A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Subsecretaria de Planejamento e Orçamento

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Subsecretaria de Planejamento e Orçamento"— Transcrição da apresentação:

1 Subsecretaria de Planejamento e Orçamento
FONDCF Subsecretaria de Planejamento e Orçamento Novembro 2011

2 PORTARIA SPO/SE/MEC Nº. 02, DE 08 DE NOVEMBRO DE 2011
Publicada no DOU Nº 216, de 10/11/2011. Páginas 24 e 25 Portaria de Encerramento do Exercício de 2011: Estabelece normas e procedimentos para o encerramento do exercício financeiro de 2011, a serem observadas no âmbito do Ministério da Educação.

3 PORTARIA SPO/SE/MEC Nº. 02, DE 08 DE NOVEMBRO DE 2011
Art. 3º. As despesas somente poderão ser empenhadas até 04 de dezembro de 2011. § 1º. Observando o disposto no caput, os empenhos limitar-se-ão às despesas cujos contratos, convênios ou instrumentos congêneres possam ser formalizados até 31 de dezembro de 2010. § 2º. As restrições previstas neste artigo não se aplicam às descentralizações de créditos oriundas de outros órgãos não vinculados ao órgão superior (MEC), às despesas que constituem obrigações constitucionais ou legais da União, relacionadas na Seção I do Anexo IV da Lei nº /2010, e às decorrentes da abertura de créditos extraordinários.

4 Art. 3º , §3 É vedada a emissão de empenhos em nome da própria unidade ou em nome de fundações de apoio sob a alegação de inviabilidade de execução orçamentária temporal, conforme determina o Acórdão nº /2008 do Tribunal de Contas da União, a Lei 4.320/64, a Lei nº 8.666/93, a Lei , de 9 de agosto de 2010, a Lei nº , de 09 de fevereiro de 2011, a Lei Complementar nº 101/2000, o Decreto-Lei nº 200/67, o Decreto nº /86, o Decreto nº 6.170/2007, Manual de Contabilidade Aplicada ao Setor Público (Portaria Conjunta STN/SOF nº 4, de 30 de novembro de 2010).

5 Art. 3º , §4 O ato da solicitação de limite de empenho pelas unidades orçamentárias e de crédito orçamentário pelas unidades gestoras da administração direta será considerado, pela Coordenação-Geral de Orçamento - SPO/SE/MEC, inclusive como declaração de que a unidade solicitadora dispõe de plenas condições para executar o crédito orçamentário até a data estabelecida pelo artigo 4º desta portaria, em observância à jurisprudência do TCU e à legislação aplicável à execução da despesa pública.

6 ANEXO I DESPESAS QUE CONSTITUEM OBRIGAÇÕES CONSTITUCIONAIS OU LEGAIS DA UNIÃO
Alimentação Escolar (Medida Provisória nº , de 24/08/2001) Dinheiro Direto na Escola (Medida Provisória nº , de 24/08/2001) Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação - FUNDEB (Emenda Constitucional nº 53, de 19/12/2006) Complementação da União ao Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação - FUNDEB (Emenda Constitucional nº. 53 de19/12/2006) Pessoal e Encargos Sociais Sentenças judiciais transitadas em julgado, inclusive as consideradas de pequeno valor Serviço da dívida Transferências a Estados e Distrito Federal da Cota-Parte do Salário-Educação (art. 212, § 5º, da Constituição). Auxílio-Alimentação (art. 22 da Lei nº , de 17/09/1992). Auxílio-Transporte (Medida Provisória no , de 23/08/2001) Assistência Pré-Escolar (Lei no 8.069, de 13/07/1990, e Decreto nº 977, de 10/09/1993) Apoio ao Transporte Escolar (Lei no , de 09/06/2004); Educação de Jovens e Adultos (Lei no , de 09/06/2004); Assistência médica e odontológica, inclusive exames periódicos quando for o caso, a militares, servidores civis, compreendendo ativos e inativos, e pensionistas, e respectivos dependentes (Lei no 6.880, de 09/12/1980, Lei no 8.112, de 11/12/1990, e Decreto no 6.856, de 25/05/2009

7 ANEXO II - CRONOGRAMA DE ENCERRAMENTO DE EXERCÍCIO
ANEXO II - CRONOGRAMA DE ENCERRAMENTO DE EXERCÍCIO DATA LIMITE PROVIDÊNCIAS 04/12/2011 Emissão/Reforço de Empenho. 05/12/2011 Devolução pelas Unidades Gestoras Executoras, vinculadas ao órgão superior (MEC), dos saldos de créditos por descentralização externa, não utilizados, pertencentes à Unidade Orçamentária 26101, para posterior devolução à Subsecretaria de Planejamento e Orçamento. Estorno dos Limites de Empenho não utilizados pelas Unidades Orçamentárias, a ser realizado pela Coordenação-Geral de Orçamento - SPO/SE/MEC. 19/12/2011 Emissão/Reforço de Empenho dos recursos oriundos de descentralizações de créditos recebidos de outros órgãos não vinculados ao órgão superior (MEC). 27/12/2011 EMITIR ORDENS BANCÁRIAS à conta do limite de saque, exceto Ordens Bancárias de Pessoal, que poderão ser emitidas até 30/12/2011. 31/12/2011 Emissão/Reforço de Empenho de despesas que constituem obrigações constitucionais ou legais da União e das decorrentes de abertura de créditos extraordinários. 04/01/2012 Últimos procedimentos no SIAFI2011 para as Unidades Gestoras, inclusive o cancelamento dos saldos ainda existentes na conta Empenho a Liquidar que não serão utilizados e/ou em desacordo com a legislação vigente. 05/01/2012 Últimos ajustes contábeis de encerramento no SIAFI2011 para a Setorial Contábil do MEC. 13/01/2012 Registro da conformidade contábil de UG do mês de dezembro no SIAFI2011. 16/01/2012 Registro da conformidade contábil de Órgão do mês de dezembro no SIAFI2011. 17/01/2012 Registro da conformidade contábil de Órgão Superior do mês de dezembro no SIAFI2011. XX/01/2012 Envio das Máscaras de Análise e de Notas Explicativas

8 ANEXO III - PERÍODO DE TRANSIÇÃO - CRONOGRAMA DE IMPLANTAÇÃO
(Item 16 da Macrofunção ) CONTA TÍTULO PRAZO MÁXIMO Todos os bens adquiridos em 2011 2011 Aeronaves Embarcações Equipamentos de Processamento de Dados Veículos de Tração Mecânica Aparelhos e Equipamentos de Comunicação 2012 Máquinas e Equipamentos de Natureza Industrial Aparelhos, Equipamentos e Utens., Med., Odont., Labor. e Hosp. 2013 Mobiliário em Geral Todos os bens dos itens anteriores. Os demais grupos são discricionários 2014

9 ENCONTROS TÉCNICOS SPO/SE/MEC EM 2011
Curso CPR: Turma 1 = 17 e 18/novembro = 60 participantes Turma 2 = 21 e 22/novembro = 60 participantes Turma 3 = 24 e 25/novembro = 60 participantes Turma 4 = 06 e 07/dezembro = 60 participantes Turma 5 = 08 e 09/dezembro = 60 participantes   Encontro de Encerramento Exercicio 23/novembro (150 participantes)   Curso Relatório de Gestão: Turma 1 = 12/janeiro = 20 participantes Turma 2 = 03/janeiro = 36 participantes Turma 3 = 31/janeiro = 36 participantes Turma 4 = 01/fevereiro = 36 participantes Turma 5 = 02/fevereiro = 36 participantes Turma 6 = 03/fevereiro = 36 participantes

10 Plano Mais Brasil 10 10 10

11 PPA PPA - Conceito O Plano Plurianual (PPA) é o instrumento de planejamento de médio prazo do Governo Federal que estabelece, de forma regionalizada, as diretrizes, os objetivos e as metas da Administração Pública Federal para as despesas de capital e outras delas decorrentes e para as relativas aos programas de duração continuada. Retrata, em visão macro, as intenções do gestor público para um período de quatro anos, podendo ser revisado a cada ano. 11

12 Dimensões do Plano 12

13 Principais Mudanças Programas e Objetivos expressam imediatamente políticas públicas do governo federal, reconhecidas como tais. Processos distintos e complementares: Plano formaliza Objetivos e Iniciativas. Orçamento organiza ações. O Plano conterá Objetivos e Iniciativas (atributos específicos do Plano). Plano e Orçamento vinculados pela correspondente Iniciativa (Plano) – Ações (Orçamento). Cria-se espaço para monitoramento, avaliação e gestão do Plano (Objetivos e Iniciativas). Regionalização das Metas dos Objetivos conforme o tratamento da temática. Cada Iniciativa pode ter uma, várias ou nenhuma Ação Orçamentária 13

14 Atributos dos Programas Temáticos
Programa Temático Retrata no Plano Plurianual a agenda de governo organizada pelos Temas das Políticas Públicas e orienta a ação governamental. Sua abrangência deve ser a necessária para representar os desafios e organizar a gestão, o monitoramento, a avaliação, as transversalidades, as multissetorialidades e a territorialidade. O Programa Temático se desdobra em Objetivos e Iniciativas. Programa Temático Código e Título Contextualização Atributos dos Programas Temáticos Indicadores Valor Global Valor de Referência para a Individualização de Projetos como Iniciativas Objetivos 14

15 Atributos dos Programas Temáticos
Valores estipulados por Programa Temático e a partir do quais os projetos serão individualizados no PPA como Iniciativas. Esses valores serão definidos pelo MP em conjunto com os ministérios afetos ao Programa Temático e devem permitir: Ø identificar os projetos de maior relevância para cada Programa Temático; Ø contribuir para o monitoramento, avaliação e gestão do Plano. O valor de referência será especificado por esferas orçamentárias e outras fontes. Valor de Referência para Individualização de Projetos como Iniciativas Valor de Referência para Individualização de Projetos como Iniciativas (mil R$) Implantação de Universidade Construção de Parque Tecnológico Ampliação de Infra-Estrutura Ex: – Prog Temático Educação Superior Educação Profissional Educação Básica 15

16 Regionalização da Meta
Objetivo Expressa o que deve ser feito, refletindo as situações a serem alteradas pela implementação de um conjunto de Iniciativas, com desdobramento no território. Objetivo Código Caracterização Atributos dos Objetivos Enunciado Meta para 2015 Órgão Responsável Regionalização da Meta 16

17 Atributos dos Objetivos
Declaram as entregas à sociedade de bens e serviços, resultantes da coordenação de ações orçamentárias e outras: ações institucionais e normativas, bem como da pactuação entre entes federados, entre Estado e sociedade e da integração de políticas públicas. Iniciativas Exemplo: 17

18 Programa de Gestão, Manutenção e Serviços ao Estado
É o instrumento do Plano que classifica um conjunto de ações destinadas ao apoio, à gestão e à manutenção da atuação governamental ou as não tratadas nos programas temáticos por meio de suas iniciativas. Cada órgão terá um programa dessa natureza. Exemplos: Programa de Gestão e Manutenção da Saúde Programa de Gestão e Manutenção da Educação Programa de Gestão, Manutenção e Serviços ao Estado 18

19 PPA x PNE x PDE De modo a tornar coerente seu processo de planejamento estratégico, o MEC buscou alinhar a proposta do PPA com o Plano Nacional de Educação (PNE) e com a nova proposta do Plano de Desenvolvimento da Educação - PDE. 19

20 PPA 2012-2015: Orientações do MP
ESTRUTURA DO PPA CONTEÚDO RESPONSÁVEIS DIMENSÃO ESTRATÉGICA Visão de Futuro, Valores e Macrodesafios Definição Global pela Presidenta. Planejamento e Fazenda coordenam o desdobramento: Estratégia de Desenvolvimento Cenários (Mundo, Brasil e Macrorregiões) PROGRAMAS Caracterização, Indicadores e Valor Global Ministérios com consolidação pelo Ministério do Planejamento OBJETIVOS Caracterização, Órgão Executor, Meta Global e Regionalizada INICIATIVAS Entrega de bens e serviços à sociedade, resultantes da coordenação de ações orçamentárias e não-orçamentárias AÇÕES Vinculam-se aos Programas, mas aparecem exclusivamente na órbita orçamentária 20

21 Programa Educação Superior – Graduação, Pós-Graduação, Ensino, Pesquisa e Extensão
INDICADORES Indicador Denominação e Fonte Unidade de Medida Referência Data Índice Taxa Bruta de Matrícula na Educação Superior para a população negra % 2009 17,7 Taxa Bruta de Matrícula na Educação Superior entre os 25% mais pobres 4,0 Taxa Bruta de Matrícula na Educação Superior na região de menor escolaridade do país 18,4 Taxa Bruta de Matrícula na Educação Superior 26,7 Taxa Líquida de Matrícula na Educação Superior 14,4 Taxa Líquida de Matrícula na Educação Superior ajustada (Fonte: IBGE/Pnad)* 17,3 Taxa de docentes em exercício com mestrado (Fonte: Censo da Educação Superior/Inep) 36,2 Taxa de docentes em exercício com doutorado (Fonte: Censo da Educação Superior/Inep) 26,4 Índice de mestres titulados no País por 100 mil habitantes (Fonte: Geocapes, IBGE) 20,26 Índice de doutores titulados no País por 100 mil habitantes (Fonte: Geocapes, 5,94 * Ajustada para as pessoas de 18 a 24 anos que já concluíram o Ensino Superior. 21

22 Programa Educação Superior – Graduação, Pós-Graduação, Ensino, Pesquisa e Extensão
OBJETIVO 1 - Ampliar o acesso à educação superior com condições de permanência e equidade por meio, em especial, da expansão da rede federal de educação superior, da concessão de bolsas de estudos em instituições privadas para alunos de baixa renda e do financiamento estudantil, promovendo o apoio às instituições de educação superior, a elevação da qualidade acadêmica e a qualificação de recursos humanos. Metas: 1) Elevar a taxa bruta de matrícula na educação superior, de forma a alcançar a meta do PNE 2011/2020. 2) Elevar a taxa líquida de matrícula na educação superior, de forma a alcançar a meta do PNE 2011/2020. 3) Ampliar a participação proporcional de grupos historicamente excluídos na educação superior. 4) Elevar a Relação Aluno/Professor nas Instituições Federais de Ensino Superior, em consonância com o PNE 2011/2020. 5) Ampliar progressivamente, em regime de colaboração entre a União, Estados, Distrito Federal e os Municípios, o investimento público em educação, em termos de percentual do produto interno bruto do país, de forma a alcançar a meta do PNE 2011/2020. 6) Ampliar o número de vagas em graduação presencial em universidades federais, com foco em cursos noturnos, em consonância com o PNE 2011/2020. 7) Elevar o número de campus da Rede Federal de Educação Superior para 321 8) Elevar o número de Universidades Federais para 63 22

23 Programa Educação Superior – Graduação, Pós-Graduação, Ensino, Pesquisa e Extensão
INICIATIVAS DO OBJETIVO 1 1.1 - Expansão, reestruturação, interiorização e manutenção da Rede Federal de Educação Superior, com diversificação da oferta de cursos em consonância com as necessidades do mundo do trabalho; otimização da capacidade instalada das estruturas física e de recursos humanos; promoção da pesquisa, ensino e extensão visando à qualidade e garantindo condições de acessibilidade. 1.2 - Ampliação do acesso, da permanência e da taxa de sucesso dos estudantes na educação superior, em instituições públicas e privadas, inclusive por meio de financiamento estudantil, com promoção da elevação da eficiência acadêmica, da qualidade, da equidade e da inclusão, considerando, inclusive, especificidades das populações do campo, indígenas, quilombolas, afrodescendentes e pessoas com deficiência. 1.3 - Apoio à cooperação internacional das universidades, ampliação da mobilidade acadêmica em âmbito nacional e internacional, promovendo o intercâmbio científico e tecnológico, a inovação e o enriquecimento da formação de nível superior. 1.4 - Expansão, reestruturação, manutenção e funcionamento dos hospitais universitários federais, com promoção da qualificação de recursos humanos na saúde e da ampliação de programas de Residência em Saúde, nas profissões, especialidades e regiões prioritárias para o país. 23

24 Programa Educação Superior – Graduação, Pós-Graduação, Ensino, Pesquisa e Extensão
INICIATIVAS DO OBJETIVO 1 1.5 - Construção de Prédios Anexos ao Hospital de Clínicas de Porto Alegre. 1.6 - Promoção da qualidade da educação superior por meio do fortalecimento institucional do processo de regulação e dos instrumentos de supervisão e avaliação das instituições e cursos desse nível de ensino. 1.7 - Implantação da Universidade Federal do ABC. 1.8 - Implantação da Universidade Federal da Fronteira Sul – UFFS. 1.9 - Implantação da Universidade Federal da Integração Latino Americana – UNILA. Implantação da Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará – UFESSPA. Implantação da Universidade Federal do Cariri – UFCA. Implantação da Universidade Federal do Oeste da Bahia – UFOBA. Implantação da Universidade Federal do Sul da Bahia – UFESBA. 24

25 Programa Educação Superior – Graduação, Pós-Graduação, Ensino, Pesquisa e Extensão
OBJETIVO 2 - Apoiar a formação de pessoal qualificado em nível superior para fortalecer o sistema nacional de educação, contribuindo para a melhoria da educação básica, o fortalecimento e o crescimento da ciência, da tecnologia e da inovação, visando ao desenvolvimento sustentável do Brasil. Metas: 1) Elevar o percentual de mestres e doutores no corpo docente em efetivo exercício nas instituições de educação superior, de forma a alcançar a meta do PNE 2011/2020. 2) Elevar o número de mestres e doutores titulados por ano, de forma a alcançar a meta do PNE 2011/2020. 25

26 Programa Educação Superior – Graduação, Pós-Graduação, Ensino, Pesquisa e Extensão
INICIATIVAS DO OBJETIVO 2 2.1 - Concessão de bolsas, auxílios e outros mecanismos, no país e no exterior, para a formação, valorização e capacitação de recursos humanos e para promover cooperação internacional no Sistema Nacional de Pós-Graduação, em áreas de interesse nacional e regional, inclusive formação de professores. 2.2 - Fomento ao desenvolvimento científico e tecnológico, com apoio à pesquisa, à inovação, à manutenção e promoção de mecanismos de cooperação internacional, à ampliação de programas de acesso a acervos digitais e a bases de dados. 26

27 Programa Educação Superior – Graduação, Pós-Graduação, Ensino, Pesquisa e Extensão
OBJETIVO 3 - Produzir e tornar disponíveis subsídios, por meio de informações estatísticas, indicadores, estudos, diagnósticos, pesquisas, exames, provas e avaliação da Educação Superior, para orientar a formulação, a implementação e a avaliação das políticas públicas. Meta: 1) Aprimorar continuamente os instrumentos de avaliação da qualidade do ensino superior, inclusive pós-graduação. 27

28 Programa Educação Superior – Graduação, Pós-Graduação, Ensino, Pesquisa e Extensão
INICIATIVAS DO OBJETIVO 3 3.1 - Coordenação, realização e disseminação de estudos, pesquisas e produção de informações a partir de levantamentos estatístico-educacionais sobre a Educação Superior. 3.2 - Realização de exames, provas, e avaliações das instituições de Educação Superior, dos cursos de graduação e de pós-graduação, do desempenho acadêmico de seus estudantes e produção de indicadores com o propósito de constituir referencial básico para os processos relacionados aos programas e políticas da Educação Superior. 28

29 Programas Finalísticos
ORÇAMENTO 2011 PPA Programas Finalísticos Ações Finalísticas Programas Tamáticos 1060 Brasil Alfabetizado e Educação de Jovens e Adultos 5 N017 Educação Básica 27 1061 Brasil Escolarizado 18 1448 Qualidade na Escola 16 1449 EstatÍsticas e Avaliações Educacionais 3 1374 Desenvolvimento da Educação Especial 8 1377 Educação para a Diversidade e Cidadania TOTAL 53 1062 Desenvolvimento da Educação Profissional e Tecnológica 15 N018 Educação Profissional e Tecnológica 1073 Brasil Universitário (*) 111 N019 Educação Superior, Graduação, Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão 1375 Desenvolvimento do Ensino da Pós-Graduação e da Pesquisa Científica 12 Estatísticas e Avaliações Educacionais 129 TOTAL 2011 200 TOTAL 62 No programa Brasil Universitário constam 81 ações específicas de expansão e restruturação que foram padronizadas em uma única ação Na proposta deste PPA já estão contempladas 19 ações referente às despesas que constituem transferências constitucionais, legais e bolsas 29

30 Programas Finalísticos x Temáticos
30

31 Programa 2032 - Educação Superior – Graduação, Pós-Graduação, Ensino, Pesquisa e Extensão
OBJETIVO 1 (SIOP 0841) – INICIATIVAS E AÇÕES: 31

32 Programa 2032 - Educação Superior – Graduação, Pós-Graduação, Ensino, Pesquisa e Extensão
OBJETIVO 1 (SIOP 0841) – INICIATIVAS E AÇÕES: 32

33 Programa 2032 - Educação Superior – Graduação, Pós-Graduação, Ensino, Pesquisa e Extensão
OBJETIVO 1 (SIOP 0841) – INICIATIVAS E AÇÕES: 33

34 Programa 2032 - Educação Superior – Graduação, Pós-Graduação, Ensino, Pesquisa e Extensão
OBJETIVO 2 (SIOP 0803) – INICIATIVAS E AÇÕES: 34

35 Programa 2032 - Educação Superior – Graduação, Pós-Graduação, Ensino, Pesquisa e Extensão
OBJETIVO 2 (SIOP 0803) – INICIATIVAS E AÇÕES: 35

36 Programa 2032 - Educação Superior – Graduação, Pós-Graduação, Ensino, Pesquisa e Extensão
OBJETIVO 3 (SIOP 0593) - INICIATIVAS E AÇÕES: 36

37 Ações do Programa de Gestão
37

38 Ações do Programa de Gestão
38

39 Ações do Programa de Gestão
39

40 Ações dos Programas de Operações Especiais
Programa Ação Título do Programa/Ação UO 0901 Operações Especiais: Cumprimento de Sentenças Judiciais 0005 Cumprimento de Sentença Judicial Transitada em Julgado (Precatórios) devida pela União, Autarquias e Fundações Públicas Padronizada 0022 Cumprimento de Sentença Judicial Transitada em Julgado Devida por Empresas Públicas e Sociedades de Economia Mista 00G5 Contribuição da União, de suas Autarquias e Fundações para o Custeio do Regime de Previdência dos Servidores Públicos Federais decorrente do Pagamento de Precatórios e Requisições de Pequeno Valor 0486 Cumprimento de Sentença Judicial Transitada em Julgado (Precatórios) oriunda da Justiça Comum Estadual 0716 Cumprimento de Débitos Judiciais Periódicos Vincendos Devidos pela União, Autarquias e Fundações Públicas Federais 40

41 Ações nos Demais Programas
41

42 Subsecretaria de Planejamento e Orçamento
Coordenação-Geral de Finanças

43 (61) / (61) / (61) / 8911

44 Muito Obrigada!!! Iara Ferreira Pinheiro Coordenadora-Geral de Finanças


Carregar ppt "Subsecretaria de Planejamento e Orçamento"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google