferta de exportação de Home e a demanda por importação de Foreign, no ponto D. A esse preço relativo, a quantidade de computadores que Home quer exportar (Q C2 − Q C3 ), é igual à quantidade que Foreign quer importar (Q* C3 − Q* C2 ). 1 Modelo Heckscher-Ohlin Determinação do Preço de Equilíbrio para computador sob livre-comércio no mercado mundial

20 20 of 55 Teorema de HO O país relativamente abundante em L tende a produzir mais do bem relativamente intensivo em L (S), de forma que a produção do bem S aumenta e este país passa a exportar deste bem e adquirir o outro no mercado internacional. O país relativamente abundante em K tende a produzir mais do bem relativamente intensivo em K (C), de forma que a produção do bem C aumenta e este país passa a exportar deste bem e adquirir o outro no mercado internacional.

21 21 of 55 Efeito do comércio sobre salário e retorno ao capital – país "Home" Demanda relativa por trabalho na economia 3 Efeito do Comércio sobre preços de fatores FIGURA 4-10 A demanda relativa por trabalho na economia mundial, RD, é uma média das relações entre curvas L C /K C e L S /K S e se localiza entre essas curvas. A oferta relativa, L/K, se mostra como uma linha vertical porque a quantidade totais de recursos em Home é fixa. O ponto de equilíbrio A, ao qual a demanda relativa RD intercepta a oferta relativa L/K, determina o salário relativo para retorno a capital W/R. Oferta relativa Demanda relativa Determinação da razão w/r; país Home

22 22 of 55 Efeito do comércio sobre w/r – País Home Aumento no preço relativo de Computadores FIGURA 4-11 Inicialmente, Home está em equilíbrio sob autarquia no ponto A com preço relativo de computadores de (P C /P S ) A. Um aumento no preço relativo de computadores quando atua no mercado mundial, conforme ilustrado por linha de preço mundial mais inclinada (P C /P S ) W, desloca a produção do ponto A para B. No ponto B aumenta a produção de computadores e se reduz a produção de sapatos, Q C2 > Q C1 e Q S2 < Q S1. 3 Efeito do Comércio sobre preços de fatores Aumento no Preço de Computadores

23 23 of 55 Aumento no preço relativo de computadores FIGURA 4-12 (1 of 2) Um aumento no preço relativo de computadores desloca a demanda relativa por trabalho mundial RD 1, no sentido da demanda relativa por trabalho na indústria de computador, L C /K C. A nova curva de demanda relativa, RD 2, intercepta a curva de oferta relativa a um salário relativo mais baixo, (W/R) 2. Efeito de aumento no preço relativo de computador sobre w/r Efeito do comércio sobre w/r – País Home 3 Efeito do Comércio sobre preços de fatores

24 24 of 55 FIGURA 4-12 (2 of 2) Como resultado, a relação salário para retorno K cai de (W/R) 1 para (W/R) 2. O menor salário relativo leva ambas as indústrias a aumentar a taxa L/ K, como ilustrado pelas taxas L C /K C e L S /K S à nova taxa de salário relativo, de forma que a relação capital sobre o total se reduz. Oferta Relativa Sem mudança Demanda Relativa Nenhuma mudança no total ↑ ↓ Efeito de um maior preço relativo de computadores sobre W/R (cont.) Aumento no preço relativo de computadores Efeito do comércio sobre w/r – País Home 3 Efeito do Comércio sobre preços de fatores

25 25 of 55 Determinação do salário real e retorno real ao capital Mudança na taxa de retorno a capital ( R/Pc e R/Ps ) R  P C PMgK C e R  P S PMgK S PMgK C = (R/P C ) ↑e PMgK S = (R/P S ) ↑ Significa que R aumenta mais que proporcionalmente ao preço do computador. Dado o w/r mais baixo, o PMgK aumenta porque a princípio, combina-se um maior volume de trabalho L ao K nas duas indústrias,. Ao longo do tempo “sobra” L (quantidade liberada é maior que a empregada) e “falta” K. Mudança em Salário Real W = P C PMgL C e W = P S PMgL S PMgL C = (W/P C ) ↓ e PMgL S = (W/P S ) ↓ 3 Efeito do Comércio nos Preços dos Fatores

26 26 of 55 Determinação de Salário Real e Retorno ao K Real Teorema de Stolper-Samuelson: No longo-prazo, quando todos os fatores são móveis, um incremento no preço relativo de um bem irá incrementar os ganhos reais do fator utilizado intensivamente na produção do bem e reduzir os ganhos reais do outro fator. 3 Efeito do Comércio nos preços dos fatores

27 27 of 55 Determinação de Salário Real e Retorno ao K Real Teorema de Stolper-Samuelson (cont.): Para o exemplo sendo analisado, o Teorema de Stolper- Samuelson prevê que quando o país Home abre para o comércio e confronta preços relativos de computador mais altos, R/W: a taxa real de retorno ao K aumenta no país e W//R: a taxa real de salário se reduz neste país. No país Foreign, as mudanças nos preços reais de fatores são exatamente em sentido oposto. 3 Efeito do Comércio nos preços dos fatores

28 28 of 55 Mudança real no salário e retorno ao capital: exemplo numérico 3 Efeitos do Comércio nos Preços de Fatores

29 29 of 55 Equação Geral para Mudança de Longo Prazo nos Preços dos Fatores: Os resultados de uma mudança nos preços dos fatores podem ser resumidos pela seguinte equação: Salário Real se reduz Retorno real ao capital aumenta Salário real aumenta As equações que relacionam mudanças nos preços dos produtos a mudanças nos preços dos fatores são identificadas como “efeito magnificação” devido ao efeito mais acentuado que mudanças nos preços dos bens provocam nos ganhos dos fatores. 3 Efeitos do Comércio nos Preços de Fatores Cai retorno real ao K Salário real aumenta Cai retorno real ao K

30 30 of 55 Espera-se que os insumos empregados na indústria de exportação apoiem o livre comércio (desde que o fator específico à indústria ganha), enquanto trabalhadores na indústria importadora serão contra o livre comércio (dado que o fator especifico a esta indústria perde). Portanto, no curto prazo, a indústria de emprego de trabalhadores irá influenciar suas posições com relação ao livre comércio E no LP para o modelo HO? Opiniões quanto ao livre comércio APLICAÇÃO

31 31 of 55 Segundo o Teorema de Stolper-Samuelson, um aumento no preço relativo das exportações irá beneficiar o fator de produção utilizado de forma intensiva nas exportações e prejudica o outro fator, independente da indústria na qual esses fatores de produção efetivamente trabalham.

32 32 of 55 6.Segundo o Teorema de Stolper-Samuelson, um incremento no preço relativo de um bem fará com que o ganho real do trabalho e capital se movam em direções diferentes: - o fator utilizado intensivamente na indústria cujos preços relativos aumentam, terão retornos mais altos e os ganhos reais do outro fator se reduzirão. Principais conclusões e conceitos

33 33 of Analisando o Teorema de Heckscher-Ohlin e de Stolper-Samuelson conjuntamente, conclui-se que um fator relativamente abundante no país ganha com a abertura de comércio (devido ao aumento no preço relativo da exportação) e o fator escasso perde com a abertura ao comércio. Principais conclusões e conceitos


Carregar ppt "1 of 55 Comércio Internacional: Modelo de Heckscher-Ohlin (Tradução de aula referente ao Capítulo 4 de Feenstra e Taylor, International Trade, 2 nd Ed."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google