A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Colégio ValsassinaMacro-Ondas. Sumário • Introdução Introdução • Rio Trancão (local da recolha) Rio Trancão (local da recolha) • Caracterização do local.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Colégio ValsassinaMacro-Ondas. Sumário • Introdução Introdução • Rio Trancão (local da recolha) Rio Trancão (local da recolha) • Caracterização do local."— Transcrição da apresentação:

1 Colégio ValsassinaMacro-Ondas

2 Sumário • Introdução Introdução • Rio Trancão (local da recolha) Rio Trancão (local da recolha) • Caracterização do local em estudo Caracterização do local em estudo • Material utilizado na recolha e análise dos Sedimentos Material utilizado na recolha e análise dos Sedimentos • Procedimentos da recolha da amostra no rio Procedimentos da recolha da amostra no rio • Procedimentos da análise da amostra no laboratório Procedimentos da análise da amostra no laboratório (clique num título para se direccionar ao diapositivo e nos botões do lado inferior direito para se orientar) • Identificação Identificação • Avaliar a poluição Avaliar a poluição • Discussão dos resultados Discussão dos resultados • Comparação dos resultados Comparação dos resultados • Bibliografia • Realizado por: Realizado por:

3 Introdução Este trabalho tem o objectivo de observar através dos macroinvertebrados o nível de poluição do rio Trancão. O rio é um biótopo, onde vive a comunidade de macroinvertebrados. Estes são influenciados pelo meio, factores abióticos, entre eles a luz, a temperatura, a pluviosidade, a humidade e o substrato. Os macroinvertebrados, como vivem no subtracto, não “gostam” muito de luz. Quanto à humidade estes animais designam-se por hidrófilos (aquáticos). Estes animais indicam-nos o nível de poluição do rio através da poluição que conseguem suportar.

4 A Bioindicação • Os organismos utilizados são assim designados por bioindicadores. • A bioindicação/biomonitorização consiste na utilização de seres vivos para identificar factores de alteração ambiental. Esses factores podem ser: mudanças na composição das comunidades ou variação da concentração de substâncias específicas nos tecidos dos organismos. • Neste estudo recorremos à identificação de macroinvertebrados de modo a avaliar o nível de poluição do Rio Trancão

5 Os macroinvertebrados • No grupo dos macroinvertebrados bentónicos incluem-se os seres vivos com tamanhos que podem variar entre os 0,5 mm e o 1 mm. • Das diferentes espécies que se podem encontrar nos rios (ecossistemas fluviais), os macroinvertebrados bentónicos são os mais utilizados como bioindicadores, devidos às suas características peculiares.

6 Os macroinvertebrados Segundo diferentes autores (Grémare et al., 1998; Little, 2000; Timsit et al., 2004; Caeiro et al., 2005; Ziglio • et al., 2006;), estes seres vivos apresentam um conjunto de características que os tornam únicos e de elevada importância para os estudos de monitorização • ambiental, tais como: – apresentam fraca mobilidade e baixos índices de dispersão quando comparados com outros grupos faunísticos; – apresentam limitada capacidade de migração em resposta a condições adversas; – são em regra abundantes; – possuem um período de vida suficientemente longo para reflectir os efeitos das condições de stress a que estiveram sujeitos; – são fácil, rápida e economicamente identificáveis; – são indicadores sensíveis e fiáveis da qualidade dos ambientes aquáticos; – reflectem com fidelidade condições ambientais que variam ao longo do tempo; – vivem em sedimentos onde a exposição a situações stressantes, tais como contaminantes químicos ou carência de oxigénio, são mais frequentes; – as diferentes espécies apresentam diferentes sensibilidades aos poluentes, fornecendo uma ampla gama de respostas face a diferentes níveis de contaminação ambiental; – podem fornecer informação acerca de episódios de poluição passados e/ou esporádicos;

7 O Rio Trancão (local da recolha)

8 Caracterização do local em estudo • Nome do local: Rio Trancão • Latitude: 38º 47’ 46.65’’ N • Longitude: 9º 05’ 40.15’’ O • Largura do rio: 50 m

9 • Tipo de sedimentos: fino com pedras • Leito do rio: alterado • Corrente do rio: para este • Uso do solo na proximidade: urbano Caracterização do local em estudo

10 • Vegetação das margens: sapal • Vegetação no curso do rio: sapal Caracterização do local em estudo • pH: 7.3 • Temperatura da água:9º C

11 • Presença e tipo de lixo nas margens: sim, esferovite e algumas garrafas de plástico • Presença de tubos de descarga de esgotos: não existe mas já existiu forte presença • Presença de matéria vegetal em decomposição: sim Caracterização do local em estudo

12 Material utilizado na recolha e análise de Sedimentos • Botas de borracha • Pá • Álcool etílico 96% • Coador grande • Dispositivo de lavagem • Água corrente • Tabuleiro • Pinça • Termómetro • Frascos para os indivíduos • Lupa binocular • Caixas de Petri • Guia de identificação de macroinvertebrados

13 Procedimentos da Recolha da amostra no rio • Com a pá recolher uma amostra de sedimento da zona submersa • Colocá-la num saco de plástico • Identificar a amostra • Juntar álcool etílico 96% • Recolher amostra da água

14 • Com o termómetro recolher a temperatura da água Procedimentos da Recolha da amostra no rio • Transportar a amostra para o laboratório

15 Procedimentos da Análise da amostra no laboratório • Recolocar a amostra no coador • Passar com água a amostra para separar os macroinvertebrados do sedimento

16 • Separar os macroinvertebrados dos sedimentos restantes Procedimentos da Análise da amostra no laboratório

17 • Transferir os macroinvertebrados para os frascos • Analisar à lupa binocular os indivíduos Procedimentos da Análise da amostra no laboratório

18 • Separar e identificar os grandes grupos com a ajuda do guia de identificação • Preencher a tabela de cálculo das famílias • Utilizando a tabela de classes da qualidade, concluir sobre a qualidade da água da amostra do rio Trancão Procedimentos da Análise da amostra no laboratório

19 Identificação • Família Viviparidae – Pontuação: 6 • Família Lymnacidae – Pontuação: 3 • Família Tipulidae – Pontuação: 5 • Família Chaoboridae Através do Livro de Sónia Serra, Nuno Coimbra, Manuel Graça, Invertebrados de Água Doce. Chave de Identificação das Principais Famílias, encontramos estas famílias e através do Índice de Qualidade Biológica da água BMWP’, encontramos as pontuações de cada família.

20 Avaliar a poluição Valor totalQualidadeCor >100Muito BoaAzul BoaVerde PoluídaAmarelo Muito PoluídaLaranja <16Extremamente PoluídaVermelho = 14 Os resultados obtidos sugerem que o Rio Trancão está extremamente poluído.

21 Discussão dos resultados • Esta situação pode dever-se às descargas dos esgotos e também à poluição das margens, associadas à deposição de lixo, facto que foi observado aquando da caracterização do local em estudo.

22 Discussão dos resultados • A apoiar os dados da nossa investigação referimos um relatório da Direcção Nacional da Quercus - Associação Nacional de Conservação da Natureza, que indica que rio Trancão e um dos rios mais poluídos de Desde então a situação provavelmente não mudou de forma muito significativa. • Este rio tornou-se conhecido pelas descargas poluentes efectuadas por fábricas ao longo de toda a sua extensão, que fizeram dele um rio moribundo e de odor nauseabundo • Constatamos que o Trancão só não polui mais o Rio Tejo porque existe a ETAR de Frielas que entrou em funcionalmente em 1999.

23 Discussão dos resultados • Contudo, é importante referir que identificámos alguns elementos que podem ter contribuído para limitar a identificação de organismos, em particular: – A inexperiência dos investigadores em estudos deste tipo; – A dificuldade em obter o corante Rosa Bengala pode ter reduzido o número de seres observados; – A sazonalidade que afecta os macroinvertebrados pode ter conduzido a uma mais reduzida contagem.

24 Bibliografia • afio/macro.asp • 3o • Serra, Coimbra e Graça, Invertebrados de Água Doce. Chave de Identificação das Principais Famílias, Imprensa da Universidade de Coimbra, 1ª edição

25 Realizado por: • Gonçalo Pereira nº 339 • Inês Ferreira nº 4260 • Nuno Monteiro nº 1328 • Tomás Carreira nº ºA Colégio Valsassina fim


Carregar ppt "Colégio ValsassinaMacro-Ondas. Sumário • Introdução Introdução • Rio Trancão (local da recolha) Rio Trancão (local da recolha) • Caracterização do local."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google