A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

1 Procedimento de instalação do SAPWIN NELPONTO (41)3354-3488 NELPONTO (41)3354-3488.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "1 Procedimento de instalação do SAPWIN NELPONTO (41)3354-3488 NELPONTO (41)3354-3488."— Transcrição da apresentação:

1 1 Procedimento de instalação do SAPWIN NELPONTO (41) NELPONTO (41)

2 2 índice Assunto o SAPEWIN- introdução o SAPEWIN- instalação o SAPEWIN- licenciamento o SAPEWIN- atualização o SAPEWIN- cadastro de empresas o SAPEWIN- cadastro de setores o SAPEWIN- cadastro de feriados

3 3 índice o SAPEWIN- cadastro de horários o SAPEWIN- cadastro de escalas o SAPEWIN- cadastro de parâmetros o SAPEWIN- cadastro de motivos de abono o SAPEWIN- cadastro de funcionários o SAPEWIN- cadastro coletivo o SAPEWIN- cadastro de senhas o SAPEWIN- cadastro de equipamentos o SAPEWIN- importação de marcações o SAPEWIN- abono individual o SAPEWIN- geração de cartão ponto o SAPEWIN- tópicos importantes.

4 4 Fluxo básico de operações 1- Os funcionários registram o ponto durante o mês. Os registros de ponto devem ser transferidos para o computador, através do programa SUPER FACIL de preferência uma vez por semana. 2- Antes de gerar as folhas de ponto, devem ser lançadas no programa SAP WIN todas as informações referentes aos funcionários e à empresa, dados que afetam a geração dos cartões de ponto. EX: afastamento de funcionários, feriados, mudança de horários etc.

5 5 Se isso não for realizado o processo de correção será mais trabalhoso. 3- Após as duas etapas anteriores podemos transferir os registros de ponto para a folha de cada funcionário. Esta etapa é denominada IMPORTAR MARCAÇÕES e pode ser acionada pelo ícone no SAPWIN. 4- O ABONO INDIVIDUAL é a próxima etapa, que verifica e acerta as folhas ponto de cada funcionário.

6 6 5- Após os acertos podemos imprimir as folhas de ponto, através do ícone CARTÃO DE PONTO. 6- Após a impressão os funcionários devem assinar as folhas de ponto.

7 7 ATENÇÃO: A coleta de dados do relógio pode ser feita com a periodicidade que se desejar, porém sempre existirá mais segurança se esta for feita em um período mais curto (ex: diariamente).

8 8 É o programa que permite o gerenciamento dos registros de ponto gerados pelo relógio EASY PONTO. Também é capaz de gerar a folha de ponto dos funcionários.

9 9 INSTALAÇÃO DO PROGRAMA SAP WIN Feche todos os programas em uso. Localize no cd o arquivo INSTALADOR SAPEWIN e clique duplo para iniciar.

10 10 Na primeira tela clique em avançar. Na tela seguinte marque a opção eu aceito e em seguida clique em avançar. Nas duas telas seguintes clique novamente em avançar.

11 11 Na tela escolha de destino clique em avançar. Na tela de escolha de componente marque a opção completa e clique em avançar.(obs. Se o sapewin já estiver instalado clique em parcial, para manter a sua base de dados existente)

12 12 Na tela selecionar a pasta do menu iniciar clique em avançar e na tela seguinte clique em instalar.

13 13 Se aparecer alguma tela de erro, sempre clique em sim. Exemplo:

14 14 Por último clique em concluir.

15 15 Será criado na unidade C: a pasta DPATEC e dentro dela a sub-pasta SAPWIN que é onde será instalado todo o programa. Na área de trabalho será instalado um ícone do programa e um guia rápido de orientação.

16 16 Execute o programa para verificar se foi instalado corretamente. Caso solicitada alteração no sistema de datas, isto é feito no painel de controle / configurações regionais/personalizar / data/ formato abreviado então configure a data abreviada para dd/mm/aaaa Não esqueça de clicar em aplicar.

17 17 Ao iniciar o programa, no primeiro quadro que aparece, clique em DEMONSTRAÇÃO. Após isso feche o programa

18 18 OBS: Se for solicitado o número de validação, ligue para 41 – , serão solicitados para você os números que aparecem na tela, e depois será passado os números que você deve digitar nos campos abaixo. Então será possível executar o programa com as últimas atualizações.

19 19 Instalação- licenciamento A licença é um arquivo que deve ser instalado, e que liberará o programa para aparecer o nome de sua empresa nas folhas de ponto. Este arquivo pode estar no cd ou ser enviado via ( nesse caso o arquivo será compactado em winzip/winrar). Durante o procedimento o SAPEWIN deverá estar fechado!

20 20 Será recebido um arquivo nomeado nomedesuaempresa.lic Copie este arquivo para a pasta C:/DPATEC/SAPWIN e o renomeie para sap.lic.

21 21 Em seguida execute o sapwin, vá em útil, selecione opções e depois em alterar licença.

22 22 Abrirá uma janela onde se deve clicar no nome de sua empresa e depois em alterar para que o licenciamento seja realizado.

23 23 Aparecerá uma mensagem informando que a atualização foi realizada com sucesso. Feche o programa e o abra novamente, note que haverá no canto superior direito da tela o nome de sua empresa.

24 24 Instalação- atualização Se o arquivo nomeado atualizador estiver contido no cd de instalação siga o procedimento abaixo, caso contrário desconsidere-o. Clique no ícone atualizador sapewin e siga o procedimento conforme a instalação do programa sapewin, porém quando for solicitada uma senha digite: revdpa.

25 25 Agora a instalação básica está completa! O próximo passo é a inclusão de cadastros, somente se isso for feito corretamente que o sistema de tratamento de ponto funcionará conforme o previsto

26 26 Abaixo há um resumo das funções da barra de ícones da tela principal do SAPEWIN.

27 27 É importante lembrar que o cadastramento de empresas só pode ser realizado após o licenciamento do programa. Na barra de ferramentas superior clique na opção cadastros e em seguida clique em empresas. Cadastrando sua empresa

28 28 Então aparecerá uma janela com dados de sua empresa, os itens em cinza não poderão ser alterados. Já os campos endereço, cidade, UF e CEP devem ser preenchidos (ID folha deve permanecer e branco).

29 29 Para inserir os dados de sua empresa é necessário clicar no ícone alterar. Para salvar os dados incluídos é preciso clicar no ícone gravar. Para cancelar uma operação deve-se clicar no ícone cancelar. ISSO SERÁ VÁLIDO PARA TODOS OS TÓPICOS DO SAP WIN!!!

30 30 Cadastro de setores Para cadastrar um setor basta clicar em incluir e preencher a descrição do setor. Ex: vendas Não esqueça de gravar os dados no final do processo!

31 31 Cadastro de feriados Os feriados fixos já estão inclusos, basta clicar no ícone incluir feriados do ano Para a inclusão de feriados móveis como carnaval, páscoa, etc deve-se clicar no ícone incluir e selecionar o feriado no calendário seguido por sua descrição

32 32 Os feriados que não forem considerados em sua empresa podem ser excluídos, para isso selecione o feriado clicando em sua descrição e clique no ícone excluir.

33 33 Cadastro de horários Neste tópico todos os horários utilizados em sua empresa devem ser cadastrados. Cada horário deve possuir uma descrição (esta descrição deve conter os próprios horários cadastrados).

34 34 Para cadastrar um horário clique em incluir Faça a descrição do horário que será incluído. Digite o horário desejado nos campos em branco na parte inferior da tela. Se no seu horário não houver intervalo coloque a hora da saída no primeiro campo do intervalo (ao lado do horário de entrada).

35 35 Para salvar um horário feito clique em gravar Exemplos:

36 36 Para alterar um horário já existente clique em alterar e após feita a alteração clique em gravar Para eliminar um horário já existente selecione-o e clique em excluir

37 37 O campo virada do dia deve permanecer em branco. Somente habilite a opção não descontar intervalo se o horário de intervalo for contabilizado como hora de trabalho.

38 38 Cadastro de escalas O programa disponibiliza quatro tipos de escala: semanal, revezamento, móvel e livre ESCALA SEMANAL A escala semanal permite que os horários de trabalho sejam feitos em função dos dias da semana.

39 39 Para criar uma escala semanal clique em incluir Crie uma descrição que o ajude a lembrar dos horários. Clicando na seta que fica à direita do dia da semana escolha o horário a ser cumprido pelos funcionários, repita esse processo para todos os dias da semana que serão trabalhados.

40 40 Note que os horários disponíveis para sua escolha são aqueles que foram cadastrados anteriormente em horários.

41 41 Exemplo de escala semanal: Não é necessário preencher o campo cod ! Após salvar sua escala verifique se o campo total semanal está de acordo com suas necessidades (normalmente é 44 horas).

42 42 Não esqueça de salvar as escalas criadas Lembre-se que é possível alterar as escalas já cadastradas Também é possível excluir escalas já existentes

43 43 REVEZAMENTO Neste caso o funcionário realiza ciclos pré-determinados independentemente do dia da semana. Para maiores informações entre em contato com o suporte.

44 44 MÓVEL Neste caso o funcionário poderá trabalhar por carga horária.Ex: o funcionário trabalha 8 horas por dia independente do horário realizado. Também é possível criar um horário misto, ou seja, alguns dias o funcionário trabalha com carga horária e outros com horário fixo.

45 45 Note que ao lado do dia da semana há um campo onde deve se escolher se o horário do funcionário será por carga horária ou fixo e no próximo campo à direita deve se preencher com a carga horária diária ou com o horário fixo a ser seguido

46 46 Exemplo:

47 47 LIVRE Usado para funcionários que não possuem carga horária definida por dia, contabiliza o total de horas trabalhadas. Para maiores informações entre em contato com o suporte.

48 48 Cadastro de parâmetros Nesse tópico será cadastrada a política da empresa quanto aos direitos trabalhistas e acordos sindicais e serão tratados tolerância / horas extras e DSR. O programa já traz um parâmetro padrão, que pode ser modificado de acordo com as suas necessidades. Ainda podem ser criados novos parâmetros,se na sua empresa existirem funcionários quem possuam categorias sindicais diferentes.

49 49 Para fazer alteração clique em ALTERAR. Aparece inicialmente a tela de tolerâncias.

50 50 TOLERÂNCIA Nesta tela serão tratados: atrasos/ adicional noturno/arredondamento. Tolerância para atrasos: É o intervalo de tempo que o funcionário pode se atrasar sem ser descontado. As tolerâncias do primeiro e do segundo período podem ser distintas.

51 51 Para alterar ou incluir uma tolerância deve-se preencher o campo abaixo de 1º e 2º período, respectivamente com o tempo de tolerância. Use a opção normal. Exemplo:

52 52 ADICIONAL NOTURNO O funcionário que trabalha entre 22:00 e 05:00 tem direito a um adicional sobre as horas trabalhadas. Se sua empresa não usa adicional noturno não altere esses campos. A programação que aparece é a mais usada pelas empresas e normalmente não precisa ser alterada.

53 53 O campo MIN.DE ADIC. diz qual o tempo mínimo de trabalho neste período para começar a contar o adicional noturno. Se o funcionário estiver fazendo hora extra e entrar neste período, as horas extras serão acrescentadas de adicional noturno, se o campo hora extra estiver marcado.

54 54 ARREDONDAMENTO No quadro arredondamento o campo antecipação deve estar preenchido com 00:15 e o campo hora extra com 00:01.

55 55 HORAS EXTRAS As horas extras podem ser contabilizadas como diárias ou periódicas, sendo que nas diárias se leva em conta a soma de horas extras feitas em um dia enquanto na periódica se considera a soma das horas extras em um mês. Isto normalmente faz parte do acordo sindical.

56 56 Tela de horas extras:

57 57 Note que para cada tipo de dia de trabalho (úteis,sábados, domingos, feriados) os padrões de hora extra podem ser distintos. Se os sábados e ou os domingos são trabalhados normalmente em sua empresa os campos SÁBADO ÚTIL e ou DOMINGO ÚTIL devem ser marcados. No campo % deve-se preencher com a porcentagem adicional sobre a hora normal.

58 58 Exemplo: Neste caso as primeiras 20 hrs de hora extra do mês terão um acréscimo de 50%, da 20ª até a 40ª hora o acréscimo será de 75% e da 40ª hora em diante o acréscimo será de 100%, isto para dias úteis..

59 59 Neste outro exemplo, as 10 primeiras horas de extra do mês realizadas aos sábados têm 50% de acréscimo, daí em diante o acréscimo será de 100%. Aos feriados ou folgas todas as horas extras realizadas terão um acréscimo de 100% sobre a hora normal.

60 60 Exemplo: Já neste caso independente do número de horas extras que o funcionário faça, o acréscimo sempre será de 50%.

61 61 Exemplo: Entrada: neste caso o funcionário tem que chegar no mínimo 30 minutos antes do expediente para contar hora extra, e o máximo que ele pode fazer por dia é 23:59. Intervalo: O tempo mínimo de hora extra é 30 minutos e máximo é 2 horas. Saída: para contar hora extra o funcionário deve permanecer pelo menos 15 minutos após o expediente e o limite de horas extras é 23:59.

62 62 Os campos da direita se referem ao tempo mínimo e máximo de hora extra que o funcionário poderá fazer em cada período (entrada, intervalo e saída).

63 63 O programa já vem com um padrão de horas extras gravado. Para alterar os dados do padrão ou incluir um novo parâmetro para hora extra basta seguir o mesmo procedimento dos tópicos anteriores. ( )

64 64 DSR- Descanso Semanal Remunerado Todo funcionário tem direito, por lei, a um descanso semanal remunerado. Comumente os dias de DSR são domingos, folgas e feriados e sábados.

65 65 Quando o funcionário comete muitos atrasos ou faltas em uma semana pode ter seu DSR perdido (se as ocorrências ultrapassarem um número de horas estipulado pela empresa) Deve-se preencher os campos em branco dos dias em que serão contados como DSR com o número de horas referentes ao dsr.

66 66 Em seguida deve-se escolher um limite de horas de ocorrências (atrasos, etc) a partir do qual o funcionário perderá seu DSR. Deixe em branco o campo dos dias em que o DSR não é aplicado.

67 67 Exemplo:

68 68 Cadastro de motivos de abonos Já consta no programa uma lista de motivos de abono padrão, para inclui-los basta clicar em. Para inserir um novo motivo de abono clique em incluir e escreva o motivo com uma abreviação para facilitar.

69 69 Se for selecionada a opção abona horas (horas pagas) ao usar este motivo para abonar uma falta estas horas serão computadas como horas pagas. Se for selecionada a opção abona horas (horas trabalhadas) ao usar este motivo para abonar uma falta estas horas serão computadas como horas trabalhadas. Se for selecionada a opção desconta evento as horas não serão pagas ao funcionário

70 70 Exemplo:

71 71 Cadastro de funcionários

72 72 Um funcionário pode ser classificado como horista ou mensalista, selecione horista pois esta opção permite melhor visualização das ocorrências. O campo código deve ser preenchido com o número do crachá do funcionário. Códigos não podem ser repetidos, ainda que o programa seja usado para mais de uma empresa. Se desejar usar o código de um funcionário demitido,este funcionário deve ser excluído do sistema, para isto selecione o nome do funcionário e clique O campo nome deve ser preenchido com o nome completo do funcionário.

73 73 No campo setor selecione o setor no qual o funcionário trabalha, dentre aqueles cadastrados, clique na setinha preta para ver os setores. No campo parâmetros selecione o parâmetro que o funcionário obedece, clique na setinha preta para ver os parâmetros. No campo cargo preencha com a função que o funcionário desempenha em sua empresa.

74 74 Para preencher a data de admissão do funcionário, clique na seta preta e aparece o calendário onde deve-se selecionar a data de admissão. É fundamental o preenchimento deste campo pra a geração do cartão ponto.

75 75 Caso o funcionário seja demitido selecione a opção rescisão. Então aparecerá um calendário onde deve ser marcada a data da demissão, assim como na admissão.

76 76 No campo escala selecione aquela que o funcionário terá que cumprir, dentre as que foram criadas no cadastro de ESCALAS. Clique na seta preta e aparecerão as opções de escalas já cadastradas, então selecione a escala desejada.

77 77 No quadro marcações deve-se indicar se o funcionário deve registrar ou não o ponto na entrada, intervalo e saída. Pode-se selecionar entre manual e automático, para isto clique na seta preta de cada período. Na maioria dos casos é usada marcação manual. A marcação automática é aplicada em casos em que o funcionário não pode bater o ponto em algum horário do dia. Ex: motorista que não pode registrar o ponto no intervalo.

78 78 No quadro marcações do intervalo deve-se marcar a opção fixo ou flexível. Em fixo o funcionário deve bater o ponto dentro dos limites estabelecidos (tolerância, horário de intervalo, etc). Em flexível o funcionário tem uma liberdade maior quanto aos horários de bater o ponto. Comum em empresas em que o empregado não pode bater o ponto exatamente no horário estipulado, por qualquer motivo. No quadro marcações deixe sempre habilitada a opção aceitar

79 79 No quadro abaixo deve-se preencher os padrões para hora extra do funcionário. No campo Extra(ent/sai) selecione se o funcionário pode ou não fazer hora extra, clicando na seta preta e escolhendo a opção. No campo Extra(intervalo) selecione se o funcionário pode ou não fazer hora extra, clicando na seta preta e escolhendo a opção, normalmente este campo fica bloqueado. No campo feriado deve-se informar se o feriado vai ser um dia de folga ou será trabalho.

80 80 Na parte inferior da tela existe o botão que deve ser usado quando o funcionário se ausenta da empresa por um período. Neste tópico deve ser informado o período em que o funcionário ficará ausente e o motivo das faltas. Estes dados devem ser lançados no sistema antes de gerar o cartão ponto do funcionário, caso contrário serão necessárias correções aumentando o trabalho.

81 81 Exemplo: Após selecionar o período e o motivo clique em adicionar para que o afastamento seja efetivado. Exemplo:

82 82 No botão deve-se incluir os dias em que o funcionário irá folgar. Exemplo: Selecione a data no calendário e em seguida clique em adicionar. Ex: para um porteiro podemos criar uma escala em que ele trabalha a semana toda. E no campo folgas indicamos em quais dias do mês ele terá folgas.

83 83 O botão deve ser usado para indicar ao sistema os dias em que o funcionário trocou seu horário de trabalho. Selecione a data, em seguida clique na seta preta do horário e selecione o horário que ele trabalhou nesta data, então clique em adicionar.

84 84 O botão se refere ao cadastro de crachás provisórios para o funcionário. Quando o funcionário perde seu crachá original ou quando um novo funcionário ainda não recebeu seu crachá ele poderá usar outro crachá de reserva para registrar o ponto neste período. Deve-se cadastrar o dia em que o funcionário iniciou o uso do crachá provisório e o último dia de uso.

85 85 No campo crachá provisório coloque o número do crachá de reserva que será usado. Em seguida clique em adicionar. Exemplo:

86 86 O botão banco de horas serve para verificar o saldo de horas do funcionário, isto se a sua empresa estiver autorizada a usar banco de horas. O botão dados serve apenas para complementar a ficha cadastral do funcionário. Os campos ID folha e proximidade devem ficar em branco!!!!!

87 87 Como colocar fotos dos funcionários? Localize a foto do funcionário desejado e a copie (ctrl C). Localize na unidade C a pasta Dpatec e abra a pasta Sapewin. Então abra a pasta Fotos e cole a foto de seu funcionário. Em seguida renomeie a foto para o número de seu crachá (código).

88 88 Exemplo: O nome do arquivo com a foto da funcionária é jpg, que corresponde ao seu código. Note que na tela de funcionários já aparece a foto correspondente ao código.

89 89 Cadastro coletivo Esse tópico é útil para o cadastro de eventos coletivos na empresa, como por exemplo férias. Para incluir férias coletivas deve-se marcar afastamento, indicar o período de férias, selecionar férias descansadas no motivo e gravar a informação.

90 90 Exemplo: Note que estas férias incluem todos os funcionários e todos os setores da empresa (o campo código e setor vão até o 9999).

91 91 Cadastro de senhas Deve-se cadastrar uma senha para acessar o programa e para corrigir o cartão ponto. Em cadastros > senhas clique em incluir, em tipo selecione supervisor, em nível selecione 3, preencha o campo usuário, escolha uma senha e redigite. Clique no botão gravar. Feche o programa e abra novamente para testar a senha.

92 92 Exemplo de senha padrão:

93 93 Cadastro de equipamentos Essa janela tem a função de informar ao sapewin como estão distribuídas as batidas de ponto no arquivo coleta.txt e qual é o caminho para encontrar o arquivo.

94 94 Para configurar para o padrão do EASY PONTO, clique cadastros> equipamentos>ponto, aparecerá a janela abaixo. Clique em incluir e preencha a descrição com a palavra easy. Clique na seta preta depré layout e escolha a opção henry SF.

95 95 Os campos ID, Valor 1 e Valor 2 devem ficar em branco! No campo caminho e nome do arquivo do relógio, clique na pasta amarela e na janela aberta selecione Meus documentos, selecione a pasta Ponto e clique duplo sobre o arquivo coleta.txt. Não esqueça de gravar ao final do processo!!!

96 96 IMPORTAÇÃO DE MARCAÇÕES O próximo passo é a importação de marcações que leva a geração do cartão ponto. Esse processo distribuirá os registros de ponto que estão no arquivo coleta.txt na folha ponto dos funcionários. Antes de começar a importação é preciso verificar se todos os cadastros foram devidamente realizados e salvos. Também é necessário que os funcionários estejam batendo ponto a pelo menos uma semana.

97 97 No campo funcionários deve-se preencher com o intervalo de códigos desejados. Normalmente deixa-se início 001e fim 999 para importar de todos os funcionários. O mesmo deve ser feito em setores. Escolha o período que se quer gerar o cartão ponto. Lembre-se que o período nunca deve conter o dia atual pois o mesmo não terminou e será gerado FALTA na saída! Deixe o campo coletor na opção EASY.

98 98 Em opções deixe normal. Em todas as empresas, período automático e seleção fixa deixe sem marcar. Então clique em OK para iniciar o processo de importação.

99 99 Enquanto a importação é realizada aparece uma tela semelhante a essa. A importação é efetiva quando o número de bytes gravados é maior que zero.

100 100 Ao terminar a importação aparecerá uma janela informando que o processo foi concluído. Então essas janelas podem ser fechadas.

101 101 O que é recalcular e reanalisar ? No quadro opções pode-se optar por normal, recalcular ou reanalisar. RECALCULAR: Se após ter importado os registros de ponto no modo normal for realizada alguma alteração em cadastros ou incluído algum dado na ficha do funcionário será necessário recalcular para o sistema levar em consideração estas alterações.

102 102 Se a alteração envolver toda a empresa use a opção recalcular, clique em OK, na próxima janela (confirmar importação) verifique cada campo que aparece em vermelho e confirme isso com a tecla enter até a confirmar, então será realizado o recálculo. Se a alteração envolver apenas um funcionário na tela de importações, no campo funcionários preencha os campo início e fim com o código do funcionário e em seguida mande recalcular.

103 103 REANALISAR: reimporta todos os registros do arquivo coleta.txt desconsiderando a importação anterior.

104 104 ABONO INDIVIDUAL O processo de importação gerou a folha ponto dos funcionários, no abono individual é possível visualizar os pontos registrados pelo funcionários, além de permitir abonar faltas, atrasos, atestados médicos, etc.

105 105 Na parte superior da tela há o campo código que se refere ao número do crachá do funcionário que se quer visualizar. Para navegar entre os funcionários use as setas localizadas a direita do campo código.

106 106 No ícone consulta de funcionários, é possível localizar o funcionário pelo código do crachá e nome. Para visualizar seus dados basta um clique duplo sobre o nome do funcionário. Usado em empresas que tem muitos funcionários.

107 107 O campo período normalmente repete o período selecionado na tela de importação. Caso deseje ele pode ser alterado. A tela de abono individual mostra ao lado esquerdo os horários que o funcionário trabalhou a cada dia e ao lado direito o somatório de horas trabalhadas do 1º e 2º períodos e também de atrasos e faltas, se for o caso. Para selecionar um dia clique sobre a data.

108 108 Exemplo:

109 109 No exemplo anterior, no dia 17/12/2007 o funcionário trabalhou das 08:00 às 11:03, totalizando 03:03 horas de trabalho no período da manhã. No período da tarde o funcionário chegou atrasado, portanto foram registrados 20 minutos de atraso. Como neste dia o funcionário não bateu o ponto no final do expediente seu período da tarde foi contado como falta.

110 110 Exemplo: No dia selecionado (em azul) é possível ver o horário realizado pelo funcionário. Na parte superior direita é possível comparar o horário cadastrado com o realizado. E no quadro de baixo é mostrado o total de horas trabalhadas no dia, no 1° e 2° períodos.

111 111 Na parte inferior do lado direito da tela existe o quadro Total do período, que dá uma visão geral do somatório de horas trabalhadas, pagas e descontadas durante o período selecionado. Exemplo:

112 112 Na tela do abono individual todos os pontos registrados que indicam atraso ou falta aparecem na cor vermelha.

113 113 Ao se clicar em um horário em vermelho aparece qual o motivo da marcação. Também é possível abonar o evento com um dos motivos cadastrados anteriormente.

114 114 Para abonar uma falta clique sobre ela e no menu que aparecerá clique em abonar evento, então aparecerá uma série de motivos de abono, selecione desejado clicando sobre ele. Note que após selecionar o motivo do abono aparece a sua abreviatura no lugar que havia uma falta e as horas serão pagas ao funcionário.

115 115 Nesta tela também é possível modificar as marcações dos funcionários, porém para isso é necessário que o usuário tenha uma senha de supervisor de nível 3 pelo menos. Se o usuário estiver habilitado clicar sobre o dia que tem as marcações a serem modificadas e pressione ctrl +A.

116 116 Então basta fazer as modificações pretendidas e gravar ao final do processo.

117 117 Na tela de abono individual também é possível inserir horários ocasionais (já explicados em funcionários). Para isto basta pressionar a tecla Shift e com ela pressionada clicar sobre o dia que teve um horário ocasional.

118 118 Ao clicar sobre a opção horário ocasional aparecerá uma tela semelhante a esta onde, clicando na seta preta no campo horários, pode-se escolher dentre os horários cadastrados qual seu funcionário cumpriu no dia selecionado. Para escolher o horário basta clicar sobre ele. Não esqueça de gravar ao final do processo!

119 119 Geração de Cartão Ponto Após todos os registros de ponto estarem abonados e corrigidos pode ser gerado o cartão ponto. Para a geração do cartão ponto de seus funcionários clique em relatórios > cartão ponto ou acesse diretamente pelo ícone Então aparecerá uma tela semelhante a esta:

120 120 No quadro seleção normalmente todos os itens ficam marcados, se desejar eliminar um desses itens do cartão desmarque-o. No quadro ao lado os itens aparecem normalmente com os dados usados na importação do ponto porém é possível alterá-los para por ex. fazermos um cartão de um período menor ou ainda fazermos um cartão só para um funcionário.

121 121 Os campos: Banco de horas, compensação, débito/crédito e centesimal devem ficar normalmente desmarcados.

122 122 Quando estiver pronto para a geração do cartão ponto clique em O computador vai processar a operação e em seguida aparecerão as configurações para impressão do cartão ponto. Clique em cancelar ou imprimir e então aparecerá a imagem do cartão ponto na tela. Para imprimir o cartão clique no ícone.

123 123 Exemplo de cartão ponto:

124 124 Nesta tela é possível ver os registros de ponto, as horas extras realizadas, a soma das horas normais e de todos os eventos que serão pagos e descontados do funcionário. Para visualizar o cartão de outro funcionário use as setas de indicação na parte superior da tela. Após a impressão os funcionários devem assinar e arquivar essas folhas.

125 125 ATENÇÃO!!! É de fundamental importância que seja feito um backup dos dados periodicamente para que em caso de perda do HD os arquivos sejam mantidos. O arquivo do backup também pode ser enviado à CST em caso de suporte técnico.

126 126 Para realizar este procedimento clique em útil > SAP envia BD. Aparecerá uma janela semelhante a esta, clique em sim. Então o programa será fechado e dará lugar a uma tela semelhante a esta: ->

127 127 Clique no botão abrir presente na parte superior da tela. Então abrirá uma janela semelhante à mostrada abaixo, onde se deve clicar no botão executar.

128 128 Após clicar em executar o backup será executado: Em seguida será aberta uma pasta chamada envio com o arquivo já compactado Ex:

129 129 Este arquivo então deve ser gravado em algum local fora do HD do computador, como por exemplo em um CD. É este o arquivo que deverá ser enviado à CST em caso de suporte técnico, juntamente com o arquivo coleta.txt também compactado. OBS: Só é possível gerar esse arquivo compactado se o seu computador tiver os aplicativos winzip ou winrar.


Carregar ppt "1 Procedimento de instalação do SAPWIN NELPONTO (41)3354-3488 NELPONTO (41)3354-3488."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google