A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Avaliação Econômica do Programa de Ampliação à Acessibilidade - Pernambuco Conduz Alice Rocha Bernardo Chaves Carolina Alvim Marcilio Azevedo Paulo Leite.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Avaliação Econômica do Programa de Ampliação à Acessibilidade - Pernambuco Conduz Alice Rocha Bernardo Chaves Carolina Alvim Marcilio Azevedo Paulo Leite."— Transcrição da apresentação:

1 Avaliação Econômica do Programa de Ampliação à Acessibilidade - Pernambuco Conduz Alice Rocha Bernardo Chaves Carolina Alvim Marcilio Azevedo Paulo Leite Ricardo Pansera Yluska Reis

2 O Programa Pernambuco Conduz :: É um serviço do Governo do Estado de Pernambuco, instituído pela Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos - SEDSDH, por meio da Superintendência Estadual de Apoio à Pessoa com Deficiência - SEAD. Trata-se de um serviço de atendimento especial gratuito, voltado para pessoas com alto grau de deficiência que tenham comprometimento severo da mobilidade e que não apresentem condições de se locomover com autonomia nos demais meios de transportes coletivos.

3 O Programa Pernambuco Conduz :: É realizado através de busca domiciliar com veículos adaptados e acessíveis do tipo van para o transporte confortável e seguro de pessoa com deficiência - PCD.

4 Objetivo Geral :: Garantir a acessibilidade enquanto conceito universal no sentido de promover a inclusão social das pessoas portadoras de deficiência no Estado de Pernambuco. Objetivo Específico :: Viabilizar transporte especial gratuito do tipo porta a porta a fim de viabilizar o acesso aos serviços de saúde.

5 Público Alvo :: Pessoas com deficiência física com alto grau de dificuldade de locomoção, associada ou não a outras deficiências, e baixa renda.

6 Critérios de elegibilidade :: São elegíveis as: Pessoas com deficiência e comprometimento severo da mobilidade, que não apresentem condições de locomoção com autonomia nos demais meios de transporte coletivo. Pessoas inscritas no CADÚNICO - Cadastro Único do Governo Federal. Pessoas com renda familiar per capita mensal inferior a 1 (um) salário mínimo.

7 Área de abrangência :: O PE Conduz atende a toda Região Metropolitana do Recife, transportando o beneficiário de sua residência até as clínicas, atendendo também ao retorno.

8 Número de viagens :: O usuário poderá agendar no máximo 5 (cinco) viagens por semana e no mínimo 1 (uma), sendo restrita a 1 (uma) viagem por dia.

9 Pessoas que solicitam o serviço especializado porém se encontram em fase de validação dos dados, em relação aos critérios de elegibilidade Candidatos aprovados em todos os critérios de elegibilidade que se encontram no aguardo de encaixe de rotas Beneficiários que se encontram em serviço (na rota) Beneficiários Credenciados Candidatos Contextualização do Programa

10 Parâmetros: Tempo médio para se tornar um credenciado = 2 semanas Tempo médio para se tornar um beneficiário = 3 semanas Perfil Recife: Cadastrados e credenciados tornam-se beneficiários em 5 semanas. Cand. Cred.Benef %18,5% Dados de Agosto/Setembro de Perfil dos beneficiários

11 DISPOSIÇÃO DOS USUÁRIOS E CLÍNICAS NA RMR Corpo de Bombeiros Militar de Pernambuco Localização das clínicas credenciadas LEGENDA: Concentração atual de usuários do programa CBMPE

12 Perfil dos beneficiários

13

14 Situação atual dos atendimentos VEÍCULOS EM USO TOTAL12 CLÍNICAS CREDENCIADAS TOTAL25 MUNICÍPIOS ATENDIDOS TOTAL7 12 veículos em uso, 1 veículos na reserva e 2 quebrados (TOTAL DE 15 U.M.A´s) AACD, APMBBF, CAINE, CERVAC, CRM, CORPORE SANO, CRO, PERRONE, HGA, HBL, H. MIRUEIRA, H. CLÍNICAS, HGV, IMIP, GURI, IRI, FIR, APAE, MAURICIO DE NASSAU, CENTER, CLINICA DE ACIDENTADOS, FAPE, MULTIRIM, ASS. DE SAÚDE SOLIDÁRIA Recife, Jaboatão, Camaragibe, São Lourenço, Olinda, Paulista e Cabo S. Agostinho (Total de 14 municípios na RMR) Dados de Agosto/Setembro de 2012.

15

16

17 Evolução dos beneficiários atendidos BENEFICIÁRIOS ATENDIDOS Ida e VoltaTotal Ago Set Out Nov Dez Jan * Fev Mar Abril Maio Junho Julho Agosto Setembro102 * Quantitativo diminuído devido a paralisação de final de ano das clínicas em janeiro e também devido ao cancelamentos do serviço pelo beneficiário e falecimento Aumento ocasionado por intensificação das ações ativas de credenciamento dos cadastrados: Mutirão CadÚnico Parceria com Clínicas Corpo-a-corpo em campo

18 Evolução das viagens Execução do Serviço (1 procedimento = ½ viagem) Considera-se uma viagem um procedimento de ida e um procedimento de volta de um usuário por dia

19 Avaliação :: Indicador de impacto: (1)+(2)/(3), sendo 1 se o indivíduo completou o tratamento semanal necessário e 0 caso contrário. (1) Quantidade de viagens atendidas pelo PE Conduz na semana - rota; (2) Quantidade de viagens realizadas na semana pelo usuário por conta própria; (3) Quantidade de viagens necessárias na semana - programado. Considera-se as viagens para tratamento contínuo de saúde.

20 Avaliação :: Quanto mais o indicador se aproxima de 1 em valores absolutos, mais explícita fica a efetivação dos conceitos de Mobilidade e Acessibilidade, objetivos maiores do programa. :: O contrafactual baseia-se na ficção comparativa do impacto do programa no grupo de tratamento com este mesmo grupo na ausência deste tratamento.

21 Avaliação :: Indicador de impacto: (1)+(2)/(3), sendo 1 se o indivíduo completou o tratamento semanal necessário e 0 caso contrário. (1) Quantidade de viagens atendidas pelo PE Conduz na semana - rota; (2) Quantidade de viagens realizadas na semana pelo usuário por conta própria; (3) Quantidade de viagens necessárias na semana - programado. Considera-se as viagens para tratamento contínuo de saúde.

22 Avaliação :: Grupos de tratamento e controle Grupo de tratamento: usuários cadastrados residentes no Recife e atendidos pelo Programa PE Conduz. Grupo de controle: usuários cadastrados residentes no Recife que aguardam inclusão na rota.

23 Avaliação :: Grupos de tratamento e controle escolhidos de forma não aleatória (não experimental): Grupo de tratamento: 51 beneficiários do Recife. Grupo de controle: 46 cadastrados do Recife.

24 Dados :: Instrumentos de coleta: Questionário: pesquisa por telefone com usuários atendidos e não atendidos (controle e tratamento); Banco de Dados PE Conduz: programação das rotas, usuários cadastrados, usuários em espera, demanda reprimida; Obs: período de coleta em novembro de 2012.

25 Dados :: Variáveis explicativas (X): Idade; Escolaridade; Renda familiar per capita; Estado civil; Tipo de moradia; Acessibilidade do logradouro; Transporte utilizado; Distância programada; Região político-administrativa (RPA). :: Variáveis utilizadas na construção do indicador (Y): Quantidade de viagens atendidas pelo PE Conduz- rota; Quantidade de viagens realizadas pelo usuário por conta própria; Quantidade de viagens necessárias na semana- programado.

26 Estatística Descritiva e Intervalo de Confiança

27 Avaliação de Impacto Técnica utilizada: Análise de Regressão (por razão das escolhas na construção dos grupos de controle e tratamento terem se dado de forma não aleatória).

28 Avaliação de Impacto sem RPA

29 Avaliação de Impacto

30 Resultados: Participar do programa proporciona, em média, 47 pontos percentuais a mais de chance de completar as necessidades semanais de atendimento programadas.

31 Retorno Econômico (benefício)

32 Retorno Econômico (custo) O retorno econômico do programa é negativo independente da taxa de juros utilizada.

33 Limites do Trabalho Limitações: Ausência de medição do esforço das pessoas em comparecer às sessões; O Programa provavelmente gera mais benefício para a sociedade do que foi possível contabilizar neste trabalho – externalidades ( menores custos em postos de saúde, provável reinserção na população economicamente ativa); Fatores não observados como os relacionados ao tratamento e estado de saúde do tratado. Por exemplo, o aumento na demanda por atendimentos semanais; Incipiência das ações x maturação; Período considerado de duração programa (4 anos), que poderá ser maior caso seja mantido nos próximos governos e diluiria assim os custos. Trabalhos futuros: Realizar estudo de viabilidade da expansão do programa; Verificar qual o impacto para a conclusão do tratamento e/ou melhoria na saúde dos usuários.


Carregar ppt "Avaliação Econômica do Programa de Ampliação à Acessibilidade - Pernambuco Conduz Alice Rocha Bernardo Chaves Carolina Alvim Marcilio Azevedo Paulo Leite."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google