A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

GERÊNCIA DE PROJETOS E PRÁTICAS DE INTEGRAÇÃO Módulo 7 - B “Gerenciamento das Aquisições” Prof. Ms. Antonio dos Santos.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "GERÊNCIA DE PROJETOS E PRÁTICAS DE INTEGRAÇÃO Módulo 7 - B “Gerenciamento das Aquisições” Prof. Ms. Antonio dos Santos."— Transcrição da apresentação:

1 GERÊNCIA DE PROJETOS E PRÁTICAS DE INTEGRAÇÃO Módulo 7 - B “Gerenciamento das Aquisições” Prof. Ms. Antonio dos Santos

2 Planejamento de Compras e Aquisições Saídas Decisões de fazer ou comprar Declaração do Trabalho do Contrato Especificação / Descrição do item a ser comprado em detalhe, tal que, os potenciais fornecedores possam avaliar se são capazes de fornecê-lo Ex.: Memorial Descritivo ou o Objeto de uma Licitação Mudanças solicitadas Plano de Gerenciamento de Aquisições Decisões de fazer ou comprar Declaração do Trabalho do Contrato Especificação / Descrição do item a ser comprado em detalhe, tal que, os potenciais fornecedores possam avaliar se são capazes de fornecê-lo Ex.: Memorial Descritivo ou o Objeto de uma Licitação Mudanças solicitadas Plano de Gerenciamento de Aquisições 1 Disciplina: Gerenciamento de Projetos e Práticas de Integração Prof. Ms. Antonio dos Santos

3 Plano de Gerenciamento de Aquisições  Deve descrever como serão administrados os processos de aquisição de bens e serviços.  Algumas empresas possuem normas / políticas organizacionais para as aquisições (basta referenciar).  Somente os projetos intensivos em contratação necessitam de um plano. Porém, é necessário planejar as aquisições mesmo sem ter um plano 2 Disciplina: Gerenciamento de Projetos e Práticas de Integração Prof. Ms. Antonio dos Santos

4 Ex: Como planejar a contratação do coffee break? 3 Disciplina: Gerenciamento de Projetos e Práticas de Integração Prof. Ms. Antonio dos Santos

5 Possível solução 4 Disciplina: Gerenciamento de Projetos e Práticas de Integração Prof. Ms. Antonio dos Santos

6 Exemplo de wbs genérica  1. Contratação do Produto / Serviço  1.1 Solicitar proposta de fornecedores  Especificar o produto ou serviço  Estabelecer critérios de avaliação (técnicos e comerciais)  Elaborar pedido de proposta  Levantar lista dos fornecedores qualificados  Divulgar pedido de proposta  Receber propostas  1.2 Contratar fornecedor  Analisar propostas  Escolher fornecedor  Negociar contrato  Redigir Contrato  Assinar 5 Disciplina: Gerenciamento de Projetos e Práticas de Integração Prof. Ms. Antonio dos Santos

7 Processos de gerência de aquisições do projeto 6 Disciplina: Gerenciamento de Projetos e Práticas de Integração Prof. Ms. Antonio dos Santos

8 Planejar a contratação  Processo de preparar os documentos necessários que servirão de suporte ao processo “Solicitar respostas de fornecedores” e ao processo “Selecionar fornecedores” (PMBOK). 7 Disciplina: Gerenciamento de Projetos e Práticas de Integração Prof. Ms. Antonio dos Santos

9 Planejar Contratações PLANEJAR CONTRATAÇÕES ENTRADAS DECISÕES DE FAZER OU COMPRAR DECLARAÇÃO DO TRABALHO DO CONTRATO PLANO DE GERENCIAMENTO DE AQUISIÇÕES PLANO DE GERENCIAMENTO DO PROJETO FERRAMENTAS E TÉCNICAS FORMULÁRIOS PADRÕES OPINIÃO ESPECIALIZADA SAÍDAS DOCUMENTOS DE AQUISIÇÃO CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO ATUALIZAÇÕES DA DECLARAÇÃO DO TRABALHO DO CONTRATO Disciplina: Gerenciamento de Projetos e Práticas de Integração Prof. Ms. Antonio dos Santos

10 O que contratamos em projetos? 9 Disciplina: Gerenciamento de Projetos e Práticas de Integração Prof. Ms. Antonio dos Santos

11 Em um projeto podem ser contratados:  Pacotes de trabalho, como por exemplo a “Revisão ortográfica e gramatical” (elemento 2.3 da WBS);  Um conjunto de pacotes de trabalho, com o objetivo de elaborar um pacote de contratação, como por exemplo fazer um processo único de contração para o projeto gráfico da capa e do miolo (elementos e 3.1.2); e WBS); 10 Disciplina: Gerenciamento de Projetos e Práticas de Integração Prof. Ms. Antonio dos Santos

12 Em um projeto podem ser contratados:  Recursos (materiais, equipamentos e pessoas) necessários e não disponíveis para o trabalho que será feito visando à entrega do pacote de trabalho. Por exemplo, se for decidido que os “Gráficos e ilustrações” (elemento 3.2); serão feitos pela equipe do projeto, serão necessários: computador, software e o profissional gráfico. Caso esses recursos não estejam disponíveis na organização, será necessária a contratação dos mesmos. 11 Disciplina: Gerenciamento de Projetos e Práticas de Integração Prof. Ms. Antonio dos Santos

13 Análise de riscos da contratação  Podemos responder aos riscos de uma contratação:  Nas especificações;  Na escolha (pré-qualificação) das empresas convidadas a participar do processo de seleção do fornecedor;  No processo de seleção do fornecedor, utilizando critérios de avaliação (obrigatórios e facultativos);  Em cláusulas contratuais que protejam os principais objetivos do projeto e os direitos daí decorrentes; e  Na administração do contrato. 12 Disciplina: Gerenciamento de Projetos e Práticas de Integração Prof. Ms. Antonio dos Santos

14 Tipos de Contrato  O Código Civil Brasileiro vigente dispõe sobre a existência de formas diferenciadas de contratação, ou seja, o contrato formal e escrito e o contrato tácito, verbal ou informal. 13 Disciplina: Gerenciamento de Projetos e Práticas de Integração Prof. Ms. Antonio dos Santos

15 Contrato de Preço Fixo Global  FFP – Firm Fixed Price or Lump Sum Contracts  Forma mais comum de contrato;  Preço acordado para todo o trabalho;  Apropriado quando o contratante tem o escopo do trabalho;  O contratante tem menor risco em relação ao custo final;  Os riscos de custos ficam com o fornecedor;  O fornecedor se preocupa em definir bem o escopo do trabalho  FFP – Firm Fixed Price or Lump Sum Contracts  Forma mais comum de contrato;  Preço acordado para todo o trabalho;  Apropriado quando o contratante tem o escopo do trabalho;  O contratante tem menor risco em relação ao custo final;  Os riscos de custos ficam com o fornecedor;  O fornecedor se preocupa em definir bem o escopo do trabalho 14 Tipos de Contrato (PMBOK) Disciplina: Gerenciamento de Projetos e Práticas de Integração Prof. Ms. Antonio dos Santos

16 Contrato de Preço Fixo Global com Incentivo (FPI – Fixed Price Incentive Contracts) Tipo de contrato em que o contratante paga ao contratado uma quantia fixa (conforme estabelecido em contrato), e o contratado poderá ganhar uma quantia adicional se ele satisfazer os critérios estabelecidos de desempenho. Para tal, as partes acordam em uma meta de custos e uma participação de uma das partes no resultado. (FPI – Fixed Price Incentive Contracts) Tipo de contrato em que o contratante paga ao contratado uma quantia fixa (conforme estabelecido em contrato), e o contratado poderá ganhar uma quantia adicional se ele satisfazer os critérios estabelecidos de desempenho. Para tal, as partes acordam em uma meta de custos e uma participação de uma das partes no resultado. 15 Disciplina: Gerenciamento de Projetos e Práticas de Integração Prof. Ms. Antonio dos Santos

17 Contrato de Custo (Administração) com Incentivo sobre os Resultados CPIF - Cost Plus Incentive Fee  Os custos do contratado são reembolsados pelo contratante acrescidos de um prêmio por economia.  Quanto mais o contratado economizar, maior será o seu bônus sobre o resultado, dentro de um limite mínimo e máximo de remuneração. 16 Disciplina: Gerenciamento de Projetos e Práticas de Integração Prof. Ms. Antonio dos Santos

18 Contrato por Administração CPPC - Cost Plus Percentage of Cost Contracts  Os custos do contratado são reembolsados pelo contratante acrescidos de um percentual deste custo como forma de remuneração.  O risco é maior para o contratante, pois os custos são desconhecidos.  É o menos desejável pela equipe de projeto porque não incentiva que o contratado economize.uma vez que seu lucro é em função dos custos incorridos. 17 Disciplina: Gerenciamento de Projetos e Práticas de Integração Prof. Ms. Antonio dos Santos

19 Contrato de Custo (Administração) com Prêmio Fixo CPIF - Cost Plus Incentive Fee  Os custos do contratado são reembolsados pelo contratante acrescidos de um valor fixo adicional como forma de remuneração.  É o segundo menos desejável pela equipe de projeto porque não incentiva que o contratado economize, uma vez que ele não tem nada a ganhar ou perder com as economias ou desperdícios nas contratações e fornecimentos. 18 Disciplina: Gerenciamento de Projetos e Práticas de Integração Prof. Ms. Antonio dos Santos

20 Contrato por Preço Unitário (Unit Price Contracts)  O preço é feito em uma base por hora e/ou por item.  Possui elementos de um contrato a preço fixo em que o contratado recebe um montante por por hora de trabalho ou por unidade de serviço.  O valor do contrato está em função das quantidades necessárias para concluir o trabalho. 19 Disciplina: Gerenciamento de Projetos e Práticas de Integração Prof. Ms. Antonio dos Santos

21 O que pode influenciar a seleção do tipo de contrato?  Quão clara é ou pode ser a definição do escopo do trabalho;  Quantidade ou freqüência de mudanças esperada após o início do projeto;  Esforço ou expertise do contratante (buyer) para gerenciar o fornecedor (seller);  Urgência do produto / serviço;  Análise custo X preço;  Propensão ao risco (ameaça ou oportunidade). 20 Disciplina: Gerenciamento de Projetos e Práticas de Integração Prof. Ms. Antonio dos Santos

22 Com relação ao Grau de Risco para o Contratante e Contratado, tem se o seguinte espectro de riscos 21 CONTRATANTE CONTRATADO BAIXO ALTO Disciplina: Gerenciamento de Projetos e Práticas de Integração Prof. Ms. Antonio dos Santos

23 Espécies de Contrato (Código Civil)  Contrato de Compra e Venda  Neste contrato uma das partes se obriga a transferir à outra o domínio (propriedade) de certa coisa e a que recebe deverá pagar o preço correspondente.  Tipos: Preço global ou Preço unitário).  Prestação de Serviços  É toda espécie de serviço ou trabalho lícito que pode ser contratado, mediante retribuição, a uma pessoa física, excetuados os que não estiverem sujeitos às leis trabalhistas ou lei especial.  Tipos: Preço global ou Preço unitário ou misto). 22 Disciplina: Gerenciamento de Projetos e Práticas de Integração Prof. Ms. Antonio dos Santos

24 Espécies de Contrato (Código Civil)  Empreitada  No contrato de empreitada, os serviços são realizados para implantar determinada obra, pessoalmente ou por meio de terceiros, mediante remuneração, de acordo com as orientações do cliente, sem vínculo empregatício de qualquer natureza. Nesta espécie de contrato o empreiteiro de uma obra pode contribuir para ela só com seu trabalho ou com ele e os materiais.  Tipos que podem ser: por administração, por preço global; por etapas; mista; ou por preço unitário. 23 Disciplina: Gerenciamento de Projetos e Práticas de Integração Prof. Ms. Antonio dos Santos

25 Outros termos utilizados no mercado  Modelo: Máximo garantido  Características: Pagamento dos custos mais um "fee“ percentual ou um valor proporcional aos custos diretos, até o teto quantitativo. Fixa o limite de custo ou de unidades (exemplo h/h) e prevê penalidades para o contratado se o teto for ultrapassado.  Vantagens: Define o custo total máximo do projeto. Do ponto de vista do cliente, facilita a definição das cotações orçamentárias.  Desvantagens: Se o escopo não estiver muito bem definido, a contratada pode inflar o "fee“ na proposta. 24 Disciplina: Gerenciamento de Projetos e Práticas de Integração Prof. Ms. Antonio dos Santos

26 Outros termos utilizados no mercado  Modelo: Turn-Key O dicionário Webster define como sendo um método de construção onde o contratado assume a responsabilidade total desde o design até que o serviço esteja concluído e seja entregue ao cliente em um estágio tão completo que o comprador precise apenas virar a chave (turn the key) e abrir a porta, entrando em um estabelecimento que esteja pronto para operar, significa que a empresa de engenharia precisa entregar a obra em pleno funcionamento. As principais obras na modalidade turn- key são hidroelétricas; termoelétricas; projetos industriais; obras de transporte como ferrovias, metrôs, rodovias; pontes; edificações; sistemas de irrigação, saneamento e infra-estrutura. 25 Disciplina: Gerenciamento de Projetos e Práticas de Integração Prof. Ms. Antonio dos Santos

27 Outros termos utilizados no mercado  Modelo: Turn-Key lumpsum  Tanto os clientes privados quanto os públicos precisam de um preço fechado para conseguir o financiamento necessário para uma obra e há como opção a modalidade turn-key lumpsum, que trabalha com um preço fechado desses tipos de obras. 26 Disciplina: Gerenciamento de Projetos e Práticas de Integração Prof. Ms. Antonio dos Santos

28 Outros termos utilizados no mercado  Modelo: Contrato EPC  EPC (Engineering Procurement and Construction) é uma forma muito comum de contratação onde se tem uma empresa especializada nesta modalidade de atuação, a qual centraliza todos os contratos relacionados ao detalhamento de projetos, construção e montagem de equipamentos. Nessa forma de contratação, os empreendedores buscam transferir, via contrato, os riscos de engenharia, construção e montagem para a empresa "especialista" contratada. 27 Disciplina: Gerenciamento de Projetos e Práticas de Integração Prof. Ms. Antonio dos Santos

29 Licitações  Conceituação  É o procedimento administrativo pelo qual a Administração Pública seleciona candidatos aptos a celebrar acordos ou a tornarem-se permissionários ou concessionários.  Norma Federal: Lei 8.666/93 28 Disciplina: Gerenciamento de Projetos e Práticas de Integração Prof. Ms. Antonio dos Santos

30 Licitações  Modalidades de Licitação  Convite  Tomada de Preços  Concorrência  Concurso  Leilão  Pregão (Decreto nº 3.555, de 8 de agosto de 2000) 29 Disciplina: Gerenciamento de Projetos e Práticas de Integração Prof. Ms. Antonio dos Santos

31 Licitações  Fases da Licitação  Habilitação  Julgamento (Classificação)  Homologação  Adjudicação 30 Disciplina: Gerenciamento de Projetos e Práticas de Integração Prof. Ms. Antonio dos Santos

32 Limites para as modalidades de licitação  I - para obras e serviços de engenharia:  convite - até R$ ,00 (cento e cinqüenta mil reais);  tomada de preços - até R$ ,00 (um milhão e quinhentos mil reais);  concorrência - acima de R$ ,00 (um milhão e quinhentos mil reais); 31 Disciplina: Gerenciamento de Projetos e Práticas de Integração Prof. Ms. Antonio dos Santos

33 Limites para as modalidades de licitação  II - para compras e serviços não referidos no inciso anterior:  convite - até R$ ,00 (oitenta mil reais);  tomada de preços - até R$ ,00 (seiscentos e cinqüenta mil reais);  concorrência - acima de R$ ,00 (seiscentos e cinqüenta mil reais). 32 Disciplina: Gerenciamento de Projetos e Práticas de Integração Prof. Ms. Antonio dos Santos

34 Questões 33 Disciplina: Gerenciamento de Projetos e Práticas de Integração Prof. Ms. Antonio dos Santos

35 Solicitar respostas de fornecedores  É o processo através do qual se obtém respostas (ofertas, cotações e propostas) de possíveis fornecedores sobre como satisfazer as necessidades do projeto. (PMBOK) 34 Disciplina: Gerenciamento de Projetos e Práticas de Integração Prof. Ms. Antonio dos Santos

36 Solicitar respostas de fornecedores  Os possíveis fornecedores, normalmente sem custos diretos para o projeto, gastam a maior parte do esforço real neste processo. 35 Disciplina: Gerenciamento de Projetos e Práticas de Integração Prof. Ms. Antonio dos Santos

37 Solicitar respostas de fornecedores 36 Disciplina: Gerenciamento de Projetos e Práticas de Integração Prof. Ms. Antonio dos Santos

38 Selecionar fornecedores  O processo Selecionar fornecedores recebe cotações ou propostas e aplica critérios de avaliação, conforme aplicável, para selecionar um ou mais fornecedores que sejam qualificados e aceitáveis como um fornecedor 37 Disciplina: Gerenciamento de Projetos e Práticas de Integração Prof. Ms. Antonio dos Santos

39 Selecionar fornecedores 38 Disciplina: Gerenciamento de Projetos e Práticas de Integração Prof. Ms. Antonio dos Santos

40 Critérios de Avaliação  Obrigatórios (pré-requisitos / eliminatórios) facultativos (desejos / classificatórios)  Serão usados para a triagem e classificação das propostas:  Preço e custo do ciclo de vida do produto  Atendimento à especificação ( SOW)  Qualidade (Ex.: ISO 900x)  Capacidade técnica (Ex.: Atestados de execução)  Capacidade de gerenciamento (Ex.: PMP)  Capacidade financeira (Ex.: Carta de fiança, exame de balanço e outros).  Garantia, referências etc. 39 Disciplina: Gerenciamento de Projetos e Práticas de Integração Prof. Ms. Antonio dos Santos

41 Vantagens x desvantagens da divulgação dos critérios de classificação 40 Disciplina: Gerenciamento de Projetos e Práticas de Integração Prof. Ms. Antonio dos Santos

42 Exemplo de Avaliação  Modalidade: Técnica e Melhor Preço  Fase Habilitação Técnica: critérios para pontuação. Define-se uma pontuação mínima para passar à 2ª Fase.  Fase de Julgamento: escolha do Melhor Preço ou Menor.  Preço Virtual: utilização de metodologia para combinar pontuação técnica e preço, como por exemplo:  Aplicar um fator redutor (de 0,70 a 1,0) obtido da pontuação técnica sobre o valor da proposta, criando um Preço Virtual.  Dentre as propostas habilitadas, a de Menor Preço Virtual seria a vencedora. 41 Disciplina: Gerenciamento de Projetos e Práticas de Integração Prof. Ms. Antonio dos Santos

43 Avaliação Técnica e Preço (classificação) 42 Disciplina: Gerenciamento de Projetos e Práticas de Integração Prof. Ms. Antonio dos Santos

44 Outro Exemplo de Critérios de Avaliação 43 Disciplina: Gerenciamento de Projetos e Práticas de Integração Prof. Ms. Antonio dos Santos

45 Quadro resumo da técnica 44 Disciplina: Gerenciamento de Projetos e Práticas de Integração Prof. Ms. Antonio dos Santos

46 Quadro resumo de preço 45 Disciplina: Gerenciamento de Projetos e Práticas de Integração Prof. Ms. Antonio dos Santos

47 Técnicas e Ferramentas  Negociação do Contrato  “Nós não obtemos o que merecemos, mas o que negociamos”. 46 Disciplina: Gerenciamento de Projetos e Práticas de Integração Prof. Ms. Antonio dos Santos

48 Reunião inicial (kickoff meeting)  Devem ser abordados e definidos (ou esclarecidos) aspectos tais como:  Posicionamento quanto à importância do projeto;  Escopo do trabalho; Principais Produtos e Milestones;  Informações sobre o cliente e contatos principais;  Stakeholders internos; Papéis e Responsabilidades;  Incentivos, caso aplicável; Multas e punições, se aplicável; Plano de comunicação; Processo para gerenciamento de mudanças; Premissas e restrições; e  Sistemática de Resolução de Reivindicações (claims). 47 Disciplina: Gerenciamento de Projetos e Práticas de Integração Prof. Ms. Antonio dos Santos

49 Técnicas e Ferramentas  Principais itens a serem negociados:  Necessidades para a adequada administração do contrato (subprojeto), tendo em vista a interface com o gerenciamento do projeto. 48 Disciplina: Gerenciamento de Projetos e Práticas de Integração Prof. Ms. Antonio dos Santos

50 Negociação de Cláusulas 49 Disciplina: Gerenciamento de Projetos e Práticas de Integração Prof. Ms. Antonio dos Santos

51 Saídas  Contrato  O contrato é um acordo mútuo que obriga o fornecedor a entregar o produto/serviço especificado e obriga o contratante a pagar por ele.  Acordo, contrato, carta-contrato, sub- contrato, pedido de compra, carta de intenções, ordem de compra. 50 Disciplina: Gerenciamento de Projetos e Práticas de Integração Prof. Ms. Antonio dos Santos

52 Administração de Contrato  O processo garante que o desempenho do fornecedor atende aos requisitos contratuais e que o comprador atua de acordo com os termos do contrato (PMBOK). 51 Disciplina: Gerenciamento de Projetos e Práticas de Integração Prof. Ms. Antonio dos Santos

53 Processo de Administração de Contrato 52 Disciplina: Gerenciamento de Projetos e Práticas de Integração Prof. Ms. Antonio dos Santos

54 Melhores práticas na Administração de Contratos  Ler e analisar o contrato;  Desenvolver um plano para administração do contrato, indicando um gestor de contratos para assegurar que a organização entregue aquilo a que se propôs;  Realizar reunião inicial (kick-off), antes da execução dos trabalhos;  Controlar mudanças e manter cópias atualizadas do contrato;  Observar e respeitar os termos e condições do contrato;  Resolver reenvidicações e disputas prontamente, utilizando negociação e arbitragem para resolver disputas; 53 Disciplina: Gerenciamento de Projetos e Práticas de Integração Prof. Ms. Antonio dos Santos

55 Melhores práticas na administração de contratos  Medir, acompanhar e controlar o desempenho, elaborando relatórios de progresso;  Administrar o processo de faturamento e de pagamento;  Fazer o acompanhamento de todas as ações corretivas;  Distribuir cópia ou extrato do contrato para os principais stakeholders;  Documentar as comunicações relevantes;  Preparar atas de reuniões;  Documentar as lições aprendidas e promover a sua difusão na empresa. 54 Disciplina: Gerenciamento de Projetos e Práticas de Integração Prof. Ms. Antonio dos Santos

56 Processo de Encerramento do Contrato  Dá suporte ao processo Encerrar o projeto (Integração) pois envolve a confirmação de que todo o trabalho e as entregas foram aceitáveis.  Este processo também envolve atividades administrativas, como a atualização de registros para refletir resultados finais e o arquivamento dessas informações para uso futuro (PMBOK). 55 Disciplina: Gerenciamento de Projetos e Práticas de Integração Prof. Ms. Antonio dos Santos

57 Processo de Encerramento do Contrato 56 Disciplina: Gerenciamento de Projetos e Práticas de Integração Prof. Ms. Antonio dos Santos

58 O arquivo do Contrato  Contrato e seus aditivos  Cronogramas  Alterações solicitadas e aprovadas  Documentações técnicas e atas de reuniões  Relatórios de desempenho  Cópias das Faturas e pagamentos  Resultados de fiscalizações 57 Disciplina: Gerenciamento de Projetos e Práticas de Integração Prof. Ms. Antonio dos Santos

59 Plano de Gerenciamento das Aquisições O Plano de Gerenciamento de Aquisições é o documento formal que descreve os procedimentos que serão utilizados para gerenciar todos os contrattos do projeto. O Plano deve conter: Título do Projeto; Nome da pessoa que elaborou o documento; Nome do responsável pelo plano; Descritivo dos processos de gerenciamento das aquisições (regras gerais, incluindo quais serão objeto de contrato; Gerenciamento e tipos de contrato; Critérios de avaliação de cotações e propostas; Avaliação de fornecedores; Frequência de avaliação dos processos de aquisições; Alocação financeira para o gerenciamento das aquisições; Frequência de avaliação dos processos de aquisições; Registro de alterações no documento; Aprovações Disciplina: Gerenciamento de Projetos e Práticas de Integração Prof. Ms. Antonio dos Santos


Carregar ppt "GERÊNCIA DE PROJETOS E PRÁTICAS DE INTEGRAÇÃO Módulo 7 - B “Gerenciamento das Aquisições” Prof. Ms. Antonio dos Santos."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google