A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

DIRETORIA DE ENSINO – REGIÃO DE SUMARÉ OFICINA PEDAGÓGICA.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "DIRETORIA DE ENSINO – REGIÃO DE SUMARÉ OFICINA PEDAGÓGICA."— Transcrição da apresentação:

1 DIRETORIA DE ENSINO – REGIÃO DE SUMARÉ OFICINA PEDAGÓGICA

2 PAUTA 8H30 - ABERTURA - PAUTA E OBJETIVOS HISTÓRICO PREVENÇÃO, SPE, ESCOLA DA FAMÍLIA, FUTURIDADE, PROF. MEDIADOR (o que é? Por quê) APRESENTAÇÃO DOS MATERIAIS – KIT OFICINA 1: Adolescente X Adulto 10H - CAFÉ OFICINA 2: Vídeo - Era Uma Vez Outra Maria REFLEXÃO SOBRE O VÍDEO 12H ÁS 13H30 ALMOÇO 13H30 OFICINA 3: Corpo e Sexualidade/ “Rótulos” SOCIALIZAÇÃO DA OFICINA 15H CAFÉ OFICINA 4: “Sexualidade é mais que sexo” SOCIALIZAÇÃO DA OFICINA 16H40 - ENCERRAMENTO

3 OBJETIVOS Subsidiar os professores para o desenvolvimento de atividades voltadas ao Projeto Prevenção também se Ensina/Comunidade Presente; Articular os projetos da Secretaria que desenvolvem ações para adolescentes ( Prevenção tb se Ensina/Comunidade Presente/Escola da Família/Futuridade/Prof. Mediador) Vivenciar com os professores atividades a serem desenvolvidas com os adolescentes nas Ues; Refletir sobre o tema Sexualidade e Gênero Refletir sobre o tema Corpo e Sexualidade, e como tratar o assunto com os alunos;

4 Por que desenvolver ações de prevenção de DST/Aids para a população de jovens?

5 Aids 1991 – 2009 – Estado de São Paulo casos de aids notificados  entre 13 e 24 anos de idade  11,5% dos casos  entre 25 e 29 anos de idade 19,5% dos casos 19,5% dos casos É provável que a infecção nas pessoas desta faixa etária tenha ocorrido antes dos 24 anos de idade. Fonte: Boletim Epidemiológico 2010

6 Doenças Sexualmente Transmissíveis - DST 36,1% dos casos notificados de DST no Estado de SP concentram-se nas faixas etárias de 15 a 24 anos. Fonte: DATASUS

7 Desafios  Não permitir que os casos de Aids continuem avançando entre os adolescentes brasileiros passa, necessariamente, pela educação no ensino médio e fundamental.  É na pré adolescência que surgem as dúvidas e questões em relação ao corpo, sexo, gravidez e prevenção.  Ações conjuntas em Educação e Saúde que garantam a formação abrangente, nos quais os jovens possam discutir e se informar sobre temas como diversidade sexual, prevenção das DST/Aids e da gravidez na adolescência

8 PREVENÇÃO TAMBÉM SE ENSINA OBJETIVO Implementar, na Rede Estadual de Ensino, uma proposta de educação permanente na área da prevenção à infecção pelas DST e HIV e ao uso de álcool e outras drogas, propiciar o desenvolvimento da auto-estima dos alunos e do senso de responsabilidade sobre a saúde individual e coletiva AÇÕES: Capacitação de multiplicadores - Supervisores de Ensino e Professores Coordenadores Pedagógicos nos conteúdos e práticas referentes aos temas do PTE – sexualidade, gravidez, adolescência, drogas,diversidade sexual,... Distribuição de materiais didáticos e paradidáticos para todas as oficinas pedagógicas das DEs e escolas da rede.

9 COMUNIDADE PRESENTE Início das atividades: 1998 Objetivo Reverter as situações de conflito e violência nas escolas a partir de estratégias que fortaleçam a participação de toda a comunidade escolar.

10 PANORAMA PREVENÇÃO TAMBÉM SE ENSINA/COMUNIDADE PRESENTE Desde 1996 o governo estadual vem discutindo e unindo esforços para que os temas em saúde sexual e reprodutiva sejam trabalhados nas escolas. Em 1996, a Diretoria de Ensino de Sumaré iniciou as ações do Prevenção Também se ensina nas 65 escolas. A cada 2 anos a FDE envia um kit com livros didáticos e paradidáticos, DVD, software, livros de oficinas e demais materiais para subsidiar o projeto nas escolas.

11 Programa Escola da Família O Programa Escola da Família tem por objetivo principal fortalecer os laços entre Escola e Comunidade. Com a abertura das escolas aos finais de semanas oportunizando e ampliando os horizontes e as perspectivas culturais dos participantes, mediante atividades que são realizadas em ambiente acolhedor e saudável. Assim, o programa se desenvolve diante dos quatro grandes eixos norteadores: Esporte, Cultura, Saúde e Trabalho. Fortalecendo o desenvolvimento de uma “Cultura de Paz”.

12 O Projeto de Proteção Escolar e Comunitária tem como foco principal tratar as formas práticas da convivência entre todos os segmentos da Comunidade Escolar. Desta forma busca dar ênfase no relacionamento humano, no que se refere ao comportamento, caráter, cultura e a ética postural dos cidadãos. Promove e estimula ações em conjunto com os demais projetos existentes na escola e porque não os da comunidade onde atua. Seu objetivo é em primeiro lugar o de prevenir os conflitos construindo propostas onde as partes envolvidas possam juntas reconhecer e elevar suas diferenças e desigualdades a pontos tolerantes e pacificadores. PROJETO PROFESSOR MEDIADOR ESCOLAR E COMUNITÁRIO

13 O Plano Estadual para Pessoa Idosa “FUTURIDADE”, tem como foco principal o levantamento de questões e trocas de experiências que envolvam todos os segmentos da comunidade escolar, e ainda, provocar debates relativos ao envelhecimento humano, sensibilizando os Profissionais da Educação na condução da formação plena do aluno da Educação Básica. Desta forma, ocupando os espaços “intergeracional (mistura das gerações)” ao minimizar mitos e preconceitos, ainda existentes em relação às pessoas idosas, sempre na busca da manutenção da Saúde e Qualidade de Vida. PLANO ESTADUAL PARA PESSOA IDOSA FUTURIDADE

14 MATERIAIS DISTRIBUÍDOS “PREVENÇÃO TAMBÉM SE ENSINA”

15

16

17

18

19 PANORAMA SPE Desde 1995 o governo federal, nas figuras dos MINISTÉRIOS DA SÁUDE e DA EDUCAÇÃO, vem discutindo e unindo esforços para que os temas em saúde sexual e reprodutiva sejam trabalhados nas escolas. Em 2005, o saúde e prevenção nas escolas foi reformulado e assumido como um programa federal de prevenção às DST/HIV/AIDS e gravidez não planejada na adolescência. Em 2007, Sumaré entra no SPE estabelecendo parceria entre Secretaria Municipais de Saúde e Educação e Diretoria de Ensino.

20 Estes projetos em Sumaré Regularmente as PCOPs de ciências e biologia (Karin e Railda) fazem reuniões com os PCs na DE e nas escolas nos horários de HTPC para apresentação, discussão e capacitação para o uso dos materiais enviados pela FDE, trazendo profissionais de saúde para enriquecer o debate.

21 SPE & PREVENÇÃO em Sumaré BRASIL SÃO PAULO SPE PREVENÇÃO TAMBÉM SE ENSINA

22 Como abordar os conteúdos do SPE no cotidiano escolar HTPC: oficinas dos livros “SPE-verde”, “Aprendendo a ser e a conviver”, Preconceito e discriminação no contexto escolar” (comunidade sempre presente); Reunião Pais: apresentar aos pais o projeto e executar as oficinas; Grêmio: chamar os alunos do grêmio para discutir o tema e elaborar gincanas, oficinas, etc; Escola da Família: Estão todos capacitados para trabalhar com os emas de sexualidade; Mural Informativo: Divulgar informações de saúde nos painéis da escola, etc.- com auxilio os profs de ciências, bio, português, etc.

23 Como abordar os conteúdos do SPE no cotidiano escolar Enquete: fazer pesquisa com a comunidade escolar sobre os temas de sexualidade; Produzir nas aulas de português: jornal, cartaz, artigo de opinião, etc sobre os temas de sexualidade; Teatro: sobre os temas da adolescência

24 Segmentos que atum na prevenção junto aos adolescentes PREVENÇÃO TAMBÉM SE ENSINA COMUNIDADE PRESENTE SPE ENSINO REGULAR PROFESSOR MEDIADOR ESCOLA DA FAMÍLIA FUTURIDADE

25 BIBLIOGRAFIA Kit 2006 e 2009 – Prevenção tb se Ensina e Comunidade Presente Preconceito e Discriminação no Contexto Escolar- Guia com sugestões de atividades preventivas para a HTPC e sala de aula. Práticas e Valorização das Ações Preventivas- Manual de atividades para sala de aula. Guia de discussão “Era uma vez outra Maria”

26 “NÃ0 EXISTE SEXO FRÁGIL, EXISTE FRAGILIDADE MENTAL PARA ENCARAR O SEXO SEM PREVENÇÃO.” Obrigada a todos! OFICINA PEDAGÓGICA PCOP CIÊNCIAS- KARIN PCOP BIOLOGIA - RAILDA


Carregar ppt "DIRETORIA DE ENSINO – REGIÃO DE SUMARÉ OFICINA PEDAGÓGICA."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google