A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Motivação de Pessoas Prof. Esp. Elizeu José dos Santos www.faculdadeguarai.edu.brwww.athenaseduc.com.br.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Motivação de Pessoas Prof. Esp. Elizeu José dos Santos www.faculdadeguarai.edu.brwww.athenaseduc.com.br."— Transcrição da apresentação:

1 Motivação de Pessoas Prof. Esp. Elizeu José dos Santos

2 MOTIVAÇÃO "Inspiração vem dos outros. Motivação vem de dentro de nós." ( Autor Desconhecido ) "As pessoas dizem frequentemente que a motivação não dura. Bem, nem o banho - e é por isso que ele é recomendado diariamente." ( Zig Ziglar )

3 A importância da motivação O mundo cada vez mais competitivo dos negócios exige altos níveis de motivação das pessoas.

4 Afinal o que é motivação? Motivação é a força que estimula as pessoas a agir.

5 Afinal o que é motivação? Motivação tem sempre origem numa necessidade.

6 Afinal o que é motivação? Cada um de nós dispõe de motivações próprias.

7 Afinal o que é motivação? Pode-se afirmar que uma pessoa seja capaz de motivar outra?

8 Como ocorre a motivação? O comportamento humano é motivado pelo desejo de atingir algum objetivo.

9 Como ocorre a motivação? A motivação de uma pessoa depende da força de seus motivos.

10 Como ocorre a motivação? Os motivos é que impulsionam e mantêm o comportamento dos indivíduos.

11 Alteração na força dos motivos Os motivos tendem a perder sua força ao serem satisfeitos.

12 Alteração na força dos motivos Quando sua satisfação e bloqueada.

13 Teorias Sobre motivação

14 Abraham MASLOW 1908 – 1970 “... Em um empreendimento, se todos os envolvidos estiverem absolutamente seguros sobre as metas, objetivos e propósitos da organização, praticamente todos os demais temas se tornam então simples questões técnicas de como ajustar os meios aos fins...”.

15 Pirâmide das Necessidades de Maslow Necessidades Fisiológicas Necessidades de Segurança Necessidades Sociais Necessidades de Auto- estima Necessidades de Auto-realização Primárias Secundárias

16

17

18 Necessidades Primárias  Necessidades Fisiológicas: - água, comida, sono, oxigênio, sexo.  Necessidades de Segurança: - estrutura, ordem, limites.  Lado negativo: medos e ansiedades.  Necessidades Fisiológicas: - água, comida, sono, oxigênio, sexo.  Necessidades de Segurança: - estrutura, ordem, limites.  Lado negativo: medos e ansiedades. Essenciais para sobrevivência. Não produzem motivação quando cessadas.

19 Necessidades Secundárias  Necessidades Sociais e Afetivas: - amigos, família, relacionamentos.  Lado negativo: solidão e ansiedades sociais.  Necessidades de Auto-estima: - status, fama e reconhecimento (para com os demais); - respeito próprio, independência e liberdade (consigo).  Lado negativo: baixa auto-estima e complexos de inferioridade.

20 Necessidade Secundária  Auto-realização: - ser o que se quer; auto- satisfação. Só aparece quando as outras necessidades estão satisfeitas. Só acontece com aproximadamente 2% da população.

21

22 Frederick HERZBERG “Minhas teorias tendem a enfatizar as estratégias para que os sensatos continuem sensatos”. ( ) “Minhas teorias tendem a enfatizar as estratégias para que os sensatos continuem sensatos”. ( )

23

24

25 Teoria dos Dois Fatores FATORES HIGIÊNICOS FATORES MOTIVACIONAIS Fatores Intrínsecos Relacionados ao trabalho em si Fatores Intrínsecos Relacionados ao trabalho em si Fatores Extrínsecos Relacionados ao ambiente do trabalho Fatores Extrínsecos Relacionados ao ambiente do trabalho Políticas e administração da empresa. Supervisão. Condições de trabalho. Relações interpessoais. Salário, status e segurança. Políticas e administração da empresa. Supervisão. Condições de trabalho. Relações interpessoais. Salário, status e segurança. Conquistas. Reconhecimento. Trabalho em si. Responsabilidade. Crescimento profissional. Conquistas. Reconhecimento. Trabalho em si. Responsabilidade. Crescimento profissional.

26

27 Teoria dos Dois Fatores  Fatores Higiênicos: a sua ausência pode deixar o empregado dissatisfeito, mas sua presença não é capaz de satisfazê-lo ou motivá-lo.  Fatores Motivacionais: quando presentes trazem o desenvolvimento das motivações internas.  Fatores Higiênicos: a sua ausência pode deixar o empregado dissatisfeito, mas sua presença não é capaz de satisfazê-lo ou motivá-lo.  Fatores Motivacionais: quando presentes trazem o desenvolvimento das motivações internas.

28

29 Teoria X e Y O psicólogo Douglas McGregor, procurou demonstrar uma variedade de estilos de administrar que eram – ou são – utilizados nas organizações. Utilizou as Teorias X e Y para apresentar algumas convicções sobre a maneira pela qual as pessoas se comportam dentro das organizações.

30 Teoria X  A Teoria X caracteriza-se por ter um estilo autocrático e similar à Administração Científica de Taylor, à Clássica de Fayol e à Burocrática de Weber.  Assumia que os trabalhadores eram inerentemente preguiçosos, necessitavam ser supervisionados e motivados, e consideravam o trabalho um mal necessário para conseguir dinheiro.

31 Teoria X As pessoas:  Irão evitar o trabalho caso seja possível.  precisam ser forçadas, controladas, dirigidas e ameaçadas com punição para realizar o esforço adequado para atingir as metas da organização.  Preferem ser dirigidas, desejam evitar responsabilidades, possuem pouca ambição e querem, acima de tudo, segurança. As pessoas:  Irão evitar o trabalho caso seja possível.  precisam ser forçadas, controladas, dirigidas e ameaçadas com punição para realizar o esforço adequado para atingir as metas da organização.  Preferem ser dirigidas, desejam evitar responsabilidades, possuem pouca ambição e querem, acima de tudo, segurança.

32 Teoria Y  A Teoria Y desenvolve um estilo altamente democrático através do qual administrar é um processo de criar oportunidades e proporcionar orientação quanto aos objetivos.

33 Teoria Y As pessoas:  São esforçadas e gostam de ter o que fazer;  têm o trabalho como uma atividade tão natural como brincar ou descansar;  procuram e aceitam responsabilidades e desafios;  podem ser automotivadas e autodirigidas;  são criativas e competentes.

34 Teoria Z  Antes de morrer, McGregor estava escrevendo a Teoria Z, que havia surgido da necessidade de sintetizar os ditames organizacionais e pessoais.  O conceito dessa teoria foi aproveitado por William Ouchi, que analisou os métodos de trabalho japonês e desenvolveu muitas idéias de McGregor: ◦ Emprego vitalício. ◦ Preocupação pelos empregados. ◦ Preocupação com a qualidade. ◦ Troca e transmissão de informações nos dois sentidos hierárquicos.

35 Como motivar pessoas?

36  Valorize as Pessoas!  Reconheça os Avanços!  Encoraje a Iniciativa!  Ofereça Incentivos!  Enriqueça as Funções!  Delegue Autoridade!  Faça Avaliações!  Promova Mudanças!


Carregar ppt "Motivação de Pessoas Prof. Esp. Elizeu José dos Santos www.faculdadeguarai.edu.brwww.athenaseduc.com.br."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google