A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

GESTÃO DO CONHECIMENTO Contexto e Aplicação Anna da Soledade Vieira II Oficina de Educação Corporativa Brasília, 2004.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "GESTÃO DO CONHECIMENTO Contexto e Aplicação Anna da Soledade Vieira II Oficina de Educação Corporativa Brasília, 2004."— Transcrição da apresentação:

1 GESTÃO DO CONHECIMENTO Contexto e Aplicação Anna da Soledade Vieira II Oficina de Educação Corporativa Brasília, 2004

2 GC - Conceitos b Função organizacional responsável pela ambiência interna apropriada e processos para criação / obtenção e socialização do conhecimento. b Arte da criação de valor, alavancando os ativos intangíveis da organização. (Sveiby)

3 MOTIVAÇÃO PARA GC b Globalização e economia de rede b Complexidade do ambiente de negócios b Mobilidade da força de trabalho b Velocidade do processo de inovação b Necessidade de educação continuada

4 MARCOS HISTÓRICOS b 1969 - Conhecimento como recurso crucial da economia (Drucker) b 1973 - Conhecimento como eixo da sociedade pós-industrial (Bell) b 1991 - Skandia cria Diretoria de Capital Intelectual e desenvolve indicadores b 1995 - 97 Publicações e congressos b 2000 - Criação da SBGC, no Brasil

5 Momento Atual Há consciência de que as organizações dependem de conhecimento para serem inovadoras e competitivas

6 GC - Propósitos Comuns b Aprender e absorver conhecimento b Criar novo conhecimento e inovar b Obter melhores resultados b Ser competitivo If only we knew what we know!

7 GC na Prática das Organizações b Redes de colaboração b Tecnologias e processos colaborativos b Desenvolvimento e educação corporativa b Gestão de conteúdo e sistemas de busca b Análise e monitoração de informações

8 Obstáculos à GC b Privatização do conhecimento b Relações institucionais b Hipervalorização da TI sobre os fatores humano e social

9 Abordagens Metodológicas b Mecanicista: TI busca eficiência reuso b Cultural: gestão de mudança inovação b Racionalista: métodos analíticos mensuração de resultados

10 Dimensões a considerar b Ontológica : indivíduo - grupo - organização - sociedade b Epistemológica : o conhecimento (tácito e explícito) resulta da prática refletida

11 MODELOS b I. Nonaka - SECI Foco na relação de confiança entre empresa / empregado b L.. Edvinsson - Cap. Intelectual Foco no resultado financeiro b E. Carayannis - OK Net (Organizational K. Network) Visão holística

12 Empresas - GC para quê? b Evitar erros e omissões b Não duplicar esforços, reinventando o que alguém sabe b Solucionar problemas com rapidez b Melhorar soluções para clientes b Compartilhar idéias e melhores práticas b Encurtar o ciclo de inovação (P, D & I).

13 GC EMPRESARIAL - TENDÊNCIAS b Interseção de GC e e-Learning. b Discussão sobre GC move-se do campo operacional para o estratégico. b GC vista como solução orgânica essencialmente humanista. b Soluções de GC passam da gestão de insumos operacionais para apoio à inovação.

14 GC e Teoria da Firma ( Penrose, Nelson e Winter) b O conhecimento organizacional é mais que a soma do conhecimento dos indivíduos. b a vantagem competitiva de uma organização resulta da conjunção de diferentes recursos, a partir do conhecimento singular da firma.

15 GC e Governo - Aplicações b Assegurar serviço público competente e eficaz b Preparar parceiros de política pública b Construir e alavancar capital intelectual público e privado b Apoiar sistema de GC na / para a sociedade

16 GC e Governo Políticas Necessárias b Educação : programas, infra-estrutura, recursos b Pesquisa : infra-estrutura, recursos b Comunicação : infra-estrutura b Propriedade intelectual : infra-estrutura, recursos, divulgação.

17 CONCLUSÕES b Firmas são auto-suficientes para equacionarem sua GC interna, segundo sua cultura e singularidade. b O serviço público deve buscar seu modelo de GC, que envolva a sociedade civil. b Trabalhar na capacitação e orientação dos que estão à margem do sistema é espaço que clama pela liderança do Governo.

18 Enfim, cabe essencialmente ao Estado b Apontar caminhos e agregar forças. b Criar e manter ambiente propício ao desenvolvimento do potencial dos indivíduos e à competitividade das organizações.

19 ... Knowledge management is not where you start, but where you end up. Thomas Stewart

20 Muito obrigada. Anna da Soledade Vieira anna.soledade.vieira@terra.com.br31-3281.6114


Carregar ppt "GESTÃO DO CONHECIMENTO Contexto e Aplicação Anna da Soledade Vieira II Oficina de Educação Corporativa Brasília, 2004."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google