A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Brasil República. Com a República, o Brasil mudou a forma de governo, trocou de bandeira, ganhou Constituição nova, separou a Igreja do Estado. Porém,

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Brasil República. Com a República, o Brasil mudou a forma de governo, trocou de bandeira, ganhou Constituição nova, separou a Igreja do Estado. Porém,"— Transcrição da apresentação:

1 Brasil República

2 Com a República, o Brasil mudou a forma de governo, trocou de bandeira, ganhou Constituição nova, separou a Igreja do Estado. Porém, a estrutura social e econômica não foi alterada: os chefões eram os mesmos de antes, os ricos mantiveram-se em sua exploração e os pobres continuaram em sua miséria. Os dois presidentes do Brasil foram militares.

3 O terceiro, foi um civil, significou a subida da oligarquia cafeeira ao poder. Nessa época o Brasil começou a enfrentar problemas com os credores de sua dívida externa, que exigiam controle dos gastos públicos,diminuição da inflação,restrição do crédito às empresas e aumento de impostos.

4 Governo Provisório da República No dia 15 novembro de 1889, formou-se o governo provisório da república, chefiado pelo marechal Deodoro da Fonseca., que deixava de ser monarquista somente nas vésperas do golpe militar. Logo nas suas primeiras deliberações, o governo provisório revelou seu caráter conservador.

5 Deixou bastante claro que sua principal missão era, naquele período de transição, defender a ordem pública e o direito de propriedade dos habitantes nacionais e estrangeiros. Para acalmar os possíveis temores dos países Capitalistas, o governo provisório comprometeu-se a assumir, em nome da república, todos os compromissos financeiros contraídos durante o regime monárquico.

6 Principais providências do governo FEDERALISMO As províncias brasileiras foram transformadas em estados-membros da Federação, obtendo maior autonomia administrativa em relação ao governo federal, cuja sede recebeu o nome de Distrito Federal. Situado no Rio de Janeiro, o Distrito Federal era a capital oficial do Estado.

7 Separação entre a Igreja e Estado O Estado deixou de controlar a Igreja Católica. Fim do regime padroado. A Igreja passava ter independência em relação ao Estado. Foram criados o registro civil de nascimento O casamento civil O catolicismo deixou de ser a religião oficial do Estado.

8 Instituição dos Três Poderes Executivo: Exercido pelo presidente da república, eleito para um mandato de quatro anos. Em Caso de afastamento, o presidente seria substituído pelo vice-presidente. Legislativo: Exercido pelo Congresso, composto de dois órgãos: Câmara dos Deputados e Senado

9 Instituição dos Três Poderes Judiciário: Exercido pelos juízes e tribunais e compostos pelo Supremo Tribunal Federal e por juízes e por juízes e Tribunais federais espalhados pelo país.

10 Grande Naturalização O governo decretou que todos o estrangeiros residentes no Brasil seriam legalmente considerados cidadãos brasileiros. Quem não quisesse ser naturalizado brasileiro deveria manifestar individualmente sua vontade de ficar com a antiga cidadania.

11 Bandeira da República O governo determinou que se criasse uma nova bandeira nacional. Ordem e Progresso, foi sugerido pelo ministro da Guerra, Benjamim Constant. O lema tem sua origem no positivismo do filósofo francês Augusto Comte.

12 Assembléia Constituinte Convocação de uma Assembléia Nacional Constituinte para elaborar a primeira Constituição da república.

13 As idéias positivistas de Comte exerceram grande influência sobre os militantes do Brasil. Conte era entusiasmado pelo desenvolvimento das máquinas, da tecnologia, da industrialização. Para ele, tudo isso representava o progresso da humanidade. O positivismo confiava no capitalismo industrial e acreditava na evolução das ciências.

14 Os primeiros problemas econômicos Uma medida de grande impacto tomada pelo governo provisório foi a reforma financeira executada pelo ministro da fazenda - Rui Barbosa, com o objetivo de incentivar o crescimento nacional, principalmente o desenvolvimento da industria Para isso permitiu uma grande emissão de dinheiro por bancos espalhados pelo país.

15 Essa emissão tinha como finalidade aumentar a quantidade de dinheiro para, facilitar o crédito na implantação de novas industrias, atender ao pagamento dos salários dos operários. O dinheiro emitido foi além das necessidades A enorme quantidade de dinheiro que passou a circular não tinha correspondência com a produção real da economia.

16 O resultado foi uma grande inflação, com o aumento generalizado dos preços. O dinheiro fácil gerado pelas emissões bancárias incentivou a criação de empresas- fantasmas, que surgiram apenas para obter o crédito dos bancos. A desvalorização econômica atingiu um ponto insuportável.

17 Os cafeicultores protestavam contra a política econômica de Rui Barbosa, que foi apelidado de encilhamento. Não interessava aos fazendeiros uma política que desse mais importância à industria do que o café.

18 Primeira Constituição brasileira Promulgada no dia 24 de fevereiro de 1891,cujos dispositivos fundamentais consistiam de: O Brasil adotava a forma de governo Republicana e seus agentes exerceriam mandato por tempo limitado e seriam eleitos pelos cidadãos. O Brasil adotava como forma de Estado o federalismo.As províncias brasileiras foram transformadas em estados-membros, ganhando autonomia para eleger o governador dom estado.

19 O Brasil adotava como sistema de governo o presidencialismo, sendo o presidente da república o chefe do governo e o chefe do Estado, exercendo seu cargo com o auxílio dos ministros de Estados. O direito de voto foi garantido aos brasileiros maiores de 21 anos.O voto era aberto, isto é, o eleitor era obrigado a revelar publicamente o candidato em que votou.

20 Governo de Deodoro da Fonseca Proclamador da república, era o candidato natural e recebia apoio dos militares. Os poderosos fazendeiros do café, representantes da elite econômica do país, estavam desconfiados de seu autoritarismo, responsabilizavam-o da crise econômica do encilhamento. Nessas primeiras eleições, a oligarquia cafeeira de São Paulo apresentou seus canditatos, Prudente de Morais e o marechal Floriano Peixoto

21 Contando com o apoio da força militar, que pressionava as ações do Congresso, Deodoro venceu as eleições em 1891 com a pequena diferença de 32 votos sobre Prudente Morais e seu vice perdeu as eleições para Peixoto com uma diferença de 96 votos. Não convivendo politicamente com o Congresso, Deodoro numa atitude autoritária,dissolveu-o, em 3 de novembro de 1891,mandando prender seus principais lideres.

22 Tal atitude representava grave desrespeito a Constituição. Deodoro pensava ser o dono da situação,sem saber que uma poderosa conspiração estimulada pelas Oligarquia estava em marcha. Em 22 de novembro, os trabalhadores da Estrada de Ferro central do Brasil decidiram entrar em greve.

23 Diante da grave situação que se formava, com o país à beira de uma guerra civil, Deodoro compreendeu a impossibilidade de continuar governando e renunciou Em seu lugar assumiu Floriano Peixoto.

24 Governo de Floriano Peixoto Apoiado pelas oligarquia de São Paulo (PRP ) e por jovens setores das Forças Armadas Afastamento dos chefes de governos estaduais indicados por Deodoro Reabertura do Congresso Nacional Estímulo a industrialização, através do ministro da Fazenda,Serzedo Correia. Facilitou a importação de equipamentos e a concessão de financiamento a empresários industriais.

25 Importante reforma bancária, pela qual proibia os bancos particulares de emitir dinheiro Para conquistar a simpatia das camadas urbanas tomou medidas de repercussão popular, baixou os preços, dos aluguéis residenciais e aprovou uma lei de construção de casas populares.

26 Por sua atitude enérgica, ficou conhecido como “ Marechal de Ferro”. O perfil popular de Floriano, não encobria sua face autoritária, acostumado a tratar implacável seus inimigos. Certa vez lhe perguntaram como receberia certo grupo de manifestantes de oposição.A resposta veio rápida: serão recebidos à bala!

27 Floriano defendia a tese de que tinha direitos de ficar no poder e cumprir o mandato de Deodoro. No dia 31 de março de 1892,treze generais enviaram ao presidente uma carta-manifesto, exigindo a convocação de novas eleições presidenciais. A carta alegava ser a única maneira de restabelecer tranquilidade da interna da nação. Em 1893 explodiu a Segunda Revolta da Armada

28 Com alguns navios ancorados na baia de Guanabara, Custódio de Melo ameaçava bombardear o Rio de Janeiro, caso o presidente não convocasse novas eleições. Apoiado pelo Exército e pelo Partido Republicano Paulista conseguiu dominar os revoltosos, porém as crises estavam longe de ser controladas.

29 Em 1893, estourou, no Rio Grande do Sul, um conflito entre dois partidos políticos: O Republicano Gaúcho- apoiado por Floriano – e o Federalista- representando os tradicionais estancieiros gaúchos.Esse conflito, conhecido como Revolução Federalista.

30 Governo de Prudente de Morais Foi o primeiro presidente civil de nossa república. A oligarquia cafeeira chegava ao poder máximo da nação. O objetivo do governo era reorganizar a vida financeira do país, obter a pacificação dos conflitos internos e favorecer os fazendeiros de café. Conseguiu cumprir seu mandato,entretanto, não foram poucas as crises políticas que enfrentou. Entre elas destacam-se a Revolta de Canudos.

31 Governo de Campos Sales Poderoso cafeicultor paulista. Foi o principal idealizador de um sistema de dominação política que iria assegurar a permanência no poder das grandes oligarquias brasileiras. Trata-se da chamada política dos governadores, que tinha por objetivo evitar choques políticos entre governo federal e representantes das oligarquias estaduais do Congresso.

32 O sistema consistia em uma troca de favores. O presidente da república comprometia-se a respeitar e apoiar as decisões do governos estaduais e em contrapartida,os governos estaduais comprometiam-se a ajudar a eleger para o Congresso Nacional somente parlamentares que fossem simpatizantes do presidente da república.

33 República do Café com leite Terminado o governo de Campos Sales,em 1902,a república entrou num período de estabilização que se estendeu basicamente até Os principais estados que dominavam o conjunto da federação eram São Paulo,Minas Gerais e Rio Grande do Sul. Em Minas e São Paulo, as oligarquias estavam bem organizadas em torno de dois grandes partidos;

34 O PRP – Partido Republicano Paulista; O PRM – Partido Republicano Mineiro. Sabendo-se fazer coligações com lideranças oligárquicas dos demais estados,Minas e São Paulo mantiveram o controle político do país durante as três primeiras décadas da República Sendo São Paulo o maior produtor de café e Minas o maior produtor de leite.

35 Rebeliões na República Velha Durante muito tempo, a história tradicional fez vista grossa para a opressão e a miséria que vitimava o povo. Quando ficou impossível ocultar a exploração, criaram mentiras sobre o caráter brasileiro.Mentira segundo o qual somos tontos e conformados com a vida subdesenvolvida que levamos.Mas as revoltas político-sociais mostram que não somos tão pacíficos e cordeiros como a velha história quer mostrar. Gilberto Cotrim

36 Revoltas Messiânicas O termo messianismo é usado para designar os movimentos sociais em que milhares de sertanejos fundaram importantes comunidades comandadas por um líder religioso. A esse líder atribuía-se qualidade como dom de fazer milagres, realizar curas e profetizar acontecimentos. O messianismo desenvolveu-se em áreas rurais pobres que reagiram à miseria.

37 Seus componentes básicos eram a religiosidade do sertanejo e seu sentimento de revolta contra a miséria, a opressão e as injustiças da república dos coronéis. Na República Velha,os dois principais exemplos de messianismo foram os movimentos de Canudos e do Contestado.

38 Revolta dos Canudos Liderada pelos humildes sertanejos baianos. O líder era Antônio Vicente Mendes Maciel, mais conhecido por Antônio Conselheiro Foi considerado um líder de fervorosa religiosidade, sendo considerado um missionário de Deus pela vasta legião de sertanejos Conseguindo reunir grande número de seguidores, estabeleceu-se em Canudos, um velho arraial no sertão baiano. Em pouco tempo transformou-se numa das cidades mais povoadas da Banhia

39 A população vivia num sistema comunitário em que as colheitas, os rebanhos e o fruto do trabalho eram repartidos entre todos Só havia propriedade privada dos bens de uso pessoal. Não existia cobrança de impostos, nem autoridade policial. Os fazendeiros de toda a região passaram a temer o crescente poder de Antonio conselheiro

40 Várias expedições militares do governo foram derrotadas,porque desprezavam o poder de luta dos sertanejos. Um poderoso exercito de 7 mil homens foi organizado pelo próprio ministro da Guerr, e, depois de sangrenta batalha, Canudos foi completamente destruído. Mais de 5 mil casa foram incendiadas pelo Exército.Toda a população sertaneja morreu defendendo sua comunidade.

41

42 Guerra do Contestado Movimento ocorrido entre Paraná e Santa Catarina, numa região contestada ( disputa ) pelos dois estados. Nessa região era muito grande o número de sertanejos sem-terra e famintos que viviam sobre a dura exploração dos fazendeiros e de duas empresas norte-americanas que ali atuavam.

43 O sertanejos só começaram a se organizar contra a situação que os oprimia sob a liderança de um monge chamado João Maria, que após sua morte teve como José Maria ( Miguel Lucena Boaventura ) Reuniu mais de 20 mil sertanejos que lutavam por um pedaço de terra e uma vida mais justa. Fundou com eles alguns povoados que compunham a chamada “ Monarquia Celestial “

44 Como em canudos, a monarquia do Contestado tinha um governo próprio, normas igualitárias e não obedecia às ordens das autoridades da República. Foram violentamente perseguidos pelos coronéis- fazendeiros e pelos donos das empresas estrangeiras, com apoio das tropas do governo O objetivo era destruir a organização comunitária e expulsá-los das terras que ocupavam.

45 Em novembro de 1912, o monge JOSÉ MARIA foi morto em combate.Seus seguidores criaram novos núcleos da Monarquia Celestial, que foram todos combatidos e destruídos pelas tropas do Exército brasileiro. Os últimos núcleos foram arrasados por tropas de 7 mil homens armados de canhões, metralhadoras e até alguns aviões de bombardeio.

46 Revolta da vacina 1904 No governo do presidente Rodrigues Alves O Rio de Janeiro já era uma cidade com graves problemas urbanos e sociais. Pobreza, desemprego, lixo amontoado nas ruas, muitos ratos e mosquitos. Milhares de pessoas morriam em consequência de epidemias como febre amarela, peste bubônica e varíola.

47 O governo decidiu modernizar a cidade e tomar medidas drásticas para combater as epidemias. Os cortiços e casebres foram demolidos e a população que moravam nesses locais foram desalojadas, passando a morar em barracos no morro ou em bairros da periferia. O prefeito Pereira Passos iniciou as obras de modernização da cidade.Alargou ruas, construiu avenidas, ampliou a rede de água e esgoto.

48 Para combater as epidemias, o governo contou com a ação enérgica do médico sanitarista Osvaldo Cruz, diretor da Saúde Pública. Um verdadeiro exército de funcionários da saúde começou a sair pelas ruas e pelas casas destruindo os focos de ratos e de mosquitos. Foi decretada uma lei da vacina obrigatória contra varíola

49 A população não fora esclarecida da necessidade da vacina e em consequencia, diversos setores da sociedade reagiram à obrigatoriedade da vacina, pois considerava a medida um abuso de direito. Uns diziam que era falta de vergonha obrigar as mulheres a se vacinar, pois pensavam que a vacina só era aplicada nas partes íntimas do corpo.

50 Muitos eram contra Osvaldo Cruz e a decisão do presidente Rodrigues Alves. Quase toda a imprensa, militares positivistas e políticos de oposição, como o senador Lauro Sodré. O resultado de tanta reação foi uma grande revolta popular que explodiu pelas ruas do Rio de Janeiro. Passeatas e comícios em praças, pedradas contra a polícia e os funcionários da saúde.

51 Confusão geral pelas ruas durante os dias 12 e 15 de novembro de A história tradicional costumava dizer que as principais causas da Revolta da Vacina eram a ignorância e a selvageria do povo. Além da vacina obrigatória, o povo reagia contra o desalojamento, o custo de vida, o desemprego urbano e o autoritarismo dos funcionários do governo.

52 Políticos e militares de oposição quiseram aproveitar a revolta popular para derrubar o presidente, mas não conseguiram. O governo dominou a revolta usando tropas do corpo de bombeiros e da cavalaria. Centenas de participantes os conflitos e tumultos oram presos e deportados para o Acre.

53 Revolta da Chibatada 1910 No final do governo do presidente Nilo Peçanha, em 22 de novembro de 1910, estourou uma revolta de 2 mil marujos da Marinha brasileira, liderada pelo marinheiro João Cândido. Os revoltosos tomaram o comando do navio encouraçado Minas Gerias, matando, na luta, o comandante do navio e mais três oficiais que resistiram. Depois outros marujos assumiram o controle dos navios São Paulo, Bahia e Deodoro.

54 O motivo da revolta é que os marinheiros queriam mudanças no código de disciplina da Marinha, que punia as faltas graves dos marinheiros com 25 chibatadas. Os marinheiros não suportavam mais as terríveis e humilhantes punições. Além dos castigos físicos, os marinheiros reclamavam da má alimentação e dos miseráveis soldos.

55 O governo prometeu que ia atender a todas as exigências dos marujos.A câmara aprovou um projeto que acabava com as chibatadas e anistiava os revoltosos. Os marinheiros acreditava no governo. Fizeram festa e enregaram os navios aos novos comandante, mas o governo não cumpriu suas promessas. Esquecendo a anistia, decretou a expulsão de vários marinheiros e a prisão de alguns líderes.

56 No dia 9 de dezembro, explodiu outra rebelião, porém esta vez o governo estava preparado para reagir violentamente. Dezenas de marinheiros foram mortos, centens foram presos e mandados para a Amazônia.Mais de mil foram expulsos da Marinha. João Cândido foi preso e jogado numa masmorra da ilha das Cobras.Foi julgado e absolvido em 1912.Passou para história como o Almirante Negro, que acabou com a chibata na Marinha do Brasil.

57 No inicio da década de 1920, crescia o descontentamento social contra o tradicional sistema oligárquico que dominava a política brasileira. Esse descontentamento era particularmente notado entre as populações dos grandes centros urbanos, que não estavam diretamente sujeitas às pressões dos coronéis. O clima de revolta atingiu as Forças Armadas, difundindo-se, sobretudo, entre os tenentes.

58 Surgiu o tenentismo, um movimento político- militar que, pela luta armada pretendia conquistar o poder e fazer reformas na sociedade. Os tenentes pregavam a moralização da administração pública e o fim da corrupção eleitoral. Queriam o fim do voto aberto e a criação de uma justiça eleitoral autônoma e honesta.

59 O movimento contou com as simpatias da classe média urbana e de outros setores subalternos da sociedade, como o proletariado. Para os líderes tenentistas, bastava uma modernização profunda no regime antigo. A primeira revolta tenentista eclodiu no dia 5 de julho de 1922.

60 Foi a revolta do Forte de Copacabana, liderada por 18 tenentes que, reunindo uma tropa de aproximadamente 300 homens, decidiram agir contra o governo e impedir a posse do presidente Artur Bernardes. Essa revolta provocou a imediata reação das tropas fiéis às oligarquias. Era impossível aos militares revoltosos ante a brutal superioridade das forças governamentais, tornar o seu movimento vitorioso.

61 Efetuaram diversos combates. Depois de uma atitude heróica, saíram para as ruas, lançando-se num combate corpo a corpo com as tropas do governo. Dessa luta, somente dois rebeldes escaparam com vida, Eduardo Gomes e Siqueira Campos. Por ter sido liderada por 18 tenentes, essa primeira revolta tenentista ficou conhecida como Os 18 do Forte.


Carregar ppt "Brasil República. Com a República, o Brasil mudou a forma de governo, trocou de bandeira, ganhou Constituição nova, separou a Igreja do Estado. Porém,"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google